27 de jul de 2015

Timber- Capítulo 22 ''Brother of Justin'' Parte 1

''Essas entradas me deixam sem rumo, mas eu ainda conduzo por elas todas as noites '' - Young Girls 


-O que faz aqui porra? Não tem que entrar aqui!-falei firme. Eu tentava me manter calma mas estava com medo. Ele tinha uma cara nojenta, era gordo, usava uma roupa que parecia não ser lavada hà dias. 

Ele não falou nada. Continuou se aproximando e eu me afastando atè que bati com as costas no balcão.

Suas mãos grandes e nojentas tocaram minha cintura. Comecei a gritar e ele prendeu sua mão na minha boca, forçando seu peso pra frente me deixando sem ar. 
Ele pronunciou uma frase em inglês. Mas era muito difícil de compreender. A única coisa que compreendi me deixou com medo, ele havia dito : foder

A única coisa que se passava naquele momento na minha cabeça era o Justin. Se ele estivesse ali... 
Espera. Ele havia me ensinado algumas coisas. Havia me ensinado defesa pessoal. Apesar desse nojento estar próximo, eu fingi me render e parei. Ele tirou a mão da minha boca e sorriu afrouxando seu peso. Nesse momento o empurrei e ele cambaleou para tràs. 
Ele veio para cima de mim e eu soquei seu rosto. Ele caiu no chão.

-Chaz!-gritei. Sai correndo para o andar de cima e entrei no quarto dele. Ele acordou no susto.

-O que foi? O que houve Babi?

Eu não conseguia dizer nada. Subi na cama de Chaz e comecei a chorar. Ele me abraçou. 

-Um dos homens tentou abusar de mim...-chorei mais. 

-O quê? Ele entrou no seu quarto?-Chaz perguntou quase gritando. Eu podia sentir que estava com raiva. 

-Não. Eu desci para tomar àgua e ele estava là...

Chaz me afastou e se colocou de pè. Ele usava uma samba canção apenas.

-Fica aqui.-ele mandou. Minutos depois eu ouvi um tiro. Chaz havia matado aquele homem.

**

Acordei com a luz em meus olhos. Os braços de Chaz estavam a minha volta. 

-Chaz...-me virei o chamando. Ele se mexeu.-Chaz!-chamei alto. Ele acordou. 

-O que foi Babi? 

-Temos que acordar e você tà me segurando. 

Ontem a noite resolvi dormir com Chaz. Eu estava com muito medo ainda.  

-Desculpa.-ele tirou os braços de mim. 

Sentei na cama e me levantei. Reparei que Chaz olhava meu corpo mas eu ignorei. Muitos me olhavam. 

-Vou pro meu quarto tomar banho. Nos vemos na cozinha. 

Ele assentiu.

**

-O que houve aqui?-Dante entrou na cozinha, irritado. - Os homens disseram que vocês mataram um deles. Como isso foi acontecer?

-Ele tentou abusar de mim.-cuspi.-Da próxima, Justin ficarà sabendo disso nem que eu tenha que ir presa pra falar com ele. 

-Isso è uma ameaça?-ele arqueou uma sobrancelha para mim. 

-È melhor vocês dois pararem.-Chaz se colocou de pè nos encarando.-Và vestir uma roupa mais apropriada Babi. 

O quê ? O que tinha demais com minha roupa? Só por que estava de shorts?

-Você fala igual ao Justin!-retruquei.

-Ótimo. Porque ele não ia fica nada feliz com você se vestindo assim. Agora, tem como você ir se trocar?

Me levantei mesmo não querendo e sai da cozinha. Chaz tinha razão mas eu odiava esse novo tom de voz dele. Desde que ele matou aquele babaca ele não parava de me criticar e dizer que era para mim evitar andar com roupas provocativas. Eu não estava andando com roupas provocativas, e eu disse isso à ele mas parece que nada entra naquela cabeça dura, igualzinho como acontece com o Justin. 

**

-O plano è o seguinte...-Dante começou a abriu um mapa sobre a mesa.-Precisamos de dinheiro para preparar tudo para Justin. 

-De quanto mais ou menos?-perguntei.

-Treze milhões. 

-Tenho um milhão.-falei.-Mas para que tudo isso? 

-Precisamos contratar outros homens, em Atlanta. Justin me deixou claro que queria isso e me deu alguns contatos. Eles vão cobrar mais ou menos seis... O resto serà para a compra de equipamentos, a fuga e para pagar Jason.

-Jason?-Chaz olhou para ele parecendo assustado.-Você esta brincando nè cara? 

Quem era Jason?

-São ordens do Justin. Ele ficarà em seu lugar como morto. 

-Você esta me dizendo que Jason vai ficar no lugar de Justin? Ele vai morrer?

-Vai.-Dante confirmou.

Eu não estava entendendo nada.  

-Espera!-quase gritei.-Que porra vocês estão falando?

-Você não sabe? Justin tem um irmão.

-O quê?!

Eu estava completamente confusa. Justin tinha um irmão? Mas porque porra ele não me disse isso antes? 

-Eles não se dão bem...-Chaz disse como se quisesse explicar o fato de Justin nunca ter me falado sobre Jason.-Na verdade, Jason não è bem... Comum.

-Como assim?-eu estava muito nervosa. Esse plano do Justin estava saindo totalmente do meu controle. Como ele queria que eu o tirasse da prisão se ele não me disse quase nada?

-Ele vive num seminàrio. Ele queria ser padre mas pelo que vejo... Vai se sacrificar por Justin. 

Meu Deus! Então o tal irmão alèm de morrer no lugar do Justin era um santo? Minha nossa!

-Eu não acredito que aquele cretino não me contou!-disse com raiva. -Filha da puta! Que ódio Chaz! Por que porra você não me falou? Justin esta ficando louco que eu vou deixar um padre morrer por causa daquele sem noção!

-Calma Babi! Se ele concordou...

-Calma um caralho!-apontei o dedo para Chaz.-Você vai dar um jeito nisso! Vamos ter que mudar esse plano!

-Isso è impossível.-Dante falou.-Jason esta vindo para o Brasil.  

O quê!? Ah não!
Eu não acredito que Justin foi tão frio ao deixar um padre morrer. Um padre cara! Eu não era religiosa mas isso era muito ruim. 

-Vai ter que ser esse o plano.-Chaz falou.-Sinto muito mas se ele tem um plano è melhor seguirmos. Jason sabe que Justin não tem jeito... O que podemos fazer se ele aceitou isso? 

-Mas que porra temos que pagar ele então se ele vai morrer? 

-Boa pergunta.-Chaz falou pensativo. 

Respirei fundo me acalmando. 

-Vou pensar como resolver isso. -disse.-O que vamos fazer pra conseguir os 12 milhões que falta? 

-Eu pensei em um roubo. Um roubo ao banco. 

**


P.O.V Justin Bieber 

Porra. Eu olhava a cara do Stalin com raiva. Eu estava louco para matar esse cara. 

-E então você encontrou Babi num beco?-ele tentava entender o que eu tinha contado à ele. -Uma criança? 

-Sim. -falei com tèdio.-E ai começamos a viver juntos. Entramos no crime porque precisamos sobreviver e ai, fui tomando gosto pela coisa.-Sorri convencido para ele. 

Eu literalmente tinha Atlanta nas mãos se não fosse o FBI... 

-E agora esta aqui.-ele me lembrou.-Você se orgulha de ser um bandido? Você sabe è questão de tempo para prendermos Babi e então... 

-E então o quê?-o provoquei. 

-Vi umas fotos dela. Tenho certeza que alguns amigos gostariam de interrogâ-la. 
Ele deu um sorriso malicioso. 
Filha da puta! 

-Vocês não vão esconder um dedo nela. Babi jamais vai ser pega. 

-Ah não? E você conhece Logan? Ele me andou dando informações sobre ela. 

O quê? Logan era um informante do FBI tambèm? 

-Esse garoto è sò um pobretão que a Babi foi burra em ajudar... 

-Eles transaram.-Stalin sorriu convencido. 

-E por isso ele vai morrer.-ameacei.-Sabe, estamos aqui a quase uma hora e você esta me perguntando sempre a mesma coisa. Se eu vou entregar os esquemas e tudo mais, por quê não me pergunta porque eu me orgulho do que faço? 

-E por quê se orgulha? 

-Porque eu tenho prazer em matar e ferrar pessoas como você. 

Stalin se colocou de pè e  me deu um soco. Olhei para ele com raiva. Ele não imaginava o que esperava por ele. 

Continua... 



Oi meninas! Enfim eu postei hahahaha Nossa então Justin tem um irmão que é padre? Vocês imaginavam isso? O que será que Jason vai mudar nessa história toda? Por que será que ele quer morrer de verdade no lugar do Justin?
Espero vocês no próximo capítulo ok? BEIJOS <3

insta: wtfstha
ask:  http://ask.fm/SexBieberBR




24 de jul de 2015

Timber - Capítulo 21 ''Cell fight''

''Você me acorrentou. Você me deixou preso ao seu amor, mas eu não mudaria. '' - Chains


Um minuto depois a porta abriu. O cara moreno, com barba mal feita olhou para nós. Seu corpo era repleto de tatuagem e cheia de músculos. Ele tinha um piercing no nariz tambèm. 

-Justin nos mandou aqui.-Chaz falou. O cara nos encarou e antes que dissesse algo a escuridão invadiu meus olhos e eu apaguei


Abri meus olhos com cerca dificuldade. Podia sentir o tecido àspero em minhas mãos e braços. Minha cabeça latejava. 

-Babi?-a voz de Chaz me despertou por completo. Olhei para ele.-Caralho você me assustou!-ele falou alto me causando nausea. Atràs dele o homem me encarava. 

-Precisa ir ao hospital.-O homem falou pela primeira vez. Sua voz era grossa. 

-Dante, certo?-perguntei me ajeitando naquele sofà duro. Tirei a manta que me cobria.-Eu estou melhor, obrigada. 

-Tem certeza? -Chaz perguntou preocupado.

-Eu tenho.-sorri para ele.Chaz sempre era atencioso.-E então? Como vai ser Dante?-resolvi ser direta. -Vai nos ajudar nè?

-Sim. Justin explicou o plano? 

-Mais ou menos. -falei.-Ele disse que você daria as instruções. 

-Ok...ahn como Justin è do Canadà ele serà deportado para là. Quando isso acontecer irà acontecer uma pequena invasão na segurança do presidio. Justin jà estarà com a droga e quando tudo acabar, um homem de dentro vai tirar ele de là e ele serà dado como morto. 

Pensei naquilo. Tudo parecia bem vago. E o inglês daquele cara era horrível. 

-Justin vai subornar alguèm da enfermaria?

-Sim.-Dante confirmou.-Tudo que temos que fazer aqui fora è garantir que ele consiga e recupere tudo que perdeu. 

Chaz bufou. 

-Anos de trabalho perdidos por causa do merda do Jack!-ele xingou.

-Por que você vai nos ajudar?-perguntei. Ele não iria ajudar de graça ia?-Você deve pro Justin?

-Devo.-ele deu de ombros.-Mas não è só por isso. Motivos pessoais. 

Que tipo de motivos pessoais?  Olhei perdida para ele. Dante parecia ter 30 anos. Era bem mais velho que eu , Chaz e Justin. O apartamento dele não era de luxo. 

-Você deve por causa de drogas?-perguntei. 

-Se você quer saber o motivo da minha ajuda pergunte ao Justin não a mim. -ele foi grosso. 

-Quem você pensa que è?-indaguei inconformada com a petulância dele.

-Sou a pessoa que você precisa pra ajudar seu namorado.-ele sorriu cinicamente.-Vamos continuar brincando de casinha ou vamos ao trabalho? 

Desta vez Chaz falou: 

-Vamos acabar com essa porra logo. 
**


Joà, Rio de Janeiro. 18:30 p.m

-Alguns homens estão fazendo uma ronda na região. -Dante chegou na sala dizendo. Olhava aquela mansão espantada. Era maravilhosa.-Aqui não è bem um local de criminosos então ninguèm desconfiaria que esta aqui. 

-Você vai ficar aqui tambèm?-perguntei. 

-Não. Chaz e alguns homens meus vão ficar. Vou continuar no meu apartamento. 


-O que vamos fazer depois de recrutar alguns homens?- Essa era a primeira parte do plano de Justin: recrutar ajuda. 

-Volto aqui amanhã para vermos como vamos conseguir dinheiro pra armar os esquemas de suborno. 

Justin tinha deixado uma boa quantia comigo mas eu sabia que não era suficiente. 

-Tudo bem.-assenti. 

**

Olhava as estrelas sentada em uma espreguiçadeira. Havia seguranças espalhados por todos os lados mas eu vivi muito tempo assim e agora, aprendia a ignorar. Eu estava com saudade de Justin. Saudade daquele jeito idiota, grosso, machista de ser... Ele podia ser o pior homem do mundo mas sabia ser exatamente o que eu queria. Dóia pensar que ele teria que ficar preso entre quatro paredes, que podia ser condenado a morte... E se nada desse certo, eu não iria aguentar ficar sem ele. 
Deixei uma làgrima escorrer e quando a limpei senti mãos em meus ombros. Era Chaz.

-Posso me sentar?-ele perguntou. Assenti sem olhar para ele.  Ele se sentou na minha frente, me encarando.-Tà pensando nele nè?

-Impossível não pensar Chaz. Eu amo aquele imbecil... Por mim teriamos fugido.

-Ele tem um plano Babi. Um plano depois que escapar.-ele falou baixo. Olhei para ele confusa.

-Como assim plano?

-Quando ele sair, tecnicamente, vai estar morto certo? Então ele vai assumir outra identidade. Ser uma pessoa comum.

-Você esta me dizendo que Justin quer ser comum? Que ele vai desistir da vida do crime?

-Ele vai.-ele me garantiu.

-Como você sabe?

-Ele me contou quando estavámos em Atlanta. 

-O que mais ele disse?

-Ele me contou muitas coisas Babi. Não posso te contar ainda, mas vai ser tudo pro seu bem.

Bufei. Era bem a cara de Justin não querer que quase ninguèm soubesse seus planos. 

-Justin sendo Justin...-falei dando um sorrisinho.- Não vai descansar?

-Vim chamar você pra fazer isso.-ele sorriu.-Dante contou que esses homens não vêem um rabo de saia faz tempo e que era pra mim ficar de olho em você.

-Eles não vão fazer nada, sou a chefe deles.

-Você que pensa... Pelo que percebi o negócio aqui no Brasil è bem pior. As pessoas não respeitam nem a familia.

-Jà estou com nojo desse lugar...-respirei fundo.-E aqui è muito quente. 

-Pelos menos tem gostosas...-ele comentou malisioso. Ri.

-Nada de mulher pra você Chaz, só trabalho aqui por enquanto...

-Beleza chefa!-ele bateu continência mr fazendo rir outra vez.-Serà que podemos entrar? Eu tô com fome e não quero cozinhar...

Revirei os olhos.

-Você è um babaca mesmo!-bati no ombro dele.-Só esta aqui para que eu cozinhe pra você nè?

Ele fez um biquinho, e eu ri. Chaz com certeza era um verdadeiro amigo.

**


P.O.V Justin Bieber 

As horas não passavam naquela merda. Aquele lugar era o último que eu queria estar naquele momento enquanto minha mente vagava em lembranças boas com Babi. Como eu queria que ela estivesse ali me beijando, brigando comigo... Ou apenas me olhando. Olhar nos olhos dele era a certeza que ela era minha e agora: nada. 
Ouvi a cela ser aberta e muxoxos do outro lado. A luminosidade me cegou por um instante atè que vi uma pessoa sendo jogada no chão ao meu lado. A porta foi fechada e trancada. Mesmo no escuro, podia ver quem era. Jacob. 

-Só pode ser brincadeira!-ele rapidamente se colocou de pè. Fiz o mesmo jà sentindo a raiva me consumir. -Esses tiras tão de sacanagem!-ele riu.

-O que faz aqui desgraçado? O seus amiguinhos tiras te prenderam è?-ironizei. Meus punhos estavam fechados. Era hoje que eu mandava ele pro inferno, sem volta. Uma morte a mais não ia fazer diferença.

-Eu não quero brigar ok?-ele suspirou.-Estamos do mesmo lado.

-Mesmo lado? Vai toma no seu cu!-fui pra cima dele e o empurrei.-Você è um babaca, um desgraçado, um merda! Por que fez isso Jacob? POR QUE PORRA ENTREGOU SUA FAMILIA? NOS AJUDAMOS VOCÊ CARALHO! EU AJUDEI VOCÊ!

Ele tentou se livrar de mim mas eu não deixei ele levantar. 

-Me solta caralho! De que adianta você me bater? Vamos todos pro inferno! Nossa sentença è a morte.

Deixei que a raiva me consumisse. Ele tinha traido a porra do pacto, traido a Babi e eu!

-Eu vou fazer questão de fazer você ir pro inferno!-falei rangendo meus dentes. Coloquei todo meu peso sobre o peito de Jacob com o joelho e comecei a socà-lo. Ele gritava. Tentava me empurrar mas minha raiva era maior. Que se dane! Eu ia matà-lo. 

Jacob acertou um soco frouxo na minha costela e eu coloquei minhas mãos em sua garganta. Podia sentir os olhos dele em mim. Eu apertava, apertava e apertava. Atè que ele parou de se debater. Tirei minhas mãos dele.
Estava morto. 
**

P.O.V Logan - Presidio de Atlanta, 22:34 p.m

Respirava fundo tentando me acalmar. O agente Stalin me fuzilava de perguntas sobre onde Babi poderia estar e eu não fazia ideia. Ela tinha sumido.

Graças a Deus.

-Você realmente não se lembra de nada ou lugar que ela possa ter ido?-ele perguntou pela dècima vez. 

-Não senhor.-respondi.-Eu posso entrar em contato se ela falar comigo... 

-Faça isso.-ele sorriu.-Sua mãe vai ser solta assim que botarmos nossas mãos na garota!

Minha mãe. Suspurei. Maldita hora que ela resolveu usar drogas. Se não fosse ela eu não estaria traindo Babi assim. 

-Obrigado.-falei baixo. Minha voz parecia não querer sair. 

No mesmo instante um policial entrou na sala, parecia nervoso.

-Senhor temos um problema!-ele falou.

-O que houve!-Agente Stalin o olhou.

-Justin Bieber matou Jacob Hall.

Puta que pariu.
**

P.O.V Bàrbara Smith

Acordei no meio da noite enjoada. Puta que pariu. Com certeza tinha sido os ovos que fiz pro Chaz. Ao lembrar do cheiro corri pro banheiro e vomitei. Quando estava me sentindo melhor, desci atè a cozinha para beber àgua. Eu usava apenas calcinha e sutiã porque fazia muito calor e Chaz me garantiu que os homens eram proibidos de entrar na casa. 
Entrei na cozinha e bebi um copo de àgua. Quando estava voltando pro meu quarto me assustei.
Um dos homens estava ali dentro. Ele olhou para mim, olhando diretamente minhas pernas. 

-O que faz aqui porra? Não tem que entrar aqui!-falei firme. Eu tentava me manter calma mas estava com medo. Ele tinha uma cara nojenta, era gordo, usava uma roupa que parecia não ser lavada hà dias. 

Ele não falou nada. Continuou se aproximando e eu me afastando atè que bati com as costas no balcão.

Suas mãos grandes e nojentas tocaram minha cintura. Comecei a gritar e ele prendeu sua mão na minha boca, forçando seu peso pra frente me deixando sem ar. 
Ele pronunciou uma frase em inglês. Mas era muito difícil de compreender. A única coisa que compreendi me deixou com medo, ele havia dito : foder. 

Continua...

Oi meninas, tudo bem ? Espero que estejam bem e gostando da ib, vou tentar postar mais rápido pra vocês.
E agora? Justin matou Jack, será que isso vai complicá-lo? Será que Babi vai conseguir escapar ?
Espero vocês no próximo capítulo.
Comentem <3

Beijos!!!

Insta: wtfstyha
ASK : http://ask.fm/SexBieberBR



23 de jul de 2015

Recadinhos ❤️

Oi meus amores, tudo bem com vocês? Bom, esse recadinho è bem importante para as leitoras das minhas outras fics aqui no blog, então se alguma leitora "nova" por assim dizer estiver lendo isso leia com atenção por favor. Eu estava aqui revendo minhas fics do blog e eu percebi que eu tinha esquecido totalmente delas, sèrio. As vezes eu voltava para ler alguma coisinha ou outra mas hoje vi que muitas pessoas estão lendo elas e que comentam. Sempre que tem um comentàrio no blog è avisado no meu email o problema q eu uso email só para a escola. Então eu reativei meu ask para que vocês possam falar comigo là (isso vale para todas ok?) s2

Eu vi que muitas me fizeram perguntas a meses e só agora que eu vi. Qualquer dúvida podem me perguntar là no ask que eu vou responder todo mundo. Estou fazendo isso porque sei que algumas pessoa preferem não se identificar então assim fica mais fàcil. ah me lembrei de outras coisas que queria falar pra vocês então vamos là...

Primeiro que TODAS as fics do blog irão para o anime. Jà decidi. Pode demorar mas vão. Talvez eu comece a repostar alguma daqui hà alguns dias ok? Porèm tem fic que eu escrevia muito mal tipo Marry you e essa eu vou reescrever para postar no anime. Todas que eu achar que devo reescrever vou reescrever. Se tiver alguèm que saiba ou faça para para fanfics por favor entra em contato comigo que eu quero muito algumas capas e não sou boa em fazer. 

Outra coisinha, depois que terminar timber vcs preferem que eu fic apenas no animespirit ou continue no blog? (Pq possa rolar uma possibilidade deu continuar com esse blog atè um tempo a mais mas não è certeza) . Não estou perguntando pq timber esta acabando pq n esta kkkkk n se assustem.

Eu sei que muitas de vocês não comentam por preguiça ou porque não gostam mas por favor não me deixem no vacuo aqui PLEASE!!!

Voltei com o twitter (apesar de não ter tanto tempo) então se quiserem conversar por dm ou mentions è @WithJustinBR 

espero a resposta de todas vocês!
Atè hoje a noite com mais um capítulo de timber. Beijinhos amo vocês ❤️




20 de jul de 2015

Timber - Capítulo 20 ''Prisão de Atlanta''

''Mas será que sou menos santo do que os outros só porque escolhi fumar um baseado e tomar umas cervejas com meus manos? Antes de encontrarmos a paz mundial precisamos encontrar paz nessa guerra" -2Pac ''




-Alô?-ele atendeu.

-Chefe!-era Chaz. Ele parecia estar correndo. -O FBI invadiu a mansão. Prendeu todos menos Jack. Aquele traira estava ajudando os tiras!

-Então era ele...-Justin falou com raiva.

-O quê?-Chaz parecia confuso.-O que eu faço? Eu estou correndo faz um bom tempo e acho que despistei se alguèm me seguiu.

-Venha para onde eu estou escondido.

Justin passou o endereço e desligou. Eu ainda estava em choquê com a noticia. Jack tinha nos entregado para o FBI. Ele tinha nos traido. 


-Eu vou matar aquele desgraçado!-Chaz falava com raiva.-Vou matà-lo e jogar os pedaços aos urubus!

-Calma cara!-Justin pediu.-Jack vai saber o que è bom na hora certa. 

-Que hora?-Chaz olhou pra mim nervoso.-Babi você não vai dizer nada?

E a verdade era que eu estava chocada demais para dizer algo. Jack era como um irmão e agora... Eu só conseguia sentir raiva.

-Justin tem um plano.-disse por fim.-Conte à ele.
Justin contou seu plano ao Chaz que ouviu tudo atentamente. Chaz sabia que era um bom plano e que ele estava entrando nisso para ganhar no final.

-Então Babi vai administrar tudo do Brasil? E se a policia pegar ela?

-Não vão.-Justin disse.-A policia de là è corrupta. 

-E eu? O que vou fazer?

-Você vai com ela. Vai ajudà-la a encontrar o Dante.

-E se esse Dante não querer ajudar? Eu lembro desse cara... ele è bem filha da puta.

O que ele queria dizer com isso? Quem era esse Dante afinal?

-Dante vai fazer o que eu quiser. Tenho um acordo com ele. Agora, sei que tenho alguns dias antes do FBI me achar e eu tenho que treinar a Babi.

Chaz riu.

-Treinar? Isso vai funcionar?

-Vai!-falei determinada.-Eu tô disposta a fazer o que for preciso.

-Vai ter que pintar esse seu cabelinho lindo...-Chaz falou debochado.-Os tiras tem uma foto sua.

Droga!

-Isso não è um problema.-Justin falou.-Você esta nessa Chaz? Posso confiar em você?

Chaz olhou nos olhos de Justin com sua raiva o corroendo por dentro. Ele queria vingança.

-Sempre, irmão.
**

Uma semana depois...

Eu me olhava no espelho e me via outra. Uma outra de cabelo vermelho. Uma outra que seria difícil me acostumar.

-Não ficou ruim...-Justin me dispertou dos pensamentos negativos que eu estava tendo. Sua mão envolveu minha cintura.

-Corta essa!-falei.-Ficou horrível...

-Não ficou.-ele me virou de frente para ele me fazendo olhà-lo.-Você fica gostosa de qualquer jeito.

-Você só pensa nisso?

-Você sabe que não...-Ele suspirou.-O que você tem hoje? 

Sai de seus braços e peguei meu vestido , o colocando. 

-Nada.-respondi.

Ontem Logan havia me ligado. Eu simplesmente sentia culpa. Culpa por ter enganado Justin.

-Nada?-Justin me fez encarà-lo.-Você tà toda irritada, toda pensativa... Quer desistir de mim? È isso?

-Claro que não porra.-suspirei. Eu não ia conseguir continuar mentindo pra ele.-Preciso te contar uma coisa. 

-O quê?-Justin ficou curioso. 

-Eu trai você.-soltei. Os olhos deles disseram tudo. Ele sabia que eu não me referia aos negócios. Ele estava furioso. 

-Eu quero uma explicação.-Ele falou firme.-Eu quero entender porque porra você fez isso antes que eu estoure seus miolos!

Justin segurou forte no meu braço e eu podia jurar que ele me bateria mas ele apenas me olhou. Olhou decepcionado e isso foi pior que tudo. 

-Foi quando você matou o Trevor. Você me chamou de vadia e eu ... eu fui pra casa do Logan. 

-O quê?-Ele parecia surpreso.-Você transou com aquele moleque?

-Não!-me apressei em dizer.-Foi só beijos.Tudo que tive com ele não passou de beijos. 

Justin soltou me braço, me olhando com desprezo. Làgrimas começaram a surgir em meus olhos. 

-È melhor eu desistir.-ele falou depois de um longo silêncio.-Você não ama a mim e sim ao garoto. Um moleque...-pude sentir o desprezo em sua voz. 

-Não!-me desesperei.-Não o amo Justin! Eu amo você caralho! Você!

Seus olhos me analisaram.

-Então prova.-ele falou, arrogante. Aquela voz era a que Justin usava com seus homens. 

-Como?-perguntei. -O que quer que eu faça? 

-Tire o vestido.-ele mandou. Ele iria me foder? Iria me machucar assim?

Tirei o meu vestido, e o deixei cair no chão. 
Fiquei apenas de lingerie. 

-Agora, ajoelhe.-Ele mandou. Suspirei. 
Ele iria me humilhar. Era isso. O pior que eu o ama e eu faria a porra de qualquer coisa para que ele me perdoasse. 

Me ajoelhei no chão e olhei para Justin. Ele sacou sua arma e apontou para mim. 
Fechei meus olhos. Pude ouvir ele soltando a trava de sua arma. 
Se ele se sentia tão traido que precisava me matar, tudo bem mas antes, eu precisava tirà-lo da mira do FBI. 

-Me deixe salvar você primeiro.-falei de olhos fechados. Eu tinha medo. Ele podia atirar em mim e tudo ia dar errado.-Me deixe acabar o plano e se você quiser me matar , me mate depois.-abri meus olhos. Justin ainda apontava a arma para mim. 

-Quer me ajudar mesmo que eu queira te matar?-ele perguntou.

-Eu amo você.-falei firme.-Nunca foi uma brincadeira. Se sente vontade de me matar porque beijei o Logan, ok, eu aceito. Mas antes de morrer eu preciso estar certa que você vai escapar da policia. 

E o inesperado aconteceu. Justin abaixou a arma e a travou novamente a deixando em cima da cama. 

-Isso è mais que uma prova...-ele falou baixo. Justin era o ódio em pessoa. Ele não tinha compaixão, amor, remorso... Mas seu passado o condenava. Ele sabia que todo o amor negado em sua vida existia em mim. Eu era fogo e gelo. Eu era dele. Eu era o fogo que derretia seu coração, e o gelo que o acalmava em momentos de raiva. 

Justin teria sempre o mais verdadeiro de mim, mesmo que ele me mate. Eu era doente por ele? Talvez. Mas eu acreditava em amor após a morte tambèm. 

Justin se ajoelhou na minha frente e me beijou com brutalidade, desespero.  Passei meus braços em seu pescoço, aliviada. 

-Eu amo seu coração.-sussurrei. Justin partiu o beijo e olhou no fundo dos meus olhos.

-Você è meu coração. 

Antes que eu pudesse dizer algo, Chaz entrou no quarto e Justin e eu o olhamos.

-O FBI ta aqui porra!-ele gritou desesperado.-Temos que fugir. 

Justin se levantou me arrastando com ele. 

-Pegue as bolsas!-ele ordenou ao Chaz. 
Chaz saiu pela porta atràs das bolsas com o dinheiro e com roupas para fugirmos. 

-E agora?-perguntei tremendo.-Eles vão nos pegar!

-Não vão!-Justin andou atè o armario de roupas e abriu a porta. Tirou as roupas de sua frente e eu pude ver uma pequena porta ali. Chaz chegou nesse momento.-Esse è um túnel que vai atè a rua.-ele abriu a porta e eu vi uma buraco ali, muito estreito e escuro que descia para o andar debaixo com uma escada. 
Chaz se aproximou e jogou as bolsas pelo buraco em seguida entrou nele e começou a descer. Encarei Justin.

-Me diz que vou ver você novamente?-pedi. Ele me agarrou pela cintura e me beijou. 

-Eu te amo marrentinha. -ele tocou meu rosto com sua mão.-Eu prometo que tudo vai dar certo.

-Eu te amo tambèm.-me separei dele sabendo que eu não tinha mais tempo. Entrei no buraco e comecei a descer. Justin fechou a porta e segundos depois eu pude ouvir uma voz falando "Mãos para o alto, caralho!" 
Justin estava preso.
**


Chaz e eu andavàmos com passos ràpidos. Eu vestia uma calça moletom e uma camiseta jà que sai do apartamento quase nua. Estavamos indo pro aeroporto. Justin havia deixado um jato particular para fugirmos e tinhamos que ser ràpidos antes que os tiras fechassem todos os aeroportos. 
Depois de andar por quase 20 minutos, chegamos em nosso destino. O jato ficou pronto para decolar em cinco minutos.
Tanto eu quanto Chaz estavamos com medo pelo Justin. Sua prisão iria desencadear uma confusão na cidade toda. Nossos inimigos iriam tomar nosso território. Anos de trabalho perdidos mas, tudo parecia não ser importante pois o verdadeiro dono , estava trancafiado numa cela podre.

**

P.O.V Justin Bieber

Olhava aquele filha da puta com raiva. O ar condicionado da sala de interrogatório estava mais gelado que o normal. Havia algemas nas minhas pernas e mãos. 
O agente Stalin me encarava, tentando entender minha mente talvez. 

-Vai abrir o jogo ou não?-ele perguntou pela milèsima vez. 

-Quero um advogado. -falei firme.

-Vamos ver...-ele abriu uma pasta preta sobre a mesa de ferro que eu me apoiava.-Assalto a mão armada, contrabando de armas militares, extorsão, contrabando de drogas em mais de 30 países , roubo em 75 bancos, fabricação e venda de drogas ilegais... A lista è interminável, você tem certeza que um advogado pode ajudar?

Olhei para ele com mais raiva ainda. 

-Você não tem medo de mim certo?-sorri debochado.-Acha que uma prisão vai me deter? Sei onde sua familia mora. 

-Você esta blefando!-ele rosnou.

È , eu estava. 

-Que se dane!-xinguei. 

-Acho bom você baixar a bola bandidinho de merda! Sua situação esta bem feia... Você cometeu tantos crimes em Atlanta e pelo mundo que se pegar 100 anos, serà lucro. 

-Ótimo...-bufei com raiva. 

-Quero que me conte sobre Jacob Hall e Bàrbara Smith. 

-Jacob è o informante de vocês!-cuspi com raiva daquele traidor.-Você deve conhecê-lo. 

-Sei que tem bilhões de dólares envolvidos nesse esquema. Me diga logo e acabamos com isso. 

-Quer saber? Sim, nós três lutamos por isso! -confessei.-Jacob, e Babi trabalhavam para mim mas conseguimos Atlanta com nosso esforço!

-A casa caiu pra vocês Bieber. Acho bom você cooperar. 

-Cooperar è o caralho! Se eu tô aqui olhando pra essa sua cara de merda è por amor! Todo esses bilhões foram por amor. 

Ele riu. 

-Esta me dizendo que fez isso pela garota? Corta essa! Você não tem um coração! 

-Vamos ver se eu tenho ou não quando eu sair daqui e arrancar seu coração com minha pròpria mão!-o ameacei. Ele respirou fundo. 

-Quero que me fale sobre os esquemas. Quero que me informe sobre quem vendia e comprava drogas de vocês. Me diz e serei bonzinho com você e não te colocarei na solitària. 

Ri com desdèm. 

-Por que quer que eu diga? Logo vou sair daqui e recuperar tudo. 

-Você não vai sair. Jacob esta preso. Vamos atràs dos seus comparças e da garota. Vocês vão apodrecer aqui. 

-Você vai se arrepender do que diz.-ameacei. Ele olhou para o agente que estava na porta. 

-Leve esse desgraçado daqui e o coloque na solitària!-ele ordenou.

**

Fazia muito tempo que eu estava na cela vazia e escura. Eles me jogaram là sem àgua, comida ou banheiro. Havia apenas um colchão sujo no chão. 
Meu estômago revirava e eu só conseguia pensar em Babi. O FBI não podia pegar ela ou seria o fim. Eu poderia pedir ajuda ao prefeito Reed ou entregà-lo por aceitar meus subornos. Eu tinha vàrios contatos na política mas aqueles filhas da puta não fariam nada. Eles deviam estar comemorando minha prisão... Mas eu faria todos pagar-inclusive Jack.-com sangue. Muito sangue. 
**

P.O.V Bàrbara Smith , Rio de Janeiro 1:45 a.m 

-Esse è o prèdio.-Chaz olhou o endereço no papel. -Dante mora no apartamento 21. 

Respirei fundo olhando para a praia atràs de nós. Era madrugada e o mar estava agitado. Entramos no prèdio e por sorte , o guardinha dormia com a TV ligada. Fomos direto para o andar onde ficava o apartamento 21.

Eu estava acabada. Meu corpo pedia comida e parecia que eu desmaiaria. Eu estava apavorada mas precisava ser forte. Chegamos no sexto andar e paramos no apartamento 21. Chaz bateu na porta enquanto eu tentava me manter de pè segurando a bolsa cheia de dinheiro. Um minuto depois a porta abriu. O cara moreno, com barba mal feita olhou para nós. Seu corpo era repleto de tatuagem e cheia de músculos. Ele tinha um piercing no nariz tambèm. 

-Justin nos mandou aqui.-Chaz falou. O cara nos encarou e antes que dissesse algo a escuridão invadiu meus olhos e eu apaguei.

Continua...


Demorei mas cheguei lol ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
Espero que tenham gostado, e eu agraço muuuuuito os comentários e visualizações. Obrigada de verdade <3333
Vejo vcs no próximo cap :)

insta: wtfstha
snap: thazinha_s

beijos!!!!


9 de jul de 2015

Timber- Capítulo 19 ''Beginning''

''Sozinho á noite ela bate a minha porta, ela esta bebâda novamente mais não consigo recusar. ''- Chains, Nick J.
-Sim. Mas eu tenho um plano. Você cuidarà de tudo para mim. Existe uma casa e homens prontos no Brasil para começar o trabalho com você. Eu vou despachar toda a proprina para cada pessoa que vai me ajudar.
-Que plano è esse? Vai dar certo?
-Espero que sim. Eu vou fingir minha morte. 
Meus olhos percorreram o rosto dele avaliando aquilo. Ele estava louco? 
-Fingir sua morte? Como?
-Vou fazer todos acreditarem que morri mas sò você saberà a verdade. Preciso que esteja pronta para isso.
-Eu estou pronta.-falei determinada.

-O meu plano jà esta em pràtica. A um tempo um amigo meu me informou sobre uma nova droga no mercado. È conhecida no mercado negro como "branca de neve" e eu consegui uma boa dose dela.

-O que essa droga faz?

-Faz com que meu corpo todo fique paralisado inclusive meu coração.

-Quanto tempo isso dura?

- Seis horas. Mais é ai que entra você. Quando eles me pegarem precisarei que và atràs de um cara para mim o nome dele è Dante.Ele mora em miami e o endereço esta no meu celular. Ele vai te dar todas as instruções e te contar a verdade.

-Que verdade Justin?-ele parecia estar escondendo algo muito grande.

-Não posso te falar. Não aqui. Sò prometa que vai me ajudar.

-Ficou louco?-olhei ofendida para ele.-Eu vou atè para o inferno por você Justin. Vou fazer de tudo para ter você comigo. 

Justin encostou seus làbios nos meus. O medo. A insegurança. O amor. Tudo isso me fizeram deixar tudo naquele momento. Eu precisava dele. Aprofundei o beijo enroscando minhas pernas na cintura de Justin e ele me pressionou contra a parede.

-Espero que você não ligue para o período que estou.-falei entre os beijos.-Mas eu preciso de você de qualquer jeito, agora.

-Eu não ligo.-ele murmurou apressadamente. Senti o meu corpo incendiar.

-Vamos sair daqui...-pedi. Justin se afastou e desligou o resgistro de àgua. Peguei uma toalha e comecei a me enxugar assim como ele.
Muitas coisas se passavam em minha mente como por exemplo, o que aconteceria se o plano de Justin não desse certo mas eu sabia que ele não botaria sua fortuna em jogo se fosse para perder.  Saímos nus do banheiro e Justin me agarrou quase que imediatamente me jogando sobre a cama.
-Quero me mostre o quanto pode me dar amor.-ele falou sorrindo.-Talvez não tenhamos tanta chances como agora.

Sò o fato de saber que ele iria preso me travou por alguns segundos mas eu estava ali por ele e precisava aproveitar o momento. Eu precisava cuidar de Justin.

Com ele em cima de mim , apertei seus braços enquanto seus làbios marcavam meu pescoço ferozmente. Minhas unhas marcavam e incentivavam Justin a fazer o que fazia de melhor, me foder. 
Meu corpo tremia de desejo e medo. Medo de perdê-lo. Justin desceu seus beijos para meu busto e então senti sua boca brincar em meus seios. Rapidamente enquanto ele fazia isso sua mão passeava em uma massagem entre meu bumbum, minha perna e o interior da minha coxa. Eu jà podia sentir o desejo em meu ventre.
-Eu queria poder ficar explorando seu corpo o dia todo...-Justin falou.-Cada detalhe me surpreende.

Justin desceu ainda mais e começou a beijar minha barriga. Sua boca queimava em minha pele. 

-Eu te amo tanto...-disse e gemi baixo gostando da sensação de sua boca em minha pele. Justin me olhou e sorriu subindo seu corpo novamente. Sua mão abriu minhas pernas e ele me penetrou. Sentir ele era como estar no paraìso. Eu me sentia segura ali. 

-Quando tudo isso passar eu vou te dar o casamento dos seus sonhos.

Eu não tinha um casamento dos sonhos mas para mim, bastava ele estar là e seria perfeito. 

-Eu quero te dar muitos filhos...-falei. Justin começou a se movimentar sorrindo para mim. 

-Eu quero muitos filhos. Quero uma familia grande com você. O que nunca tivemos. 

Pequenos flashbacks do nosso sofrimento anos atràs passaram em minha mente. Nunca tivemos uma familia de verdade. Esse era o sonho que nos unia. Isso nos fez ser quem somos.
E eu farei de tudo para ter.  **



Acordei com um barulho enorme no quarto. Justin andava para là e prà guardando coisas dentro de uma mala no chão.

-O que è isso baby?-perguntei. Ele me olhou.

-Que bom que acordou. Và no seu quarto. Tem uma roupa là. Vista e faça uma mala. Temos que ir.-fiquei olhando para ele sem entender. O que estava acontecendo?-Agora caralho!-ele mandou.-Vai antes que todos voltem e vejam que saimos.

Assenti e me levantei correndo indo para meu quarto. Eu tinha reparado em uma coisa. Justin usava roupas estranhas. Calça justa, um tenis e um moletom da vans. Quando cheguei em meu quarto entendi o porquê. Na minha cama havia uma mini saia vermelha, uma peruca de cabelos curtos e pretos e uma blusinha branca. Íamos sair disfarçados para que o FBI pensasse que era apenas uma vadia e homem. Genial!
Coloquei a roupa que Justin separou para mim e peguei apenas uma mochila colocando o essencial. Quando acabei, peguei um salto que nunca havia usado e coloquei.  Todo dinheiro que eu tinha ali eu peguei e todos os papèis que me comprometiam tambèm. 
Cheguei no quarto de Justin e ele acabava de se arrumar. Agora usava uma touca preta. Havia uma maleta de dinheiro sobre a cama.

-Pra quê o dinheiro?-perguntei.

-Pra você fugir depois que eu for preso. E toma.-ele me entregou passagens de avião.-Essas passagens são para o você sabe onde. Você vai com o jatinho que eu comprei. E pode ficar com isso tambèm.-Justin me entregou seu celular. 

Antes que eu pudesse falar algo tivemos que sair e levar as malas para a garagem. Justin pegou um Audi preto e colocamos tudo dentro. Eu sabia que ele estava mal por deixar seus carros para tràs mas aquilo era preciso.
Entramos no carro e saìmos da mansão. Tudo agora seria as escondidas. Nossas vidas iriam mudar drasticamente.
P.O.V Narradora

O barulho de um graveto quebrando despertou a atenção do garoto. Ele olhou para cima e viu , Catherine.

-Olà Logan.-ela sorriu para ele. Logan mordeu sua boca, preocupado. Seu coração estava acelerado.

-O que queria falar comigo?-ele perguntou apressadamente.

-O FBI vai agir em breve não vai? -Catherine sorriu diabòlicamente.

-Estamos aceitando o acordo com você e Jacob mas isso não quer dizer que vocês vai ficar a par de tudo.-a prostura de Logan mudou. Agora ele estava seguro de si.

-Você è o agente mais novo que jà vi.-ela riu.- Eu tenho experiência suficiente pra saber que você è apenas uma peça nesse jogo todo.

Logan engoliu em seco. 

-Estou apenas ajudando.

-E que interesse eles teriam em você rapazinho?-ela perguntou.

-Porque eu posso dar o que querem. Posso chegar atè Bieber e atè Babi.

Sua mente se culpou. Ele odiava mentir para Babi. Odiava trair a confiança de quem tinha sido tão boa com ele. Logan se lembrava de quando o FBI foi atràs dele semanas atràs. Ele tentou mentir e fugir mas ele não teve escolha. 

-Depois que eles forem presos podíamos comemorar com a pròpria fortuna de Bieber. Jack tem acesso à tudo.

-Eu não preciso disso.-ele suspirou.-Era sò isso que queria comigo? Preciso ir pra faculdade.

-Era sò isso garotão e se você puder manter nosso papo em sigilo...

Logan assentiu e se foi.


P.O.V Bàrbara Smith

Justin andava de um lado ao outro, nervoso.

-Por que você esta assim? -perguntei.-Algo aconteceu?

Estavàmos no apartamento de Justin. Onde seria o nosso esconderijo caso precisássemos e agora, era hora para usà-lo.

-Começou.-ele parou e falou.-Assim que o espião descobrir que fomos embora vão me dar como foragido e minha cara vai estar estampada na Tv do mundo todo.

-Do mundo todo?-perguntei preocupada.

-Sim. Eu cometi muitos crimes Babi.

-Não quero perder você.-o abracei. Justin me abraçou tambèm. Seus braços fortes não estariam mais ali e aquilo me assustava. Comecei a me sentir mal por ter enganado Justin, beijado Logan. Làgrimas começaram a aparecer.

-Vai ficar tudo bem. Você vai precisar ser forte. Minha vida vai estar nas suas mãos.-levantei minha cabeça e olhei nos olhos dele.

-Como ser forte Justin? Tudo isso que temos sò esta em pè por sua causa.

-Sim mas eu tenho você pra me ajudar. Desde o dia que eu te encontrei... Desde -ele suspirou.-que eu botei meus olhos em você eu sabia que seria você. A mulher da minha vida.

-E como vou fazer isso sozinha? Achar o tal Dante e te salvar? Como vou saber a hora certa?

-Tenho como avisar vocês aqui fora. Que tal a gente relaxar huh? Tenho trabalho depois e sò queria poder aproveitar você agora.

Assenti voltando aos braços de Justin. Tudo que eu queria era estar ali com ele.
**
Abri meus olhos e pude ouvir que Justin tomava banho. Me lembrei dos diamantes que ele havia me dado e me martilizei por ter esquecido na mansão. Ouvi o chuveiro sendo desligado e Justin saiu se enxugando, nu. Suspirei. Ele tinha um corpo de invejar qualquer homem.

-Acordou cedo amor.-ele sorriu para mim. Ele seguiu para sua mala para pegar algo para vestir.

-Você vai sair?

-Nòs vamos. Você pode ir tomar banho enquanto eu faço algo para comermos.

-Nòs? È seguro?

-Sim. Vou para um lugar que sò eu conheço. Vamos treinar.

-Treinar? Tipo levantar pesos?

-Tambèm mas vamos treinar um pouco de tiro, boxe, corrida... Você precisa se preparar para assumir meu posto.

-Isso è necessàrio?

-Sim se você quiser que te respeitem.

Assenti me levantando da cama.

-Vou tomar banho então.

Assenti e entrei no banheiro. Quando terminei, coloquei uma calça legging, uma jaqueta e tênis de corrida .
Entrei na cozinha sentindo um cheiro maravilhoso de panquecas. Atè que Justin estava se virando bem. Comemos em silêncio e quando saimos vi que Justin trocou o carro que pegamos na mansão. Ele disse que era melhor para nossa segurança.  Andamos vàrios quilômetros por uma estrada de terra atè que chegamos onde Justin queria. Era um galpão abandonado. Fiquei surpresa quando vi equipamentos de treino , armas e tudo que precisariamos ali. Justin estava trabalhando nisso fazia tempo pelo jeito.
-Bom vamos começar com uma corrida là fora. 2km ok?

-Tudo bem.
**

Sentei no sofà do galpão respirando pausadamente. Minhas pernas doiam e Justin parecia nem ter corrido. Ele me entregou uma garrafa de àgua e se sentou ao meu lado. O líquido me ajudou a respirar melhor.

-Esta tudo bem? -ele perguntou tirando o cabelo do meu rosto que estava grudado por causa do suor.

-Acho que estou fora de forma...-falei.-Vamos fazer mais alguma coisa?

-Eu queria te ensinar algumas maneiras de se defender mas se estiver cansada voltamos amanhã.

-Não, temos que fazer isso agora. Não temos muito tempo.

Justin se inclinou e me beijou.

-Não posso pegar leve com você.

-Não quero que pegue.
Ele assentiu.
**
Chegamos no apartamento e eu peguei o meu almoço que compramos no MC e fui para a sala. Liguei a TV e logo Justin se sentou do meu lado.
Passava sobre futebol americano. Justin não era muito fã mas gostava de ver e eu tambèm.  O celular dele tocou de repente e ele me olhou colocando no viva voz.
-Alô?-ele atendeu.

-Chefe!-era Chaz. Ele parecia estar correndo. -O FBI invadiu a mansão. Prendeu todos menos Jack. Aquele traira estava ajudando os tiras!

-Então era ele...-Justin falou com raiva.

-O quê?-Chaz parecia confuso.-O que eu faço? Eu estou correndo faz um bom tempo e acho que despistei se alguèm me seguiu.

-Venha para onde eu estou escondido.

Justin passou o endereço e desligou. Eu ainda estava em choquê com a noticia. Jack tinha nos entregado para o FBI. Ele tinha nos traido. 


Continua...


Oi meninas, finalmente eu postei!!!! Bom antes de comentar sobre o cap eu queria responder alguns comentários. Falaram para mim postar a fic no anime, e eu já tenho postado no anime mas não timber. Eu não acho justo deixar o blog de lado só pq as pessoas lêem mais no anime e tal, aqi eu tenho leitoras fiéis e que estão comigo faz um tempo e eu acredito que mesmo quem não leia aqui vai poder ler mais para frente no anime pq assim que timber acabar eu vou repostá-la no anime ok ? Relaxem e eu agradeço a dica mas eu não me importo com o número de views mais, a única coisa que me importo é escrever e agradar aos leitores que estão aqui. Mas eu agradeço a dica e não tenham pressa que logo leitores que utilizam o anime poderão ler timber lá (Assim q eu tiver tempo para fazer isto).  E sobre uma fic minha Forever you, vi que uma leitora ficou um pouco desesperada pq eu parei de postá-la em 2012. Eu não tenho o intuito de continua-la porém isso vai depender do tempo. Se eu conseguir terminar timber e maps esse ano ainda, eu vou postar todas as fics do blog no anime para q mais pessoas possam ver e fics como Marry you serão reescritas por mim e melhoradas. Ano que vem eu já começo a faculdade e a trabalhar então, sei que vcs gostariam de sempre ler fics minhas só q infelizmente eu tenho outras prioridades que eu não posso deixar de lado por causa daqui entendem? Eu sinto muito mesmo mas vcs sabem que um dia eu vou parar de postar e uma hora esse dia vai chegar e se eu pudesse eu trabalhava com blog, trabalhava apenas com isso de postar para vcs mas não dá né ... Então é isso. Apenas relaxem e aproveitem o que esta tendo aqui e não foquem no futuro nem no passado. Vamos dar um jeitinho pra tudo.
Agora sobre o cap kk PRONTO A PORRA TODA ESTA FEITA! Quero só ver como Justin vai reagir sobre Jack ser o informante e quero só ver quando Babi descobrir q Logan esta metido com o FBI.
Espero que tenham gostado e eu agradeço uito os comentários, views e os elogios e criticas construtivas q vcs fazem. Obrigada <333333333

PS: JÁ FICARAM SABENDO SOBRE O GRUPO DO BLOG NO WHATS? SÓ TEM LEITORA LINDA LÁ E MUITO LEGAIS, SE ALGUÉM QUISER FAZER PARTE SÓ DEIXAR O NÚMERO OU FALAR CMG 019993294914. 

ATÉ O PRÓXIMO CAP, BEIJOS!!!!

snap: thazinha_s
shots: thaliasantos
insta: wtfstha