2 de fev de 2014

All That Matters 2ª Temporada - Capítulo 26 ''Grenade''

''Eu sou como um granada e posso explodir a qualquer momento...''

-Deve ser ruim para Jazzy e Jaxon ficarem longe da mãe... 
-Eles nunca reclamaram.-dei de ombros. 
-Você tem que se desculpar com eles.-ela mudou de assunto. 
-Vou fazer de tudo para isso.-garanti. 
Ficamos em silêncio por alguns momentos. 
-Você sabe quando nosso bebê pode nascer? 
-Sei que o bebê vai nascer logo. 
Isso era uma grande preocupação para mim. Como vamos fazer um parto sem uma assistência mèdica? Não podiamos ir a um hospital... Para minha sorte e de Madison minha mãe estava aqui para nos auxiliar nisso. Ela poderia ajudar pelo que passou, creio eu. 
-Como tem tanta certeza? 
Como eu poderia dizer a ela algo que eu estou sentindo? 
Era como se o bebê me avisasse que estava chegando. 
-Eu só tenho... Não sei explicar. 
-Eu só espero que todo esse pesadelo acabe e tudo ocorra bem. 
Dei um beijo em sua testa e a puxei novamente para meus braços. 
-Tudo vai dar certo.-garanti a ela.

Depois de alguns minutos abraçado a Madison ela disse que queria descer e falar com todos. Tentei convencê-la a ficar ali e descansar mas ela insistiu que estava bem e queria dizer algo a todos. Nos levantamos da cama e saimos do quarto indo para a sala.
Eu não estava nem um pouco animado com a idéia de que teria de enfrentar o julgamento de todos ali. Quando chegamos na sala recebemos um bombardeamente de olhares.
Melannie, Sr. e Sra. Beer, Jazzy, Jaxon , Ryan e minha mãe nos encararam. Mad apertou minha mão.
-Tenho uma coisa pra dizer a vocês...-todos continuavam em absoluto silêncio nos observando.- Eu... Eu sinto muito por tudo que aconteceu. A culpa não foi de Justin ou das crianças... A culpa foi minha.
-Mad...-a interrompi.-Já conversamos sobre isso e a culpa não è sua.
-Eu concordo.-a voz de Jazzy inundou o local. Nós todos olhamos para ela.-A culpa não è sua Madison. È minha e do meu irmão. Não queriamos ter causado tudo isso á você.
-Tudo bem.-Madisou soou sincera ao meu lado.-Não precisamos culpar ninguèm aqui então certo? Sei que todos estão assustados... Sei que as coisas vão ser bem dificèis a partir de agora mas eu peço que não julguem minhas atitudes. E nem as de Justin...
-O que quer dizer com tudo isso querida?-minha mãe perguntou tentando ser gentil.
-Eu e ele vamos nos casar.-Madison me olhou e sorriu de lado voltando sua atenção a todos. -Talvez seja algo errado para vocês ... Eu não sei. Mas Justin já me pediu em casamento e já conversamos sobre tudo isso.
-Como vocês vão se casar se Justin è um demonio e não obedece as leis de Deus?- a Sra. Beer perguntou.
Ela tinha razão neste ponto.
-Podemos nos casar apenas no civil.-Madison respondeu.-Eu realmente não me importo.
-Vocês estão realmente certos quanto a isso?
Ryan olhou nos meus olhos como se tivesse feito aquela pergunta a mim.
Respirei fundo.
Estava na hora deu colocar minha posição naquilo tudo.
-Estamos muito certos nisso.-disse firme.-Madison e eu nos conhecemos muito bem, e nos amamos tambèm. Talvez vocês devem estar pensando "Esse cara quase a matou á algumas horas atrás e agora diz isso?". Ok. Eu errei. Eu agi por impulso e não pensei no que podia acontecer mas Madison me desculpou mesmo eu não merecendo. E agora, eu posso garantir a quem quer que me pergunte, que eu posso dar uma vida confortável a ela e nosso filho e posso protege-la de quem for.
O clima na sala pareceu se amenizar quando eu disse isso. Todos pareciam  mais calmos em relação a tudo que aconteceu.

Soltei a fumaça do cigarro por minha boca vendo apenas a lua brilhar na escuridão naquela noite. Eu estava sozinho na varanda. Todos estavam dormindo. Eu precisava de um tempo sozinho. E fazia tempo que eu não fumava para relaxar um pouco.
-Acho que isso pode fazer mal...-ouvi a voz de Jaxon e olhei para trás vendo ele se aproximar enrolado num cobertor.
Não esta tão frio assim... -pensei.
-Não vai fazer mal.-disse. Ele se sentou na cadeira ao meu lado. -Você não devia estar dormindo?
Ele soltou uma risada abafada se divertindo com alguma piada interna.
-A jazzy não me deixa dormir...
-Ah.-balancei a cabeça.-Quer dormir no quarto da Madison?
-Não cara... Ela è sua garota.
Ri do modo que ele falou.
-Minha garota?
-Você provavelmente não me quer lá para atrapalhar a intimidade de vocês.
-O que quer dizer com isso?
Acho que esse moleque já estava sabendo mais do que devia pra idade dele.
-Você sabe o que quero dizer.-ele piscou para mim.
Tombei minha cabeça para trás e ri. Aquilo só podia ser uma piada.
-O.k. acho que você devia ir dormir na sala então...-disse por fim.
-Quero ficar aqui com você e conversar...-ele insistiu.
Apaguei meu cigarro e o coloquei no cinzeiro que eu havia trazido comigo.
-Quer conversar sobre o que?
-Como você foi... transformado nisso?
Eu não sabia se era a hora certa para ele saber.  Mas ... acho que ele tinha muitas perguntas em sua mente.
-Você realmente quer saber?
-Sim.
-Vou tentar resumir pra você... Você já sabe que eu me apaixonei pela Mad desde o momento em que bati meus olhos nela. Com o tempo descobrimos que o marido da Melannie era um Ebon. Ebons sempre querem que anjos como você se tornem anjos caidos como eles. E então ele se juntou ao Peter um amigo Arcanjo que eu fiz a algum tempo. Eles tramaram contra mim. Madison è a escolhida. Se ela morrer o anjo ou anjos que a mataram se transformarão em humanos. È por isso que estamos protegendo ela. Quando Peter a sequestrou junto com Will eu fui atrás dela e Mad tentou se matar. Ela estava a minha frente ... Sangrando entende o que è isso?-ele fez que sim com a cabeça.- Eu estava apavorado com o fato de perde-la e então eu fiz um acordo com Peter. Ele me transformaria em um monstro e a salvaria. Eu tive que aceitar.
-E o que houve depois?
-Depois eu a deixei e ficamos separados por 6 meses.
-E como você veio parar aqui?
-Madison è bem teimosa e tirou o colar que eu deixei com ela para protege-la. Eu a vi e tive que leva-la comigo para protege-la e agora estou aqui.
-Acho que para uma humana ela è bem corajosa...
-Tambèm acho.-concordei com ele.
-E quando o bebê nascer ? O que vai acontecer?
-Eu pretendo acabar com qualquer anjo que ouse encostar nela atè que eles nos deixe em paz.
-Será que è possível que eles a deixem paz?
-Eu não sei mas Ryan e eu estamos procurando uma forma de acabar com tudo isso...
Antes de Jaxon responder , o silêncio da noite foi cortado por um grito.
Era a Jazzy.
-O que foi isso?-perguntei assustado e sai dali entrando na casa correndo indo para o quarto de hospèdes onde Jazzy estava.
Assim que cheguei a vi na cama se debatendo como se tivesse em um terrível pesadelo.
-Jazzy!-a chamei e fui atè ela tentando segura-la.
-Isso não vai adiantar Justin.
Olhei para Jaxon esperando respostas.
-Ela não come a dias e anda tendo visões.
-O que podemos fazer?
-Temos que esperar isso parar e arrumar algo para ela comer.
-Tudo bem.
Jaxon se sentou no sofá que havia ali e eu me sentei ao lado da cama para esperar que aquilo passasse.

Já fazia 40 minutos que eu estava ali e o corpo de Jazzy relaxava aos poucos à aqueles espasmos involúntarios que ela estava tendo.
Eu estava preocupado com ela. Como iria achar uma essência de criança por perto para ela se alimentar?
Lembrei-me das crianças que eu me alimentava...eram tão puras. Talvez eu levasse Jazzy lá.
-Acho que ela ta acordando...-Jaxon me avisou.
Olhei diretamente para ela vendo seu corpo parar e abrir os olhos.
-Jazzy?
-Justin?
Sua voz doce me fez sentir algo estranho dentro de mim. Não era nada bom ter batido nela e ter de lembrar disso ao olha-la.
-Vou levar você para se alimentar amanhã cedo ok?
-Por que?
-Porque você precisa comer oras.
-Não, por quê você esta me tratando bem?
Vi seus olhinhos marejarem ao pronunciar aquilo.
Tive que conter o choro pela primeira vez ao olha-la.
-Porque eu sou seu irmão.
Ao dizer aquilo Jazzy fez um esforço e se sentou na cama trazendo seus braços para perto de mim e me abraçando.
Eu estava surpreso com sua atitude.
-Eu senti muito sua falta em casa...-ela sussurrou.
-Eu tambèm senti sua falta princesa.
-Promete que não vai deixar o papai me levar de você?
A afastei um pouquinho olhando em seus olhos cor de mel.
-Eu prometo.

P.O.V Madison Beer

Acordei com a claridade da janela sentindo meu corpo todo estar dormente.
Estiquei minhas pernas e me despreguicei.
Meus ossos pareciam ter rangido dentro de mim.
Algo escorreu entre minhas pernas e eu me sentei rapidamente assustada com aquilo.
Justin estava ao meu lado. O balancei e ele acordou com o susto.
-O que foi?
-Eu acho que esta na hora...
Seus olhos assustados foram direto para a minha barriga.
-Vai ficar tudo bem, vou chamar minha mãe.
Assenti tombando minha cabeça para o lado enquanto ele se levantava apressado.
A dor invadiu meu corpo como uma granada.
Estava na hora e eu sentia como se fosse explodir.

Continua...
Gif

Oi meninas. Ufa consegui postar pra vocês nesse fim de semana. To na casa da minha tia mas hoje mesmo volto pra casa. Pelo menos consegui escrever aqui não é? Bom eu não vou conseguir arrumar 300 reais tão fácil, mas mesmo que eu não consiga minha mãe me prometeu que daqui um tempinho vai me dar um notebook novo então eu vou tentando escrever pelo cel mesmo .... eu só não postei antes pq eu tava me acostumando a acordar cedo e dormia a tarde toda kk mas agora eu vou tentar postar mais vezes por semana eu juro que vou tentar.
Eu to muito feliz que vocês não tenham desistido do blog ou da ib, é muito importante pra mim isso.
Obrigada pelas visualizações também, eu estou completamente feliz com a quantidade de pessoas que tem lido a ib e eu espero que vocês comentem muito também hahahahahahaha
O capítulo ficou pequeno mas eu vou tentar escrever maior o próximo porque estou com mais ideias. 
Pena que logo logo essa ib acaba não é? :(
Mas enfim, logo vou começar outra também e já tenho o nome e uma pequena sinopse. Se alguém estiver interessado em saber é só ir falar comigo. Posso dar uma amostra da ib , mas talvez eu mude algumas coisas ainda , to cheia de ideias mas garanto que é algo que vocês nunca viram u.u
Bom é isso. Me perdoem pela demora. Fiquem com Deus, amo vocês!
Comentem muito por favor
Beijos s2