23 de abr de 2015

Timber- Capítulo 11 "Grand Theft and.. Crying?'' Dedicado para a Dessa ♥

"Eu esperava que você viesse correndo para mim ... mas não que me destruísse como você fez" 

-Wow!-os garotos uivaram.
Justin abriu a caixinha e ali,estava um anel... na verdade uma aliança.
-Lily, quer namorar comigo?
Vi que Babi saiu dali correndo. Mas ninguém ligou. Todos estavam chocados , assim como eu. Justin esta de joelhos para mim  me pedindo em namoro.
Ele disse que não era de namorar mas...
Oh meu Deus! 
Eu demorei alguns segundos para entender aquela cena. Justin sorria para mim, de joelhos. Ele parecia estar feliz. Eu estava completamente feliz e todo meu medo e desespero tinham passado.
-Sim.-disse tão baixo que eu mal me ouvia. Ele pegou minha mão e colocou a aliança. Era uma aliança diferente, com pedrinhas... eram diamantes!
Senti Justin me abraçar e procurei seus lábios. Iniciamos ali o beijo que mudaria nossas vidas.
-Eu acho que amo você...-ele sussurou. Fiquei sem reação. O abracei mais forte ainda.
-Eu não acredito que ouvi isso!-disse feliz. Ele me afastou para me olhar.
-Você não sente o mesmo?
-Eu amo você também Justin.
Ouvimos aplausos e nos viramos para os garotos. Justin riu e me beijou novamente. 
Alguém finalmente tinha entrado no coração de Justin Bieber. Talvez essa fosse minha deixa?
**

P.O.V Bárbara Smith

A medida que eu lembrava naquela cena, eu chorava mais e mais. Deus, por quê? O que ela tem que eu não tenho?
Eu não conseguia entender... eu não conseguia. 
Se Justin estava disposto a amá-la, ele ia ter que provar que não me ama. Ele tinha que provar que me esqueceu.
**
Esperei que todos dormissem, e fui até o escritório de Justin. Amanhã seria o roubo então com certeza ele estava lá. Abri a porta sem bater e fui surpreendida por seu olhar.
-Que foi?-ele perguntou, grosso. 
Sorri.
-Preciso da sua ajuda com uma coisa. 
-Com o quê Babi? Tá cheio de marmanjo pela casa... só você pedi ajuda pra eles.
-Mas é uma coisa que apareceu na minha cama e você precisa ver!-menti frustrada.
Oh homem difícil. 
Ele me avaliou de cima abaixo. Eu estava apenas de baby doll.
-Tá... eu vou ver mas se for bobagem , eu te esfolo!-ri de sua ameaça.
Segui para meu quarto e Justin seguiu atrás. Quando ele entrou tranquei a porta sem que ele percebesse. 
Olhei para ele.
-E então?-ele perguntou.-O que quer que eu veja?
Me aproximei dele e vi ele ficar nervoso. Eu mexia com ele. Isso eu tinha certeza. 
-Eu menti.-confessei.-Eu te trouxe aqui pra te perguntar uma coisa.
-Babi...babi... o que eu disse pra você porra?
-Tá Justin mas porra! Eu não consigo ver você com essa garota!
-E você me trouxe aqui pra quê? Caralho Babi, eu tô cheio de trabalho acumulado naquela porra e você me traz aqui pra fica com graça.
-Você tem certeza que não me ama mais?-tirei a parte de cima do babydoll. Ele encarou meus seios.
-Babi... eu não vou transar com você.
-Não foi isso que te perguntei.-falei firme.
-Você é foda né? Quantas vezes eu já te disse que não?!-ele falou alterado.
-Beleza mas eu quero uma coisa.
-Que coisa porra? Mais dinheiro é isso?
-Não... se você diz que não me ama então vamos foder.
-Fo...o quê?-ele se engasgou.-Tá maluca? A Lily ta no meu quarto sua louca!
-Foda-se. Vou considerar isso como uma despedida até você enjoar da santinha e vim pra mim denovo.
Ele riu. Aquela risada gostosa que me fazia sorrir junto.
-Então, se eu te comer, você me deixa em paz?
-Sim.-Obvio que não mas tudo bem.
-Beleza.
Justin me puxou contra ele e começou a me beijar.
Caralho aquilo foi mais fácil do que eu pensava!
O empurrei até a cama já tirando a blusa dele. Quando suas costas tocaram meu lençol joguei a camisa dele longe. Me sentei em cima dela e rebolei em seu membro ganhando um tapa estalado na bunda.
-Gostosa do caralho!-ele xingou. Rebolei várias vezes o atiçando, até que ele mesmo parou com aquilo e me afastou. Achei que ele iria me deixar ali, mas ele tirou sua calça e sua box, e eu rapidamente tirei a parte debaixo do babydoll ficando nua. Justin se empurrou contra mim mordendo meu pescoço. Aquilo deixaria marca. Uma marca deliciosa vindo dele.
Abri minhas pernas implorando para senti-lo logo e quando ele me penetrou, soltei um grito.
-Mete forte!-implorei e ele começou a massagear meu seio com sua mão e a movimentar seu quadril para frente e para trás. 
Gostoso, cheiroso e insaciável como eu me lembrava. 
Sentia ele bem no fundo e podia ouvir seu gemido rouco. 
-Diz meu nome!-ele mandou.
Ele tirou seu membro e meteu com tudo.
-Justiiiin!-gemi e gozei sem ao menos pensar. Engoli seu membro com minha vagina e Justin olhou nos meus olhos mordendo seu lábio, cheio de tesão. 
-Você não tem vergonha de ficar com um cara comprometido?-ele perguntou.
-Não quando sei que ele me ama...
Justin soltou uma risadinha, mas não disse nada. Seus movimentos aceleraram e eu vi ele fechar os olhos, comprimir os lábios e soltar um gemido, ao gozar.
Eu jamais tinha percebido que esse homem era tudo, até agora. 
Ele abriu os olhos.
-Que foi?
Ele fez menção de sair de dentro de mim mas eu o impedi colocando minha mão em sua bunda.
-Fica ai ... não sai agora.-pedi. Fiquei olhando para ele, enquanto ele me olhava.Ter ele parado em cima de mim estava desconfortável mas eu não podia deixar aquele momento acabar assim.
Ele me olhava também... aqueles olhos caramelados, sedutores e misteriosos. 
Ele colocou sua cabeça no meu ombro e deixou seu peso cair sobre mim. Me agarrei mais a ele. 
Ouvi um suspiro e senti algo quente no meu ombro. Ele estava chorando.
Meu coração se apertou.
-O que foi Justin? Se arrependeu?
-Não. Esse é o problema.-ele saiu de dentro de mim e eu deixei. Nos sentamos um de frente para o outro. 
-Tá pensando na santinha?-perguntei.
-Ela não merecia uma traição.
-Eu não merecia ficar sem você mas a vida não é justa né?-falei amarga.
-Você não entende Babi. Nossa história acabou. Foi ótimo? Foi. Eu te amo ainda? Sim, eu te amo pra caralho! Mas somos uma bomba relógio juntos.
Meu coração pulsava com sua revelação.
-Eu também te amo Justin!-fui abraça-lo mas ele não deixou.
-Não Babi. Para. Para com isso, não vamos ficar juntos! Eu mereço alguém melhor e você também.
Ele se levantou e começou a se vestir. Fiquei olhando para ele estática. 
Ele terminou e saiu pela porta, me deixando ali, destruída. 
**

P.O.V Justin Bieber

Olhei Lily deitada na cama. Me sentei ao lado dela e traguei meu cigarro. Eu estava me sentindo culpado mas não me arrependia. Babi mexia comigo. Eu gostava de comer ela, de estar com ela... mas eu precisava de uma redenção, e minha redenção era a Lily. 
Toquei o rosto dela, sentindo sua pele macia. Ela se mexeu e abriu os olhos , me encarando no escuro. Apenas a luz da lua iluminava o quarto.
-Justin?-ela se sentou e olhou o cigarro na minha mão.-Aconteceu algo?
-Não.-menti.-Estava apenas te olhando dormir.
-Terminou seu trabalho?
-Ainda não... Acho que vou dormir.
-Hm... e isso é maconha?-ela apontou para o cigarro na minha mão. Assenti.-Você sabe que não pode porque...-a interrompi.
-É só um pra relaxar. 
Ela suspirou.
-Posso provar então?
-Não. Isso não é pra você.
-Mas eu quero experimentar.
-Tá, abre a boca. 
Ela fez o que pedi. Traguei o cigarro e soltei a fumaça em sua boca. Ela tossiu e eu ri.
-Credo!-ela se abanou com a mão. -Como você não se afoga com esse cheiro?
-Costume.-dei de ombros.
-Você tá estranho... o que foi amor?
-Não é nada. Será que você pode voltar a dormir pra mim poder te olhar?
Ela riu e se deitou.
-Não vou conseguir dormir com você me olhando...
-Então vamos ficar conversando...-sorri para ela.
-Você parece meio aéreo.-ela riu.
-Estou relaxado.
Apaguei meu cigarro e o taquei no chão, amanhã a empregada limparia. Me juntei com Lily na cama tirando meu sapato. Ela se abraçou a mim.
-Não esta com sono?
-Um pouquinho...-confessei. 
-Hm... e que tal você me contar uma história para que eu durma?
-Tipo história de ninar?-perguntei rindo.
-É.-ela riu também.
-Tudo bem... vou contar o dia que eu roubei um velho ótario que fazia contrabando.
Ela se enrigeceu ao meu lado. 
-Qual o nome dele?
-Não lembro mas o sobrenome era igual ao seu... Adams.
-Hm... acho que não quero saber disso.
-Por que não? Foi foda. -Ri me lembrando.-Ele era um fracote.
-Já chega Justin!-ela gritou e se levantou me olhando.-Eu disse que não quero saber!
-Por acaso você conhecia ele?-perguntei desconfiado.
-Não.-ela me olhava séria.-Mas eu não quero saber sobre mortes.
-Tá...-concordei.-Então não sei o que te contar.
-Vamos apenas dormir.-ela voltou a se deitar, mas longe de mim. Suspirei e mesmo sabendo que ela estava chateada a abracei. Não sabia por que ela ficou assim, mas eu não queria ficar longe dela essa noite, não depois do que fiz. Agora Lily seria dona no meu amor. Dona de tudo.
**

Acordei no outro dia ouvindo uma música vindo do andar debaixo. Lily não estava na cama.
Me levantei preguiçosamente e desci até a sala.
Lily , em frente da TV, jogava Just dance. Vi alguns seguranças a olharem e logo que me viram sairam dali.
Aquele jeito de menina, me matava. 
-Alguém acordou animada hoje!-falei. Ela parou e me olhou, logo desligando o video game.
-Justin! Nossa, me desculpa. Eu só ... só vi e queria jogar.-ela gesticulou para o jogo.
Ri e me aproximei dela.
-Tá tudo bem.-ela me abraçou. A selei.-Só tenta não descer pra cá de pijama , os seguranças estavam te olhando.
-Me desculpa.-as bochechas dela coraram.
-Tá tudo bem amor.-beijei seus lábios de novo. -Porque afinal tudo isso é meu.-toquei na sua bunda e a peguei no colo. Ela intrelaçou suas pernas em mim e sorriu.
-Acho que não é só eu que acordei animada...
-Acho que posso me animar mas huh?-a apertei mais contra mim. Ela riu.
-Não vai dar agora amor... jaja eu tenho aula e tenho que me arrumar.
-Escola? Sério Lily?-a coloquei no chão.-Escola é um saco.
-Não é tão ruim...-ela deu de ombros.-Fiz café pra gente e eu quero que você me leve, então vamos.
Assenti e ela segurou minha mão, me puxando para a cozinha. 
Uma coisa era certa, o café de Lily cheirava muito melhor que da empregada.
**

Depois que deixei Lily na escola ,fui para o galpão onde o pessoal estava. Eu não tinha muito o que fazer lá, afinal, Ryan tinha se encarregado de tudo e tinha feito tudo muito bem.
Quando entrei no galpão, todos arrumavam os equipamentos menos Babi que estava jogada no sofá que havia ali, tomando algo que parecia ser vodka. 
Não disse nada. Fui até Ryan.
-Tudo certo pra hoje?
-Tudo certo brô. Estamos colocando os equipamentos na van e daqui a pouco vamos posicionar os explosivos. Vou acioná-los do carro quando finalizarmos o roubo. 
Tinhamos que explodir o galpão para não deixar rastros. Ninguém podia saber que eu estava envolvido com isso.
-Tudo bem... sabe o que a Babi tem?
-Não sei cara, ela esta nas segunda garrafa já, deve ter brigado com alguém.
Porra. 
-Vou falar com ela.
Andei até ela e antes de começar a falar tirei a garrafa da sua mão. Ela me olhou em desaprovação.
-Que foi porra? Me devolve!
Cheirei o líquido da garrafa. Aquilo não era só vodka.
-Por que diabos hoje bem no dia do nosso grande roubo você esta se drogando e embebedando? Você devia estar se preparando!-falei,grosso.
-Me deixa Justin!-ela gritou.-Vai cuidar da sua vida!
Taquei aquela garrafa longe fazendo todos me olharem. Peguei Babi pelo braço e a arrastei até o banheiro do meu escritório. Sem pensar duas vezes a coloquei debaixo do chuveiro, e ela ficou totalmente ensopada e se debatia para sair dali.
-Fica quieta!-reclamei.-Eu não mandei você beber!
-Me larga!-ela se debatia mas eu era muito mais forte e ela não conseguia se soltar. 
Depois de alguns minutos, desliguei o registro de água. Ela me olhava furiosa.
-Não acredito nisso!-ela foi pra cima de mim.-Você é um imbecil!
-Isso é pra você aprender a não se comportar como uma criança. Quer participar do roubo? Então não aja como uma idiota e fique bêbada porque você vai botar tudo a perder e se botar tudo a perder eu acabo com você!
-Acaba comigo? Mais? Você só pode estar de brincadeira!
-Não venha com seus jogos Babi! Caralho ,eu já te disse não me tira do sério porque você pode se machucar porra!
A empurrei com brutalidade e ela bateu suas costas na parede.
Sai dali bufando mas pude ouvi-la gritar uma última coisa.
-Você me bate, e grita comigo porque sabe que me ama Justin Bieber!
Abri a porta do meu escritório e ignorei todos. Babi era mesmo uma vagabunda e eu já estava começando a me estressar com ela.
**
P.O.V Bárbara Smith

Engraçado que eu me sentia cada vez pior. Cada vez que Justin me humilhava ou me batia eu sentia que ele me amava mas eu pensava "que tipo de amor é esse que precisa dessa agressão?". Dentro de mim, tudo tinha mudado drasticamente. Eu era outra. Justin era tudo. E aquilo estava me consumindo. 
Claro, eu não iria virar nenhuma doida, e começaria a me cortar. Não sou tão estúpida assim. 
Mas eu não ia deixar isso barato e fácil assim para a puritana. Ele é meu e sempre foi... Desde quando ficamos pela primeira vez, desde quando ele me salvou.
Essa garota tinha saido de onde?  Justin simplesmente esbarrou nela? Eu precisava descobrir quem ela era e assim eu podia pensar em algo para acabar com ela.
**
Já eram quase sete horas. Todos estavam arrumando suas roupas e equipamentos para o roubo. Justin estava com a santinha namorando no sofá. Aquilo já estava me dando ânsia de vômito. Mal sabia ela, que ele cedeu pra mim noite passada. Fui até Ryan. 
-Tudo pronto pra irmos?-eu queria sair dali logo.
-Tudo Barbie e que roupa é essa hein!-ele olhou o decote da minha blusa. Eu vestia uma calça e uma blusa de couro, junto com um coturno, ambos pretos. 
-Deixa de ser safado cara!-bati no braço dele rindo. Até que Ryan não era de se jogar fora.
-Podíamos comemorar depois do roubo...-ele disse descaradamente. Ri.
-Esta dando em cima de mim mesmo senhor Butler? 
-Estou Babi... já que Justin não da valor. Tudo bem, ele é meu amigo mas olha só pra você, não sei o que ele tem na cabeça.
Olhei disfarçadamente para ele e vi que ele nos olhava. Sério mesmo que eu ia ceder pro Ryan? Bom, vamos nessa!
Cheguei mais perto dele...
-Depois do roubo volta comigo no carro? Vamos ter um pouco de adrenalina.
Ele riu.
-Você é assim mesmo sempre? Caraca!
-Assim?
-Sexy.
Inclinei minha cabeça para trás rindo ainda mais.
-Então esta combinado?
-Com certeza, o maior prêmio da noite será meu.-ele piscou para mim.
Dei um selinho nele fazendo questão que Justin visse.
Que comece então, a diverção!
**

P.O.V Justin Bieber

As horas passaram rápido. Eu estava no rádio com o Chaz. O roubo estava acontecendo como o esperado. 
-Eles estão voltando ... os homens foram imobilizados. As barras de ouro estão quase todas no caminhão.
-O.K. Me mantenha informado.
-Beleza brô! Cambio e desligo.
Deixei o rápido em cima da mesa e Lily me encarava.
-Deu tudo certo?
-Até agora sim. Vem aqui.
Gesticulei para que ela viesse no meu colo e assim ela fez me abraçando.
-Assim que tudo terminar podemos comemorar.-ela me olhou nos olhos.
-Comemorar?-sorri safado.
-Huhm.-ela concordou. Dei um selinho nela e quando ia aprofundar o beijo, o rádio começou a apitar. O liguei.
-Justin!-Chaz ria do outro lado.-Cara você não vai acreditar!
-O que houve porra?-gritei preocupado.
-Ryan e a Babi fugiram! Eles disseram que era pra mim e pro Jack terminar e simplesmente desviaram da rota!
-Onde você esta?
-Estou quase no novo galpão. Acabei de acionar os explosivos. 
Onde será que eles estavam indo?
-Você acha que consegue chegar em segurança?
-Consigo cara! Deu tudo certo, o tal Sheike nem sabe quem o roubou.
-Ótimo. Eu chego no galpão em uma hora vou ver onde Ryan e Babi se meteram.
-Beleza.
Desliguei o rádio e tirei Lily do meu colo.
Eu estava furioso.
Babi e Ryan eram inconsequentes e se ele acha que ia transar com ela estava muito enganado.
-O que houve?-Lily perguntou. 
-Agora não preciso resolver um problema. -a ignorei. Peguei a chave do meu carro e sai do escritório bufando de raiva. Acho que agora Babi ia saber do que sou capaz.

Continua...
Acho que ficou um pouquinho pequeno mas eu precisava postar pra vocês! Estou extremamente feliz com os comentários e assustada com o ódio pela Lily, coitada gente kkkkkkkk mas realmente , ela esta fazendo tudo para odiarmos ela, mas aguardem pq acho q vcs vão mudar a visão de vcs sobre ela. Agora, a Babi e o Justin são um caso sério... caraca, simplesmente nasceram pra ficar juntos e complicam tanto! Eu espero poder surpreender vcs com essa ib. O que acham da Babi com o Ryan? Justin com certeza tem motivos pra ficar puto com ele... pq ele é amigo dele cara! 
Aiai, até eu as vezes não me conformo com o que escrevo sério kkkkk 
Ista: wtfstha
shots: thaliasantos
twitter: @WithJustinBr
Beijos e até o próximo capítulo! <3

19 de abr de 2015

Timber- Capítulo 10 " Wants to date me "

"Eu te dei a chave quando a porta não estava aberta, apenas admita. Veja, eu te dei fé, transformei sua dúvida em esperança, não pode negar isso. Agora estou completamente sozinho, e minhas alegrias viraram lamentações. "- Where are u now. 


Mas eu me encantava pelas duas... será que eu poderia amar Lily?
Tirei o meu celular do bolso e olhei a foto que ela havia tirado.
Eu não poderia deixar a vadia da Babi me fazer quebrar o coração de uma garota tão pura como Lily... Eu precisava dela, precisava da minha garotinha, porque ela sabia me tornar um homem melhor.


Acordei no outro dia cansado. Babi tinha tirado meu sono. Eu fui mal com ela mas ela estava drogada... se pelo menos ela não estivesse, talvez eu tivesse dado a chance dela falar algo, mas não, eu não consegui. Ela simplesmente era uma filha da puta. Era isso que ela era. Ela queria liberdade, eu dei isso à ela. Não vou voltar atràs. Eu desisti. Nunca conseguiria ser o que ela quer.
 Levantei da cama e fui tomar banho. Hoje seria o dia que eu descobriria o porque o verme do Romeo queria me matar. Isso não me cheirava nada bem e eu tiraria toda a história a limpo.

P.O.V Lily Adams

Abri meus olhos, e desejei morrer naquele momento. Era isso. Eu estava apaixonada por Justin, e eu havia mentido pra ele desde o começo. 
Paul, abraçou minha cintura e abriu seus olhos me olhando.
-Bom dia.
-Bom dia...-forcei um sorriso.
-Que foi?-ele se levantou.-Não vai dizer que esta pensando do filha da puta do Bieber?
-Obvio que não.-menti.-O plano està indo muito bem e eu não vou estragà-lo.
-Òtimo. Vamos derrubar o império Bieber e eu serei o dono de tudo. E eu vou retribuir sua ajuda, meu amor.
Ele piscou para mim e eu revirei os olhos. Maldita hora que conheci Justin. Maldita hora que fui me apaixonar pelo assassino do meu pai.
Hà 5 anos, Luke Adams, um dos maiores contrabandistas da Colombia -e meu pai- foi morto em uma emboscada. Essa emboscada , feita por Justin que queria de toda maneira ser o dono de tudo. 
Sua ganância matou meu pai.
 E agora, eu tinha me apaixonado por ele. A garotinha perfeita que jamais se envolveu com nada de errado tinha acabado de se apaixonar por Justin Bieber.
Eu não imaginava que isso aconteceria quando conheci Paul. Eu achei que iria fazer o meu papel e ... e não me envolveria. Mas ele é diferente. Ele é especial. E se Paul soubesse dos meus sentimentos ou Justin soubesse que isso é uma vingança, eu morreria.
Mas agora, eu simplesmente estava perdida. Justin me queria com ele... ele gostava de mim.
Por que tudo tinha que ser tão dificil assim?

**


Mais tarde naquele dia, Justin foi me buscar na casa da minha mãe. 
-Oi.-assim que o cumprimentei, ele me beijou com um certo desespero. Sentir seus làbios, foi como se eu me sentisse viva apesar da vida que eu levava. Apesar de ter uma vida tão fudida assim... 
-Oi.-ele sorriu ao se afastar.
-Peguei algumas roupas e posso ficar na sua casa por esses dias, se você quiser.
-Mais de você pra mim? Claro que quero.
Corei.
Oh Deus!
Justin soltou uma risadinha e abriu a porta da sua ferrari pra mim e eu entrei.
Podia imaginar o que os vizinhos pensariam se me vissem entrando num carro assim, mas quem liga?
-Antes de te levar pra minha casa, vamos almoçar?-Justin perguntou entrando e ligando seu carro.
-Almoçar aonde?
-Na pizzaria que fomos aquela vez.
Sorri de imadiato. Ele se lembrava da pizzaria.
-Tudo bem.-concordei e ele me respondeu com um sorriso-o melhor sorriso vindo dele-encantador.
**

P.O.V Justin Bieber 

Lily estava distante hoje, pensativa. E eu também. Não consegui tirar a história do Romeo a limpo e aquilo estava me matando. Amanhã,seria o roubo ao Sheike de Abuda e eu estava fora do esquema porque não conseguiria correr se algo acontecesse ou atirar. 
Minha cabeça estava a mil. Mas, eu estava pior, porque o brilho da Lily tinha se apagado esta manhã.
-Aconteceu algo?-perguntei.-Você esta muito quieta...
-Você também...-ela deu de ombros. Coçei a cabeça, confuso.
-Você na defensiva princesa? O que você tem?
-Nada, é bobeira.
-Fala logo Lily...-resmunguei.
-Nada só estou quieta porque você esta. E se você esta, deve ser algo errado comigo.
Ri.
-Não tem nada de errado com você. Estou apenas com problemas.
-Que problemas?
-É um roubo que tenho amanhã mas não vou poder ajudar...
-Hm...-ela suspirou. Eu sabia que ela se incomodava com esse lado da minha vida.
-Vamos parar com essa cara ok? Vamos nos divertir hoje. O que quer fazer?
-Quero apenas ficar com você.
Sua voz cheia de saudade fez meus pêlos se arrepiarem.
Oh Lily, hoje eu seria apenas seu.
-Vamos pra uma das minhas boates?-esperei um reação mas ela apenas me olhava.-Tenho um quarto lá e podemos ficar mais a vontade. 
-Vamos.-ela segurou minha mão sobre a mesa.-Eu vou pra qualquer lugar que você quiser.
**

Chegamos na boate e pro meu azar estava cheio de clientes. Eu tinha esquecido que ela funcionava 24 horas. 
-Chefinho!-uma das putas que trabalhava lá ficou toda feliz ao me ver.
Segurei a mão da Lily e a trouxe para mais perto. A vadia se tocou e ficou onde ela estava.
-Estou indo pro meu quarto.-avisei, e ela assentiu.
Quando entrei no meu quarto ali, tranquei a porta.
-Você traz outras garotas aqui?-ela perguntou , olhando tudo.
-Não.-menti. A ùnica que tinha estado ali era a Babi mas eu não podia dizer.
-Você sempre vem aqui?
-Está com ciùmes?-ri.
-Você não me respondeu.-ela falou séria.
Achei mais graça ainda.
-Eu vinha mas agora quem cuida das boates é a Babi e o Chaz, eu raramente venho aqui. 
-Parece não ser um lugar muito adequado de se estar...
-Quer ir embora? A gente vai. Meu quarto é tão bom quanto este. Você sabe.
-Não sei...-ela deu de ombros.-Fizemos amor no sofá não na cama.
Eu não aguentei. A tomei contra mim e a joguei na cama.
Coloquei descaradamente minha mão dentro de sua blusa e senti seus seios ficarem duros.
-Caralho Lily!-xinguei,ela estava sem sutiã. Ela soltou uma risadinha, o que me deixou ainda mais excitado. Sua inocência me deixava excitado pra caralho!
Sem pudor e com muita pressa de meter nela logo abaixei sua saia e ela gemeu assim que minha língua encontrou seu seio. A lambi ficando feliz em ver o quanto aquilo era novo e bom para ela. Aos poucos, tirei minha calça ficando nu apenas da cintura para baixo. Eu a queria demais para ficar tirando toda a roupa. Lily, vendo meu desespero, levantou seu quadril e com suas próprias mãos tirou sua calcinha. 
Toquei sua intimidade e ela estava molhada.
-Eu não queria ser duro mas eu estou louco pra estar em você logo...-susserei.
-Vai logo com isso então!-ela pediu mordendo os lábios. 
A penetrei e ela soltou um gritinho que logo abafei com um beijo.
Minha garota era barulhenta. 
Me movimentei lentamente dentro dela indo fundo. O mais fundo que eu conseguia e em aprovação ganhava marcas em minhas costas. Ela estava me arranhando todo mesmo estando de camisa ainda. Se fosse outra eu xingaria, mas Lily não.
Ela podia fazer o que quisesse comigo. Eu era vunerável a ela. 
-Oh Justin!-ela gemeu alto quando parei no fundo e voltei lentamente.
-Calma bebê.-beijei delicadamente sua testa. -Eu preciso ir mais rápido.
Comecei a me movimentar muito rápido. Podiamos ouvir nossos gemidos e a cama se mexendo frenéticamente. 
-Por Deus!-ela apertou meus braços.-Você vai acabar comigo!
Soltei uma risada, concentrado em apenas chegar ao meu épice. 
Fechei meus olhos quando senti a língua dela no meu pescoço e meu gozo veio em um jato rápido. Lily gozou logo em seguida.  Aos poucos mesmo não querendo, sai de dentro dela e ela logo se abraçou a mim, respirando totalmente ofegante. 
A abracei e sorri.
Caralho...como um sexo com essa garota me deixava nas nuvens. Havia experimentado de tudo, com várias putas mas mamãe e papai com Lily era completamente fora do normal. Meu corpo respondia ao dela, era como se fossem feitos em sincronia. 
-Eu acho que não vou conseguir andar...-ela riu.
-Eu carrego você.-a olhei.-Eu carrego você pra qualquer lugar.
-E pra cá?-ela tocou o meu peito, aonde ficava o coração.
-Ai você já esta.
Ela sorriu e me beijou.
Nessa hora eu percebi que a  amava.
Caralho, eu estava amando Lily e eu precisava mostrar isso á ela!
**

Eu estava amando pela segunda vez. Eu tinha me esquecido de como era bom. Eu tinha me esquecido de como eu amava essa sensação. Era como fumar maconha mas mil vezes melhor. Caralho.
Lily saiu debaixo do chuveiro e começou a se enxugar. Olhei para aquele corpo... aquelas pernas, aquela bunda. Porra.
-Para de me olhar assim!-ela reclamou se tampando com a toalha. Vi que ela ficou envergonhada.
-Não seja boba.-ri também.-Estou apenas avaliando o que é meu.
-Idiota!-ela riu e pegou sua roupa para se trocar no quarto.
Terminei meu banho e coloquei minha roupa. Lily estava arrumando suas coisas dentro de sua bolsa.
-Quer ir embora já?-perguntei.
-Sim. Já bateram na porta, acho que vão usar esse quarto.
-Esse quarto é meu ninguém usa, mas é melhor irmos, tenho trabalho pra fazer hoje.
-Você ainda não se recuperou totalmente.
-Não vou fazer esforço.
Ela revirou os olhos.
-Você é tão teimoso!
-Se outra me dissesse isso levaria um tiro.
-Não tenho medo de você.-ela me desafiou.
-Deveria ter.-entrei na brincadeira.
-Mas eu tenho uma arma de choque.-ela se gabou e eu ri. 
-Eu acho que prefiro que você tenha uma outra arma...-insinuei. Ela corou na hora.
-Justin! Seu pevertido!
-Até parece!-ri com ela.-Eu sou um santo.
E então ela riu mais ainda. 
**

Chegamos na minha casa e pro meu azar, estavam todos reunidos na sala, inclusive a Babi. Eles estavam tendo a última reunião antes do roubo.
-Eai Bieber!-Chris me cumprimentou.-Sumiu hoje hein irmão!
-Fui passear com a Lily.-respondi. 
-Oi.-ela disse toda tímida como sempre. 
Os caras acenaram para ela e eu vi Babi revirar os olhos.
-Estão repassando tudo?-perguntei.
Eles olharam para a Lily, provavelmente não querendo falar perto dela e ela sacou.
-Estou indo lá pra cima.-a selei e soltei sua mão para ela subir. 
Me sentei no sofá com eles.
-O que tem de mais a Lily ouvir o que conversamos?
-Ela não é confiança.-Babi disse.
-É sim.-falei.-Ela é minha garota e eu confio nela.
-Você está é apaixonado!-Ryan brincou.
-Pois é.-concordei sorrindo cinicamente para Babi.-Estou e agora Lily vai ficar aqui algumas vezes e eu espero que tratem ela com respeito.
-Fica sossegado brô!-Chaz bateu no meu ombro.-Lily pra nós é homem.
-Ótimo. E então, esta tudo certo?
-Sim, tudo no esquema, só estamos repassando o plano.
-Enquanto o roubo acontece, vou estar aqui esperando por notícias e saibam que se eu não fosse botar tudo a perder, eu iria com vocês.
-Sossega o rabo cara, vamos fazer o trabalho direito!-Trevor falou animado.-Vamos ficar ainda mais ricos.
Eu sorri. Eu ficaria mais rico, ele não. Assim que acabasse o roubo, eu acabarei com Trevor. Eu tenho quase certeza que ele é um dos culpados pelo que aconteceu comigo. Algo nele não me cheira bem. Trevor parecia um informante. E mesmo que não fosse, eu não ia deixar um marmanjo vivo, sem ser do pacto, usufruir do que era meu. Ele era descartável.
-E sobre Romeo? Alguém resolveu me explicar que porra aconteceu?
-Eu o matei ué!-Babi deu de ombros.- Não tem nada pra explicar.
-Eu sei que você o matou porra mas porque? Como soube que ele tinha mandado me matar?
Ela olhou para Jack.
-Ele ligou quando você estava no hospital.-ele disse.-Disse que iria conseguir matar você ai rastreei a ligação, o trouxe para cá e Babi o matou.
-Foi isso mesmo?-aquilo estava me cheirando mentira. E eu não entendia porque estavam mentindo.
-Foi.-Babi confirmou.
Ri sem acreditar e me levantei.
-Eu só quero saber de uma coisa. Por que porra vocês acham que eu vou acreditar nisso?!
Ryan, Chaz, Chris e Trevor sairam dali, já se ligando que aquilo era entre mim , Jack e Babi. 
-Mas é a verdade porra!-Babi ficou de pé como eu.-Você queria que eu deixasse ele vivo?
-Quer saber? Vocês que sabem. Sei que estão mentindo e quando quiserem me contar a verdade, vou estar no meu quarto.
Sai dali sem olhar para trás. Foda-se a porra toda. Se Jack , meu irmão, era capaz de mentir pra mim e Babi também, eu não iria correr atrás para saber a verdade. Uma coisa eu tinha aprendido quando criança com a minha mãe: não devemos correr atrás de quem não nos diz a verdade. 
Entrei no quarto e me deparei com a cena mais linda que poderia ver. Até mesmo minha irritação passou naquele momento. 
Lily por algum motivo estava dormindo no meu tapete no chão.  Estava apenas deitada com um travesseiro e a tv estava ligada. Talvez ela estivesse deitada ali para ver a tv melhor. 
Pensei em acordá-la mas resolvi fazer uma surpresa. Sai do quarto, e tranquei por fora para ninguém incomodá-la e resolvi sair para comprar algo que ela merecia ganhar desde o momento que a fiz minha.
**

P.O.V Lily Adams

Eu andava de um lado para o outro. Justin tinha me trancado no quarto! Eu estava chorando muito, muito mesmo. Aquilo me magoou de uma maneira que eu não conseguia explicar. Ele ia me manter presa? Era isso? Ele não queria que eu me metesse em sua vida?
Finalmente depois de duas horas, ouvi a porta sendo destrancada. 
Quando ele me viu chorando se assustou e a única coisa que eu consegui fazer foi correr. Sai correndo dali e desci até a sala. Ryan, Babi e Chaz estavam lá até que ouviram o grito de Justin.
-Lily!-ele apareceu na escada. 
-Me deixa Justin! Me deixa!-eu gritei. As lágrimas não paravam de cair.
-O que foi? O que houve?-ele perguntou confuso se aproximando de mim. A cada passo eu me afastava mais.
-Você me trancou!-gritei.-Você me deixou trancada sozinha!
Ouvi Babi rir mas eu a ignorei. Aquela garota só desejava o meu mal. 
-Lily...-Justin correu e me abraçou. Parecia que todos estavam gostando do show que eu e Justin davámos porque ninguém saiu. -Eu não queria te assustar. Eu só tranquei porque tive que sair e não queria que te pertubassem.... me desculpa!
-Eu achei que ... que você ia me manter presa ali.-chorei mais, todavia me abracei a ele, sentindo seu cheiro que foi me acalmando.
-Nunca vou fazer isso. Eu só precisava comprar uma coisa.
-O que?
Ele me afastou e olhou nos meus olhos. Carinhosamente depositou um beijo na minha testa e tirou algo do bolso, era uma caixinha. E então, ele se ajoelhou.
Ele se ajoelhou para mim!
-Justin, o que é isso?-abri a boca surpresa.
-Wow!-os garotos uivaram.
Justin abriu a caixinha e ali,estava um anel... na verdade uma aliança.
-Lily, quer namorar comigo?
Vi que Babi saiu dali correndo. Mas ninguém ligou. Todos estavam chocados , assim como eu. Justin esta de joelhos para mim  me pedindo em namoro.
Ele disse que não era de namorar mas...
Oh meu Deus! 

Continua...

Demorei mas postei! Hahahhahahahhahaha finalmente nem eu mesma aguentava mais minha demora. Caraca, então Lily não é quem pensavamos? E Justin simplesmemte esta apaixonado por ela e ela por Justin... ferrou tudo. Quem achou fofo Justin a pedindo em namoro? Só acho que a Babi ficou mal com isso :/  Espero que estejam gostando. Obrigada pelos comentários do cap anterior, finalmente vcs resolveram aparecer!!!!! Ah, e aguardem pq vai vim uma surpresinha pro blog q vcs vão adorar, fiquem mega curiosas pq vai valer a pena. A surpresinha começa com L e termina com A mas ninguém vai descobrir hahahahahhahaha 
Ah e queria explicar pq eu ando demorando pra escrever. Esses dias, eu postei aqui e no anime. Terminei 2 caps em 4 horas. Eu estava a todo vapor escrevendo. Mas ai meu pulso começou a doer. E eu estou já preparando minha nova fic, e o que aconteceu? Tive q ficar um dia todo sem mexer no celular pq no outro dia tinha prova, e mesmo assim fiz prova com dor. Ai agora, além de estar com mais de 10 livros pra ler, eu tenho que mexer menos no celular e assim pra mim é o fim. Pq eu respondo no whats, instagram,face... tenho q escrever aqui, responder emails... enfim faço tudo no celular. Só que se eu continuar posso desenvolver tendinite e eu não quero isso , por isso eu espero q vcs entendam. Vou tentar criar algo pra vcs se intreterem enqanto eu n postar mas eu n sei oq faço. Talvez eu poste só final de semana e se alguém.tiver alguma ideia de algo rápido q eu possa fazer pra vcs durante a semana só falar.
Lembram do trailer no youtube de timber? Acho q muitas de vcs nem viram então ta ai....

Ista: wtfstha
shots: thaliasantos
twitter: @WithJustinBr
Beijos e até o próximo capítulo! <3
Divulgando :  Imagine Belieber