26 de jan de 2014

Aviso /Tha aqui

Oi meninas como è q vão as coisas? Eu tenho notado q nesse tempo q tenho parado de postar eu perdi muitas leitoras ou pelo menos muitas de vocês pararam de comentar. È dificil ler um blog onde a escritora demora um sèculo para postar não è? Pois è eu tb acho mas eu tenho motivos para não estar postando. Eu nao ia falar em preço mas meu pc vai custar 300 reais pra arrumar. Pode ser pouca pra algumas de vcs mas pra mim è muito dinheiro.  Eu queria postar todo dia apesar q com tudo que esta acontecendo minha vontade de escrever sumiu totalmente. Eu pensei em desativar mas tenho q pensar melhor nisso pq sei q vou desapontar muitas de vcs. Eu n sei qando vou juntar td esse dinheiro então eu vou demorar BASTANTE pra postar. Estou avisando para q vcs nao fiqem chateadas. Quem estiver disposto a continuar lendo meu blog e vai esperar eu peço q comente. Sei q mtas de vcs tb vão desistir de mim e do blog e eu realmente sinto por isso mas espero q vcs achem outro blog para acompanhar já q desistiram do meu.
Isso è ou foi muito importante pra mim e me ajudou a crescer muito e eu tenho que agradecer muito vcs por isso.
Vejo vcs em breve.
Caso queiram um contato meu tenho o facebook que è "Thalia Santos" , minha ask è @SexBieberBr, meu instagram è @wtfstha e meu whatsapp è 019982351663. Podem falar comigo se quiserem. Beijos, amo vocês, atè daqi um tempo.

22 de jan de 2014

All That Matters 2ª Temporada - Capítulo 25 '' Uncontrolled'' + Aviso

 ''Você é como um vicio pra mim''
http://media.tumblr.com/tumblr_m9551sNdq51qhd6vs.jpg 
 
-Ele fez isso por mim.-disse.-Não culpem o irmão de vocês por isso. A culpa é toda  minha. Eu entendo que vocês possam não gostar de mim mas ... eu ... eu quero o bem de vocês porque são os irmãos do homem que eu amo. Não quero que fiquem chateados com ele. Não quero que briguem. Apenas tentem pensar pelo lado bom de tudo isso.
-Lado bom ?-Jazzy tomou a frente de Ryan e me olhou debochada.-Você esta grávida de um demônio. E uma muldana imunda e provavelmente Justin tem o dobro da sua idade... E você ainda ver o lado bom nisso?
-Jazzy acho bom você parar de falar com ela nesse tom!-Justin grunhiu do meu lado.
-Você não é meu pai. Não manda em mim!-ela resmungou.
Justin rangiu os dentes e me afastou me fazendo cair no sofá.
Levantei meu olhar e o vi segurando Jazzy e Jaxon e os levando para cima.
-Justin larga eles!-pedi e Ryan veio me ajudar a levantar.
-Eles tem que aprender uma lição!-Justin gritou em resposta.
Ele me parecia descontrolado.
  
-Vamos.-Ryan me segurou pela cintura me mantendo em pè enquanto ouvimos os gritos de pavor de Jazzy e Jaxon.-Eu temia que Justin se descontrolasse dessa maneira mas não podemos deixar que ele bata nas crianças.
Concordei com a cabeça impedida de falar e segui ao lado de Ryan tentando manter a calma diante daquela situação.
Assim que subimos as escadas, os gritos e insultos de Justin ficaram mais intensos e pudemos perceber que ele tinha levado as crianças para o meu quarto.
Dei graças a Deus por Melannie ter ido fazer compras e meus pais estarem pelo menos tentando manter uma vida normal com o trabalho deles.
 Abrimos a porta e vimos Jazzy chorando no chão perto de minha comoda com marcas de dedos em seu rosto enquanto Justin batia em Jaxon com um sinto de couro velho que eu tinha guardado da època do colègio. Segurei minha respiração ao ver aquela cena e apertei a mão de Ryan. Ele se soltou de mim e partiu pra cima de Justin. Jaxon gritava desesperado e provavelmente porque sentia muita dor.
Não è esse o pai que quero para meu filho.-pensei por um momento.
-Larga ele Justin, você esta louco!?-Ryan puxou o braço de Justin o fazendo parar por um momento. Justin olhou para ele com raiva e o empurrou fazendo Ryan cair no chão chocando sua cabeça com tanta força que eu me assustei. Justin levantou seu braço e continuou a punir o garoto que agora parecia nem ter mais forças para gritar.
Aquilo era assustadoramente incontrolável. Eu precisava fazer algo. Respirei fundo deixando  que as lágrimas que me sufocavam sair e apertei meus punhos indo pra cima de Justin. Tentei segura-lo ou soca-lo mas obviamente ele era mais forte que eu.
-Larga ele Justin!-gritei e foi ai que Justin se virou deixando seus olhos negros me encararem e me empurrou assim como Ryan.
Cambaleei rapidamente para trás e cai no chão batendo meu braço na madeira da porta e gemendo pela dor que aquilo tinha feito. Eu toquei minha barriga garantindo que nada tinha acontecido com meu filho e em meio ao desespero olhei para minhas pernas vendo uma poça de sangue se formar em baixo de mim.
-Oh Meu Deus!-gritei.-Meu filho! Eu estou perdendo o meu filho! Pude perceber os olhos de Jazzy e Ryan em mim.
 Justin parou de bater em Jaxon e se virou deixando a cinta cair de sua mão enquanto seus olhos voltavam ao dourado extasiante. Eu realmente não sabia destingir aquele olhar sobre mim. Senti aos mãos de Ryan em meu ombro e quando me virei para olha-lo uma onda de fraqueza e medo percorreu o meu corpo. Eu iria perder o bem mais precioso que conquistei por causa do monstro que existia em Justin.
-Fica calma!-Ryan me puxou para seus braços. -Vai ficar tudo bem...
Quando sua voz terminou de percorrer minha mente fui vencida pela fraqueza e deixei a escuridão tomar os meus olhos.

 Abri meus olhos devagar enquanto minhas pálpebras lutavam para permanecer fechadas. Minha memória surgiu como um flash e eu rapidamente coloquei a mão em minha barriga. Ela continuava ali, grande e redonda.
 -Parece que alguém acordou... -ouvi uma voz estranha e olhei para o lado vendo uma mulher de cabelos negros e olhos claros sorrir para,mim sem mostrar os dentes.
-Quem è você?-perguntei tentando empurrar minha voz a sair.
 -Sou Pattie, mãe do Justin e vim para ajuda-la.
 Então essa era a mãe de Justin?
 -Onde ele esta?
Eu estava com medo dele e preocupada que ele pudesse fazer algum mal a si próprio pelo que ele fez. -Esta lá embaixo com seus pais mas não se preocupe não o deixarei entrar aqui.-ela forçou um sorriso carregado de dor.-Agora me diga, esta sentindo algo?
 Por mais estranho que,aquilo fosse eu não estava sentindo nada.
-Estou bem. O que houve?
-Jazzy tem um dom maravilhoso e quis te ajudar.
Jazzy?
 -Como assim?-perguntei.
-Ela tem o dom da cura e mesmo atordoada com tudo o que aconteceu ela não achou justo que você perdesse seu bebê.
 -Eu achei que ela não gostasse de mim...-disse confusa.
-Vocês vão ter muito o que conversar.-Pattie disse. Meus pensamentos ao olhar para Pattie logo foram em Justin. Algo nela me lembrava muito ele e eu precisava falar com ele. Me sentei na cama e a encarei.
 -Você pode chamar Justin pra mim?-pedi.
-Tem certeza disso? Ele esta bastante abalado por tudo que aconteceu. Algo em meu peito se apertou.
 -Tenho.-Ou talvez não.
 -Vou chama-lo. -ela disse simples e se levantou abrindo a porta e saindo por ela a fechando.
Esperei por alguns segundos nervosa. Eu queria vê-lo? A porta se abriu lentamente e então eu o vi. Seus olhos,estavam vermelhos pelas lágrimas que molhavam seu rosto.
Ele me olhou por um segundo e então correu atè mim me puxando para seus braços em um pedido desesperado de perdão.
 -Eu sou um monstro me perdoe.-ele repetia enquanto chorava.
Consegui tirar meus braços de seu peito e o abracei também deixando que as lágrimas molhassem meu rosto assim como o dele.
 -Eu estou com medo...-confessei e ele se afastou.
-Me desculpa... Eu...eu não devia ter feito o que fiz. Eu devia ter mantido o controle. Eu quase matei o nosso bebê... E você.
Suas palavras soaram duras . Era como se ele,se punisse ao dizer aquilo.
 -Tudo bem.-foi tudo que consegui dizer.
 -Não! Não esta tudo bem Madison! Eu sou um monstro! Um monstro que não presta,atenção do que faz e quase perde sua familia e a mulher que ama.
 -Não foi você quem fez isso foi o monstro dentro de você. O Justin que eu conheço não seria capaz disso.
-Seria sim.-ele disse amargurado.-E isso è o que mais esta acabando comigo.
 -Você não sabe o que esta dizendo...-disse sentindo um nó se formar em minha garganta.
 -Madison, eu sei exatamente o que estou dizendo e acho que ...-ele suspirou limpando suas lágrimas com as mãos.- Devemos nos afastar.
 -Nos afastar?-indaguei confusa.-Esta sugerindo para terminarmos?
-Sim.-ele disse e desviou os olhos de mim.
 -Não esta dando mais Madison, eu quase matei você e o bebê hoje...
-Não!-gritei deixando as lágrimas escaparem novamente. -Não me deixa Justin!
Me inclinei o puxando para um abraço e pude sentir uma dor maior do que qualquer outra naquele momento. Era como se minha vida estivesse escorregando em minhas mãos e se eu soltasse morreria.
Sempre me disseram que eu era uma garota sonhadora no colégio. Eu era a única da turma,que sonhava ir pra faculdade enquanto as outras garotas planejavam viagens de verão.
Eu era a única que pensava em um futuro... Mas quando conheci Justin eu soube desde o inicio que meu futuro seria incerto. Eu não imaginava e nem previa nada com ele... As coisas simplesmente aconteciam, como um sonho. Eu não quero acordar desse sonho. Eu não quero minha vida de antes. Eu sempre achei que não haveria lugar no mundo pra mim... Mas com ele as coisas são diferentes. Ele è meu passado, meu presente e meu futuro e eu não posso perdê-lo.
 -Madison, por favor...-Justin tentou me afastar mas eu me prendi mais a ele.
 -Por favor não me deixe...-pedi.-Eu não ligo para os seus erros. Eu não ligo pra nada que aconteça entre a gente. Eu nunca seria capaz de terminar com você. Eu nunca seria capaz de esquecer o que tivemos. Você è como a droga mais viciante pra mim e eu sou dependente de você amor...
Senti o corpo de Justin relaxar junto ao meu.

 P.O.V Justin Bieber 

Passei meus braços ao redor de Madison e senti novamente aquelas malditas lágrimas molharem o meu rosto. Inalei o doce perfume de seus cabelos, sentindo meu corpo tremer com aquilo. Eu não conseguiria ficar longe dela nem que me obrigassem a isso. Eu sou sua droga e ela è minha reabilitação.
-Não precisa  precisa chorar babe...
Seus braços relaxaram a minha volta e ela se afastou para me olhar.
-Como não vou chorar se te perdi?-ela perguntou nervosa.
 -Você não me perdeu. -disse.-Ou melhor, eu não quero perder você. Madison me desculpa? Me desculpa por ter empurrado você e por ter achado que podemos viver um sem o outro depois de tudo que tivemos?
 -Eu desculpo Justin. Ela se agarrou em meu corpo e beijou o meu pescoço desesperadamente atè encontrar meus lábios.
A selei com toda delicadeza que pude não aprofundando o beijo. Eu não queria encerrar o assunto com beijos ou algo do tipo... Eu queria a atenção dela para o que eu iria prôpor.
-Me escuta Mad...-a afastei para olhar em seus olhos.-Eu ... Tenho medo que algo me aconteça quando os anjos vierem atrás de você e tenho medo de que algo aconteça com você e nosso filho. -ela me observava atentamente.-Eu estive conversando com Ryan e ... Temos um plano.
-Que plano Justin?-ela perguntou curiosa.
-Quando os anjos vierem atrás de você todos virão juntos. Não haverá tempo para erros, muito menos para que eu me descuide de você. Podemos perder essa luta por isso, pensamos que quando os anjos invadirem a casa, outra pessoa se passe por você e se sacrifique enquanto eu e Ryan levamos você e o bebê para o Cèu.
-O Cèu?
-Sim Mad, o Cèu. Ryan disse que conhece uma maneira de nos colocar lá em cima sem que ninguèm saiba.
-Mas e se eles descobrirem toda a farsa? E se voltarem para o Cèu.
-Quando voltarem nós não estaremos mais lá.
-Como assim?-ela perguntou parecendo estar confusa.
-Não precisamos falar disso agora... -tentei acabar com aquele assunto. Ryan e eu tinhamos muito para conversar ainda.-Você,esta melhor?
-Sim, estou. Sua irmã me salvou...
A culpa caiu sobre meus ombros novamente.
Como pude fazer isso com meus irmãos? Como pude ser tão imbecil?
-Eu deveria falar com ela,e com Jaxon...-suspirei.-Mas eles estão meio assustados...
-Qual a história dessas crianças?-Mad perguntou. -Eu não consigo imaginar nada sobre eles serem filhos,de Jeremy.
Ela fez uma careta que me fez rir um pouquinho. -Jazzy e Jaxon foram frutos de um amor antigo do meu pai. Eles não são filhos de Pattie como você deve ter percebido. Jazzy e Jaxon são filhos de Erin, um anjo que meu pai se apaixonou momentaneâmente.
-E cadê Erin?
-Ela foi designada pelos Ansiões a cuidar de uma parte do Cèu acima do Alasca e ela e Jeremy atè onde sei não conversam muito...
-Deve ser ruim para Jazzy e Jaxon ficarem longe da mãe...
-Eles nunca reclamaram.-dei de ombros.
-Você tem que se desculpar com eles.-ela mudou de assunto.
-Vou fazer de tudo para isso.-garanti.
Ficamos em silêncio por alguns momentos.
-Você sabe quando nosso bebê pode nascer?
-Sei que o bebê vai nascer logo.
Isso era uma grande preocupação para mim. Como vamos fazer um parto sem uma assistência mèdica? Não podiamos ir a um hospital... Para minha sorte e de Madison minha mãe estava aqui para nos auxiliar nisso. Ela poderia ajudar pelo que passou, creio eu.
-Como tem tanta certeza?
Como eu poderia dizer a ela algo que eu estou sentindo?
Era como se o bebê me avisasse que estava chegando.
-Eu só tenho... Não sei explicar.
-Eu só espero que todo esse pesadelo acabe e tudo ocorra bem.
Dei um beijo em sua testa e a puxei novamente para meus braços.
-Tudo vai dar certo.-garanti a ela.

 Continua... 
Gif

È meninas acho que o que me resta è pedir desculpas pela demora. Meu computador quebrou novamente, voltei da casa da minha tia e amanhã começa minhas aulas. Meus problemas voltaram com tudo è incrivel... Mas eu tenho que ser forte não è? Eu escrevi esse capítulo todo pelo celular e espero que não tenha ficado muito pequeno. Não sei se vão gostar tambèm pq tem diferença de escrever no pc e no celular. Meu celular ta um lixo só pra me ajudar e ta com um defeito hirrivel o wi fi cai toda hora. Espero que me entendam por favor e desculpa por esses dias que não postei. Minha mãe não quer pagar pra arrumar meu pc e eu vou ter que consegui o dinheiro sozinha e ja consegui uma pequena parte dele graças ao meu tio. Logo eu vou consegui levar pra arrumar. Enfim.... Vamos falar da ib. Justin ficou descontrolado realmente mas deu pra perceber que ele se arrependeu. Eu fiquei com dó dele... :( kk E agora a Dona Pattie esta na casa na Madison será que elas vão se dar bem? E será que Jazzy e Jaxon perdoarão o Justin? Muitas surpresas estão por vir. Espero que comentem o que acharam e me desculpem se tiver algum erro de edição por que editar pelo celular è um saco. Qualquer coisa è só me chamar no whatsapp 019982351663 vou responder tds e qalqer pergunta não se preocupem :) Amo vocês obrigada por tudo <3
Obs: A jaihara saiu do blog por isso os capitulos da segunda temporada da ib dela foram apagados. Qalqer reclamação ou saber o motivo e só falar comigo.

18 de jan de 2014

All That Matters 2ª Temporada - Capítulo 24 ''I Do Not Like Her''

''Você começa a se sufocar quando as coisas perdem o controle e a raiva toma conta de você. ''


Talvez se não fosse por ele não estaríamos aqui agora, e pode ser maluco mas .... mesmo com todos esses anjos querendo matar você eu estou feliz em estar vivendo tudo isso com você, de estar junto de você para te ajudar e poder cuidar de você.
Respirei fundo , tentando me acalmar.
Justin tinha razão.
-Tudo bem.-disse.-Você tem razão.
-Eu sei que tenho.-ele disse convicto. -Você foi a melhor coisa que me aconteceu e tudo isso que estamos enfrentando tornou tudo isso ainda mais forte.
-Posso te fazer uma pergunta?- o selei e me afastei para que ele me respondesse.
-O que quer saber amor?
Havia algo que eu queria muito saber sobre ele.
-Você quer se tornar um humano ainda?
-Porque essa pergunta?
-Porque eu vou morrer um dia e você não. Eu só ...queria poder envelhecer ao seu lado.
Suspirei.


-Acho que não devemos entrar nesse assunto ainda...-ele disse. Olhei bem em seus olhos tentando encontrar alguma resposta não dita para a pergunta que fiz mas ele parecia realmente não querer falar sobre isto mas... eu tinha que tocar nesse assunto. É algo importante pra mim.
-Isso é importante pra mim.-disse.-Não quero que nossa relação seja tão perturbada como nos livros da Stefanie Meyer ...
Justin riu com deboche.
-Nossa relação não vai ser quem nem aquela merda.-Fiz cara feia para ele. Não era uma merda, eu gostava muito dos livros dela.-Ok, me desculpe. Mas ... aquilo tudo não existe. Não precisamos nos comparar a Bella e o vampirinho não é ?
-Pode até ser mas ... Ela e uma humana, ele um vampiro, e querendo ou não temos algo em comum, e por mais que toda a história tenha terminado com um final feliz eu não quero que nosso final seja daquela forma.
-O que esta querendo dizer?
-Eu só ... -respirei fundo tentando achar as palavras certas.-Você havia me sequestrado e me entregaria ao Peter porque queria se tornar humano ... eu só estava pensando que ...-ele me cortou.
-Nem pensar.-ele foi rude.-Eu não vou entregar você a ele para que eu me torne um humano.
-Porque não?-indaguei.-Não podemos viver dessa forma pra sempre. Uma hora um de nós começará a sofrer as consequências e nós dois sabemos que sou eu quem começara a sofrer as consequências. Eu posso me safar de todos os anjos atrás de mim, e sobreviver ao parto do nosso filho ou filha mas ... eu não posso sobreviver ao tempo Justin. Eu não quero morrer sem você.
Me calei assim que vi o quão egoísta foi isso que eu disse.
-Madison...-Justin começou a falar mas eu o interrompi indo abraça-lo com toda a força o prendendo em meus braços.
-Me desculpa. Eu não devia ter dito isso!-eu já podia sentir o nó se formar em minha garganta.-Eu não quero viver sem você mas não quero que você morra entende? Eu só ... eu só quero ficar com você pra sempre.
-Eu entendo você.-Justin afagou meus cabelos.-Você me quer pra sempre e eu também te quero para sempre mas você sabe que nossa situação é essa. Eu não vou tirar de você os privilégios de uma vida humana...
-Mas eu não quero ter uma vida humana sem você.
Ele me afastou um pouquinho me fazendo olhar para ele.
-Você não sabe o que diz. Você merece tudo isso. Merece sair com pessoas humanas, ter experiências humanas ... ir no shopping, ir a restaurantes, ao cinema... trabalhar ... essas coisas. Não vou privar você disso.
-Então viva isso comigo.-me levantei ficando de joelhos na cama e Justin esticou suas pernas para que eu me sentasse em seu colo. -Eu não quero nada disso se não for com você.
-Você é tão teimosa.-ele sussurrou me encarando. Senti seus olhos em meus lábios e me curvei um pouquinho, alcançando os seus lábios. Era realmente incrível a capacidade que tínhamos de praticamente terminar tudo com beijos.
Justin passou seus braços a minha volta e eu senti um movimento em minha barriga, me causando um pequeno desconforto. Parei o beijo.
-O que foi?-Justin perguntou. Senti novamente a dor e agora ela tinha sido mais forte. Era como se o bebê quisesse saltar da minha barriga.
-Acho que nosso bebê esta bem agitado...-disse respirando fundo.
Mordi meus lábios sentindo outra vez aquela dor, agora ainda mais forte.
-Ai ...-murmurei saindo do colo de Justin e passei a mão em minha barriga.-Calma ai pequeno ... assim você machuca a mamãe...
-Acho que é a primeira vez que você diz ''mamãe'' ...-Justin sorriu ao dizer aquilo.-Deita aqui.-ele pediu batendo a mão no travesseiro ao seu lado. Me deitei com cuidado e o olhei.
Ele levantou meu vestido deixando minhas pernas e minha barriga a amostra.
Pude notar algumas manchas arroxeadas ali mas ignorei vendo a calcinha e bichinhos que eu usava.
Oh Céus!
-Logo isso vai passar...-ele me garantiu e começou a acariciar minha barriga lentamente parecendo nem ligar para o que estava me envergonhando.
Sua mão estava quente e isso me deu uma sensação boa de alivio.
Fechei meus olhos e aos poucos cai no sono.


Acordei e não vi Justin ao meu lado. Minhas dores tinham parado e eu estava me sentindo um pouco cansada ainda.
Me levantei preguiçosamente e coloquei minha sapatilha que Justin provavelmente tinha tirado do meu pé.
Pude ouvir algumas vozes que me pareciam Justin e Ryan conversando no corredor.
Andei até a porta e sem abri-la me inclinei para ouvir melhor.
-Não podemos fazer o parto dela sozinhos!-Ryan disse parecendo nervoso.-Nem mesmo os pais dela vão aguentar ver isso ... e ... não podemos leva-la em um médico.
-Vou ter que pedir para que minha mãe venha até aqui então... Eu não posso deixar que o bebê machuque ela.-Justin disse.
-Ela esta reagindo bem ... Talvez o bebê seja diferente e não esteja se alimentando dela...
-Eu espero...
Eles ficaram em silêncio por um momento e eu resolvi abrir a porta.
Ryan não estava mais ali.
-Acordou amor?-Justin sorriu ao me ver.-Esta melhor?
-Sim.-forcei um sorriso.-Estava falando com Ryan?
-Sim, ele foi atender a campainha.
-Vamos ver quem é.-disse para ele e entrelaçamos nossa mão seguindo para a sala.
Eu não pude deixar de ficar um pouco assustada com aquela conversa toda que acabei de ouvir...
Talvez um nascimento do meu filho seja um problema para Justin e Ryan mas eu sentia que era forte para aguentar seja lá o que for que me espera.
Assim que descemos para a sala, olhei para a porta e Ryan abria espaço para uma garota e um garoto entrar. Eles me lembravam alguém...
-Jazzy? Jaxon?-Justin soltou minha mão e correu até eles. Os mesmos se prenderam em Justin dando-lhe um abraço apertado.-O que vocês dois estão fazendo aqui?
Fiquei de longe observando aquela cena.
Eles se conheciam?
A garota parecia ter uns 15 anos, tinha o cabelo longo e num tom castanho claro. Ela era muito bonita. O garoto era loiro, tinha uma aparência de 13 ou 14 anos, e também era muito bonito.
-Nós fugimos de casa.-A garota falou.-O papai pirou!
-Ele esta querendo matar sua namorada!-o garoto disse e em seguida olhou em minha direção.-Oh, ela esta grávida!-ele colocou a mão na boca surpreso e a garota me encarou.
Corei as bochechas um pouco desconcertada com aquela situação.
-Sim Jax, ela esta grávida.-Justin confirmou o que o garoto disse e se dirigiu até mim. Ele passou suas mãos por minha cintura e eu o abracei de lado.-Essa é Madison, ahn... minha noiva.-ele sorriu para mim.-E estes são meus irmãos. Jazzy e Jaxon.
-Olá, é um prazer conhecer vocês. -disse e sorri tentando ser simpática.
Os dois não me responderam, e eu fiquei um pouco sem graça com aquilo.
-Não vão responder ela?-Justin perguntou confusa olhando para eles.
-Justin vocês estão noivos?-Jazzy perguntou , e ela parecia visivelmente abalada com aquilo.-Você esta noivo de uma humana?
-Jazzy...
-Não!-Jaxon o interrompeu.-Vamos embora daqui Jazzy!-ele segurou a mão da garota e então eles desapareceram.
-Não se preocupe, vou atrás deles!-Ryan disse e desapareceu também.
-Eu não acredito nisso.-Justin se afastou de mim e passou a mão em seu cabelo, nervoso.-O que houve com eles?
-Talvez estejam com ciúmes de você... ou por eu ser uma humana não querem ver você casado comigo.
-Eles não tem que querer nada.-ele disse grosso.-São cópias do meu pai! Eu fugi do Céu justamente por causa desses preconceitos absurdos de Jeremy e achei que eles tinham feito o mesmo que eu mas vejo que eu estava enganado!
-Quando Ryan trazer eles de volta, nós conversamos com ele e tentamos explicar o que sentimos um pelo outro...
Justin pensou em dizer algo mas se calou me puxando para seus braços.
-Não precisamos falar com eles. Eles são bem grandinhos para entender que o que eu sinto por você é algo realmente forte, eu não vou trata-los como criança e muito menos deixar que eles faltem com respeito com você ok?
Balancei a cabeça assentindo impedida de dizer algo pela minha própria mente.
Eu não queria causar brigas entre eles.


-Aqui estão os fugões...-Ryan apareceu na sala com Jazzy e Jaxon do lado enquanto eu e Justin assistiamos TV.
Justin se levantou e olhou bravos para eles.
Eu sabia o quão furioso ele poderia ser e então me levantei também e segurei em sua mão para que ele não fizesse nada.
Jazzy e Jaxon me encaravam com desprezo, e eu me sentia culpada por isso.
-O que deu em vocês para tratar a Madison dessa forma?!-Justin perguntou.
-Não gostamos dela.-Jaxon disse baixo.
-Vocês nem a conhecem!-Justin rebateu.-Vocês confiavam em mim e sempre fomos unidos. Vocês sempre aceitaram minhas decisões e sabiam que eu sempre fui contra as regras.Eu não vou tolerar que vocês desrespeitem a Madison!
-Eu não me importo!-Jazzy disse me olhando com raiva e eu eu ouvi um estralo, vendo que a luz do abajur se queimou.-Ela é uma humana! Anjos não podem se relacionar com humanos!
Eles não sabiam que Justin não era um humano?
-EU NÃO SOU MAIS UM ANJO PORRA!-Justin gritou. Ryan entrou na frente das crianças temendo que ele se alterasse.-EU SOU UM DEMÔNIO AGORA E E BOM QUE ME RESPEITEM!
-Justin...-o repreendi mantendo ele do meu lado.-Fica calmo.
-Um demônio?-Jazzy e Jaxon pareciam não acreditar.-Você se tornou um monstro?!
Justin ia responder mais eu o cortei.
-Ele fez isso por mim.-disse.-Não culpem o irmão de vocês por isso. A culpa é toda  minha. Eu entendo que vocês possam não gostar de mim mas ... eu ... eu quero o bem de vocês porque são os irmãos do homem que eu amo. Não quero que fiquem chateados com ele. Não quero que briguem. Apenas tentem pensar pelo lado bom de tudo isso.
-Lado bom ?-Jazzy tomou a frente de Ryan e me olhou debochada.-Você esta grávida de um demônio. E uma muldana imunda e provavelmente Justin tem o dobro da sua idade... E você ainda ver o lado bom nisso?
-Jazzy acho bom você parar de falar com ela nesse tom!-Justin grunhiu do meu lado.
-Você não é meu pai. Não manda em mim!-ela resmungou.
Justin rangiu os dentes e me afastou me fazendo cair no sofá.
Levantei meu olhar e o vi segurando Jazzy e Jaxon e os levando para cima.
-Justin larga eles!-pedi e Ryan veio me ajudar a levantar.
-Eles tem que aprender uma lição!-Justin gritou em resposta.
Ele me parecia descontrolado.

Continua...
Gif


Oie pessoas lindas tudo bem? Uau finalmente eu postei!
Acho que o capítulo ficou meio ruim :( Me desculpem ok ? Só posso escrever quando minha tia não esta em casa e tem que ser bem rápido.
Mas eu espero de coração que tenham gostado mesmo estando pequeno.
Nossa e quem diria que Jazzy e Jaxon iriam fugir e se rebelar tanto dessa maneira? 
Eu vejo vocês no próximo capítulo. Obrigada pelos comentários.
Amo vocês s2

16 de jan de 2014

All That Matters 2ª Temporada - Capítulo 23 '' You still want to become a human?''

''As vezes fechamos os olhos e perdemos uma amizade porque escolhemos o amor, ao invés do  que esta conosco o tempo inteiro...''

Tentei me recompor enquanto me sentava na cama e via o Justin imóvel ali do meu lado.
Então tudo não passou de um terrível pesadelo?
Soltei um suspiro doloroso de dentro de mim e deitei no peito frio de Justin, deixando que minhas lágrimas molhassem sua camisa.
Eu estava muito assustada com tudo aquilo.
Parecia tão real.
Mas ele continuava em transe ali, e aquilo tinha sido só mais um sonho ruim.
Na verdade, o pior sonho que tive até hoje.
-Por que esta chorando?
Ouvi um sussurro vindo do meu lado e levantei minha cabeça vendo Justin de olhos abertos.
-Justin!-a abracei forte e senti suas mãos me abraçarem com cuidado.-Você acordou!
-Você ainda não me respondeu amor, porque estava chorando?


-Eu só tive um pesadelo ...-levantei meu olhar para olha-lo melhor. Ele mantinha um sembrante calmo e apenas me fitava pensativo.
-Quer falar sobre ele? Me parece ter sido horrível...
-Foi mesmo.-funguei impedindo um soluço de sair e limpei minhas lágrimas com minha mão. Suspirei e me sentei para não ficar em cima ele.-Eu sonhei coisas horríveis com você e todo esse transe...
-Que coisas horríveis?-ele perguntou curioso.
-Que você estava comendo carne crua, que seus olhos estavam negros e depois vermelhos ...e que você queria me matar.
-Isso nunca vai acontecer.-ele puxou minha mão e entrelaçou na sua. Abaixei meu olhar.-Eu nunca mais vou fazer nenhum mal pra você, nem mesmo que o monstro dentro de mim me possua por completo, porque você é minha vida, eu sendo um monstro ou não. Ei, olha pra mim ?-ele pediu. Levantei meu olhar.-Não precisa ficar assustada com isso.
-Me desculpa. Foi tudo tão estranho , eu realmente fiquei com medo ... Mas, eu sei que você não fará mais mal pra mim.
-Então,-ele soltou a minha mão e desceu para minha barriga. Era a primeira vez que ele fazia isso.-e nem mesmo para essa coisinha dentro de você.-vi um sorriso de lado se formar em seus lábios e sorri também sentindo suas caricias em minha barriga.
-Eu estou morta de saudades de você...-me curvei e roubei um beijo dele. Vi ele sorrir com isso e me segurar me mantendo presa em seus braços.
-Pena que esta grávida, eu estou louco pra estar em você babe...
Senti meus pelos se ouriçarem com aquela voz rouca.
-Mas não podemos brincar nem um pouquinho?-provoquei descendo minhas mãos por seu abdômen e passando lentamente sobre seu membro que já dava sinal de vida por baixa de sua calça e moletom.
-Não me provoca se não for continuar...-ele me olhou mordendo os lábios e eu ri subindo devagar em cima dele, tentando não fazer muito esforço por causa e minha barriga.
-E quem disse que eu não vou ?-perguntei.
-Você tem uma barriga enorme que precisa e cuidados, tem certeza que quer isso ?-ele perguntou.
-Sei que você terá cuidado.-respondi e em seguida rebolei lentamente em seu membro o fazendo soltar um gemido baixo.
-Você me deixa louco Madison ... louco...arrrr
Ele gemeu novamente quando me movimentei para selar seus lábios.
-Você esta tão excitado assim  amor?-molhei meus lábios e o beijei. Era apenas para ser mais um selinho , mas Justin passou seus braços a minha volta e aprofundou o beijo, adentrando com sua língua em minha boca. Eu estava com saudades de um beijo assim, tão quente.
Ele passou de me beijar por um instante e mordeu meu queixo, fazendo meu corpo todo tremer.
Suas mãos se movimentaram em minha cintura e ele apertou de leve ali me puxando cada vez mais contra si.
-Madison , você sabe que não podemos transar com você grávida não é?-ele me olhou.
-Eu sei. Só quero dar um pouco de prazer para você.-respondi a ele.
-Vá em frente.-ele molhou os lábios e eu sorri assentindo.
Desci meu corpo ficando entre suas pernas.
Acho que ele ficava tão sexy com aquela calça quanto apenas de cueca box, mas eu precisava tira-la.
Coloquei a mão em sua cintura e ele me ajudou a tirar suas calça.
A peguei em minha mão e joguei no chão do quarto.
-Eu estava precisando disso...-Justin deixou escapar enquanto fechava os olhos e mordia fortemente seus lábios.
Sorri e passei lentamente minha mão por cima de sua box acariciando lentamente por todo o trajeto que eu fazia.
Cheguei em seu membro e o apertei forte, vendo Justin alavancar  seu quadril para cima para que eu tirasse sua box, e assim eu fiz.
Deslisei sua cueca por entre suas pernas e então a tirei por completo, vendo que seu membro quase implorava por mim.
Passei minhas mãos por suas bolas , massageando ali e distribuindo alguns beijinhos na barriga de Justin sentindo o cheiro maravilhoso de sua pele.
Ele passou uma de suas mãos em meu cabelo chamando minha atenção a ele.
O olhei enquanto ele suplicava com seu olhar que eu fosse mais rápido com aquilo.
-Vai amor ... mais rápido ...-ele pediu.
Assenti passando minha mão agora para seu pênis incrivelmente duro a minha frente. Comecei com movimentos lentos até que comecei a masturba-lo com mais intensidade e ele gozou na minha mão. Eu não estava com vontade de experimentar aquilo ... Talvez eu vomitasse e isso não seria legal. Então resolvi fazer Justin experimentar o próprio gosto. Levantei minha mão até sua boca e ele a lambei de um jeito que realmente me deixou excitada.
Respirei fundo e o selei.
-Você é a melhor...-ele me puxou mais para perto de si, se isso é possível, e começou outro beijo. Um beijo melhor do que eu poderia imaginar.
-Você esta satisfeito?-perguntei partindo o beijo e corando as bochechas ao ouvir o que eu mesma perguntei.
Que tipo de pergunta foi essa Madison?
-Não precisa fazer isso para me agradar.-ele disse me olhando.-Mas eu estou muito satisfeito.-o selei mais uma  vez e sai de cima dele.
-Ótimo e que tal, um banho?
-Juntos?
-Juntos.
Justin se levantou da cama sorrindo e me puxou para ele abraçando meus ombros. Fomos para o banheiro juntos, fazia algum tempo que não tomávamos banho só nós dois.
Uma semana ?
Um dia?
Enfim, era tempo demais para mim.
Quando acabamos Justin parecia animado em se arrumar. Ele colocou uma calça branca, e combinou isso com um supra branco e uma camiseta estampada que nem a camisa que meu pai usava quando servia ao exercito. Ele ficou lindo assim.
http://2.bp.blogspot.com/-7L_NjacKoQo/UBXR462S4mI/AAAAAAAAAAg/iS9umf2CFPg/s1600/justin-bieber-2012-teen-choice-awards-%2B%25283%2529.jpg

Eu estava um pouco estranha nessa manhã. Mal queria sair do quarto. Coloquei um vestido básico e vesti um casaco por cima porque estava fazendo um pouco de frio.


http://1.bp.blogspot.com/-igmUVtAi558/UPlNxqZwNkI/AAAAAAAAS3g/4IJbuPi9uB4/s1600/look%2B231112.jpg
Assim que chegamos na cozinha, pude sentir o olhar julgador de mamãe, Ryan e Mel em mim e Justin.
Será que eles ouviram tudo que .... fizemos? Ou melhor, que eu fiz?
-Bom dia.-disse e forcei um sorriso.-Cadê o papai?
-Foi pro trabalho mais cedo.-minha mãe respondeu  servindo um pouco de suco para ela mesma.
-Você esta bem Justin?-Ryan perguntou.
Vi Justin franzir a testa com isso.
-Estou, obrigada.
Nos sentamos.
-É impressão minha ou Ryan esta sendo legal comigo?-Justin sussurrou pra mim para que ninguém ouvisse.
-Ele estava muito preocupado com você, e pelo que eu entendi ... acho que a paixão dele por mim sumiu porque ele escolheu a amizade de vocês dois.
-Esta falando sério?
-Sim.
Justin se virou e continuou comendo. Aquilo tinha deixado ele pensativo a bessa.

P.O.V Justin Bieber

Depois do que Madison me disse eu achei que tinha muito a pensar. Ryan tinha desistido de conquistar Madison pela nossa amizade? Mesmo eu sendo um demônio, ou metade de um?
Quando acabamos o café da manhã, todos foram para a sala e a mãe de Madison foi pro trabalho.
Falei para que Ryan esperasse porque eu precisava falar com ele, e quando todos saíram comecei a falar.
-Madison me disse que você estava preocupado comigo ...
-É, eu estava.-ele me encarou.-Ta...acho que não precisamos ter um papo meio gay agora, mas você é como um irmão cara, eu não queria que se entregasse para um monstro dentro de você.
-Eu sei disso.-sorri.-Eu só achei que você gostasse da Madison e ...-ele me interrompeu.
-Eu gosto dela, mas agora, como uma irmã também, ela é sua cara, e eu respeito isso.
-Você esta falando sério?-não pude evitar de arquear a sobrancelha  para ele.
Ryan então tinha me perdoado por tudo que fiz?
-Claro que estou cara.-ele deu um soco de leve no meu ombro e riu me estendo as mãos.-Amigos outra vez?
-Amigos.-afirmei apertando sua mão.
Era bom saber que as coisas finalmente estavam se resolvendo.
Depois de conversar mais um pouco com o Ryan fomos para a sala. Melannie a irmã de Madison olhou para mim e riu assim que eu entrei na sala.
Ryan se sentou ao lado dela e eu ao lado de Madison.
O que era tão engraçado?
-O que foi?
-Madison só estava me contando o motivo de tanto barulho hoje de manhã no quarto dela...-ela riu.-Você estava com dor na costas Justin ? Achei que não choraria que nem uma mocinha por isso!-ela debochou.
O que?
Espera.
Olhei para Madison e ela sussurrou um ''Eu tive que inventar algo'' e eu assenti.
-Ahn, é foi bem engraçado mas sorte que Madison me ajudou. Ela tem mãos maravilhosas.
Olhei para ela dando meu sorriso malicioso e a vi corar e bater de leve em meus braços fazendo Ryan rir do lado de Melannie.
-Vocês dois são hilários!-Melannie riu.-Não é atoa que Will se arrependeu de tudo que fez e ...-ela se calou.
Ele o que?
Ela tem falado com ele?
Mad me olhou confusa e olhou para sua irmã franzindo a testa.
-Você tem falado com Will Madison?
Ela molhou os lábios, e suspirou deixando seu nervosismo aparecer.
Algo estava muito errado ali.
-Nã-ao eu ...-Madison a interrompeu.
-Eu não acredito!-ela se colocou de pé.-Você tem falado com ele não é ? Ele não estava preso ou algo do tipo?
-Sim, eu tenho.-ela admitiu.-Ele virou um anjo da guarda agora assim como Ryan e Jeremy deu uma chance a ele.
-Ele me fez mal!-Madison gritou.
Me levantei e passei minha mão por seu ombro.
-Não se estresse com isso Madison...-pedi.
-Não me estressar?-ela abriu a boca incredúla.-Minha irmã esta de rolo com o anjo que fez eu ir parar no hospital e você virar esse monstro e você quer que eu não me estresse?!

P.O.V Madison Beer

Aquilo só podia ser um outro pesadelo.
Como Mel podia confiar em Will depois de tudo que ele fez pra mim e pra Justin?
Foi por culpa dele que Justin teve que aceitar ser um demônio. Se ele não tivesse me sequestrado eu ...
Sai ali pisando firme e subi para o meu quarto.
Eu não queria brigar com Justin por ele estar me pedindo calma, nem com Melannie por ser tão ingenua.
Eu só ... queria ficar sozinha.
Assim que fechei a porta e me deitei em minha cama Justin entrou no quarto, me olhando preocupado e se sentou na cama, ao meu lado.
-Mad, porque ficou tão estressada daquela forma?
-Will nos fez mal. Ele pode ter até se arrependido mas eu nunca vou confiar nele. Ele ficou ano enganando a Melannie e agora ela simplesmente o perdoa...argh.
-Talvez ela o ame.
-Ela o ama.-afirmei.-Mas isso não muda o fato de que ele é culpado por tudo que nos aconteceu.
-Eu sei...-ele segurou minha mão e olhou nos meus olhos.-Mas o que importa? Ele pagou por tudo que fez. Talvez se não fosse por ele não estaríamos aqui agora, e pode ser maluco mas .... mesmo com todos esses anjos querendo matar você eu estou feliz em estar vivendo tudo isso com você, de estar junto de você para te ajudar e poder cuidar de você.
Respirei fundo , tentando me acalmar.
Justin tinha razão.
-Tudo bem.-disse.-Você tem razão.
-Eu sei que tenho.-ele disse convicto. -Você foi a melhor coisa que me aconteceu e tudo isso que estamos enfrentando tornou tudo isso ainda mais forte.
-Posso te fazer uma pergunta?- o selei e me afastei para que ele me respondesse.
-O que quer saber amor?
Havia algo que eu queria muito saber sobre ele.
-Você quer se tornar um humano ainda?
-Porque essa pergunta?
-Porque eu vou morrer um dia e você não. Eu só ...queria poder envelhecer ao seu lado.
Suspirei.


Continua...
Gif

Oi meninas tudo bem? Este capítulo ta meio pequeno eu acho mas logo faço outro maior. Espero que tenham gostado. Eu demorei um pouquinho mas postei mais rápido do que antes né ? kk
Eu queria pedir desculpas as meninas do twitter por eu não estar avisando mas eu não estou entrando lá esses dias.
E obrigada as mensagens positivas que continuam me mandando, eu fico muito feliz com todas, e graças a Deus to bem melhor que antes.
Alguém ai tem instagram? hahaha Me sigam e eu sigo de volta o meu é wtfstha
Agora sobre a ib
Esse hot no começo akaksksldkkdjdjdkd fiquei com vergonha de escrever mas acho que as coisas mereciam uma apimentada. E o Ryan e o Justin? São tão fofos juntos awwwn
Estão curiosas para saber a resposta de Justin a pergunta de Madison? Porque tipo Madison logo vai envelhecer e Justin continuará o mesmo ... O que será que isso vai dar e como vai ser?
Até o próximo capítulo.
E sobre dedicar capítulos falem comigo no face ou whats ok?
Obrigada pelos comentários s2
Amo vocês!

13 de jan de 2014

All That Matters 2ª Temporada - Capítulo 22 '' The Nightmare -Awakening '' Parte 2

''Você é a razão pela qual meu sonho se tornou real.''

Acordei com uma musiquinha extremamente estranha tocando. Algo como, suspense?
Fechei meus olhos e os abri várias vezes, até que me sentei e vi que aquilo vinha de algum rádio ali.
Olhei em volta e vi Justin, em pé, pegando uma roupa para colocar, apenas com a toalha em seu corpo.
Mas que diabos ele esta fazendo em pé sem ao menos me avisar?
-Justin?-o chamei.
Ele virou seu corpo lentamente e me olhou. Seus olhos transmitindo fogo e escuridão.
Meus pelos se eriçaram, com medo.
Não, isso é um pesadelo certo ?

-Finalmente acordou amor.-Justin sorriu de lado sem mostrar os dentes e andou até mim.
Algo em mim me alertava ''fique longe dele''.
Me descobri e me afastei enquanto ele se aproximava.
-O que houve com seus olhos?-perguntei ainda encarando aqueles olhos negros.
-Nada.-ele sorriu. Não parecia o sorriso doce de Justin, era um sorriso que eu nunca tinha visto.-Ei, eu estou feliz por ter acordado e você parece que... esta fugindo de mim?
Aquilo saiu como uma pergunta. Ele parecia não acreditar que eu estava  fugindo dele mas ... nem eu mesma acreditava.
-Não.-eu disse tentando manter a calma.-Mas algo aconteceu com você. Seus olhos estão negros Justin.
Ele se virou olhando para minha penteadeira e se olhou no espelho.
-Eu não devo ter recuperado tanto minhas energias para voltar com os meus olhos de humano...-ele disse se sentando na cama e me olhando.-Me desculpe por isso.
-Tudo bem.-garanti a ele.-Mas acho melhor você ficar no quarto hoje.... meus pais podem ... ahn, ficar assustados com você.
-Tudo bem, eu fico mas antes vou fazer um lanchinho lá embaixo porque estou faminto!
Antes que eu pudesse impedi-lo, ele se levantou, abriu a porta e saiu.
Me levantei da cama rapidamente e o segui.
Ele desceu rápido para a cozinha e quando cheguei lá, ele estava abrindo o freezer e pegando algo.
Olhei confusa para ele e então, vi o pedaço de bife em sua mão.
Espera, o que ele ...
Justin pegou o bife e o mordeu.
Fechei minha boca com uma das minhas mãos por causa da ânsia de vomito que eu senti ao ver aquilo.
-Mas que porra você esta fazendo Justin?-perguntei para ele.
Ele me encarou fazendo uma careta.
-Cadê o sangue deste bife?-ele perguntou.-Está horrível!
-Não me diga?-sorri irônica.-Será que é porque esta cru? Ficou louco?!-fui até ele  e tomei o bife de sua mão o jogando na lixeira da pia.
-Ei!-Justin protestou.-Eu estava comendo!
Me virei perplexa para ele.-E desde quando você come carne crua Justin?
-Desde quando eu senti vontade!-ele me respondeu no mesmo tom.-Mas que porra Madison, eu não vou poder comer o que eu quiser agora?!
Ele abriu a geladeira novamente, pegou outro pedaço de bife e saiu da cozinha pisando forte.
Precisei de alguns segundos para me recuperar daquela situação.
Decidi perguntar pro Ryan se isso era normal.
Subi para o segundo andar e abri o quarto da Mel sem bater.
Ryan estava deitado no colchão no chão , ainda dormindo.
Me agachei com cuidado e o balancei para não acordar Melannie.
-Ryan...Acorda!
Ele abriu os olhos devagar.
-O que foi Mad?
-O Justin esta super esquisito! Ele estava comendo carne crua!-disse apressada.-Você precisa me ajudar com ele!
-Oh não!-ele colocou a mão na boca surpresa e se sentou.-Com certeza enquanto ele estava inconsciente  algo danificou sua parte humana.
-O que isso quer dizer?
-Quer dizer que ele vai continuar comendo essas coisas ... e podemos esperar o pior disso. Quero dizer, carne crua é fichinha perto do que ele pode comer.
-Você tem que me ajudar a parar isso Ryan!
-Eu não sei como.-ele respondeu frustado.-Mas talvez eu ache uma solução. Eu volto logo.
-O que você...-Antes que eu pudesse perguntar o que ele iria fazer, ele desapareceu me deixando ali.
Decidi não acordar Melannie e fui pro meu quarto a procura de Justin. Ele estava deitado na cama, murmurando xingamentos, com a mão na barriga. Com certeza, ele estava com dor de estômago.
-O que foi ?-perguntei me sentando ao seu lado na cama. Ele me olhou. Desta vez a escuridão em seus olhos havia sumido e sido substituída por um vermelho vivo.
-Estou com dor aqui.-ele respondeu passando a mão em sua barriga, nua.
Suspirei.
-O que você queria também Justin ? Você comeu carne crua!
-Eu sei mas ... me deu vontade!
-Ryan disse que algo danificou sua parte humana. Você tem que se controlar até que ele encontre uma solução pra isso, ou você não terá só uma simples dor de estômago , pode ter algo pior ...
-Eu sei, eu sei.-ele se sentou na cama virando seu corpo para mim.-Mas foi mais forte do que eu.
-Tudo bem, mas agora, eu vou pegar um remédio pra você  e você vai ter que tomar tudo bem?
Ele assentiu com a cabeça.
Me levantei e andei até o banheiro , abrindo o armário embaixo da pia  e pegando um remédio que eu sempre tomava quando estava com dor. Retirei um comprimido e fui até Justin novamente.
-Beba.-entreguei o comprimido para ele , e peguei o copo com água que estava no criado mudo ao lado da cama e dei na mão de Justin.
Ele colocou o comprimido na boca e em seguida virou o copo, tomando tudo rapidamente.
-Isso é horrível...-ele murmurou deixando o copo onde estava.-Você vai ficar aqui comigo?
-Eu tenho que tomar banho ainda...-disse.-Você pode ficar alguns minutos sozinho?
-Posso babe.-ele sorriu de lado e se deitou novamente fechando os olhos.
Me levantei da cama e andei até o meu guarda roupa pegando uma calça jeans, e uma blusa larguinha qualquer que Justin comprou pra mim esses dias.


Fui até o banheiro e me despi ligando o registro d’água.
Enquanto a água caia em meu corpo eu procurava entender o que me faz manter a calma com as mudanças tão rápidas de Justin nesses meses.
Ele era um verdadeiro príncipe, ai voltou e começou a me bater, me insultar, pegava outra na minha cara, e mesmo assim, lá estava meu amor por ele, me detonando a cada segundo por dentro. Agora ele depois que eu fugi dele, ele volta, todo mudado , e em poucos dias, entra em um transe de demônio, e eu ainda estou aqui para ajuda-lo.
Será que eu um dia vou cansar disso?
Será que eu vou cansar de ficar com ele nessas condições?
Acho que eu sei bem a resposta.
Óbvio que não.
Como posso me cansar de quem amo?
Talvez as pessoas me achem uma tola por amar tanto alguém que me bateu, e me fez tanto mal, mas eu não consigo não ama-lo.
Ele é uma espécie de droga pra mim. Quanto eu mais uso, mais fico dependente dele.
Será que um dia vamos ter uma casa, onde nosso filho poderá correr por todo o jardim e brincar com seus brinquedos?
Será que um dia eu vou poder sair para passear com Justin e não terá nenhum anjo, ou seja lá que tipo de monstros existe por ai, atrás de mim?
As vezes na vida, eu não terei respostas pra tudo como agora. Mas de uma coisa eu tenho certeza.
Justin esta aqui por mim, e eu estou aqui por ele também.
É como dizem. O amor é cego, e no meu caso o amor é realmente cego, mas isso não me faz desistir dele.
Justin é meu porto seguro.
Não importa os erros que ele cometa comigo. Eu sempre vou ama-lo. E isso já é mais forte do que eu.
Desliguei o registro de água assim que terminei o meu banho. Me enxuguei e me troquei ali mesmo.
Penteei meu cabelo e sai do banheiro.
Justin dormia.
Me aproximei da cama em silêncio e me deitei ao seu lado.
Ele se mexeu um pouco se virando para mim e quando olhei em seu rosto, levei um pequeno susto por ele estar me olhando.
-Achei que você estivesse dormindo...-disse sem graça.
-Eu estava esperando você.-ele passou seus braços em volta do meu quadril e me puxou para mais perto de seu corpo, em seguida, passando sua perna sobre a minha e me prendendo ali.-Você tomou café da manhã?
Fechei meus olhos por um momento sentindo o cheiro inebriante de sua pele.
-Ainda é cedo.-  respondi.-Depois eu tomo.
-Você sabe que agora precisa se alimentar bem.-ele foi gentil ao dizer aquilo.-Você tem algo a mais a se preocupar.
Sua mão tomou levemente minha barriga e ele acariciou ali.
-Gosto disso.-disse deixando um sorriso escapar por meus lábios.-Suas caricias me acalmam...
-Você me acalma também Madison.-ele beijou o topo da minha testa e eu deitei minha cabeça em seu peito fechando os olhos.-Pena que eu queira tanto te matar agora.
Quando ouvi aquilo,abri meus olhos rapidamente e me afastei. Justin segurou firme em meus pulsos me mantendo presa ali.
-O que você esta fazendo?!-perguntei assustada.
-Eu preciso de você morta Madison.-ele sussurrou deixando seus olhos negros para mim.-Eu preciso provar sua carne.-ele abriu a boca me prendendo perto dele.
Madison. Madison.Madison.
Sua voz me aterrorizava.
E então, eu abri meus olhos, deixando a claridade invadir minha visão.
Tentei me recompor enquanto me sentava na cama e via o Justin imóvel ali do meu lado.
Então tudo não passou de um terrível pesadelo?
Soltei um suspiro doloroso de dentro de mim e deitei no peito frio de Justin, deixando que minhas lágrimas molhassem sua camisa.
Eu estava muito assustada com tudo aquilo.
Parecia tão real.
Mas ele continuava em transe ali, e aquilo tinha sido só mais um sonho ruim.
Na verdade, o pior sonho que tive até hoje.
-Por que esta chorando?
Ouvi um sussurro vindo do meu lado e levantei minha cabeça vendo Justin de olhos abertos.
-Justin!-a abracei forte e senti suas mãos me abraçarem com cuidado.-Você acordou!
-Você ainda não me respondeu amor, porque estava chorando?

Continua...
Gif

Super recomendo  Lost in Paradise

Gente, eu to mega super irritada e frustada. Eu tinha escrito um capítulo enorme, e então o word travou e salvou só metade, ai eu tive que reescrever e eu não gosto de reescrever então eu criei outro capítulo. Ai Ai isso é muito frustante mas que bom que eu consegui postar pra vocês.  Desculpem a demora, eu não estou tendo tempo de mexer no computador. Toda vez que entro só fico um pouquinho no face porque minha tia me vigia muito. Logo eu vou voltar pra minha casa e vou postar normalmente.
Obrigada por todos os comentários no capítulo anterior! Eu amo/vivo vocês meus anjos s2
Agora sobre a ib, uaaaaaaaaaaaaaaaaau, tudo foi um sonho? Como assim ?
Não acredito nisso. ajahshsjdkdkdkdjdj ta eu acredito, pq foi eu que escrevi (avá).
Justin enfim acordou e eu to muito feliz que tudo isso não passou de um pesadelo horrível e vocês?
Ansiosos para o próximo capítulo?
Vou tentar ser mais rápida para postar.
Beijos. Qualquer coisa me chamem no Whatsapp mas vou logo repetindo, eu não sei quando vou postar , por isso não me perguntem isso pq eu não sei mais o que responder.
Amo vocês demais <3

10 de jan de 2014

'' 1095 days '' (Especial da semana : capítulo único.) Feito por : Natália Amorim

''Meu amor por você é maior que a vida''

- Para Jus.. -disse derrubando ele no chão.-
- Ai Candice!-ele resmungou-
- Quem manda fazer cosquinha em quem não devia?-disse rindo.- 
Ele deu uma risada. Descemos para baixo e minha mãe estava vendo alguma coisa na sala, que eu não me recordo oque era.
-Mãe, a gente vai sair... tá?
-Tudo bem. Mas te quero 11 horas em casa, me ouviu Candice Haltton?-ela fez uma cara brava.-
- Tá mãe, tá.-bufei e sai da minha casa, entrelaçando minha mão com a de Justin.
Andávamos na rua feito dois bobos. Parecíamos crianças, aquelas puras, cheia de sonhos, que quer ser um médico bem-sucedido na vida ou um veterinário só por opção. Mas aquele dia estava muito bom para ser verdade. Em uma das ruas da Califórnia, o sinal ainda não havia fechado. Justin, sempre tinha o costume de atravessar a rua assim, sem olhar se vem algum carro ou não. A pior besteira que fiz na minha vida, foi deixa-lo atravessar enquanto jogava no lixo o papel de um sorvete. Eu apenas escutei uma freada, e assim que olhei, Justin já havia sido atropelado. Mal eu sabia que , de alguma forma, aquele dia ia ser marcado para sempre.

(...)

- Mãe...-corri até ela e a abracei. Queria um conforto agora, queria alguém.-
- Candice, ele é forte. Ele vai ficar bem.-ela beijou o topo da minha testa.-
- Como você tem tanta certeza? No dia em que papai morreu, você disse a mesma coisa... ele ficaria bem. E não ficou.
Ela abaixou a cabeça, aquelas palavras a machucaram. Eu apenas esperava por uma notícia boa. Era oque eu mais queria agora. 
-Senhorita Candice Haltton?-ouvi meu nome,era Dr.Nathan, o médico que estava tratando de Justin.
-Eu tenho uma notícia pra você.-ele olhou para sua prancheta.- Justin teve uma parada cardíaca, fizemos de tudo mais... ele acabou falecendo. Eu sinto muito.

(...)

"Foi assim, a 3 anos atrás, que eu perdi a pessoa que eu mais amei. Que eu entreguei meu coração sem devolução! Que eu roubei um coração para mim. Nos meus sonhos, ele continua presente. A coisa mais bonita que eu posso ter é meus sonhos e meus pensamentos. Ele está do meu lado sempre. É meu anjo! Por mais que algumas pessoas não acreditem em anjos, depois que perdi Justin , coloquei na minha cabeça que ele era um anjo, e ele é. Pra mim ele é um anjo. Meu protetor. Vinte e quatro horas por dia. Hoje vejo que nada foi em vão, que meu amor por ele me deu de presente um anjo , e o que eu mais quero? Quero nada. Quero apenas ter ele de volta. E para isso acontecer , preciso ir também. Vocês, não irão entender minha atitude. Mas meu coração, meu corpo e principalmente minha alma entendem. Apenas quero que nunca esqueçam, em hipótese alguma, do meu amor. E que nunca duvidem também. Ele é a coisa mais pura.
Com todo o amor e carinho do mundo, Candice Haltton."

Botei minhas duas mãos no peito, com a carta pressionada nele. Caminhei lentamente até a varanda do décimo quinto andar. Sentei no parapeito, com medo, mais com muita coragem também. Os dois juntos. Combinação perfeita, não acham? Olhei para baixo. Muito alto. Carros e pessoas passavam na rua, mais não me notavam. Me joguei. Mais antes, suspirei bem baixinho um "Vou te encontrar agora meu amor, preciso matar essa saudade.". 

(...)

-Candice? -ouvi uma voz doce e rouca me chamar. A voz que eu mais amei na vida.-
Justin me tomou pela mão e me levou para baixo de uma árvore. O lugar era lindo. Um gramado, bem verde. Muitas pessoas vestidas de branco, com asas. Anjos. Eu sábia que de alguma forma eles existiam. Sentados, rindo, brincando, se amando embaixo da árvore que Justin me trouxe. E foi assim que eu vi o quanto é bonito você amar uma pessoa, e mesmo que ela se vá, você esperar por ela. Eu esperei por Justin, 1095 dias. E se pudesse , esperaria mais mil.




Oi meninas espero que tenham gostado do capítulo único. É bem pequeno, mas tem muito amor envolvido não ?
Foi feita pela linda da Natália, e o blog dela é o Mesnina do Bieber!
Beijos.
s2

9 de jan de 2014

All That Matters 2ª Temporada - Capítulo 22 '' The Nightmare -Outset '' Parte 1.

''E no inicio eu tinha muito  medo de pesadelos...''

-Justin!-corri até ele e Ryan o segurou antes que ele batesse no chão.-O que é isso? O que houve?
-Ele vai ficar bem...-Ryan me disse levando Justin no chão, e em um movimento rápido, ele colocou Justin na cama.-Ele desmaiou porque esgotou suas forças, mas ele esta bem.
-Você tem certeza que ele ta bem ?-perguntei me sentando ao lado de Justin na cama  o olhando preocupada.
-Tenho. Ele só esta cansado. Logo ele acorda.
Peguei a mão de Justin e entrelacei na minha.
Naquele momento, eu percebi o quanto eu tenho medo de perdê-lo.
Minha vida não seria nada sem ele.

Ryan e eu ficamos por muito tempo olhando Justin desmaiado na cama. Até que Ryan resolveu procurar ajuda em um tipo de rádio dos anjos.
Eu realmente estava ficando preocupada.
Se ele estava recompondo suas energias porque não acordava?
Olhei para ele e toquei a pele de seu rosto que estava gélida e pálida.
-Você precisa acordar Justin ...-sussurrei mas nada aconteceu. Nem um movimento se quer.
Ele parecia estar morto.

-Achou alguma coisa?-perguntei ao Ryan assim que ele entrou no quarto. Ele fechou a porta e me encarou.
-Eu conversei com um amigo anjo, que trabalha escrevendo nossos livros celestiais. Ele disse que os demônios são uma raça mais complexa do que parece.
-O que isso quer dizer Ryan?-franzi o cenho confusa.
-O meu amigo disse que Justin ficará assim por pelo menos dois dias... É algo dentro dele que esta se ajustando e isso leva tempo.
-E o que vai acontecer se ele acordar?
-Muitas coisas podem acontecer. Ele pode estar totalmente possuído, ou pode ser bom como estava sendo, só temos que esperar pra ver.
-Mas você não disse que ele estava bem?
-Eu também achava mas nunca tinha presenciado isso antes...-Ryan suspirou.
-Você sente falta dele não é? Você sente falta dele sendo seu melhor amigo?
-Claro que sinto.-ele confessou.-Justin e eu eramos como irmãos. Fazíamos tudo juntos no céu e aqui na Terra quando tínhamos autorização para descer. Mas ele era rebelde, gostava de sair ... ir para lugares onde anjos não deveriam ir.
-Isso fez com que o pai dele brigasse com ele não é?
-Sim, Jeremy sempre foi rígido com todos. Não podiam sair dos limites do Céu, e Justin sempre ia o quão longe seu coração mandava, até que ele achou você.
Abaixei minha cabeça um pouco envergonhada com aquilo. Era estranho falar disso com Ryan.
-Não precisa ficar com vergonha.-ele pareceu perceber.-Acho que somos maduros o suficiente para falar disso.
Levantei minha cabeça e o encarei.
-Acho que sim.
-Então ... ahn ... você sabe, eu realmente amo você Madison, mas ... percebi que errei com Justin. Ele mesmo sendo um monstro é meu melhor amigo.
-Isso foi algo realmente lindo que você disse.
-Obrigada.-ele sorriu.-Podemos ir lá pra baixo ver tv porque Justin não vai acordar agora pelo jeito.-ele sugeriu e eu assenti, dando um beijo na bochecha de Justin e saindo com Ryan até a porta.


-Isso deve pesar ...-Melannie disse assim que me abaixei para pegar uma colher que tinha caido.Com certeza ela se referiu a minha barriga. Mas não estava pesando tanto.-Deixa tudo ai, eu e mamãe vamos fazer o jantar.
-Tudo bem, eu quero fazer.-disse para ela.-Vai me distrair já que eu não tenho o Justin.
-Tudo bem.-ela disse.-Mas vou ajudar.
Assenti e ela foi pegar os ovos sobre a mesa para fazer uma omelete.
Eu queria preparar algo bom. Como omeletes, arroz, bife, e talvez uma salada de folhas. Eu estava com fome ... muita fome, aliás.
Mel e eu ficamos vários minutos preparando o jantar. Meus pais chegaram do trabalho, e então, eu arrumei a mesa, e eles se sentaram. Ryan desceu do seu quarto, vulgo, quarto da Mel, e se juntou a nós.
Depois que servi todos, me achei no direito de comer . Me sentei á mesa, e me servi.
Eu confesso que apesar das conversas paralelas na mesa, eu estava realmente triste por Justin não estar ali. Estávamos nos acostumando a ser como uma família, juntos, e em parte felizes. Sem Justin aquilo era só uma mesa de jantar pra mim.
Depois que comi, fui pro quarto. Justin estava lá do mesmo modo de antes.
Suspirei e abri meu guarda roupa pegando um par de  roupas quaisquer que vi pela frente.


Entrei no banheiro, e me despi, para tomar um banho.
Eu não demorei muito. A água apenas caiu em meu corpo, como sempre. Não pensei em nada, nem quis que assim fosse.
Eu me sentia um pouco , vazia.
Ryan disse que seria assim por causa do bebê.
Ele estava certo, mas aquilo não era de um todo ruim. Eu nem se quer sentia medo pelos problemas que ainda vou enfrentar...
Quando sai, eu percebi que tinha demorado quase 30 minutos no banho. Um record, até menos para mim. Me vesti, penteei meu cabelo e me deitei ao lado de Justin.
Aquilo era estranho, mas era o que eu mais queria
Dormir junto dele já era hábito pra mim.
Fechei meus olhos, agarrando seu corpo, e dormi.

Acordei com uma musiquinha extremamente estranha tocando. Algo como, suspense?
Fechei meus olhos e os abri várias vezes, até que me sentei e vi que aquilo vinha de algum rádio ali.
Olhei em volta e vi Justin, em pé, pegando uma roupa para colocar, apenas com a toalha em seu corpo.
Mas que diabos ele esta fazendo em pé sem ao menos me avisar?
-Justin?-o chamei.
Ele virou seu corpo lentamente e me olhou. Seus olhos transmitindo fogo e escuridão.
Meus pelos se eriçaram, com medo.
Não, isso é um pesadelo certo ?

Continua...
Gif

Gente do céu , a internet aqui na casa da minha tia é UÓ. Não carrega quase nada, mds. Esse capítulo esta pequeno, mas vou dividir em algumas partes então não tem problema. 
Enfim, vou ser bem rápida porque não posso demorar, como eu disse, estou sendo vigiada :/
Estou aguardando o comentário de vocês, espero que tenham gostado.
Uau, o que houve com o Justin? Será que ele ficou possuído totalmente ? oh My Bieber!
Adoro deixar um gostinho de suspense no ar hahahahahaha
Obrigada as palavras lindas que vocês me deixaram no post anterior, isso me ajudou muito.
Tenho que ser forte, e vou tentar.
Obrigada mesmo.
Amo vocês!

8 de jan de 2014

Comunicado / Tha aqui



Olá meninas tudo bem? Bom, estou passando aqui rapidinho para avisar que vou demorar um pouquinho para postar os capítulos.
Bom, vou tentar contar rapidamente o que aconteceu porque acho que vocês tem o direito de saber.
Ontem minha tia me pegou chorando no quarto, quis conversar ... e ela perguntou o que eu tinha e eu disse que não conseguia falar. Acho que a maioria de vocês sabem que eu tenho uma família problemática, e eu também sou. Ai nessa conversa, onde eu praticamente não falei nada, ela perguntou assim ''Você quer um remedinho pra dormir?'' e eu disse que queria vários pra morrer de uma vez. Ela ficou um pouco assustada com o que eu disse, e me mandou pegar algumas roupas e vir com ela pra casa dela. Eu to na casa dela agora e é em uma cidade vizinha da minha. Eu ainda to me sentindo um lixo mesmo estando aqui ... mas eu realmente não quero falar dos meus problemas, pra resumir, eu sou o problema da minha própria vida e ontem eu realmente queria tirar minha vida, mas sou tão inútil que nem coragem pra isso eu tenho.
Acho que , uma hora, nem que seja daqui 50, 100 anos, eu vou conseguir sorrir como antes, ser feliz, ser o que quero ser ... Acho que um ''tudo vai ficar bem'' não funciona pra mim, porque na prática, a coisa é outra.
Bom, deixa eu parar de blá blá blá e ir logo ao ponto.
Minha tia ta me vigiando. Tudo que eu faço na internet, ou no celular ela fica olhando ... sorte  a minha que eu encontrei um tempinho agora pra falar isso pra vocês. Não vou desistir do blog, obvio que não, e vou continuar postando, mas agora, vou demorar tipo um ou dois dias para postar porque eu realmente não consigo escrever com ela me vigiando todo segundo.
Sei lá, juro que nesse momento estou pensando ''esse pode ser o meu adeus'' mas vou me livrar desses pensamentos ruins. Pelo menos vou tentar.  Sabem aquele momento que você se olha no espelho e não se aceita? Não quer nem mesmo se arrumar pra sair ou sair da cama? Eu queria saber o que esta havendo comigo, mas não consigo explicar isso pra mim, quem dirá pros outros...
É isso.
Qualquer coisa, me chamem no whats , acho que vou poder responder só por lá, ou no facebook.
Sabem o porque do gif da Miley e do Justin? Vocês devem estar se perguntando ''ela ta falando de algo tão triste com gifs de sorrisos?''. É a Miley Sorriso e o Shawty Mane ai em cima (nada a ver usar esse apelido agora mas ok) são os que me motivam e me impedem de fazer algo muito ruim comigo.
Eu espero que vocês me entendam. Que comentem mais, porque sei que muitas nem dão a minima em comentar ... né? Mas fazer o que. É isso. Logo estou de volta com outro capítulo de All That Matters.
Se cuidem.
Amo vocês.

5 de jan de 2014

All That Matters 2ª Temporada - Capítulo 21 ''Resist the monster inside him'' Para a Lari linda ♡

''Eu enfrentarei o que for, e quem for, para estar com você ''

-Ryan?-a voz de Madison o cortou. Olhei por cima de seus ombros e vi ela me olhar.
Minha Madison.
Assim que sorri para ela, ela correu até mim ela me abraçando com força.
Passei meus braços em volta dela e retribui seu abraço.
Pude ver o revirar de olhos do Justin ao nos olhar.
-Me desculpa por tudo!-ela disse em meu peito.-Me desculpa pelas coisas que falei! Eu fui uma idiota!
A afastei para olha-la.
-Esta tudo bem.-garanti.-Eu voltei para ajudar vocês.
-Nos ajudar?-ela enrugou a testa e eu ri. Ela ficava linda fazendo isso.
-Sim pequena, eu estou aqui para proteger você.
Ela deixou um sorriso escapar por seus lábios delicados e rosados e me abraçou novamente.
-Obrigada Ry, obrigada por não me deixar!
Sorri ao ouvir aquilo.
Eu nunca. Nunca vou deixa-la.

P.O.V Madison Beer

Estávamos sentados Justin, eu e Ryan na sala.
Meus pais e Melannie resolveram sair para fazer compras, pois a casa precisava de comida, já que Justin e Ryan também ficariam aqui. Improvisei uma segunda cama para Ryan no quarto de Melannie, Justin dormiria comigo, mesmo meu pai se opondo á isso, ele o fez perceber que era melhor assim e eu que estaria protegida.
Justin entrelaçava sua mão na minha, encarando Ryan com aquela superioridade em seu olhar.
Eu em sentia bem constrangida com toda aquela situação.
-Então Ryan, descobriu alguma novidade que possa ajudar a Madison?-Justin cortou o silêncio falando pela primeira vez.
-Ainda não ... mas ... temos mais um problema para resolver. O seu pai quer matar a Madison, ele não suporta o fato de nossa especie estar ameaçada por causa dela.
Abaixei minha cabeça com o olhar de compaixão que Ryan me lançou.
Justin apertou mais sua mão na minha.
-Ele não é louco de chegar perto dela...-ele disse seco.-Eu mato ele primeiro se for preciso.
O que?
-Não fala assim Justin!-o repreendi levantando meu olhar para ele.-Ele é seu pai!
-Meu pai iria querer matar a pessoa que eu mais amo ? A pessoa mais preciosa pra mim ?-ele me encarou, e algo em seu olhar dizia ''Você realmente entende meu amor por você?''.
-Justin eu só ... só não quero mais brigas por minha causa.
-Não vai ter mais briga.-Ryan nos cortou.-Eu tenho um plano.
-Que plano?-perguntei.
-Vamos encher a casa de feitiço de anjo ... eu conheço alguns que não deixaria eles entrarem aqui. Protegeremos a Madison até o bebê nascer e depois, atacaremos.
-Como assim atacar Ryan?-Justin se virou para ele interessado no assunto.-O que esta pensando?
-Ainda não sei direito ...-ele respondeu pensativo.-Mas há várias possibilidades de nos livrarmos disso creio eu, só precisamos pensar e falar com as pessoas certas.
-Então o que estamos esperando?-perguntei me levantando.-Vamos encher essa casa de feitiço contra esses anjos!
Ryan riu da minha animação e se levantou também. Olhei para Justin e ele deu de ombros, incomodado pelos olhares de Ryan em mim, eu tinha certeza.
Sorri para ele e sussurrei um ''eu te amo'' vendo um sorriso torto de formar em seus lábios.

Um mês depois...


Eu estava no meu oitavo mês de gravidez. Agora, as coisas estavam tensas. Eu vomitava muito. Nada parava em meu estomago.
Justin e Ryan me alertaram que a qualquer momento minha barriga cresceria de repente e que eu tinha que manter a calma.
Justin estava deitado ao meu lado dormindo.
Me virei e encarei seu rosto.
Justin se mexeu e abriu seus olhos, encarando meu rosto assim como eu.
Ele ficou em silêncio por alguns minutos até se sentar na cama e olhar meu corpo.
Sorri meio sem graça para ele e ele tocou o lençol fino , me descobrindo.
-Ela cresceu.-ele disse quase em um sussurro. Olhei para a minha barriga, e em segundos, eu podia sentir meu mundo cair ali mesmo.
Eu estava com medo.
O que era aquilo?
Ela estava enorme!
Ela estava ... estava ... oh meu Deus!
Como isso é possível?
Me sentei rapidamente na cama e segurei firme nos lençóis.
E queria me livrar daquilo. Tirar aquela barriga de mim. Eu queria fugir dali, mas ... ela iria comigo.
Estava grudada em mim.
-Oh meu Deus Justin!-gritei já sentindo as lágrimas queimarem o meu rosto.-NÃO! NÃO! TIRA ISSO DE MIM!
Ele rapidamente me olhou e ficou em pé na cama.
-Madison fica calma, vai ficar tudo bem!-ele disse nervoso.-Isso ia acontecer! Não se desespere!
Eu tentei ouvir sua voz que ecoava em minha mente e então, eu senti algo. Aquilo dentro de mim me chutou ou se mexeu.
Não!
Isso não era normal!
Essa era a coisa mais louco que tinha acontecido comigo!
Pude sentir meu corpo ficando mole aos poucos, e apaguei, tendo consciência de que tudo agora mudaria por isso.


Abri meus olhos lentamente me acostumando com a claridade do local. Justin me olhava preocupado ao meu lado e eu podia sentir usa respiração ofegante.
Ele estava chorando?
-Jus?-me sentei um pouco na cama e ele abaixou seus olhos para sua mão.-Você esta chorando.
-Não.-ele respondeu com a voz trêmula.
Olhei para a minha barriga.
Não foi um pesadelo.
Ela realmente cresceu.
Ryan disse que seria assim.
Eu tinha que aceitar aquilo, mesmo que ultrapassasse toda a lógica que ainda me restava.
-Está tudo bem ...-forcei um sorriso para o Justin.
Ele levantou sua cabeça olhando nos meus olhos para ver se eu mentia sobre isto.
-Tem certeza?-ele perguntou baixo.
-Tenho. Eu tenho que me acostumar e você também.
-Eu fiquei desesperado quando vi isso...-ele olhou para a minha barriga e fez uma careta.-Madison, eu estou tão surpreso quanto você! É tão grande e tão ... tão ...-ele soltou um suspiro pesado. -Eu nem sei o que dizer ...
Me livrei do lençol que me cobria e me agarrei a ele , sentindo o peso daquela barriga sobre mim.
Justin passou uma de suas mãos em meu cabelo e acariciou lentamente minha nuca.
-Vou cuidar de você e desse bebê. Vou dar minha vida por vocês se eu precisar.
Aquelas palavras me confortaram.
Eu precisava de seu apoio. De seu amor. Dele comigo para tudo.
Justin estava indo muito bem com esse lance de ser bom comigo, e eu estava muito feliz com isso.
-Vou levantar me arrumar para comer alguma coisa... acho que tenho que mostrar a nova barriga para conhecer a família.-brinquei e tirei um riso baixo de Justin.
-Suas roupas vão servir ?
-Acho que sim ...
-Vou comprar algumas coisas para você então tudo bem?-ele me afastou e me olhou carinhoso.-Volto logo.-ele me selou rapidamente , levantou da cama e saiu do quarto me deixando lá.
Respirei fundo e me levantei da cama, me acostumando com a sensação de um peso a minha frente. Era como se eu segurasse com a barriga duas melancias pesadas e grandes.
Fui até o meu guarda roupa e achei um vestido de renda que serviria em mim.

O peguei e deixei sobre a cama, pegando uma toalha na gaveta e indo pro banheiro tomar o meu banho.

Passei pela porta da cozinha e pude ver os olhos de todos sobre mim.
Minha mãe elevou sua mão na boca, chocada.
Meu pai arregalou seus olhos.
Ryan e Melannie que estavam conversando, deixaram um sorriso transparecer por seus lábios.
-Eu acordei essa manhã e tive essa surpresa...-abaixei meu olhar sem graça.
-Sua barriga esta linda Mad!-Melannie disse se levantando e vindo até mim.
-Obrigada.
Sorri e ela acariciou minha barriga me dando um leve sorriso.
-Vem tomar café!
Ela me puxou até a mesa e eu me sentei junto deles.
-Eu realmente estou surpreso com isso filha...-meu pai me encarou.
-Eu também pai.-o confortei.
-Filha, isso, doeu ou algo do tipo?-minha mãe perguntou demonstrando sua preocupação, como sempre.
-Não.-garanti á ela.-Eu não senti nada.
-E cadê o Justin?-Ryan perguntou.-Ele deveria ter visto isso...
-Ele viu. Por isso não esta aqui agora. Ele foi comprar algumas roupas que me sirvam agora ...
Todos assentiram e eu comecei a tomar o meu café da manhã livrando minha mente para não ter que pensar o quão esquisito aquilo era.
Ryan estava agindo estranho, apesar de demonstrar felicidade pelo acontecido. Não era algo que eu esperasse de ninguém. Era tão rápido aquela gravidez, eu tinha que concordar. Não era algo que as pessoas pudessem acompanhar em nove meses e se apegar aquilo.
Eu estava muito chocada e surpresa com tudo aquilo, mas agora, eu não poderia desistir mais daquele bebê dentro de mim.
Eu estava ali para protegê-lo.
Depois que terminei meu café, Justin chegou com algumas sacolas e subiu pro quarto, nervoso.
Eu não sabia exatamente porque ele estava daquele jeito mas eu já estava ficando preocupada com ele, por ele estar demorando muito lá em cima de não descer para tomar café.
Decidi ir até ele.
Subi as escadas e assim que me aproximava do meu quarto, eu ouvia uns ruídos estranhos vindos de lá.
Abri a porta e dei de cara com o Justin ajoelhado no chão, com as mãos na cabeça.
Ele tinha uma expressão de dor.
-Sai daqui Madison!-ele gritou sem ao menos me olhar. Com certeza ele iria sentir minha presença ali.
-O que esta acontecendo Justin?-perguntei surpresa.
Fui cortada por seu grito de dor.
-JUSTIN!-Ryan pareceu na porta passando a minha frente e foi até ele.-VOCÊ PRECISA RESISTIR!
-Eu não consigo ...-Justin falou baixo e olhou para mim. Seus olhos estavam negros, inteiramente negros.
Segurei no batente da porta assustada.
-O que esta acontecendo com ele Ryan?!-perguntei nervosa.
-Ele esta lutando contra o monstro dentro dele Madison ... Um demônio não pode ser bom e quando há vestígios disso, o monstro quer o tomar totalmente de volta.
Outro grito de Justin nos cortou.
Era horrível ver aquilo.
-Faz isso parar Ryan!-pedi a ele.
Era agoniante ver ele daquela forma.
-Eu vou tentar!-Ryan disse e voltou a olhar para Justin.-Justin, você não pode deixar ele vencer ... não pode! O que será da Madison e do seu filho sem você? Quem vai protegê-la? Quem vai estar com ela? Quem ... quem vai ser o meu melhor amigo?
Ao ouvir aquilo, um nó se formou em minha garganta.
Ryan começou  a chorar olhando para Justin enquanto ele fazia caretas de dor e mexia todo o seu corpo.
Ele sentia falta de Justin como seu melhor amigo, e eu tinha certeza disso.
-Você sabe que esta sendo bom pelas coisas certas!-Ryan insistiu.-Lute contra isso, há uma garota que de pende de você para viver cara!
Justin fechou seus olhos e soltou um suspiro demorado. Ele mordeu os lábios e parou de se mexer tanto.
Quando ele abriu os olhos, eles estavam normais.
-Eu amo você.-ele sussurrou me olhando e em seguida, desmaiou.
-Justin!-corri até ele e Ryan o segurou antes que ele batesse no chão.-O que é isso? O que houve?
-Ele vai ficar bem...-Ryan me disse levando Justin no chão, e em um movimento rápido, ele colocou Justin na cama.-Ele desmaiou porque esgotou suas forças, mas ele esta bem.
-Você tem certeza que ele ta bem ?-perguntei me sentando ao lado de Justin na cama  o olhando preocupada.
-Tenho. Ele só esta cansado. Logo ele acorda.
Peguei a mão de Justin e entrelacei na minha.
Naquele momento, eu percebi o quanto eu tenho medo de perdê-lo.
Minha vida não seria nada sem ele.

Continua...
Gif


Divulgando :  SANGUE ROXO , WAIT FOR A MINUTE E MESNINA DO BIEBER

Oi gente, novamente desculpa pela demora pra postar. Vou contar o que aconteceu. Eu to doente como todos sabem e era só uma tosse. Ai eu fui no médico e ele me passou um xarope. Ai passou três dias e eu não tinha melhorado nada, parecia que só tinha piorado. Ai ontem eu fui no médico de novo, tirei um raio x do pulmão e o médico disse q quase me deu uma pneumonia , e q eu tinha sorte de ter ido lá. Apesar do susto que eu levei, ele me passou alguns remédios , e eu estou tomando agora. Deu uma melhorada, e o remédio me da um sono do ca**** , mas fazer o que né, o importante é q eu vou ficar bem , obrigada pelas melhoras q vcs me desejaram. <3
**

Me perguntaram o que eu acho sobre jelena ter voltado e eu respondi aqui (CLICA)
Enfim agora sobre a ib hahahahah , sei que esta ruim sei lá, acho que ficou ruim mas td bem, eu espero que vocês gostem. Nossa imagina vc acordar e do nada ter uma barriga de oito meses? Eu ficaria muito assustada assim como a Madison ficou kkk  e será que o Justin conseguiu mesmo lutar contra o monstro dentro dele? hmmmmm muitas surpresas por ai hahahaha
Eu tava aqui lendo os comentários e vi um feita pela leitora Gabs , eu to tipo, muito muito muito feliz com esse comentário dela, pq além dela ter comentado e interagido com cada ponto que eu escrevi, ela me elogiou e eu agradeço demais por isso <3
Esses dias foram falar cmg e falaram q é uma fic ''religiosa'' e eu fiquei tipo O.O ... eu não inclui religião nenhuma aqui ok meninas? Eu não tenho religião como algumas de vcs devem saber e por isso não deixo de acreditar em Deus, porém, a ib não tem nada a ver como religiao, é uma fic sobrenatural. 

Aqui tem o trailer dessa temporada da ib, acho que muitas de vcs ainda não viram (CLICA)
Vou parar de falar que isso já ta virando outro capitulo isso sim alaksjsjdkdlf
amo vocês, obrigada por tudo <3
Leitoras fantasmas, cadê vocês?


4 de jan de 2014

All That Matters 2ª Temporada - Capítulo 20 ''I'll Never Leave You ''

''Eu costumava dizer que vivia pelo amor, é isso era bom ...
até que eu descobri que você pode se apaixonar duas vezes .''

Penteei o meu cabelo e me sentei na cama , ajeitando o travesseiro para que eu me deitasse um pouco.
Ao ficar ali, eu percebi como as coisas estavam realmente.
Tudo estava fora do eixo.
Minha vida, como era antes não existia mais.
Não a vida humana, mas a vida em que eu me lamentava por Justin ter me deixado.
Não estou reclamando dele estar de volta. Mas agora eu teria que sofrer com isso.
Tudo tem sua consequência e eu terei de lidar com a minha.
Justin é odiado pelos anjos por ser quem é. E eles consequentemente me julgariam, ainda mais por ser humana e ter um anjo em minha barriga.
Aquilo parecia loucura não é ?
Mas eu tinha que aceitar aquela loucura.
Dentro de mim há um ser que precisa de proteção e amor, assim como eu.
Eu não deixaria que nada acontecesse com esse bebê, e a partir de agora iria enfrentar quem for para salvar o fruto do meu amor pelo Justin.

-Eu trouxe um sanduíche de frango, sua irmã disse que você gosta ...-Justin entrou no quarto dizendo.
-Eu adoro.-forcei um sorriso para ele e me sentei na cama.
Ele se sentou na cama a minha frente e me entregou o prato.
Respirei fundo e comecei a comer.
Justin ficou me olhando o tempo inteiro.
Eu fiquei um pouco incomodada no começo. É estranho alguém ficar o tempo todo vendo você comer, mas depois deixei quieto. Ele também comia certo? O que pode ter de diferente nos nossos jeitos de comer?
-Comeu tudo amor, isso ai!-ele sorriu pegando o prato do meu colo.
Olhei pra ele com a sobrancelha arqueada.
Ele tava tão alegre por que?
-O que houve? Por que esta tão feliz?
-Não posso ficar feliz?-ele rebateu incomodado, desviando o olhar de mim.
-Pode, mas com tudo que esta acontecendo não tem motivo pra felicidade... O que houve?
-Duas coisas.-ele disse.-Primeiro, seus pais reagiram bem com essa história de noivado.
-Você contou a eles?!
-Não exatamente...eu deixei escapar na briga com os anjos e eles ouviram. Ai eu decidi falar com eles, para que eles não brigassem com você.
-Hm, tudo bem. E qual o outro motivo?
-Parece que eu achei um jeito de impedir que esses anjos babacas venham atrás de você.
Ele estava falando sério ?
-Como?!
-Fecharemos os portões do Céu. Trancaremos esses malditos anjos lá.
Pera.
Fechar os portões do Céu?
-O que?-soltei um riso meio debochado e confuso.-Do que você ta falando Justin ? O Céu tem portões?
-Sim, ele tem. Deixa eu te explicar e você vai entender.-assenti.- Há 3 portões. Um para a entrada dos anjos, outro para a entrada dos Arcanjos, e outro para a entrada das almas. Deus, tecnicamente, escolhe a dedo quem colocar lá dentro e o resto é tudo mandado pro inferno.
-Mas espera. Como você sabe que pode fecha-los?
-Eu li num livro.-ele deu de ombros.
-Que livro Justin?!
A calma dele ao falar aquelas coisas já estava me irritando.
Estávamos juntos nessa.
-Quando eu virei um demônio, eu fiz muitas coisas erradas, você sabe.-ele me deu um olhar frio.-Uma dessas coisas foi matar uma bruxa. Quando a matei , peguei algumas coisas que pertenciam a ela.
-Você esta me dizendo que bruxas, vampiros... lobisomens existem ?!
Olhei para ele perplexa.
Tudo isso era real?
-Não.-ele riu.-Vampiros cintilantes e lobisomens depilados não existem ...-ele debochou.-Mas há algumas bruxas... são pessoas que mexem com rituais satânicos.
-E o que estava escrito nesse livro?
-É um feitiço. Para fechar os portões do Céu, precisaremos de três coisas.
-Que coisas?
-Precisamos da essência de um anjo da guarda, sangue  de demônio, e por última precisamos de um sacrifício.
-Como assim sacrifício ?
Aquilo estava ficando confuso demais para mim.
-Quando tivermos esses dois ingredientes , precisaremos de um humano para beber isso, e sacrificar sua vida, a frente dos portões do Céu.
-Alguém já fez isso algum dia?
-Não.-ele revirou os olhos.-Mas isso é real. Não é uma suposição de como fechar. Isso realmente funcionada.
Aquelas informações pareciam bem vagas pra mim. E se realmente ele fechasse, o que aconteceria com os anjos?
-Se fecharmos, o que acontece com os anjos?
-Eles são banidos da Terra. Ficam presos no Céu.
-Isso não é seguro.-disse.-Justin, pensa comigo. O que seria da Terra sem os anjos? Se eles forem banidos todos estamos ferrados!
-Madison,-Justin olhou nos meus olhos, me prendendo em seu olhar.-eu não me importo com as outras pessoas... eu me importo com você.
Aquilo me pegou desprevenida.
Era muito, muito egoísmo dele pensar assim.
-Justin, não seja egoísta!-o repreendi e ele bufou se levantando da cama.
-Não é egoísmo. Eu quero você a salvo, e viva!-ele cuspiu.-Se esses anjos não forem presos isso nunca vai acabar!
-Mas não pode ser assim!-insisti.-Não vou sacrificar a vida do mundo todo por minha causa Justin! Tem que ter outro jeito...
-Olha, foda-se essas pessoas! Eu quero sua segurança Madison! Eu não me importo com mais ninguém!
-Esse é o seu problema! Eu tenho meus pais... tenho a Melannie! Você acha que eu vou sacrificar a vida deles pela minha?
-Você tem que fazer isso!-ele disse nervoso.-Eu preciso que você se salve!
Ri sem humor.
-E você acha que eu não sei ? Mas eu quero viver dignamente, e não viver sabendo que fiz uma coisa assim!
-Você é tão teimosa!-ele resmungou.
-Justin.-me levantei e andei até ele passando lentamente minha mão por seu rosto.-Eu amo você. Amo muito você, mas eu amo meus pais e minha irmã... não posso deixar que eles vivam em um mundo onde só exista o mal.
-Tudo bem.-ele suspirou e sorriu carinhosamente.-Vou achar uma brecha ou ...  outro feitiço nisso tudo. Vou salvar você.
Me agarrei a ele, e ele passou seus braços a minha volta, me abraçando carinhosamente.
-Eu sei que você vai fazer tudo isso parar Justin.-falei.-E é por isso que eu te amo...mas me prometa que não vai fazer nenhuma besteira?
-Eu prometo.-ele sussurrou.

P.O.V Ryan Butler


-Viu?-Jeremy olhou friamente para mim.-Viu o que sua paixãozinha por essa garota fez com você?!
-Eu só queria salva-la.-disse e suspirei logo em seguida.-Eu só quero que a Madison fique a salvo comigo.
-Não!-ele alterou seu tom de voz.-O que você quer é ela! Você esta apaixonado! Você é louco por ela! E isso vai matar todos nós!
Ri em deboche.
-Você esta dizendo que eu trairia minha espécie? Assim como você fez?- o envenenei. -Eu não sou você Jeremy!
-Você não sabe de nada!-ele me olhou bravo.-Você não sabe os motivos pelo qual eu menti sobre a morte de Pattie!
-Você mentiu porque a amou! Por que agora eu não posso salvar a garota que amo?!
-Porque essa garota esta metida com um demônio!
-Ele é seu filho!-olhei indignado para ele.-Você mesmo viu que ele esta protegendo ela! Ele não esta possuído totalmente pelo monstro dentro dele ! Ainda há uma chance.
-Não há!-Jeremy cuspiu.-Justin morreu pra mim. Aquele monstro dentro dele o matou!
Balancei a cabeça indignado.
Não adiantaria.
Jeremy não me escutaria.
Ele não me ajudaria mais  a salvar Madison.
Então só me restava uma coisa a fazer.
Me juntar com Justin e ajuda-lo a protegê-la.
Madison me julgou mal. Falou coisas que estava sentindo.
Eu não liguei para nada que ela falou.
Todos as palavras que ela disse era verdade.
Mas o amor é cego.
Não posso simplesmente ignorar o fato de que a amo e que quero protegê-la.
-Você realmente não vai me ajudar não é Jeremy?
-Nunca mais.-ele disse frio.-Vou fazer o que for para matar aquela garota.
-Se você fizer isso, eu mato você.
Fechei meus olhos antes que ele falasse algo me transportando para a frente da casa de Madison.
Andei o jardim, e bati duas vezes na porta.
Assim que sei abriu, pude ver o olhar confuso de Justin sobre mim.
-O que faz aqui?
-Eu vim me aliar a vocês.
-Você o que?
-Eu vim me aliar a vocês.-repeti.-Eu quero ajudar a proteger a Madison.
-Você esta louco?-ele debochou.-E quem disse que precisamos da sua ajuda?
-Ryan?-a voz de Madison o cortou. Olhei por cima de seus ombros e vi ela me olhar.
Minha Madison.
Assim que sorri para ela, ela correu até mim ela me abraçando com força.
Passei meus braços em volta dela e retribui seu abraço.
Pude ver o revirar de olhos do Justin ao nos olhar.
-Me desculpa por tudo!-ela disse em meu peito.-Me desculpa pelas coisas que falei! Eu fui uma idiota!
A afastei para olha-la.
-Esta tudo bem.-garanti.-Eu voltei para ajudar vocês.
-Nos ajudar?-ela enrugou a testa e eu ri. Ela ficava linda fazendo isso.
-Sim pequena, eu estou aqui para proteger você.
Ela deixou um sorriso escapar por seus lábios delicados e rosados e me abraçou novamente.
-Obrigada Ry, obrigada por não me deixar!
Sorri ao ouvir aquilo.
Eu nunca. Nunca vou deixa-la.

Continua...
Gif


Oie meninas, obrigada por me desejarem melhoras ... Logo isso passa que eu espero pelo menos kk E eu não ligo muito de escrever doente... É claro que se eu não estiver com vontade eu não escrevo e fico dormindo, mas nesses dias tem me ajudado a esquecer que to doente, pq é um porre. 
Bom, eu acho que esse capítulo esta ótimo, espero que tenham gostado.
Ryan voltou! Ihuuu. Tava com dó demais dele para deixar ele longe da Madison u_u
Agora o Justin vai se comer de ciúmes hueahaue e as ideias dele? De fechar os portões do Céu? Será que aquilo realmente foi egoismo dele?
 Enfim,  se alguém quiser divulgação dá um jeito de me mandar o blog, sem ser nos comentários, pq eu esqueço de ler para ver se vou divulgar. Pode ser pela ask (aqui) eu smp olho :)
Podem me fazer perguntas tb pq aquilo ta parado demais meninas poxa :(
Enfim, vou parar de falar hahahaha Espero que tenham gostado e que comentem muito !
Beijos, amo vocês.

Meu instagram > wtfstha 
Divulgue a ib no twitter por favor? (Clica)