29 de jun de 2015

Timber- Capítulo 18 ''So Don't''

''Foi um erro achar que a vida é um mar de felicidades... Esta ai um fato, a vida é realmente cruel. ''


 Estava prestes à dizer para acharmos Catherine, quando ela mesma apareceu do nosso lado. Ela usava apenas um fio dental, um salto e um top quase transparente. Seu corpo estava suado. Peguei Justin a olhando e bastou isso para que eu beliscasse seu braço. Justin rapidamente olhou bravo para mim e eu o empurrei virando meu corpo para ela. 
 -Olà Catherine.-eu falei. Ela virou seu rosto e sorriu para mim me olhando dos pès a cabeça.
 -Olà Babi

-Eai , primo?-ela deu um aceno para Justin. Olhei para ele , esperei sua reação mas tudo que tive foi sua carranca para mim. Catherine voltou a me olhar sorrindo.-O que fazem aqui hoje?

-Especionando.-Justin falou passando sua mão na minha cintura fortemente. -E você?

-Vim fazer uma visita.-ela olhou para mim e sorriu.

Que porra ela estava sorrindo para mim?

-Esta ficando aonde?-perguntei.

-Estou ficando aqui, estou sem grana.

-Hum. Você sabe que não vamos te dar nada nè?-resolvi ser direta. 

-Não se preocupe eu estou trabalhando.

-Vou encontrar os caras.-Justin falou para nòs.-Volto em alguns minutos.

Assenti e ele se foi pela multidão.

-Então qual a verdade sobre você estar aqui? 

-Eu jà disse.-ela sorriu mostrando seus dentes incrivelmente brancos. -Por que não acredita em mim? 

-Porque você e Justin jà tiveram um relacionamento e agora estamos noivos e eu não quero você perto dele.

Ela riu. Um riso abafado e calmo. Aquilo me irritou.

-Relaxa bonitinha, meu lance è outro.

-Que outro?-perguntei com raiva. Conversar com ela jà estava me estressando.

-Vamos dizer que aprendi a gostar de outra fruta.-ela piscou para mim. O que? Ela esta dizendo que ...

-Como assim?-perguntei chocada.

-Vamos colocar assim. Se eu tiver que escolher entre ir para a cama com o Justin ou você eu escolheria você.-Sem eu me mexer ela se aproximou de mim deixando apenas um centímetro de distância entre mim e ela.-O que me diz?

Oh Meu Deus. 

Afastei ela com um pequeno empurrão. 

-Ficou louca? Não gosto de mulher.

Ela riu.

-Ainda não mas eu posso fazer você mudar de ideia. Me dê apenas uma chance.

-Não.-fui seca.-Eu gosto de homem Catherine!

-O que esta havendo aqui?-a voz de Justin nos cortou e eu o olhei. Ele nos olhava confuso.

-Vou voltar para o pole dance.-ela sorriu ,piscou para mim e saiu.

Justin me colocou encostada no balcão. Suas mãos em volta de mim. Eu ainda estava meio perturbada pela atitude de Catherine. 

-O que houve? O que Catherine te disse que você ficou com essa cara?

-Catherine deu em cima de mim.-sussurrei. Justin olhou para mim e me puxou para mais perto ainda. Seu corpo encostou no meu. Era seu jeito de dizer "Você è minha".-Não sei o que aconteceu com ela mas... Isso è loucura!

-Quer que eu và là e a tire daqui? -ele perguntou.-Eu falei para trocar de saia Babi.

-Agora vejo que tenho razão.-eu falei e ele riu.

-Esquece isso amor. Temos um tempinho aqui ainda. Quer dançar?

Estreitei meus olhos. 

-Espera... Justin Bieber esta me dando permissão para dançar com essa saia na frente de todos aqui?

-Ninguèm vai ousar olhar pra você.-vi a ameaça em sua voz.-E precisamos nos divertir.

Inclinei meu corpo e o beijei.

-Então vamos dançar!
**

Chegamos na mansão as três e meia da madrugada. Justin estava bastante animado com a promessa de antes de irmos para a boate que deixou um de seus homens entrar no seu carro e o estacionar na garagem.
Ele me conduziu para seu quarto, o tempo todo beijando meu pescoço e eu sò conseguia pensar na còlica que eu sentia. Por um momento eu quase parei no meio do caminho e vomitei. A vodka que eu tomei não tinha ajudado. 
Quando entramos em seu quarto eu parei e Justin percebeu.

-O que foi?

-Não vai dar. Estou com muita dor.-olhei para ele esperando que ele entendesse.

-Você esta brincando nè? Na boate você estava super bem.

-Acontece que agora eu estou com dor!-exclamei. Ele me olhou , aborrecido.

-Òtimo, và para o seu quarto.

O que? Eu achei que dormiria com ele.

- Eu achei que...-ele me cortou.

-Se continuar chata desse jeito não vou ter paciência então è melhor você ir.

Eu ia dizer que aquilo tinha me chateado e que eu sò queria o carinho dele essa noite e que o recompensaria quando aquilo passasse mas aquilo não sò me chateou como me deixou triste. Se fosse Logan ele teria me entendi e me ajudado.

-È desse jeito que quer casar comigo?-perguntei.-Não tenho culpa de ter còlica.

Ele suspirou.

-Sò estou pedindo para sair Babi. Não quero uma discussão.

Assenti friamente e sai de seu quarto. Para minha pròpria surpresa meus pès me arrastaram para o andar debaixo e eu tive a ideia de ir atè Logan. Sim, era carência que me dominava mas eu sabia que podia dormir là e contar com sua compreensão.
Sai da mansão fazendo vàrios homens olharem para mim e fui atè o meu carro na garagem. O peguei e sai. 

**

-Babi? O que houve?-Logan atendeu sua porta vestindo apenas uma boxer e eu não pude deixar de reparar em seu corpo. Não era como o de Justin mas ele não era feio.

-Posso dormir aqui?-perguntei e ele sacou que eu não queria falar sobre o ocorrido.

-Claro.-ele abriu mais a porta e eu entrei.-Vem comigo.

As mãos de Logan tocaram minha mão e ele me puxou para seu quarto.
Ele pegou travesseiros em seu armario e colocou na sua cama King para mim. Minha còlica sò aumentava e eu me martilizava por ter esquecido o remèdio.

-Serà que tem algo para dor?-perguntei.-Tipo còlica?

Sem conseguir ficar em pè sentei na cama.

-Não mas tenho uma bolsa de àgua. Isso ajuda?

-Você pode esquentar e trazer àgua para mim? Sei que estou atrapalhando você e que tem faculdade em algumas horas mas esta realmente me matando essa dor.

Ele sorriu gentilmente.
-Esquece tudo isso Babi. Você não me atrapalha. Vou pegar a bolsa de àgua quente para você, se sinta em casa.

Dei um sorriso em agradecimento e Logan saiu.

Tirei meus saltos e me coloquei debaixo das cobertas na cama de Log. estava um pouco frio e o fato deu estar de saia não ajudava muito. Dez minutos depois Logan voltou e me entregou a bolsa d'àgua.

-Vou estar na sala tudo bem?-ele pegou seus travesseiros.

-Não!-protestei antes que saisse.-Fica aqui comigo.
Ele parou por um momento e eu sabia que ele pensava se aquilo era certo ou não mas cedeu e se deitou ao meu lado.
Me aproximei dele e deitei em seu peito. Logan passou seu braço em minha cintura onde eu segurava a bolsa d'àgua.

-Pode dormir eu seguro para você.

Por que Justin não era tão atensioso assim?

-Obrigada.-me aconcheguei melhor em seu peito.-Boa noite Log.

-Boa noite Babi.

**

Acordei com meu celular tocando no bolso da minha saia. Log não estava mais do meu lado.
Atendi ainda sonolenta.

-Onde vocè esta?-era a voz de Justin e ele parecia furioso.

-Pra quê porra você quer saber?-falei no mesmo tom.

-Meus homens disseram que você não passou a noite aqui. Onde você esta Babi? 

Ah, então ele estava com ciùmes?

-Tem alguèm me esperando nesse momento.-falei. -Quando eu chegar conversamos.

Desliguei em sua cara e desliguei o celular.

Bem feito. 

Levantei da cama e fui atè a cozinha. Logan estava là tomando cafè.

-Bom dia.-ele sorriu para mim.-Esta melhor?

-Estou sim.-me sentei com ele na mesa.-Você vai pra faculdade?

-Vou mas volto no almoço. Se quiser ficar aqui pode ficar.

-Eu acho que vou ter que ir pra casa...Justin esta meio furioso comigo.

-Você brigou com ele ontem?

-Discutimos.-falei.

-Pode ficar o tempo que quiser.-Logan falou.

-Obrigada.-sorri para ele.-Serà que depois do cafè posso pegar uma camisa sua emprestada?

-Claro que pode.

Sorri outra vez e comecei a tomar neu cafè com Log. Ele era um amor, e era totalmente diferente de Justin.
**

Cheguei na mansão por volta das 10 horas. Justin me esperava na sala com sua cara feia e seus olhos furiosos e isso piorou quando ele viu que eu estava com uma camisa de homem.

-Onde você estava Bàrbara?-ele perguntou, controlando sua voz para não gritar. Seu maxilar estava rigido.

-Por aí.-falei .-E antes que venha brigar comigo foi você que me dispensou ontem.

Ele olhou para mim, por um momento achei que ele iria me arrastar dali e me bater mas ele se aproximou e me abraçou. 

-Porra.-ele olhou nos meus olhos.-Sò me respondi uma coisa. Você me traiu?

-Não. Você acha que eu ia falar que estava com dor e sair para ficar com outro? 

-De quem è essa camisa?

-Do Logan.

-O garoto que você ajuda? O que estava fazendo com ele?

-Eu estava chateada. Logan è um bom amigo e me ajudou.

-Você não faz ideia da raiva que estou agora Babi.-ele respirou fundo.-Odeio pensar em você na casa de outro homem.

-Não seja hipòcrita!-me afastei dele.-Não fiz nada demais a não ser dormir. Eu estava passando mal.

-Se esta com tanta dor vou com você num mèdico.

-Jà passou. È normal sentir còlica forte para mim. 

-Me desculpa por ontem. Eu estava alterado por causa do alcòol e achei que iamos... Enfim, aquilo me irritou você sabe que tenho o pavio curto. 

-Você tem o pavio curto e eu tambèm. Como ficamos? Você acha que isso vai dar certo?

-Claro que vai.-ele me tomou par seus braços.-Se não der eu faço dar certo. Eu jà disse que estou mudando por você.

-Você tem que tentar mais... Essas nossas brigas constantes estão me deixando mal. Brigamos por causa de qualquer merda. Isso uma hora vai me cansar.

-Esta pensando em me deixar?-ele perguntou baixo. Olhei nos olhos dele.

-Não Justin. -Suspirei cansada. Aquela conversa já estava tomando outro rumo... 

-Então o que esta acontecendo? 

-Não sei.-falei sinceramente.-Vamos deixar isso pra là.

A verdade era que estava faltando algo. Algo não estava certo ali. Mas eu não sabia o quê.

-Tudo bem.-ele me roubou um selinho.-Você me perdoou?

-Sim. Eu perdoei.-percebi que a casa estava muito silenciosa.-Cadê os meninos?

-Estão numa missão. Eu os pedi para me deixar sozinho hoje.

-Jack tambèm foi? Faz um bom tempo que eu não converso com ele.

-Jack esta fazendo um serviço especial para mim e acho que esta namorando. Ele dormiu vàrias noites fora.

-Hum.- Quem serà que Jack estava namorando? 

-Jà tomou cafè?-ele mudou de assunto.

-Sim. Estou pensando em tomar um banho. Quer vir?

Seus olhos pareceram sorrir para mim. Justin era tão bonito.

-Quero.

Segurei em sua mão e subimos atè meu quarto. Liguei o chuveiro do meu banheiro e nos despimos para tomar um banho. Justin não falou em sexo, nem disse nada relacionado a isso mas eu podia sentir como seu corpo reagia perto do meu e como ele adorava me olhar. Eu sentia um desejo incontrolàvel por ele e sabia que ele tambèm sentia por mim. Essa era uma coisa certa entre nòs: nos desejavàmos fisicamente. E muito. 
Toquei o peito de Justin ensabuando a região e ele não tirou os olhos de mim nem a mão da minha cintura. 

-Posso te dizer uma coisa?-ele perguntou.

-Pode.

-Talvez você duvide de mim mas... Você è maravilhosa Babi. Maravilhosa.

-Obrigada.-o selei rapidamente, corando. Justin não costumava dizer coisas assim do nada.

-Eu tenho sorte de ter você.

Ele parecia tão pensativo e distante.

-Aconteceu algo quando eu estive fora?

-Vamos ter que nos mudar. Ir pro nosso territòrio no Sul da cidade.

-Por quê?

-O FBI esta montando uma ronda para me vigiar. Não posso mais sair. Todos vão continuar nessa casa mas eu preciso me esconder e quero que và comigo.

-À quanto tempo eles estão de vigia?-perguntei com medo.

-Faz uns dias... Entende porque eu fiquei puto de você não ter dormido em casa? Eu temo que eles peguem você.

-Eles sabem que estou envolvida?

-Ah essa altura, acho que sabem mas não sabem dos esquemas, contas no banco... de qualquer forma eu depositei metade de tudo em uma conta para você no Brasil.

-Brasil? Onde fica?

-América do sul. Terà que ir pra là quando me prenderem.

Meu pensamento foi em Lilly. Fazia tempo que eu não a via tambèm.

-E Lilly? 

-Lilly esta em Paris. 

-Sozinha?

Fazia um tempo que eu tinha me esquecido que a santinha morava naquela casa. Ela passava o tempo todo trancada no quarto...

-Contratei 3 seguranças e uma acompanhante. Meu filho ficarà seguro.

Tudo aquilo tinha me deixado perdida. Justin seria preso e depois? O que aconteceria?

-Temos que fugir!-falei.-Não quero perder você.

Justin beijou minha testa.

-Calma. Eles vão me pegar uma hora ou outra mas estou tentando adiar isso. Descobri que a mansão toda esta com escutas menos aqui.

O quê? Oh meu Deus.

-E agora?

-Acho que temos um espião. Pode ser Ryan, Jack... Qualquer um. Todos ficam com medo e acabam abrindo o bico. 

-Por causa da Delação premiada.-Constatei.

-Sim. Mas eu tenho um plano. Você cuidarà de tudo para mim. Existe uma casa e homens prontos no Brasil para começar o trabalho com você. Eu vou despachar toda a proprina para cada pessoa que vai me ajudar.

-Que plano è esse? Vai dar certo?

-Espero que sim. Eu vou fingir minha morte. 

Meus olhos percorreram o rosto dele avaliando aquilo. Ele estava louco? 

Continua... 

p.s: Thiana Rodrigues, você é um amor menina. Agradeço á você por ler meu blog, minhas fics e fico muito feliz que isto te ajude < Obrigada de coração por tudo.

Bom meninas e cá estou eu novamente com mais um capítulo que eu nem imaginava que iria postar tão rápido mais postei. Acho que o capítulo anterior ficou com um buraco branco enorme no fim mas assim que eu tiver meu pc de volta - que esta no concerto- eu arrumo tudo certinho. Estou postado do pc do meu irmão e é uma porcaria kkk 
Antes de tudo eu queria deixar avisado que esse lance da Catherine não é pra ofender ngm pq eu nao tenho preconceito nenhum mas se algum personagem tiver, nao sou eu e sim o personagem. E daqui uns capítulos eu acho que vou falar mal do Brasil e lembrando q não será eu e sim a personagem então espero q ngm se ofenda. 
Uau pelo jeito Justin esta super encrencado. Será que esse plano louco dele vai dar certo? Quem será que é o espião da mansão ?
Espero vcs no próximo capítulo meninas
Comentem ok ? Estou sentindo vcs afastadas do blog u-u
BEEEEEEEEEEEIJOS <3