17 de mai de 2015

Timber- Capítulo 14 ''Cornered''

''Porque eu sou apenas humana. E vou cair e me levantar várias vezes.''


-E vamos amor.-eu a abracei pela cintura.-Mas ela vai morar aqui. Você sabe que tem muita gente atrás de mim e assim que souberem de um futuro herdeiro, eu estou completamente ferrado porque eles vão atrás da Lily.
-Olha,-ela me afastou.-você que sabe. Mas se ela estiver aqui, não vai ter nós dois.
Babi se virou e saiu rebolando para dentro de casa. 
Passei as mãos em meus cabelos, frustado.
O que eu faria agora?

Babi bateu a porta do quarto e eu abri logo em seguida. Ela olhou com raiva para mim.
-O que foi? Sai daqui Justin! Vai atràs da sua protegida!
-Babi... dà pra você se acalmar? Me escuta um minuto porra!
-Você tà me dizendo que eu tenho que escutar você falar da santinha e aceitar você ficar comigo e com ela?
-Eu não vou ficar com ela, vou ficar com você mas você tem que saber que ela ta gràvida. Eu preciso cuidar do bebê.
-Isso é só uma desculpa pra ficar com ela na minha cara, eu sei disso.
-Que desculpa Babi? Caralho! Quantas vezes eu tenho que dizer que amo você?
-Me ama? Tem certeza Bieber? Porque eu to começando a duvidar.
-Você acha que eu não amo?-a puxei pelo braço e fiz seu corpo colar no meu.-Você acha que eu tô aqui dizendo que te amo pra quê então? Fala sério Babi!
-Então você e ela terminaram?
-Tecnicamente sim.
-Tecnicamente o caralho!
-Nossa como você é difícil porra! Cansei!
Larguei o braço dela e sai dali. Ela veio correndo atrás de mim.
-Justin! Ta bom vai!
Parei e me virei olhando para ela. Sabia que ela viria atrás de mim.
-Que foi desta vez Babi?
-Ta bom amor , eu deixo ela fica aqui.-ela me puxou para ela e me deu um selinho.
-Só que se você tiver me enganando eu não respondo por mim.
-Não estou te enganando teimosa.-ri e coloquei a mão em sua cintura para um beijo de verdade.
**

-Finalmente eu posso desfrutar dessa fortuna!-gritei e levantei a garrafa de cerveja na mão fazendo Babi rir no meu colo.
-Vamos pra boate hoje?-ela perguntou.
-É uma boa...-Ryan concordou e eu vi que os caras estavam animados pra sai.
-Beleza, fechamos o galpão e vamos direto.-falei.
-Nem pensar, vamos pra casa tomar um banho e depois vamos. Eu preciso me arrumar.
Revirei os olhos e concordei. Eu estava precisava de um banho mesmo.
**

P.O.V Bárbara Smith

Justin tomou um banho ràpido e disse que tinha que sair para resolver um problema e voltaria a tempo que eu terminasse de me arrumar. E ali estava eu, sentada na sala com os meninos e Justin ainda não tinha chegado.
Eu tinha colocado um vestido preto de couro agarrado e um salto preto todo fechado. Justin odiava que eu ficasse mais alta que ele mas eu adorava aquele salto.
-Alguém sabe qual problema o Justin foi resolver?-Ryan perguntou impaciente.
-Ele não falou com ninguém... -Chaz respondeu.-Talvez ele tenha ido buscar a Lily na aula de ballet.
-Não, acho que não. Ela esta no quarto , parece que veio de tàxi...-Jack disse.-Você sabe de alguma coisa Babi?
-Ele também não me disse nada. Não faço...-fui interrompida pela porta sendo aberta. Justin entrou e nos encarou.
-Então todos estão prontos?-ele olhou diretamente pra mim e sorriu.-Pronta Babi?
-Onde você tava?-fui até ele.
-Resolver um problema e comprar uma coisa.-ele deu de ombros.
-Você foi comprar outro carro?
-Não, claro que não. Fui comprar um presente pra você.
-Tà explicado porquê a demora. Tà todo apaixonado ai!-Ryan o zoou.
Ri e o olhei. Ele me encarava sorrindo também.
-Nem adianta me olhar assim não vou te dar agora. Só depois....
-Esse momento tà muito fofo mas eu quero comer umas minas e encher a cara, vamos là!-Jack nos interrompeu.
Justin me deu a mão e abrimos a porta para sair.
**

A música alta tocava e Justin estava agarrado em mim enquanto dançavamos. Havia alguns homens me olhando e eu sabia que Justin estava se sentindo incomodado. Mas havia mulheres olhando para ele também e eu não estava nem ai porque ele era meu.
-Você esta tão gostosa com esse vestido.-ele falou no meu ouvido apertando minha bunda.-Eu não tô aguentando mais Babi.
Olhei para ele e ele mordia os làbios. 
Ri e me agarrei mais a ele.
-Você se excita fàcil Bieber.
-Tô pensando em uma coisa...
-O quê?
-Sexo là em cima...-ele olhou para os camarotes.
-Mas estão todos cheios...
-Eu vou pagar uma boa grana pra te comer là em cima , ninguém vai me impedir.-ele entrelaçou nossas mãos.-Vem.
Antes que eu pudesse pensar ele me puxou.
Justin adorava esse tipo de coisa. E eu adorava tudo que ele adorava. Ele sabia ser exatamente como me deixar louca.
Justin conversou com um dos gerentes da balada que era conhecido dele e deu um bolo de dinheiro na mão dele. Não vi exatamente quanto era, mas era muito. 
Vi que alguns seguranças foram tirar as pessoas de um dos camarotes e elas pareciam não ter entendido nada. Justin me puxou até lá e finalmente conseguimos a privacidade que ele queria.  
O camarote não era como nas boates do Bieber, eram mais sofisticados.
Havia uma pequena mesa no centro com bebidos, um sofá... e havia uma grade para que se pudesse ver a pista e o dj de lá de cima. Tecnicamente quem estava na pista não nos veria. 
-Pronta?-ele me olhou sorrindo. Andei até ele com um sorriso no rosto.
Ele me puxou para junto dele.
-Você sabe que isso é uma loucura né? E se pegarem a gente aqui?
-Paguei uma boa quantia para não ser incomodado. E você sabe, -ele mordeu minha boca.-sou especialista em fazer loucuras.
-Você é sempre assim quando ta apaixonado ou é só comigo? Não tô te reconhecendo...
-Qual é Babi? Vai fica fazendo charme? Vai me dar ou não?-ele falou impaciente.
-Ah, esse sim é você.
Coloquei meus braços envolta do pescoço dele colando mais meu corpo no de Justin.
-Eu te amo marrentinha.-ele sussurou indo me beijar.
-Também amo você Bieber.
**

Olhava Justin tomar sua vodka e tentava compreender como ele conseguia se recuperar tão rápido de uma foda daquelas. Eu fiquei em silêncio porque ele dizia que eu era muito tagarela depois do sexo e agora eu não queria descutir com ele.
-Sabe... -ele me encarou. -Você tá muito quieta.
-Você sempre diz que eu falo demais depois do sexo e que você "quer ficar numa boa". Prefiro ficar quieta pra te agradar.
-Acho que eu gosto desta sua língua afiada falando o tempo todo.
Ele encarou minhas pernas que eu tentava tampar com o vestido mas era curto demais.
-Você é um amor quanto tá todo calmo assim... nem parece você.
-Vou mudar por você. Eu disse. -ele sorriu.-Ah,vou te dar seu presente.
Ele pegou sua jaqueta e tirou uma caixinha do bolso. Em seguida me entregou a caixinha.
-É um anel?-perguntei sorrindo.
-Na verdade não. Não consegui achar nada a sua altura. Realmente não consegui achar nada que combinasse com você desde ouro até diamantes... então eu pensei, ela merece muito mais que um anel. É um presente meu para sua fortuna particular caso acontecer alguma coisa...
Abri a caixinha azul e tinha um saquinho preto dentro. O peguei e o abri.
Havia várias pedrinhas de diamantes ...
-Acho que ai tem um milhão de dólares.
-Justin!-olhei boquiaberta para ele.-Ficou louco? Você esta me dando isso porquê?
-Porque você merece.
-Mas isso é muito... muito mesmo. É muito para um presente.
-Nada é muito para você Babi.-ele acariciou meu rosto com sua mão.
Aquilo estava muito estranho.
-Por que você disse se alguma coisa acontecer?
-Nada Babi. Só falei por falar...
-Bieber, eu te conheço. O que foi?
-O FBI tá na minha cola.
-O que?
-Olha se vamos falar disso melhor irmos pra um lugar mais calmo.
-Então vamos porquê você vai me contar isso direito.
Ele assentiu.
**

Fechamos a porta do quarto de Justin. Devia ser quase uma da manhã. Coloquei meu pijama e nós dois nos deitamos.
Desde que ele falou do FBI eu fiquei preocupada. 
Se o FBI estava na nossa cola... seria o fim.
-Como você sabe que o FBI esta atrás da gente?
-Estão atrás de mim, ainda não me ligaram a vocês. Eu tenho um informante lá.
-Justin, isso é sério? Temos que tomar providências então.
-Já estou resolvendo isso com suborno mas não sei quantos posso silenciar lá dentro.
-E o que vai acontecer?
-Vou gastar muito dinheiro com isso , teremos que fazer outros roubos.
-Assim tão rápido?
-Sim, ou não vamos conseguir pagar todos os homens. Não quero ter que fazer nenhum corte.
Quando Justin se referia a corte isso significava matar. Nenhum homem que trabalhava para ele saia vivo para contar o que se passava dentro da mansão e de todos os negócios. Se Justin o dispensava, ele tinha que matar.
-Se esta chegando a esse ponto porque meu deu os diamantes?
-Eu consigo pagar tudo com meu dinheiro. Mas se eu for preso, você vai precisar de dinheiro pra fugir.
-Você está me deixando preocupada. Fugir?
-Sim Babi. Fugir. E leve Lily com você se ela estiver aqui. Tenho que tomar todas as precauções. Sei que posso estar parecendo louco mas eu sabia que um dia eles me pegariam.
-Para de fala isso!-fui pra cima dele e ele me segurou.-Eu não vou aceitar viver sem você!
-Babi....
O desespero começou a tomar conta de mim.
-Você tem noção de quantos crimes cometeu? Justin, se o FBI te pegar você vai ser condenado a morte. 
Vi que ele parou por um segundo e pensou naquilo.
-Não vou morrer. Antes eu mato um por um.
Rà!
Ri sem acreditar.
-Como se fosse fácil né ? Justin...não faz isso comigo vai? Vamos fugir. Pegamos tudo e vamos para outro país. Recomeçamos.
-Não! Esse é meu território. Não vou pra lugar nenhum.
-Você não entende que se continuar aqui pode ser preso? Não adianta subornar meio mundo se o chefe deles saber sobre você! Esses caras são iguais chicletes. Precisamos de um plano.
-Pensamos nisso amanhã. Não conta pra ninguém, não quero deixar ninguém preocupado.
-Tudo bem...-concordei.-Só não quero viver sem você.
E então ele me empurrou sobre a cama e ficou em cima de mim.
-Admiro toda essa sua marra e seu amor Babi, mas uma vez que eu estive aqui,-ele tocou levemente minha intimidade, o que me fez sentir um choque.-não é fácil eu deixar que viva sem mim.
Mordi meus lábios. Ele não parecia preocupado... ele parecia bem relaxado mesmo com tudo isso acontecendo. Será que o motivo era eu?
Pela primeira vez... eu senti vontade de me casar com Justin. Ter filhos e um futuro ao lado dele. Parar com as drogas e essas vida.
Porra.
Eu realmente não conseguiria viver sem esse homem.
-Justin... você já pensou em se casar?-olhei para os olhos dele e vi que ele ficou surpreso. -Casar e ter filhos...-completei.
-Não. Nunca pensei.... mas com você, eu faria tudo isso.-ele deixou seu corpo cair ao lado do meu e desta vez eu me sentei e o olhei. Ele mantinha suas mãos atrás da cabeça, relaxado.
-Faria?-perguntei sentindo vontade de chorar. -Você faria isso de verdade ?
-O que foi Babi?-ele se sentou e me encarou preocupado.-Por que isso agora?
-Porque eu te amo Bieber. E eu quero um futuro ao seu lado. E se você for preso?
-Eu volto do inferno pra ficar com você Babi... você é minha vida.
Ouvindo essas palavras meu corpo todo tremeu.
Não evitei de deixar cair as lágrimas e Justin rapidamente me abraçou me mantendo em seus braços.
-É Justin... estamos fodidos.
Ele soltou um riso leve e despreocupado.
-Sou Justin Bieber, relaxa, vai dar tudo certo. Não precisa chorar. Eu estou aqui.
A questão era : até quanto tempo?

CONTINUA...

Oi meninas, primeiramente eu queria me descupar pela demora. Fiquei sem pc e agora que arrumei um pra postar ele esligou umas 10 vezes sem brincaeira. Eu estou extremamente nervosa com esse computador mas se eu estou escrevendo isso aqui é que ele parou e desligar, graças a Deus!
UAU, agora sim Justin esta fodido...o FBI esta atrás dele, ai mds... só digo uma coisa: Babi e Justin são muito ''awwwwwn'' juntos!
Espero que tenham gostado apesar de estar bem pequeno. Obrigada pelas views e comentários. Se alguém quiser que eu avise smp que postar, deixe o twitter nos comentários *---*
Beijos e até o próximo capítulo!

Insta: wtfstha
twitter: @WithJustinbr
SNAP: thazinha_s 

Ps: Mil desculpas pelo meu erro, q eu escrevi q ela tava de calça depois vestido e ficou meio confuso. É tanta coisa na cabeça que eu nem me toquei. Já esta td arrumadinho agora *-*