21 de mai de 2014

Capitulo Único "We were born for this"


"Your love doesn't go unrecognized"

- Vuxe que Sprite Hannah?
-Sim Justin.
Peguei o copo em suas mãos e tomei um gole. Logo que terminei de tomar deixei o copo de lado, abriu um sorriso enorme em meu rosto. Eu gostava muito de Justin, ele era meu melhor amigo.
-Vamos brincar Hany –amava o apelido que ele tinha me dado. Olhei para minha mãe e ela assentiu concordando que eu poderia ir.
-Então dexa eu segula a sua mão para nós colermos juntos ta Juju?
-Ok, eu deixo, mas cole rápido.
Corremos até um campo cheio de flores, flores de diferentes tamanhos, cores e espessuras. Era realmente lindo, meus olhos brilhavam ao admirar aquilo. E eu não podia estar melhor, estava com minha família, e meu melhor amigo que um dia seria meu namorado.
“O amor de crianças inocentes é lindo, não tem ganância, raiva, ódio ou possessão. É uma coisa rara e realmente difícil para achar. Não é questão de sorte achá-lo e sim nascer para isso.”
10 anos depois
-Mas mamãe por que nós temos que ir embora? Eu quero meu Juju –meus olhos se encheram de lagrimas.
-É preciso querida, voltaremos logo logo. Dê um beijo de despedida na tia Pattie e no Justin filha.
Caminhei até Patt e lhe dei um abraço bem apertado e logo dei um beijo em seu rosto.
-Hannah venha sempre para minha casa ok? Sentirei sua falta, você é como minha filha!
Será que eu sendo filha dela poderei namorar o filho dela?
-Patt eu sentirei tantas saudades , em pensar que estarei do outro lado do mundo me sinto péssima- e novamente desabei em lagrimas, Pattie limpou minhas lagrimas e fez carinho em meu rosto. Ela me abraçou e logo depois sussurrou:
-Vá se despedir de Justin anja enquanto eu me despeço de sua mãe.
Me virei para Justin e o encarei, seus olhos vermelhos demonstravam o quanto ele tinha chorando, aquilo me deixou quebrada. Oh por que tinha que ser daquele jeito? É muito para uma garota de 14 anos.
-Juju...-as lagrimas me impediam de dizer qualquer coisa.
-Não fala só me abraça.
Abraçada a ele me senti segura, me senti nas nuvens. Ele era o melhor de mim. Eu daria tudo, tudo para ficar ao seu lado.
-Olha pra mim Hany –ele segurou meu rosto delicadamente- Eu não acredito que as coisas acontecem por acaso, tudo tem um sentido. Deus te colocou em minha vida com um objetivo, eu não vou desistir tão fácil. E por você eu corro por milhas descalço, atravesso o deserto com roupas de frio. Sei que não consigo me expressar direito, estou nervoso, mas espero que você me entenda. Eu amo você Hany, voc...
Não deixei ele terminar de falar e selei nossos lábios, não liguei pro fato de nossos pais estarem presente no local, eles sabiam o que nós sentíamos um pelo outro.
-Wow Justin, não sei o que te dizer, ao não ser eu te amo.
-Filha sinto muito te dizer mas estão chamando nosso vôo.-meu pai disse com seus olhos marejando.- quero que saiba que se nós pudéssemos ficaríamos, mas isso não é possível.
-Tudo bem pai... Justin eu te amo e adeus.-desabei novamente.
-Adeus Hannah, nunca se esqueça de mim.
Caminhei até meus pais e seguimos para entregar as passagens, no meio do caminho olhei para trás e minha fixa caiu que eu estava deixando minha segunda família para trás. Vida nova. Pessoas novas. Moradia nova. Mas momentos e lembranças antigas.
1 ano depois
Estava na casa de Marydith minha melhor amiga, nos conhecemos logo depois de eu ter me mudado para o Texas. Dançávamos ao som de Ring The Alarm de Beyoncé. Durante alguns meses eu fiquei bem abalada e triste, mas compreendi que não podia ficar triste para sempre, eu era adolescente tinha que me divertir.
[...]
Saímos para ir ao supermercado comprar ovos e essência de baunilha para um bolo que iríamos fazer de aniversário para a mãe de Marydith, amanhã será o aniversário dela. Liguei para minha mãe perguntando se poderia dormir na casa de Mary.
-Mãe?
-Sim querida?
-Estou no supermercado com a Mary comprando algumas coisas para o bolo, posso dormir na casa dela hoje mãezinha?
-Hany não vai atrapalha-la?
-Não mãe, você sabe a tia Anne adora que eu durma lá.
-Ok, ok. Mas querida você está bem?
-Estou sim dona Kendall, amanhã 3 p.m. na casa da tia Anne para a festa ok?
-Tudo bem filha, amo você querida.
-Amo você mãe. Beijos.
-Ela deixoooooooou Mary! – pulei em cima dela.
-Vamos logo para casa fazer esse bolo.
Pagamos e saímos do estabelecimento . Senti um cheiro forte e desmaiei.
[...]
Acordei assustada pensando não passar de um pesadelo, mas não, era real.
-Onde eu estou? O que está acontecendo?-gritei.
-A princesa acordou foi?
-Quem é você?
-Sou seu chefe agora docinho e antes que me pergunte mais coisas vou esclarecer, você está agora sobre meus comando, eu sou chefe da maior rede de prostituição em Las Vegas. Hany querida- o homem disse ironicamente- agora você não passa de uma prostituta barata. Que fique bem claro EU MANDO AQUI.-ele gritou, aquilo sem duvidas me assustou.- vamos coloque sua roupa e vá trabalhar.
Ele jogou panos em cima de mim, fechou a porta e me deixou sozinha. Aquilo não eram roupas eram trapos. Afinal Eu estava em Las Vegas? Onde está Mary? E minha família? Tantas perguntas e poucas respostas. Vesti aqueles trapos e me sentia suja só de pensar que venderia meu corpo para homens. Eu não era um objeto, não mesmo.
[...]
Dançava sensualmente em um poste tentando fazer o máximo que podia. Por que estava acontecendo comigo? Eu não mereço isso.
-Vem aqui gatinha eu quero você essa noite. Um velho barrigudo tentou me agarrar, me debati me soltando dele e me afastei.
Senti me puxarem com força, observei o rosto amedrontador do homem cujo não sabia o nome, de hoje mais cedo.
-O que você pensa em cadela? Seu trabalho é da prazer e não é o que você está fazendo.-sentia uma ardência em meu rosto e percebi que era um tampa.- Espero que não aconteça novamente.
2 anos depois
Já tinha me acostumado a ser tratada como lixo, sem valor nenhum, eu era apenas uma prostituta suja e barata. A minha vida era um caos, dormir com homens sem ao menos conhece-los , vender meu corpo, ser espancada pelo Ronie chefe da máfia, viver drogada.
Me preparava para mais um dia. Não iria suportar aquilo por muito tempo. Vesti-me com um um sutiã preto de renda, um short preto que mais se parecia com uma calcinha e uma cinta liga, seguida pelos saltos enormes. Me olhei no espelho. Era isso que eu queria? Viver como puta, não aproveitar a adolescência, ficar longe da família e tudo isso com apenas 17 anos? Não eu nunca quis isso.
-Vamos Kylie?-ela era uma pessoa ótima e também tinha sido seqüestrada, tinha varias coisas comuns e desde então viramos amigas.
-Vamos Hany.
Saímos e começamos nosso show.
Tudo estava bem até perceber que estava uma movimentação na boate, talvez seja mais um criminoso filhinho de papai querendo pegar várias mulheres. Patético.
Peguei minha bandeja com bebidas e sai oferecendo bebidas ao homens.
-Vá entregar bebidas para a área vip, lá temos um convidado especial, ouviu puta?-ROnie murmurou.
-Sim.-Abaixei minha cabeça e fui até a área.
Tinha bastante mulheres e fui servir os “convidados”. Ia sair quando alguém puxou meu braço.
-Hany?-conhecia aquela voz de algum lugar.
Encarei o homem extremamente sarado sem camisa a minha frente. Que perdição.
-Sim?
-Hany é você? Como chegou até aqui? Você está bem?-ele me abraçou, eu sabia que o conhecia mas não lembrava mais. Ele pode ter dormido comigo alguma vez talvez.
-Quem é você? Desculpa não posso ficar conversando.-ele me impediu de sair.
-Sou o Justin, seu Justin, Hannah.-ele acaricio meu rosto e minha boca se abriu em um pequeno “o”.
-Ela está te incomodando senhor Bieber?-Ronie apareceu e me encarou extremamente bravo, senti arrepios, sabia que iria apanhar depois do meu turno.
-Não... Muito pelo contrario, ela.
Me querer? Ele queria ir pra cama comigo? Ele não parecia ser o Juju romântico que eu conheci.
-Oh claro! Leve a pro quarto. Vão!
Justin foi a minha frente e eu o segui de cabeça baixa. Ótimo mais uma humilhação. Entramos no quarto e ele me puxou delicadamente e me sentou na cama, colocou a mexe do meu cabelo para trás e levantou meu rosto me fazendo encara-lo.
-Psiu, eu quero o que aconteceu, eu não vou te machucar. Como você chegou aqui?
-Eu... eu fui seqüestrada e trazida para cá...
-Sua família pensa que você morreu, Hannah eu vou te tirar daqui.
Abracei fortemente ele chorando. Justin ah como eu sentia sua falta.
-Vem vou te tirar daqui anja, eu te amo.
E assim ele me beijou, depois de anos senti seus lábios aveludados no meu, era a melhor sensação.
[...]
-Quero compra-la Ronie, quanto você quer?
-20 mil dólares.
-Fechado.
[...]
Estava no aeroporto voltando para casa. Justin tinha me explicado tudo, ele era agora um grande empresário e estava na boate com seus amigos. Eu estava alegre, muito alegre. O amor da minha vida voltou, me pediu em namoro, e agora irei reencontrar minha família. Sim, ele me pediu em namoro a alguns dias atrás.
[...]
Pousamos e pude ver minha minha família, Patt, Jeremy, Mary. Meu olhos se enxeiram de lagrimas.
I'd wait on you forever and a day
Hand and foot
Your world is my world
Yeah
Ain't no way you're ever gon' get
Any less than you should
Cause baby

( Eu esperaria por você para sempre e mais um dia
Mãos e pés
Seu mundo é o meu mundo
Sim
De jeito nenhum você vai conseguir
Menos do que deveria
Porque, amor )

You smile I smile (oh)
Cause whenever
You smile I smile
Hey hey hey

(Você sorri, eu sorrio (oh)
Porque quando
Você sorri, eu sorrio
Hey, hey, hey)

Your lips, my biggest weakness
Shouldn't have let you know
I'm always gonna do what they say (hey)

(Seus lábios, minha maior fraqueza
Não devia ter deixado você sabe
Eu sempre vou fazer o que eles dizem (hey))

If you need me
I'll come right there
From a thousand miles away

(Se você precisar de mim
Eu vou até aí
De mil milhas de distância)

When you smile I smile (oh whoa)
You smile I smile
Hey

 (Quando você sorri eu sorrio (oh whoa)
Você sorri, eu sorrio
Ei)


Baby take my open heart and all it offers
Cause this is as unconditional as it'll ever get
You ain't seen nothing yet
I won't ever hesitate to give you more
Cause baby (hey)

(Baby pegue meu coração aberto e tudo que ele oferece
Porque isso é tão incondicional quanto possível
Você ainda não viu nada
Eu nunca vou hesitar em dar-lhe mais
Porque, amor (hey))

You smile I smile (whoa)
You smile I smile
Hey hey hey
You smile I smile
I smile I smile I smile
You smile I smile
Make me smile baby

(Você sorri, eu sorrio (Woah)
Você sorri, eu sorrio
Hey, hey, hey
Você sorri, eu sorrio
Eu sorrio, eu sorri, eu sorrio
Você sorri, eu sorrio
Me faça sorrir, amor)

Baby you won't ever work for nothing
You are my ins and my means now
With you there's no in between
I'm all in
Cause my cards are on the table
And I'm willing and I'm able
But I fold to your wish
Cause it's my command
Hey hey hey

(Baby você nunca vai trabalhar por nada
Você é o meu interior e meu significado, agora
Com você não há nada para atrapalhar
Estou por inteiro
Porque minhas cartas estão na mesa
Estou disposto e sou capaz
Mas me rendo se você desejar
Porque isso é o meu comando
Hey, hey, hey)

You smile I smile (whoa)
You smile I smile
Hey hey hey
You smile I smile
I smile I smile I smile
You smile I smile
Oh
You smile I smile
You smile I smile

(Você sorri, eu sorrio (Woah)
Você sorri, eu sorrio
Hey, hey, hey
Você sorri, eu sorrio
Eu sorrio, eu sorri, eu sorrio
Você sorri, eu sorrio
Oh
Você sorri, eu sorrio
Você sorri, eu sorrio)
Fim
Olá, espero que gostem gatas! Eu fiz com o maior carinho do mundo, e sei que no final ficou feinho mas eu tava estudando para minha prova regimental e tals e não deu tempo pra fazer algo elaborado. Enfim beijoooooos da dessa <3