24 de nov de 2013

All That Matters - Capítulo 16 ''Ryan?''

''E quando eu fechei meus olhos, eu sabia que você estava ali.''

-Vou te ligar e meu número ficará salvo no seu ... Se acontecer algo, se você achar que tem algo estranho, me liga.
-Tudo bem.-garanti a ele. Me aproximei e me abracei a ele.-Te amo.
-Também te amo. Boa noite.-ele beijou minha testa.
Fiz bico.
-Nem eu beijinho aqui ?-toquei em meus lábios e ele sorriu se inclinando e me dando um selinho.
-Se cuida.-ele se separou de mim e entrou em seu carro. Acenei para ele e entrei em casa.
Subi as escadas e quando entrei no meu quarto, dei de cara com o Will. Assim que me viu, ele abriu um sorriso maldoso. Algo que eu nunca tinha visto nele.
-Então quer dizer, que minha ''cunhadinha'' querida, esta namorando um anjo ?
Meu coração gelou.

-Will ?-as palavras finalmente sairam da minha boca.-O que faz aqui no meu quarto?
-Feche a porta.-ele disse e assim eu fiz com medo do que ele poderia fazer.
Ele estava tão ameaçador.
Seus olhos ficaram pretos. Ele me olhava com um sorriso debochado nos lábios  e suas asas se abriram. Era asas negras, totalmente diferentes das de Justin.
-Você não deveria estar com aquele anjo Madison.-sua voz estava diferente, mais grossa, e ameaçadora.
-Wil ...-dei dois passos para trás.-O que é isso ?
-Você sabe quem eu sou ... eu sei que Justin já te contou tudo. Aquele imbecil realmente não sabe que esta desobedecendo ordens ao dizer sobre nosso mundo a uma humana tão insignificante.
-Ele desistiu de tudo.-disse.-Ele não tem nada a ver com isso mais.
-Você sabe quem é o pai dele? -fiz que sim com a cabeça.-E como ele não tirou você de Justin ainda? Como ele deixa que Justin viva aqui com você como se fosse um humano?
-Justin fez sua escolha, Jeremy não vai passar por cima disso.
Will riu. Aquilo me assustou.
-Você é tão babaca garota!
-Por que você esta fazendo isso Will ?
-Eu ainda não estou fazendo nada.-em um piscar de olhos suas asas sumiram, e Will voltou ao ''normal''.-Espero que não entre no meu caminho. Seu namoradinho será o mais novo membro dos Ebons, tenho certeza que nosso clã ficará feliz em ter um Bieber a nosso favor.
Antes que eu pudesse dizer algo, Will saiu, batendo minha porta forte. Peguei rapidamente o meu celular e vi que um número tinha me ligado, com certeza era de Justin, salvei e liguei para ele.
Ele atendeu no primeiro toque.
-Mad?
-Justin!-disse apressada.-Ele veio em meu quarto!
-O Will?-ele perguntou, e eu pude ver seu tom de voz preocupado.-O que ele queria? Ele te machucou?
-Não... mas ele disse que é pra mim não ficar no caminho dele, pois o clã dos Ebons ficará feliz em ter um Bieber a favor deles...
Houve um breve silêncio.
-Você esta com medo?
-Muito.-admiti.-Estou com medo que ele te faça mal.
-Estou indo ai.-ele disse e desligou.

-Você tem trabalho amanhã não tem ?-Justin disse enquanto afagava meu cabelo. Eu estava quase caindo no sono em seus braços.
-Sim ...-sussurrei.
-Então não vai poder ir no piquenique ...
-Eu tinha me esquecido!-abri meus olhos.-E agora?
-É melhor assim ...-Justin disse.-Will quer ficar afastado da sua casa para te fazer mal, e eu não vou deixar. Você pode pedir desculpas a sua irmã e a Marie  e diz que se elas quiserem podemos ir jantar a noite.
-Tem certeza que é o melhor?-perguntei.
-Tenho. Amanhã vou estar aqui, fingindo que não sabia que você tinha trabalho, e assim eu aproveito e te levo, para que Will não se ofereça e você tenha que estar no mesmo lugar que ele.
-Tudo bem.-abracei sua cintura ainda mais.-Estou com sono.
-Eu sei ...-ele suspirou.
-Não quer que eu durma?
-Will está aqui. Seu anjo da guarda não esta nada feliz com isso.
-Você pode ver meu anjo da guarda?-me surpreendi.
-Sim.-Justin sorriu de lado.-É uma garotinha, muito fofa aliás.
Senti meus pêlos se arrepiarem.
Acho que eu não queria ter ouvido isso.
-Tudo bem ...-Justin me apertou contra ele.-Ela não vai aparecer pra você. O problema é que Will vai fazer você ter pesadelos horríveis, como todos aqui.
-Eu não quero ter sonhos ruins ...
-Eu vou tentar te dar sonhos bons ...-ele sorriu.-Agora durma, e descanse.
Assenti.
-Boa noite Justin.
-Boa noite.

-Filha?-abri meus olhos quando ouvi a voz da minha mãe. Ela estava sentada ao meu lado na cama, e me olhava com um sorriso de lado.
-Mãe? Tudo bem ?-perguntei, me sentando na cama.
-Tudo.-ela sorriu.-Eu só acordei e me dei conta que esqueci de agradecer  o que você fez por mim.
Provavelmente ela se referia ao fato deu ter pintado seu quarto, a sala e o meu quarto.
-Não precisa agradecer.-disse á ela.-Eu sei que você queria isso á algum tempo...
-Como você comprou as tintas?
-Com um dinheiro que eu tinha juntado... não se preocupe,-sorri para ela.-não é o meu dinheiro da faculdade.
-Eu quero que você fique com isto.-ela colocou algo em minha mão e quando ela tirou sua mão de cima da minha vi que era um bolinho de dinheiro.
-Mãe, o que é isso?
-Eu estava juntando justamente para pintar essa casa, mas como você fez isso, eu estou te dando para você colocar junto com seu dinheiro da faculdade.
-Não, tudo bem ...-tentei dar o dinheiro de volta pra ela mas ela não pegou.
-Esse dinheiro é seu agora, apenas guarde, é um presente pra você.-ela se inclinou e me deu um beijo na bochecha.-Sua irmã pediu para que você seja rápida, e coloque um casaco, esta frio.
-Eu não vou ao piquenique mãe...-disse.-Eu esqueci completamente que tenho trabalho hoje e não posso faltar.
-Se quiser peço para seu pai falar com o Senhor Brown.
-Não, esta tudo bem... É melhor eu não perder o trabalho assim, o Senhor Brown precisa de mim na lanchonete.
-Você é quem sabe ...-ela sorriu de lado e se levantou.-Vou avisar sua irmã para ir sem você, e tentar convencer a Marie.
Assenti  e ela saiu do quarto. Me levantei da cama e guardei o dinheiro que ela tinha me dado.
Mamãe sempre foi contra eu ir pra faculdade. Ela sempre disse que eu não conseguiria e agora ela esta me dando dinheiro. Eu realmente não entendo.
Fui para o banheiro, e tomei meu banho rapidamente, em seguida, me vesti.

Quando desci para tomar meu café , pude ver que Justin estava ali.
-Bom dia!-disse a todos.
-Bom dia amor.-Justin me abraçou.
-Madison Beer que história é essa que você tem trabalho hoje?-Mel quase gritou comigo mas eu sabia que ela estava fingindo.
-Desculpa Mel, eu me esqueci completamente ontem ...
-Você tem trabalho amor?-Justin perguntou  fingindo estar confuso.
Quase ri.
-Tenho. Você pode me levar ?
-Sim, mas e o piquenique?
-Podemos fazer outra coisa á noite ... O que acha Mel?-vi Will me fuzilar com os olhos.
Se ele tinha algum plano em mente, ele teria de deixar pra depois.
-Claro, podemos ir jantar. Tudo bem pra você Marie?-ela se agachou e pegou Marie no colo, que até então apenas nos olhava.
-Tudo bem mamãe.-ela sorriu e voltou seu olhar para nós.
-Estou indo então, eu como algo na lanchonete ...
Me despedi de todos  e sai de casa com o Justin.

-Eu venho te pegar hoje a noite. Não vai embora sem mim ok ?-Justin me abraçou.-Eu te amo.
-Também te amo.-sorri e sai do carro entrando na lanchonete.
O dia como toda segunda-feira estava movimentado. Mesmo estando frio, aquilo estava cheio.
Não demorou muito para o meu expediente terminar. Posso dizer até que terminou mais rápido do que o normal. Talvez fosse pelo fato de tudo que estava acontecendo.
Tudo estava me deixando ansiosa demais, e preocupada demais.
Quando Justin veio me buscar eu quase o esmaguei em um abraço.
Eu estava com tanta necessidade dele, e aquilo até ele estranhou.
Entramos no carro e seguimos para a minha casa.
A noite não estava tão calma como sempre, caia uma chuva fina  e lenta sobre San Juan devido as nuvens que se formaram no céu hoje a tarde.
Era bom ouvir a chuva. Mas algo estava me incomodando.
Eu odeio trovões, e não queria dormir sozinha hoje.
-O que foi ?-Justin olhou para mim rapidamente,  e depois voltou sua atenção para a pista.
-Nada.-sorri de lado.
Olhei diretamente para a pista.
Eu vi uma sombra.
Era um homem?!
-JUSTIN!-gritei.
Ele freou bruscamente e  o carro quase virou, mas por causa da calçada , isso não aconteceu.
-Você esta bem ?!-Justin perguntou , enquanto eu ainda respirava ofegante pelo que aconteceu.
-Sim, mas ... mas eu acho que você atropelou alguém.
Tiramos o cinto e rapidamente saímos do carro.
Olhamos para trás e vimos alguém estirado na pista.
-Ryan?-Justin perguntou e correu até lá.


Continua...


Oi minhas lindas, tudo bem? Desculpem portar tão tarde, é que eu estava votando no Justin no tt e vendo Never say Never akssjjjdjdkdd

As meninas que estão querendo se afiliar ao blog, poderiam pf me adc no face ou no whatsapp? Quero conversar certinho com vocês.
Face > Thalia Santos
Whatsapp > 019982351663

Ahhh é as meninas q estão pedindo para que eu leia o blog de vcs, eu juro q vou ler, mas nas férias, agora eu estou sem tempo, esperem até sexta q eu vou entrar de férias e eu juro q leio <3
Amo o carinho de vocês, mds, me faz tão bem. Espero que sempre seja assim!
Obrigada por tudo minhas lindas !

Uau, o Will realmente não esta de brincadeira. Acho que agora Justin terá de tomar conta mil vezes mais da Mad. E o Ryan? O que aconteceu com ele? O que ele faz em San Juan?

SEJA BEM VINDAS LEITORAS NOVAS, SIGAM O BLOG PF, OBRIGADA!

amo vocês, até o próximo capítulo. s2