13 de nov de 2013

Capítulo único : ''Believe. I'm here for you.'' #WeBeliebersAreStrong

''Onde eu estaria se você não acreditasse?''

Abri mais uma carta e comecei a ler.

''Querido Justin, como vai? Meu nome é Anne Lewis tenho 17 anos e sou uma belieber. Não sei como esta carta estará em sua mão agora, mas acredite, 
eu fiz de tudo para que a lesse. Sou belieber a 4 anos e tenho que confessar que desde o primeiro dia tem sido difícil pra mim. Acho que você nem imagina 
o que acontece por fora das redes sociais né Justin ? 
Eles nos maltratam Justin. Você sabe ... os haters. Eles dizem que somos crianças, que você nem sabe da nossa existência ... que  ... você não se importa. Isso dói. 
Por que as vezes parece que é verdade. Você cobra um absurdo para te conhecer ... as vezes não dá para falar com a gente quando estamos seguindo seu carro, ou na frente dos hotéis ... 
Me desculpe de verdade por estar dizendo isso, mas esta doendo tanto e eu estava tão sufocada com isso. Fora os rumos ... 
Como dói ver pessoas falaram tão mal de você e julgarem nós fãs como se não tivéssemos coração ... Isso dói tanto Justin, mas eu nunca vou deixar de te amar tudo bem ? 
Você é minha vida, e mesmo que minha vida seja um sofrimento muitas vezes, você me faz sobreviver. Te amo.''

Limpei a lágrima que caia do meu olho.
-O que foi Justin ?-minha mãe perguntou.-O que houve?
Entreguei a carta a ela sem dizer nada. Assim que ela leu ela se sentou ao meu lado e me abraçou.
Eu imaginava que minhas beliebers passavam por isso mas eu não sabia que isso era tão ... intenso.
Qualé eu não podia deixar isso acontecer! Não com uma belieber minha!
-Justin , não chore, essas pessoas serão julgadas no final das contas ...
-Eu não posso deixar uma belieber minha ser maltratada assim mãe. Eu vou fazer alguma coisa!-disse me levantando.-Eu nunca seria capaz de ler algo assim e ficar parado!

-Alfredo tem certeza que essa é a escola dela?-perguntei olhando para o prédio. Acho que todos estavam em horário de aula agora.
-Tenho, eu consegui o endereço com uma amiga dela ... mas você não pode entrar lá sozinho, leve dois seguranças com você.
-Tudo bem.-forcei um sorriso e sai do carro. Os seguranças desceram comigo.
A escola estava aberta, pois Alfredo já tinha avisado que viríamos.  Fui até a diretoria agradeci a todos ali e perguntei onde era a sala de Anne Lewis. Ela estava no segundo ano.
Enquanto caminhava para a sala, eu estava nervoso. Nunca tinha feito uma surpresa assim ... e ... eu sabia que boa parte da classe dela provavelmente era a causadora de todo esse sofrimento.
Assim que cheguei de frente a sala, dei duas leves batidas.
-Licença.-disse e entrei. Todos ficaram de queixo caído quando me viram.-Eu gostaria de falar com a senhorita Anne Lewis.
Quando disse isso todos dirigiram seus olhares para uma garota que estava sentando lá no fundo. Era ela não era?
Sorri e caminhei até lá vendo que todos estavam estáticos com a minha presença. Olhei para a garota de olhos castanhos e ela parecia não acreditar que eu estava ali.
-Eu li sua carta.-disse baixo só para que ela ouvisse.-Você pode vir comigo?
Ela se levantou não conseguindo dizer nada e eu toquei em sua mão e a entrelacei na minha, a puxando junto comigo para fora da sala agradecendo a professora que estava ali.


Ellen: Como se conheceram ?-Ellen sorriu e perguntou para Anne. Ela não soltava a minha mão um segundo.
Anne: Justin foi a minha escola, e disse que tinha lido a carta que eu mandei a ele. E depois de lá ele me levou para conversar e nos divertimos a tarde toda.
Ellen: Você esta conhecida mundialmente por Justin ter feito esta maravilhosa surpresa,-ela me olhou e sorriu.-como se sente? Quer dizer, o que tinha naquela carta que Justin foi atrás de você?
Anne: Apenas a verdade.-ela disse.-Eu contei a ele sobre o bullying que sofro por ser fã dele.
Ellen: Bullying? Isto é muito sério!
Justin : E o pior,-me intrometi.- é que eu não sabia que era tão grave assim. E não só acontece com Anne, mas sim com a maioria das minhas beliebers, mas eu vou dar um jeito de mudar isso.
Ellen: E como pretende fazer isso Justin?
Justin: Primeiro eu começarei a abaixar o preço do meet e disponibilizarei alguns m&g a mais para que todos possam comprar. Vou fazer algumas surpresas para fãs também ... talvez até com um novo livro. Eu vou tentar ao máximo dar mais atenção aos meus fãs e tentar que todos tenham me conhecido algum dia.
Ellen: Uau isso é maravilhoso! Estou muito orgulhosa de você Justin!
Justin: Obrigada, mas fique orgulhosa da Anne que teve a coragem de me falar tudo isso e ainda estar aqui mostrando seu rosto para todos.

-O que você tanto pensa Justin ?-Anne me perguntou.-Esta se sentindo cansado ou algo do tipo? Se quiser pode ir embora, eu vou pesquisando depoimentos de fãs sque sofreram bullying e te mando.
-Não, não é isso. Eu estou realmente chocado com tudo isso. Eu não sabia que elas sofriam tanto por minha causa. E não só são minhas fãs, são  fãs de outros cantores também.
-Teve pessoas que até se mataram Justin ...-ela abaixou seu olhar.
-Você já pensou nisso ?
-Sim.-ela respondeu baixo.-As vezes tudo que eu quero é morrer, mas não depois de te conhecer.-ela sorriu. Eu não tinha percebido como o sorriso dela é lindo.-Afinal, agora você sabe da minha existência.
-Sabe o que eu estava pensando em fazer?-perguntei, vindo uma ideia em minha mente.-Eu acho que vou fazer uma festa.
-Uma festa?-ela sorriu.-E por que uma festa?
-Vou chamar meus amigos e algumas beliebers, o que você acha?
-Mas tem tantas beliebers ... tem certeza disso ?
-Eu vou escolher as garotas que estamos aqui pesquisando ... Quero ver alguém julgar elas depois de terem me conhecido. Eu vou fazer essa campanha pelo mundo tudo, para mostrar a elas que me importo.
-Isso é muito lindo Justin, eu estou orgulhosa de você!


-Ei Justin me solta!-ela ria enquanto eu a girava no ar tentando fazer cócegas nela.
-Não vou soltar até você dizer que eu estou muito bonito!-ri com ela.
-Ta bom, ta bom!-ela riu. A coloquei no chão.-Você esta bonito! Eu só estava brincando.-ela riu da minha cara.
-É sério? Achei que era verdade ...
-Claro que não!-ela riu de novo.-Pra mim você fica lindo de qualquer jeito ...
E naquele momento eu percebi,   o quanto aquela garota me amava.

-Justin!Justin!Justin!-a multidão gritava o meu nome. Era a hora. Segurei a mão de Anne e a puxei para o palco comigo.
-Ah meu Deus!-vi ela olhar para as pessoas na platéia.-Olha quantas pessoas!
-Olá!-gritei alto. Todas gritaram.-Eu trouxe uma garota muito especial aqui hoje.-apontei para Anne e a abracei de lado.-Ela esta me ajudando a realizar o sonho de todas vocês aqui. Anne , assim como vocês é bastante julgada por ser minha fã, e eu tenho que perguntar : Como as pessoas podem fazer isso ? Será que ninguém sabe que cada um tem seu gosto? Aqui e hoje, para todos que estiverem ouvindo, eu queria pedir respeito. Respeito aos meus fãs, respeito a todas as pessoas e as opiniões. Todo mundo tem o direito de se expressar. Isso é o que eu faço. Eu me expresso com a música. Podem me xingar a vontade, mas não xinguem as minhas beliebers!
Todas começaram a gritar e eu abracei forte Anne que logo saiu me deixando fazer o meu show.

-Justin, eu acho que você esta ficando muito tempo com a Anne não acha Justin ?-minha mãe me olhou com aquele sorriso carinhoso, de quando ela realmente quer conversar sério comigo.
-Ela é uma boa amiga mãe.
-E vocês são só amigos? As vezes parece que ...-a interrompi.
-Não mãe! Claro que não! Ela é minha belieber, minha amiga, uma pessoa que mais me ajudou até agora depois de tantas críticas.
-É, isso é verdade filho, só tome cuidado para que ela não se apegue demais a você e você tenha que deixa-la... Você viaja muito, e ela não pode faltar tanto da escola assim.


-Anne eu tenho que falar com você...-disse me sentando no sofá ao lado dela. Ela me olhou preocupada.
-O que houve?
-Eu vou ter que viajar.
-Isso quer dizer que eu não vou poder ir com  você não é ?-ela me olhou nos olhos, e eu me senti mal em estar falando isso.
-Sim, é isso. Mas eu vou te ligar sempre para ficarmos conversando, você é uma das pessoas mais especiais que eu já conheci, e eu espero que sejamos amigos para a vida toda.
-Sabe,-vi que ela já começava a chorar.-obrigada por tudo Justin. Por ter realizado o meu sonho, e principalmente por ter me deixado entrar na sua vida, que é a coisa mais importante pra mim.
A abracei com toda força que pude, e quando menos percebi, estávamos chorando juntos.

-Eu não to conseguindo mãe ... -disse entrando em seu quarto.-Eu preciso dela aqui comigo!
-Justin? De quem esta falando?
-da Anne mãe, da Anne!-esbravejei. -Ela me ligou e disse que os garotos da sala dela estão a perseguindo ! Ela me disse que só porque ela me conheceu, eles vivem fazendo zoações com ela!
-Isso tudo é inveja filho!
-É, mais eu vou resolver isso. Estou partindo hoje para a cidade dela.

-Justin?-ouvi a professora de Anne me olhar surpresa assim que entrei em sua sala. Meus seguranças estavam comigo.
-Posso falar com a Anne?
-Claro.-ela abriu a porta me deixando passar.
Todos me olharam inclusive Anne que estava ainda mais no fundo do que da última vez que estive aqui.
Andei entre as carteiras e fui até ela. Ela se levantou.
-Oi Justin.-a abracei.
-Como você esta?
-Feliz por você estar aqui de novo. Eu achei que nunca mais veria você. Como esta?
-Estou com saudade.-sussurrei em seu ouvido.-A diretora deu permissão para que você saia comigo, vamos?

-Por que voltou?-Anne estava no meu colo. Ela achou um tanto estranho, mas eu disse que não me incomodava que ela se sentasse ali.
-Eu não podia deixar você sofrer como está sofrendo ....
-Ta tudo bem ...-ela desviou o olhar de mim. Estava mentindo.
-Eu conversei com a sua mãe, ela vai tirar você daquela escola.
-E onde vou estudar?
-Comigo.
-Como assim ? Você já terminou de estudar.
-Vou contratar um professor particular pra você e você vai estar comigo em turnê.
-O que?-ela quase pulou do meu colo. -Isso é sério?!
-Sim, muito sério.
-Muito obrigada Justin, muito obrigada!- a abracei enquanto ela deixava algumas lágrimas escorrerem.
-Você não sabe o quanto eu amo você.-disse.-Obrigada por ter mostrado pra mim, que minhas fãs estão sempre comigo, e que tudo podia se concertar com o tempo.
-Eu é que te amo Justin!-ela sorriu.-Você é tudo pra mim.
Olhei naqueles olhinhos que brilhavam e fiz o que tinha que fazer, eu a beijei, e foi como se tudo perdesse o sentido naquela hora.

Continua...

Oi gente, bom eu me emocionei muito escrevendo isso. Tipo, é minha fantasia hahahahahahah mais deixa em off. Eu quis escrever pq eu to vendo muitas de nós serem julgadas por sermos fãs do Justin e isso tem que parar! Qualé! Que mal tem gostar de Justin ? Que mal tem ser fã dele? Eu tenho muito orgulho disso! Muito orgulho mesmo! Eu acordo todos os dias, já sabendo que eu vou para a escola, e todos vão começar a fazer piadas e até mesmo nossas famílias fazem. O Justin erra uma vez, e vem milhões de pessoas apedrejando ele inclusive essa mídia mentirosa. Vocês não tem noção de como eu estou mal com tudo isso. Mas graças a Deus com o tempo tudo isso vai passar. Agora vamos juntar nossas forças e mostrar isso ao mundo, eu estou tentando fazer a minha parte. Não temos que ver nossas irmãs tristes por causa de toda essa pressão. Temos que nos unir e conscientizar todo mundo!

Obs: acho que eu escrevi muito mal mas eu espero que tenham entendido meu recado.
Divulguem esse capítulo no twitter.
É só dar rt aqui > (CLIQUEM)
Obrigada a todos vocês!

USEM A TAG NO FACE, E NO TWITTER > #WeBeliebersAreStrong

Capítulo 5 ~~ "Danger in Two Heart " ~~ MEDO ~~






~~P.V.O  Natasha

Estava em um sono profundo até que ouço tocarem a sineta , tomei um susto, olhei no despertador eram 5h da manhã, meu Deus quem viria uma hora dessa, será que eu esqueci algo na recepção, ou então porque o recepcionista não me ligou, liguei a lampada da sala e gritei um já vai,quando abro a porta, quase que eu dou pra trás, era o garoto da boate ele tava na minha porta, estava estática , até que ele disse:

-Olá Natasha,gostou da surpresa? 

Após ele falar isso, virei a porta de vez na sua cara, só que ele colocou o pé e disse

-É melhor você abrir a porta, pelo seu bem, tudo será mais fácil - nessa mesma meu coração estava na boca, será que esse cara quer me estuprar ou algo do tipo, só se passava coisar ruins na minha mente, e não era por menos
-Vai embora, o que voce quer comigo? -perguntei com medo, uma coisa que eu sei que não poderia de maneira alguma demonstrar
 -Nath, se voce não abrir por bem, vai abrir por mal voce escolhe -disse ele sendo firme

Quando eu forcei mais a porta para fechar, ele a empurrou com força fazendo com que eu cai-se, nessa mesma hora me viro, e vejo ele trancando a porta, e colocando a chave no bolso.

-Agora podemos conversar com mais calma, não é mesmo nath- disse  ele segurando com força meu braço me jogando contra a parede - Sabia que é muito feio deixar as pessoas em péssimas condições em qualquer lugar- eu via a furia em seus olhos

-Me solta garoto-digo  tentando me soltar, algo que estava sendo em vão

-Porque? não está gostando da brincadeira, pensava que voce gostava de surpresa nath -diz ele com um sorriso malicioso nos lábios que estava me causando medo

-Não estou gostando nenhum um pouco, e quem é você? qual seu nome? como conseguiu meu endereço? -digo falando tudo de vez

-Quantas perguntas nath, poderiamos ter uma conversa melhor lá na boate né, mas como voce fez o favor de me chutar, e me tratar com agressividade, cadê toda a furia agora?

-Me solta, rapaz eu vou gritar-digo fazendo ele rir

-Pode gritar a vontade, nem comecei ainda o que vim fazer aqui- quando digo isso, pude ver em seus olhos o pânico, era assim que eu gostava- Pra começar, pode tirar a roupa

-Não mesmo, me solta seu tarado, vai querer me abusar mesmo?

-Não gata, vou fazer voce implorar pra foder comigo- digo e ela me olha incredula

Comecei a beijar seu pescoço segurando seus braços com força , ela tentou se esquivar, mais a pressionei mais contra a parede, fazendo ela arfar,comecei a beija-la com força, por que ela não estava cedendo até ela morde meu lábio inferior com força , chuta meu membro de novo, quando me abaixo por causa da dor que estava sentindo, ela se solta e sai correndo em direção a um quarto.

-Nath, Nath seria tudo mais fácil, mais já que voce quer pelo lado dificil , ok


~~P.V.O  Justin

Estava muito furioso, muito mesmo , eu achando que seria mais facil a garota vem morde minha boca fazendo que sangre e logo depois chuta meu membro pela segunda vez. Agora as coisas seriam diferentes

-Abre essa poha, agora se não eu arrombo- digo socando a porta

~~P.V.O Natasha

Entro de vez no meu quarto e tranco a porta, empurrei o criado mudo  pra perto da porta para dar mais estabilidade, ate que ouço ele gritar para mim abrir a porta, meu corpo se estremeceu , o que será que eu fiz pra ter tantos problemas assim, seria bem mais facil se eu fosse na boate e não tivesse encontrado esse garoto, ele ta fazendo o que , minha vingança se prolongue mais, sai dos meus pensamentos com ele dando murro na porta, ate que vejo meu celular em cima da mesinha, na mesma hora eu pego e ligo pra recepção

-James??? -digo entre soluços
-Sim , quem deseja?
-É a natasha, Socorro me...

Na mesma hora a porta é arrombada, vejo ele entrando com tudo no quarto

-Solta esse celular agora, se não as coisas ficaram piores pra voce- diz ele me deixando mais amedrontada do que ja estava

Fui colocando o celular na mesinha, até que ele começou a tocar novamente, o louco que estava no meu quarto que ate agora não sabia o nome, pegou
-Voce vai atender e vai dizer que isso tudo não passou de uma brincadeirinha entendeu? -digo pegando a arma que estava escondida no meu quadril, nessa mesma hora ela foi andando pra trás até que esbarrou na cama,fazendo com que ela sentasse de vez no cochão - Entendeu garota? - Ela fez que sim com cabeça
Ligação On:

-Oi James
-Srta, o que esta acontecendo?
-Nada, era só uma brincadeira
-Seu primo está ai, com voce?
-Primo? que primo? -nessa mesma o garoto mandou eu concordar,eu não acredito que ele disse que era meu primo
-Hein Natasha?
-Ah, sim ele esta aqui comigo, tchau James vou dormir e desculpa ai
-Nada
Ligação Off:

-Boa menina agora é com nós dois- diz, na mesma hora sinto  meu rosto formigar , eu não estou acreditando que ele me bateu

-----Continua                                                                                                    Jáaih s2

OOOOOOOii então, vou desabafar aqui com voces, tava meio sem ideia , tem uns três dias que to meio pra baixo sabe, mais depois que eu lembro que voce , interagem com a Ib, e dizem que estão gostando isso me da mais motivação para fazer  capitulos maiores, mas pode deixar que amanhã se Deus quiser eu vou estar melhor (Amém) , é isso e o próximo capitulo, esta muito Looouco , haha*-* voces não perdem por esperar , e a todos que comentaram e visualizaram muito obrigada , beeeijos e até logo((: