30 de nov de 2013

All That Matters - Capítulo 20 ''Desejo de vingança''

''A vingança é um prato que se come frio.''

-Madison ... temos que conversar ...
-O que?-ela se afastou um pouquinho e me encarou.-O que houve?
-Quem machucou a Marie foi o Ryan Madison.
-O QUE?-ela gritou, exasperada. Foi como se eu estivesse morrido e vivido de novo ao ver os olhos julgadores dela sobre mim.
Contei toda a história pra ela.
Madison chorava sem parar. Ela amava muito a pequena Marie.
-Justin ... por favor ... eu te peço ... faz alguma coisa. Não deixa ela morrer assim ... ela é só uma criança!-Madison me abraçou novamente. A apertei contra mim e beijei o alto de sua testa.
-Eu não posso fazer nada meu amor ... eu não tenho todo esse poder.
E foi ai, que Madison chorou mais ainda e se afastou de mim, pegando sua bolsa em cima do sofá.

-Madison?-ela olhou para mim. Eu podia sentir que ela estava muito brava comigo.-Onde você vai ?
-Vou ao hospital, minha irmã precisa de mim.
-Madison é melhor você ficar aqui, você esta abalada e ...-ela me interrompeu.
-JUSTIN DÁ PRA PARAR ?-ela gritou.-PARA DE CUIDAR DE MIM COMO SE EU FOSSE UMA CRIANÇA DE 10 ANOS POR FAVOR? EU TO CANSADA DE VOCÊ NO MEU PÉ TODA HORA ME DIZENDO O QUE EU POSSO OU NÃO FAZER! PORRA! EU VOU COM A MINHA IRMÃ!


P.O.V Madison Beer

E eu estava sem direção. Por sorte eu encontrei um táxi assim que sai de casa. Mais lágrimas insistiam em cair na minha face, e agora, eram por causa de Justin.
Como ele pode deixar algo assim acontecer? Ele disse que aquele tal de Ryan era amigo dele !
Parte de mim chorava por tudo que tinha acontecido, e a outra por tudo que eu disse ao Justin.
Quando ele disse ''eu vou embora'' e saiu pela porta da minha casa eu sabia que ele tinha ficado magoado por eu ter gritado com ele, mas cara, tudo aquilo de cuidar de mim já estava me irritando.
Se Justin não fosse um anjo, e ele fosse um cara normal, acho que mal teríamos nos beijado ainda.
Eu sempre gostei que as coisas fossem bem devagar. Mas com ele é tudo tão confuso.
É como se eu não pudesse prever meu futuro com ele, e isso me deixa mal e confusa.
Eu gosto de cada detalhe dele, e isso eu não posso negar... mas eu não gosto que ele cuide de mim como se eu fosse uma garotinha indefesa, porque eu não sou.
Quando o táxi parou no hospital, logo avistei minha irmã e Will. Ele se mantinha perto dela e seus braços a apertava contra si enquanto ela chorava sem parar. Meus pais estavam do outro lado da sala de espera. Meu pai estava sentado no sofá com seu olhar baixo, e minha mãe estava em pé, com os olhos avermelhados indicando que ela tinha chorado muito ainda.
-Mel, o que houve?-perguntei me aproximando dela. Eu já podia sentir o nó em minha garganta. Ela se soltou de Will e me abraçou chorando ainda mais.
-Minha princesa se foi Mad ... ela se foi ...
Nesse momento minha ficha caiu.
Não era apenas mais uma garotinha que tinha ido no mundo, era minha pequena Marie, e pior, quem tinha a matado era um anjo.

-Me desculpa por tudo ...-Justin sussurrou em meu ouvido enquanto afagava meu cabelo. -Eu prometo que se você disser que não me quer mais perto de você, você nunca mais saberá nada de mim ...
Olhei em volta ao hospital, Mel e meus pais ainda estavam lá para assinar alguns papéis. Meu pai , por incrível que pareça, chamou Justin para ficar comigo. Em seguida, fixei meu olhar no Justin .
-Eu não quero que você me deixe Justin, eu quero que fique aqui.
-Mas ... mas você disse aquelas coisas.-ele disse confuso.
-Eu sei ... depois conversamos sobre isso, eu só estava irritada. Espero que você não esteja bravo comigo por tudo que eu disse, eu preciso de você comigo agora.
-Eu estou aqui, e não vou sair do seu lado.-ele me puxou mais contra ele.-Tudo vai ficar bem ... tudo sempre fica bem no final.
Me aconcheguei em seus braços e fechei meus olhos.
É, ele tinha razão. Tudo fica bem no final.

No outro dia ...

-Amor você precisa comer...-Justin entrou na sala me trazendo um sanduíche e um copo de  suco.
-Eu não quero ...-disse. Eu tinha passado a noite toda acordada, Mel , Will, e meus pais estavam ligando para todos nossos parentes. Marie iria ser enterrada a noite, pois o corpo não podia esperar muito ou entraria em decomposição.
Estávamos todos arrasados,  e sem força alguma para fazer o que quer que fosse.
Justin estava a todo tempo do meu lado. Ele se prontificou com Will a pagar tudo que precisássemos, mas Will disse que não precisava pois ele tinha dinheiro em San Juan.
Perguntei ao Justin se Will tinha algo a ver com isso, e ele me disse que Will não parecia que mataria a própria filha, pois quando um Ebon tem uma filha, ela se torna um ser especial para eles.
Será que foi por isso que a mataram? Ou foi exclusivamente para me atingir?
Justin me contou também que Will foi o primeiro Ebon a ter uma filha com uma humana.
Aquilo tinha me pego de surpresa.
-Come só um pouquinho...-Justin se sentou ao meu lado.-Você não comeu nada hoje ...
-Tudo bem.-suspirei.Ele me entregou o prato com o sanduíche e comecei a comer. Querendo ou não, eu estava mesmo com fome.

P.O.V Justin Bieber

-Justin, será que podemos conversar?-ouvi a voz de Will e olhei para o lado vendo que ele me encarava. Madison me olhou.
-Tem que ser agora?-perguntei.-Estou aqui com a Madison...
-Pode ir ...-ela me garantiu.-Eu vou ficar aqui esperando a Mel.
Eu não queria deixar ela sozinha.
-Tem certeza?-perguntei.
-Sim, eu tenho.-ela forçou um sorriso.
Dei um beijo na testa de Mad e segui para onde Will estava.
Ele andou até a cozinha , até que finalmente parou e me olhou.
-E então?-disse.-O que quer falar comigo Will?
-Eu preciso da sua ajuda.
-Com o que?
-Eu preciso pegar Jack.
-O que?-encarei ele surpreso.-Você quer pegar o seu chefe?
-Ele matou a minha filha Justin !-ele trintou os dentes.-Ele fez isso porque Marie era minha filha!
-Não Will, ele fez isso pra se vingar de mim ...e ...-ele me interrompeu.
-Justin, deixa de ser ba....-ele suspirou.-deixa de ser inocente. Isso foi só uma desculpa. Eu falei com um amigo Ebon que eu tenho em Los Angeles. Ele é um dos servos de Jack, e ele me disse que Jack não concorda com o fato de nós Ebons estarmos nos envolvendo com humanos. Ele acha que isso pode afetar nossa especie.
-Qual seu plano?
-Eu não tenho um plano ainda .... mas eu preciso acabar com ele. Preciso me vingar por ele ter feito isso com a minha garotinha...-seus olhos fitaram o chão.
-E porque quer minha ajuda?
-Você é forte Justin, e é um Bieber... todos temem os Bieber's.
Fiquei alguns segundos encarando Will. Eu estava tentando me colocar no lugar dele ...
Se fosse minha filha eu faria a mesma coisa.
-Tudo bem.-eu disse.-Eu ajudo você mas saiba que eu não matarei Jack, se é o que esta pensando. Eu posso ajudar a pega-lo, mas só isso.
-Ok.-ele me encarou, parecendo ainda mais sério.-Obrigada Bieber.
Will saiu da cozinha me deixando lá.
Agora não tinha mais jeito. Eu tinha dado minha palavra que ajudaria ele a pegar Jack, mas será que isso é possível?

Continua...


Oi meninas td bem ? Omg, obrigada por comentarem! Que bom que quem não estava comentando decidiram comentar haha <3333
Vou começar a ler as ibs de vocês que vcs mandam divulgar e as que eu gostar vou divulgar aqui ta bom? 
Deixa eu explicar porque demorei pra postar hoje. Eu ganhei um violao *--*
E tipo eu fiquei fazendo exercicios e se Deus quiser vou aprender a tocar isso sozinha u_u
Agora sobre a ib ...
Mds, e agora????? Justin simplesmente aceitou a ajuda de Will! O que isso vai dar?
Vejo vocês no próximo capítulo.
Beijosm obrigada por tudo s2

Assistam o video que eu fiz no youtube , aqui

29 de nov de 2013

Homenagem ao Justin no Youtube e Família Shawty Mane haha /Thalia Santos

Olá meus amores. Bom, o natal esta chegando ... e eu queria fazer algo diferente em dezembro. Por isso fiz uma homenagem ao Justin em forma de vídeo pra vocês.  Eu não ia postar hoje , mais eu não aguentei e postei aksksjsjsjdkd

Espero que gostem!

ASSISTAM AQUI > CLICA

Curtam se gostarem, comentem, e divulguem também. Eu ficarei muito grata, obrigada <3
**

Queria aproveitar aqui o espaço para falar sobre o grupo que eu criei no whatsapp para este blog, e lá já tem algumas leitoras que se tornaram amigas, e é claro sempre cabê mais leitoras lá. Quero ver todo mundo lá, então se alguém tiver whats é só me dar o nome que eu coloco no grupo. 
O que seria a Familia Shawty Mane? euheuheuh Esses dias as leitoras de lá se titularam assim, e é claro, eu amei/pirei/respirei/vivi isso <3
Eu fico muito feliz que várias de vocês se sintam parte de uma família neste blog. Eu só tenho a agradecer vocês.
Obrigada!
Meu whatsapp é 019982351663
(Se alguém não gostar de entrar em grupo mas quiser falar comigo é só me chamar. Qualquer dúvida sobre o blog, pode ir falar comigo meninas, eu não vou ficar brava se vocês expressarem a opinião de vcs ok? rç )
Obrigada mais uma vez, eu espero vocês, um beijo <3

28 de nov de 2013

All That Matters - Capítulo 19 ''Marie is dead!''

''A vida nos prega peças que até nós duvidamos as vezes...''



-Ficou sem voz Bieber?-Jack riu e seus olhos ficaram negros. A escuridão consumia sua alma, aquilo era evidente.-Como você é babaca não é ? Enquanto lá em cima esta um caos, você esta aqui brincando de ''casinha'' com uma garota. Me diz Bieber, o que de tão interessante viu nela? O que essa menina tem que fez você desistir de tudo?
-Eu desisti porque queria ter minha própria vida. Eu estava cansado de seguir regras. Mad não tem nada a ver com isso, e eu espero que você fique longe dela.
-Longe dela?-ele riu debochado.-O que eu vou querer com uma humana insignificante como aquela? Você queria ser livre? Então eu tenho uma proposta para te fazer.
-Eu não quero ouvir.
-Sim, você quer.-ele disse.-Junte-se a nós, Ebons, e eu vou dar tudo o que você quiser.
-Eu tenho tudo o que eu quero.-disse.
-Eu daria até, uma vida eterna para sua protegida.
Meu coração se acelerou.
Ele podia fazer isso ?


-Vida eterna?-pronunciei, sem acreditar.
Essa era uma das lendas que corriam por ai. Ninguém nunca provou , mas dizem que os Ebons tem vários rituais para deixar suas vidas eternas.
Jack, ao que dizem, nunca envelhece, e isso é o que parece, porque eu o conheço a 7 anos e ele não mudou nada, nem um milimetro em seu rosto.
-Uma vida eterna onde você e ela possam ficar juntos ...-ele se aproximou mais de mim.-Onde você dois pudessem viver em paz, sem se preocupar com o amanhã, sem se preocupar com  o futuro, porque o futuro seria o agora. E a vida de vocês dois seria eterna. Você quer isso não quer Justin? Um amor eterno?
Engoli em seco e molhei meus lábios.
Não era só isso.
Não. Não era.
Eu queria que ela tivesse uma vida que sempre quis. Eu queria que ela fosse eterna porque ela não merecia morrer. Ela é tão doce, tão gentil, e inocente... Ela não merece nada de mal em sua vida, e eu queria poder dar a ela isso, por toda a eternidade.
Mas ...
Isso é justo? Driblar o destino de uma humana para deixa-la eterna só porque eu quero?
Isso é tão ...egoísta.
É, isso é muito egoísta.
Eu não posso aceitar. Eu não posso aceitar uma proposta destas de alguém como Jack.
-Eu não posso ...-disse e abri minhas asas. Senti que meus olhos haviam mudado de cor. Dourado. Era essa a cor de um olho de um Bieber, era isso que tínhamos que levar por toda a eternidade que nos esperava.-Eu ainda não entendi o motivo de você estar aqui,-disse, minha voz estava mais grossa. Eu podia ver que ele estava com medo do que eu podia fazer.-e eu espero que você vá embora porque eu não quero fazer mal para você.
-O que você pode fazer Bieber? Como assim você renuncia ao seu legado e fica se transformando em anjo por ai ?
-Eu sou um Bieber!-quase gritei.-Eu não posso virar um humano, como aconteceu com o Ryan .... ou eu pensei que aconteceu.
-Ryan é um Ebon agora. Ele aceitou a escuridão. Ele fez isso porque vocês renunciaram a ele!-ele cuspiu as palavras em minha cara.
-Ryan não sabe o que fez ...-eu disse. Aquilo estava me deixando com raiva. -Ryan nunca aceitaria ser um Ebon se soubesse o que sua mãe disse pra mim antes de morrer...
-O que?-ouvi sua voz atrás de mim e o olhei. Ryan estava sujo de sangue e ele trazia em seus braços uma garotinha.
Marie?
-O  QUE VOCÊ FEZ?-gritei desesperado indo em sua direção. Ryan deixou que a garota caísse no chão e se afastou. Peguei ela em meu colo. Seu corpo já não tinha mais vida.-MARIE! MARIE!-a gritei. Senti meus olhos queimarem e as lágrimas descerem por minha face.-NÃO!NÃO PODE SER!
Levantei meu olhar e olhei para Ryan que me encarava sem dizer nada. Já Jack, matinha seu sorriso estúpido no rosto. Ele a matou? Ryan matou a sobrinha de Madison para nos afetar?
Como ele pode ter feito isso com uma alma tão pura quanto a dela?
Marie era só uma criança!
-Eu ... eu ...-Ryan começou a dizer algo, mas eu não aguentei. Tive que me intrometer. Ele não tinha direito de falar nada após ter cometido isso.
-VOCÊ O QUE?-Gritei. Ele abaixou seu olhar. Não era simplesmente uma discussão de quem tinha mais poder ou não. Era uma discussão entre irmãos. Porque era isso que Ryan sempre foi pra mim. Um irmão.-EU NÃO CONSIGO OLHAR PRA SUA CARA RYAN E SABER QUE VOCÊ SE ENTREGOU AOS EBONS E MATOU UMA CRIANÇA! UMA CRIANÇA RYAN!-cuspi isso em sua cara.-Sua mãe sentiria pena ao te ver assim ...-o encarei com raiva.-Antes dela morrer ela me disse que você honraria o nome de sua família. Que você conseguiria chegar aonde nós, Bieber's, chegamos...-ele soltou uma rizada e eu olhei. Aquele não era o Ryan. Com certeza não era.
O que tinha acontecido com ele?
-Você é um imbecil filha da puta Bieber!-ele riu de mim.-Eu matei essa garotinha e matarei sua namoradinha ainda!
-Você não sabe o que esta dizendo!-disse com repulsa.-OLHA O QUE VOCÊ FEZ COM ELE JACK!-gritei para ele que agora, se mantinha em alerta.
Alguém estava vindo. Eu tinha certeza disso.
Fechei meus olhos e respirei fundo, mantendo junto a mim a garotinha que não pode se defender.
Madison não me perdoaria por ter deixado isso acontecer. Ela não me perdoaria nunca.
-Justin?-a voz do meu pai me fez abrir os olhos. Ele estava no centro da sala e seus olhos logo bateram na garotinha que estava em meus braços.-O que houve?
-Ryan a matou pai!-disse ainda chorando. Meu pai se virou para Ryan. E foi em um piscar de olhos que Ryan desapareceu dali.
-O que você fez?!-Jack perguntou assustado.
-O que faz aqui Jackson?-meu pai foi seco. Tomando a postura que todos temiam. -O que faz na casa do meu filho?
-Você não vê?-ele riu irônico.-Vim fazer uma proposta ao seu filho e como ele não aceitou ... essa garotinha, que se eu não me engano é sobrinha da namoradinha dele , teve que sofrer as consequências ...
-Se eu pudesse Jack, eu te mataria agora mesmo.-meu pai disse.-Eu quero apenas que vá embora desta casa agora!
-Se é assim que deseja Jeremy...-Jack me olhou rindo e desapareceu.
-PORQUE FEZ ISSO?-gritei para o meu pai.-PORQUE DEIXOU ELE IR?
-Eu não posso mata-lo Justin. Não é como você imagina ... Se eu matar ele , iniciará uma guerra. A maior guerra de todos os tempos e os humanos também sofrerão com isso. Agora, o que temos que fazer é deixar essa garotinha na casa dos pais dela para que eles a achem e façam um enterro decente.
-Tudo bem...-disse.-Eu vou leva-la.
-Não.-meu pai me encarou.-Você vai tomar um banho e tirar todo esse sangue de sua roupa, porque sua namorada vai precisar de você. Eu a levo.
Meu pai se agachou e tirou a garotinha dos meus braços. E em seguida desapareceu também.
Fiquei por muito tempo ali, olhando para todos os lados daquela sala imaginando o quão estúpido eu estava me sentindo.
Em seguida, fui para o meu quarto, peguei uma roupa qualquer e tomei um banho.
E como eu imaginei, não demorou muito e então Madison me ligou desolada. Ela chorava descontroladamente e a sua dor me consumia por dentro.
Eu disse a ela que já estava indo. E assim que desliguei o celular peguei o meu carro e fui para sua casa.

Quando cheguei na casa da Madison, eu sabia que ela não me perdoaria assim que dissesse a ela. Eu estava nervoso. Nervoso e confuso.
-JUSTIN!-Madison me abraçou assim que passei pela porta. Ao que parecia só estava ela na casa agora.
-Onde esta todo mundo?-perguntei.
-Eles foram para o hospital com a Marie ... mas meu pai me disse que ela estava morta Justin! Isso não pode acontecer! Você tem que fazer alguma coisa!
-Madison ... temos que conversar ...
-O que?-ela se afastou um pouquinho e me encarou.-O que houve?
-Quem machucou a Marie foi o Ryan Madison.
-O QUE?-ela gritou, exasperada. Foi como se eu estivesse morrido e vivido de novo ao ver os olhos julgadores dela sobre mim.
Contei toda a história pra ela.
Madison chorava sem parar. Ela amava muito a pequena Marie.
-Justin ... por favor ... eu te peço ... faz alguma coisa. Não deixa ela morrer assim ... ela é só uma criança!-Madison me abraçou novamente. A apertei contra mim e beijei o alto de sua testa.
-Eu não posso fazer nada meu amor ... eu não tenho todo esse poder.
E foi ai, que Madison chorou mais ainda e se afastou de mim, pegando sua bolsa em cima do sofá.

Continua...


Oi gente, me desculpem pelo tamanho do capítulo eu sei que esta pequeno, mas amanhã eu entro de férias e já posso escrever capítulos muito maiores pra vocês.
Antes de tudo eu queria dizer o quanto estou chateada com vocês, olha isso :
(aumentem  a imagem caso não consigam ver.)

Eu sei que tem muita leitora que não esta comentando. A ib esta ruim ? Eu estou escrevendo mal? Sejam sinceras, pq eu sei q todos os escritores do mundo (famosos ou não) gostam de ver o seu trabalho valorizado e eu queria saber o motivo de muitas de vocês não estarem comentando.
Enfim, sobre a ib ...

Ryan fez o que muitos nem imaginavam, ele matou a sobrinha da Marie. O que será que vai acontecer agora? Será que a Madison vai culpar Justin por isso? Será que eles conseguirão superar isso ? E o Will? Será que ele esta no meio de tudo isso? São tantas perguntas!!! omggg
Muitas surpresas nos aguardam. Sinceramente eu acho que não escrevi muito bem esse capítulo mais eu espero que gostem mesmo assim.
Obrigada por todos os comentários!

Divulguem a ib no twitter (aqui)
Trailer da ib no youtube (aqui)


Capitulo 10 ~~Danger in Two Heart~~ Destino ~~ dedicado para : Feer Santos










~~P.V.O   Justin


Quando Natasha chegou sinceramente eu fiquei surpreso, porque  eu não sabia e nem imaginava  o que ela tinha vindo fazer aqui. Ela pediu pra que ficássemos a sós, e eu mandei que os garotos descem pra dar um rolé, perguntei o que ela queria e ela simplesmente levantou e me beijou, no começo eu fiquei meio sem ação, nenhuma garota nunca tinha feito isso, ela me deixou sem ação mas depois comecei a corresponde-la paramos o beijo por falta de ar e nos encaramos, não demorou pra que começamos, de novo nossas linguas travavam um batalha, com uma sincronia perfeita, comecei  a apertar sua cintura, e ela foi descendo seus beijos pro meu pescoço.


-Até que pra uma virgenzinha, voce não é tão ruim!


-Não esqueceu isso hein,Bieber


-Impossivel,mas vamos parar de falar , e vamos fazer, isso que importa


Virei ela, a encostando agora na berada da mesa, fazendo com que  meu membro se chocasse com sua intimidade, ela gemeu em meu ouvido dando uma mordida no lobulo da minha orelha.


-Não me atiça, pra depois não se arrepender


-Me arrepender de que Bieber?, eu já não estou aqui-diz ele dando um sorriso malicioso, retribui o sorriso, já tinha entendido o recado.


A joguei com toda brutalidade, em cima da mesa fazendo com que meu Notebook, e várias pastas caísse no chão, mas quem se importa não é mesmo, quando se tem uma gostosa dessa.

-Ual Bieber, que brutalidade não.


Parti pra cima dela, prestes a tirar sua blusa, e vê um pedaço do paraiso, quando algum ser, que quer perder a cabeça só pode começa a bater descontroladamente na porta, paro que estava fazendo e vou em direção a porta.

-Mas que merda Chaz, o que voce quer?


-Drew, Jason está ai embaixo, te procurando.


-Co...mo é que é? -digo gaguejando, jason era um dos meus inimigos mortais queria fazer de tudo pra ser o maior traficante , mas ele não chega nem na minha unha quanto mais.

-É isso mesmo, eu acho melhor, voce ir pela porta que dá acesso,aquela rua deserta aqui atrás, porque nós estamos totalmente desprevinidos.

-Avisa a todos os seguranças dessa boate que eles estão demitidos, bando de incompetentes.-Digo fechando a porta e olhando para Natasha que me olhava sem entender nada, ok deixa eu explica-la

-Um dos meus maiores inimigos, está ai embaixo querendo me matar, estou desprevinido,então temos que fugir pela porta dos fundos vem comigo- nem dei tempo dela responder, fui puxando-a, pro corredor logo em seguida começo a ouvir tiros e mais tiros, é tinha começado, Natasha deu um Grito que quase me surda

-Ei calma , nós vamos sair dessa ok?


Descemos as escadas indo direto pro porão, até que natasha cai.


-Ai Bieber, eu acho que torci o tornozelo

-Era só o que me faltava, nem correr voce consegue direito.

-Olha se não quiser me ajudar pode ir correndo sozinho,que eu fico-Ele não disse mais nada,veio em minha direção e me pegou no colo, coloquei minha cabeça sobre seu ombro e me  deixei ser levada.


Logo Bieber estava correndo em uma rua totalmente escura,seu celular começa a tocar fazendo com que ele parasse na hora, me colocou no chão e disse:

-Se apoia em mim ok? só irei atender essa ligação-eu acenti e assim ele fez


-Fala Chaz-Só ouvia justin dizer sim e não, depois ele desligou o celular e me olhou.


Vamos ter que arrumar algum lugar pra dormir, na minha casa não pode, porque eles estão fechando o cerco atrás de mim.

-Pode ser no meu apart, o recepcionista pensa que voce é meu primo mesmo

-Ok então vamos, só que eu não me lembro aonde é mais não.


-É menos de dois quarteirões daqui, porque não pegamos um táxi?


-Não seria bom, todos sabem que eu sou, poderiam me denunciar pra policia, e agora seriam a Policia e Traficantes atrás de mim, não ficaria nada legal.


-É verdade nem tinha pensado nisso, então vamos andando mesmo.


-Voce se esqueceu que está com o pé machucado?


-É verdade, com tanta coisa acabei nem prestando atenção nisso-dei um sorrisinho


-Sobe aqui nas minhas costas, que eu te carrego.-não pensei duas vezes ,fiz o que ele tinha dito, aliás parece que depois que ele me lembro meu pé começou a doer mais.Fui o guiando em direção a minha casa demorou meia hora mais ou menos, tinhamos chegado, eu estava com pena dele , me carregar durante todo esse tempo eu sei que não é fácil, não sou gorda mas tambem não sou nenhuma folha.Tinha me esquecido completamente que estava de vestido até sentir a mão de justin me suspendendo mais sobre suas costas, passando sobre o inicio da minha bunda, chegando lá não tinha ninguem na recepção melhor assim, subimos  as escadas, no caso justin, porque eu estava sem condições nenhuma disso.


-É chegamos.-digo fazendo jusitn me descer e eu abrir a porta. -Não repara na bagunça não, eu não tive tempo de arrumar.


-Ok pode deixar-diz ele me ajudando a entrar e me colocando no sofá.-Deixa só eu fazer uma ligação.


Diz ele se retirando, e indo em direção a porta,acho que ele não queria que eu ouvisse ele falando.


É parece que o destino está ao meu favor.



---------------Continua                                                                                                  Jáaih s2


OOOOOOOOOie, postei rápido ta vendo como amo voces de mais, esse capitulo foi bem maior, amanhã sai o resultado do Boletim, orem por mim, pra que eu passe (Se Deus quiser,Amém) a todos que estão comentando e visualizando muuuuitísimo obrigada *-* haha,espero que tenham gostado do capitulo de hoje, beeeeeijos o capitulo foi dedicado a primeira que comentou , quem será as próximas??? haha,Surprise segue lá @Jaiihara

27 de nov de 2013

All That Matters - Capítulo 18 ''Você não me vê como eu te vejo''

“Virou amor, quando sua voz tornou-se canção aos meus ouvidos.”


-Se importa de passar a noite sozinho aqui?-perguntei a Ryan assim que sai do banho.
-Onde você vai?
-Vou dormir com a Madison...
-Dormir?-ele perguntou confuso.-Dormir como os humanos dormem?
-O que ?-quase ri.-Não , eu não vou fazer nada com a Madison Ryan. Eu a respeito.
-Se você diz ... mas deve ser legal.
-O que?
-Esse carinho entre humanos ... eu tenho curiosidade de saber como é ...
-Ryan, não vamos falar disso agora.
-Tudo bem, tudo bem ...-ele bufou.-É melhor você ir antes que sua princesinha se machuque ...

-Você trancou  a porta do seu quarto Madison?-ela assentiu distribuindo vários beijos em minha face. Ri daquilo e a abracei pela cintura. Nos deitamos na cama.-Isso tudo é saudade?
-Um pouco ...-ela disse me encarando.-Queria tanto tentar uma coisa ...
-O que ?
-Posso tentar antes de falar?-ela fez biquinho.
Revirei os olhos.
O que será?
-Madison, me diz o que é ... e ...-ela me interrompeu.
-Só diz sim amor.
-Ok.-me rendi.-Sim.
Ela sorriu diferente. Eu não conhecia aquele sorriso e se sentou em cima de mim enquanto eu tentava entender o que estava acontecendo.
Seus lábios foram até os meus. Ela começou com um selinho doce , e depois pediu passagem para sua língua em minha boca.
Me senti desconfortável com aquilo.
Ela estava em cima de mim. Aquilo não era legal. Não mesmo.
-Eu te amo ...-ela sussurrou entre o beijo.-Sempre vou amar você Justin ...
Ela se separou um pouquinho de mim e me olhou nos olhos.
-Também te amo Mad. Muito. -sorri.
Ela procurou pelas minhas mãos  e assim que achou as colocou em sua cintura.
Fechei meus olhos sentindo sua pele sob a minha.
Ela voltou a me beijar.
O jeito que ela se mexia sobre mim...O jeito que ela me beijava e acariciava meus cabelos com suas mãos estava me deixando sem  jeito e confuso.
O que exatamente ela queria?
Quando senti suas unhas arranharem minhas costas eu percebi.
Oh não!
Não podíamos fazer isso.  Eu jamais faria isso com ela.
-Madison ...-parei seu beijo e a olhei delicadamente.-Não podemos fazer isso ...
-Mas eu quero ... eu quero muito você.
-Eu sou um anjo Madison ... eu ...eu nunca fiz isso,e me sinto sujo só de pensar que você quer fazer isso comigo.
-Me desculpa ...-ela saiu de cima de mim e se levantou.-Eu ... ér ...-ela estava com vergonha eu podia ver em seus olhos.-Eu vou tomar um banho.-ela disse, e eu apenas assenti.

P.O.V Madison Beer

Quando terminei o meu banho, eu estava visivelmente chateada e não era por culpa do Justin... era por minha culpa. Como eu pude fazer isso ?
Eu nunca imaginei que pudesse chegar a esse ponto.
Qualé, eu não fui educada assim.
Mas Justin me deixa tão ... louca!
Troquei de roupa colocando meu pijama rapidamente e voltei pro quarto. Justin estava deitado na cama, sem camisa, e fitava o teto em silêncio.
Devia ser muito tedioso pra ele ter de ficar ali comigo.
Me deitei ao seu lado e fechei os olhos.
Era melhor eu dormir.
-Amor?-senti a voz de Justin bem pertinho de mim e abri meus olhos vendo que ele estava me olhando.
-Oi?
-Que foi ? Por que esta tão quieta?
-Nada ... só estava tentando dormir.
-Não fica brava comigo ok ? Eu só não acho certo fazer isso ... eu nunca pensei em fazer isso aliás com garota nenhuma.
-Tudo bem Justin, não é isso que me preocupa.-desviei o olhar dele.-Só estou com vergonha de você por ter feito isso ...
-Não precisa sentir vergonha Madison ... Eu entendo que você é humana, e tem suas necessidades ... mas ... eu sou assim entende? Não posso fazer isso. Não me sinto bem com isso.
-Eu sei ...-ela suspirou.-Você não me vê como eu te vejo.
-Como assim ?-ele perguntou me encarando. Justin estava confuso.
-Você é um anjo, acho que você tem uma forma doce de ver o mundo e eu não te julgo ... você tem uma forma doce de ver relacionamentos , eu acredito também, mas ... como você foi feito? Como todo mundo foi feito? Eles tiveram que fazer o que estávamos prestes a fazer ... entende? -ele fez que sim com a cabeça.-Eu só estava ... confusa.-admiti.-Você me causa sensações estranhas.
-Você também.-ele sorriu.-Eu só peço que não me faça tirar sua virtude ... Isso esta fora de cogitação, e eu não quero discutir com você por causa disso.
-Tudo bem.-assenti. Os braços de Justin me puxaram para mais perto.
-É melhor você dormir agora ... não quero que fique cansada amanhã, você tem trabalho na lanchonete ...
-Tudo bem.-disse fechando meus olhos.-Mas depois que eu sair do trabalho, vou naquela casa onde estão precisando de uma babá ... preciso mudar de emprego logo.
-Ok, ai eu vou com você.-Justin deu um beijo de leve na minha bochecha.-Agora dorme meu amor, eu vou estar aqui quando você acordar.
-Você vai ?-perguntei dando uma risadinha.
-Sim, eu vou.-Justin disse.
Sorri  e em segundos, eu já tinha adormecido.

Quando acordei naquela manhã Justin continuava junto a mim. Seus braços estavam em volta da minha cintura, e eu me sentia tão protegida com aquilo.
Ele parecia que tinha  acabado de tomar banho, pois seu cabelo estava molhado, e ele cheirava lavanda. O balancei devagar para acorda-lo.
-Bebê.- o chamei e vi que ele sorriu de lado.-Bom dia.
-Bom dia.-ele abriu os olhos e me selou.-Acho que eu peguei no sono novamente...
-Você tomou banho aqui ?-franzi o cenho.
-Não, eu tomei banho em casa e voltei para te levar ao trabalho ...
-Por que?
-Por causa do Will.-ele disse.-Enquanto ele estiver aqui não vou te deixar um só minuto sozinha. Eu já te disse.
-Eu estou te dando muito trabalho ... E aquele seu amigo, o Ryan? Onde ele esta?
-Esta na minha casa...Eu disse que cuidaria de você, ele não liga de ficar sozinho.
-Assim você me deixa com vergonha ...-minhas bochechas ficaram vermelhas.
-Não precisa ter princesa.-Justin me roubou um selinho.-É melhor você ir tomar seu banho e se arrumar senão você vai se atrasar.
-Tudo bem.-Assenti e me levantei da cama.
Entrei no banheiro rapidamente e fiz minha higiene matinal, tomando meu banho logo em seguida. Eu não demorei muito, e assim que sai, peguei uma roupa no meu guarda-roupa e voltei no banheiro para me vestir.


P.O.V Justin Bieber

Assim que deixei Madison no trabalho, voltei para casa. O dia estava calmo, e ainda chovia.
A chuva me fazia ter sensações estranhas. Quando a senti pela primeira vez em minha pele, eu fiquei em êxtase.  É impossível descrever o que eu senti. Foi quase como ... beijar a Mad pela primeira vez, mas é claro, nada se compara ao que eu senti.
-Cheguei Ryan!-disse assim que entrei e coloquei as chaves em cima da mesinha ao lado da porta.
-Ora, ora!-ouvi uma voz conhecida e me virei , vendo Jack sentado no meu sofá.-Então você realmente esta virando um humano!-ele riu.
-O que faz aqui ?-perguntei me aproximando dele.-Cadê o Ryan?
-Seu amiguinho?-ele se levantou.-Ele esta fazendo alguns serviços pra mim. E espero que faça bem feito, ou terei de mata-lo também.
O que?
Então ... então ... Ryan estava me enganando este tempo todo? Eu não acredito nisso.
Como ele pode fazer isso comigo?
-Ficou sem voz Bieber?-Jack riu e seus olhos ficaram negros. A escuridão consumia sua alma, aquilo era evidente.-Como você é babaca não é ? Enquanto lá em cima esta um caos, você esta aqui brincando de ''casinha'' com uma garota. Me diz Bieber, o que de tão interessante viu nela? O que essa menina tem que fez você desistir de tudo?
-Eu desisti porque queria ter minha própria vida. Eu estava cansado de seguir regras. Mad não tem nada a ver com isso, e eu espero que você fique longe dela.
-Longe dela?-ele riu debochado.-O que eu vou querer com uma humana insignificante como aquela? Você queria ser livre? Então eu tenho uma proposta para te fazer.
-Eu não quero ouvir.
-Sim, você quer.-ele disse.-Junte-se a nós, Ebons, e eu vou dar tudo o que você quiser.
-Eu tenho tudo o que eu quero.-disse.
-Eu daria até, uma vida eterna para sua protegida.
Meu coração se acelerou.
Ele podia fazer isso ?

Continua...


Oi meninas tudo bem ? Desculpa não postar ontem, eu tive que estudar pra matemática e consegui tirar nota por sorte aksjsjddjdj meu amigo me ajudou.  Hoje eu apresentei um teatro na escola (Dona Flor e seus dois maridos) foi muito legal, mas eu morro de vergonha dessas coisas aksksdkdf
Primeiro eu queria agradecer as visualizações. Mais de 2,1 milhões! Uau. Obrigada s2
Obrigada também aos elogios, eu fico muito feliz com todos.
Alguém te instagram? Me sigam wtfstha

Mds então é isso? Madison toda safada com o Justin e ele super certinho com ela.  O que será que vai dar entre esses dois? E agora? Ryan estava enganando o Justin ? Será que ele vai preferir dar uma vida eterna a Madison, pq como todos sabemos , Justin é eterno mais ela não, será que ele aceitaria ser um Ebon por causa disso ?
Muitas surpresas nos esperam. asksksjdjd, obrigada por tudo. Amo vocês *-*

Trailer de ATM no youtube, vejam (aqui)

Capitulo 9 ~~Danger in Two Heart ~~ Beijos ~~









-Natasha? o que faz aqui?

-Que falta de educação Bieber, não vai nem dá um Boa noite?-digo sorrindo pra ele

-Quem é essa gostosa bieber?-um garoto com franja nos olhos perguntou, ele até que não é de se jogar fora

-Não interessa, e natasha o que veio fazer aqui?-diz justin, dava pra perceber que ele não estava entendendo nada.

-Poderiamos conversar a sós?-digo sentando no sofá que tinha ali, e cruzando as pernas de forma sensual

-Fazer o que né, meninos vazem!

-Ok bieber, vamos da um rolé e gatinha, natasha seu nome né?-

-Sim-digo sorrindo pra ele

-Foi um prazer em conhece-la,  meu nome é Ryan, o dele é Chaz-disse apontando pro de franjinha nos olhos e aquele é Chris-simplesmente acenou pra mim.

-O prazer foi todo meu.-Digo cumprimentando eles com um beijo no rosto

Todos os meninos saíram da sala deixando eu e justin a sós.

-E então o queria falar comigo?-diz ele encostando na mesa.

Sem falar nada, levantei do sofá e fui em sua direção ele arqueou a sobrancelha fazendo um cara de confuso com aquele situação. Me aproximei e quando nossos lábios estavam prestes a se chocarem disse.

-Eu não quero falar, e sim fazer!

Esbarrei em seus lábios no começo, ele não correspondeu na hora,  mas não demorou muito pra que ele pedisse passagem com sua lingua na minha boca, eu cedi, estava sendo um beijo calmo, mas logo começou a ficar selvagem ele passava a mão por todo o meu corpo, apertava minha bunda,até que paramos por falta de ar, eu pensei que pararia por ali, mas não ele começou a beijar meu pescoço, deixando um chupão ali que ficaria roxo,quando eu voltou a me beijar resolvi tomar as atitudes agora, comecei a puxar seu cabelo, em meio ao beijo de uma mordidinha em seu lábio, fui descendo o beijo até seu pescoço deixando um chupão lá tambem, porque se eu fosse ficar marcada ele tambem ficaria,ouvi ele dando uma  risadinha,até que paramos a pegação.

-O que achou da surpresa?-digo rindo e ele olha pra mim e diz

-Sinceramente voce é uma tremenda bipolar, porque fez isso?

-Ué não gostou?

-Claro que gostei, voce é gostosa pra cacete. Mas não entendi o porque disso só agora sendo que no dia que fui lá na sua casa, voce me expulsou-diz ele sério.

-É Bieber, percebi que tinha errado com voce,  só vim me redimir-digo e ele ri,me puxando pela cintura e começando a me beijar de novo até que ele para e diz:

-Se toda vez for pra se redimir assim,amei a educação que voce teve.-diz me fazendo rir e voltando a beija-lo.





------Continua                                                                                          Jáaih s2



OOOOOOOOOOie gatitas, pois é estou demorando pra postar pois estou na ultima semana de provas e digamos que eu não esteja muito boa assim, mas resolvi postar um capitulo rapidinho pra vocês haha*-* , esse capitulo foi meio que muito cute e meeega pequeno é porque estou tendo que estudar mas o próximo será BIIG prometo'-' , será que no próximo vai continuar essa coisa toda fofa, sei não heinn sapokspoak, a todos que comentam e visualizam muito obrigada mesmo, rsrs*-* , irei começar a dedicar os capitulos, pro pessoal que comenta e agora quando eu for mostrar tipo que a roupa que cada personagem esta usando, vou colocar no final do capitulo achei melhor assim, espero que estejam gostando, beeeeijos e segue lá : @Jaiihara

25 de nov de 2013

All That Matters - Capítulo 17 ''Are you a human''

''Humanos são frágeis. ''

-O que foi ?-Justin olhou para mim rapidamente,  e depois voltou sua atenção para a pista.
-Nada.-sorri de lado.
Olhei diretamente para a pista.
Eu vi uma sombra.
Era um homem?!
-JUSTIN!-gritei.
Ele freou bruscamente e  o carro quase virou, mas por causa da calçada , isso não aconteceu.
-Você esta bem ?!-Justin perguntou , enquanto eu ainda respirava ofegante pelo que aconteceu.
-Sim, mas ... mas eu acho que você atropelou alguém.
Tiramos o cinto e rapidamente saímos do carro.
Olhamos para trás e vimos alguém estirado na pista.
-Ryan?-Justin perguntou e correu até lá.


Corri atrás de Justin e vi um cara jogado no chão. Ele estava desacordado.
-Oh Meu Deus!-Justin se agachou. -Ryan?!-ele balançou o rapaz que não se mexia.
-Justin, quem é esse?-perguntei. A chuva me molhava me fazendo tremer .
-É meu amigo, Ryan!-ele disse nervoso.
-Ele é um anjo?
-Sim. Eu preciso tira-lo daqui ...-Justin passou seus braços em volta de Ryan e o pegou no colo.

-E agora?-perguntei olhando o rapaz que dormia na cama de Justin.-Meus pais vão me matar se eu não for ao jantar Justin.
-Quer que eu te leve?
-Eu quero que você vá ao jantar comigo...-disse abraçando-me em sua cintura.-Por favor ... eu não quero ficar sozinha com o Will.
-Eu sei...-ele suspirou.-Eu vou com você, mas não posso deixar ele aqui sozinho ... eu não sei exatamente o que pode ter acontecido.
-O que você acha que houve com ele? Por que ele se machucou se é um anjo?
-Ryan não é mais um anjo, ao que tudo indica. Ele com certeza deve ter ficado irritado com algo que Ryan fez e o baniu de nosso mundo.
-E quando você diz Ele você se refere á Deus?
-Sim.-Justin assentiu.-Ryan deve ter feito algo muito ruim, porque Deus não toma atitudes assim em hipótese alguma.
-Eu acho que ele não vai acordar agora ... podíamos ir pro jantar  e depois você volta para ver como ele esta.
-Tudo bem.-Justin concordou.-Vou me trocar, me espere.
Assenti. Ele realmente precisava se trocar, sua roupa estava molhada, assim como a minha.
Quando eu chegasse em casa teria de me trocar também.

-Madison, porque demorou?-minha mãe quase gritou comigo quando eu cheguei em casa. Ela estava estérica.
-Desculpa mãe, o pneu do carro de Justin furou, tivemos que trocar, ai depois ele foi na  casa dele trocar de roupa ...-menti.-Eu vou lá em cima me trocar e já desço.-disse vendo que todos me olhavam enquanto eu falava.
Respirei fundo e subi.
Assim que cheguei em meu quarto, me olhei no espelho e tentei ajeitar o meu cabelo rapidamente. Mas eu não tinha muito o que fazer, uma vez que não estava tão bagunçado como eu pensava.
Abri meu guarda-roupa e tirei meu vestido preferido de lá, o colocando.
Era o meu vestido florido preferido aliás, e eu apenas coloquei um salto, e um casaco bege por cima e retoquei rapidamente minha maquiagem.
Quando desci novamente para a sala, todos estavam impacientes, e eu podia ver que Will quase fuzilava Justin com seu olhar. Ele por outro lado, conversava com minha mãe e assim que me viu, sorriu como um bobo.
Eu tive que corar. Foi involuntário.
Como é bom ver ele olhar assim pra mim e ao mesmo tempo é tão constrangedor.
Só Justin sabia me causar sensações como esta.
-Esta pronta filha?-meu pai voltou sua atenção a mim.
-Estou. Vamos?-todos assentiram.

P.O.V Justin Bieber

E finalmente cheguei em casa depois do jantar com a família da Madison.
Will não tentou, nem fez nada. Perto de Mellanie ele se comportava muito bem.
Depois que eu conversasse com o Ryan eu iria voltar a casa de Madison e passar a noite com ela.
Estava chovendo e ela tem medo de trovões.
Eu não a culpo, ele realmente são assustadores.
Subi para meu quarto e Ryan ainda dormia.
Será que ele se machucou muito? Eu só via alguns arranhões pelo seu corpo e nada mais ...
Me sentei ao lado dele na cama e tirei o meu casaco o deixando por ali mesmo.
-Ryan?-o chamei.-Ryan, acorda.
Ele se mexeu e em poucos segundos abriu os olhos.
-Justin ? Onde estou ?
-Na minha casa ...-disse.-Como esta se sentindo ?
-Diferente.-ele disse. Ryan se apoiou e se sentou na cama.-O que houve comigo, eu ...eu ...-o interrompi.
-Acho que você foi banido, mas eu não tenho certeza. Consegue abrir suas asas?
-Não...-ele se concentrou e em seguida olhou diretamente para mim.-Eu não acredito, Ele me baniu!
-O que você fez pra ele fazer isso Ry?
-Eu ... eu ...-sua pele ficou pálida.-Eu estava tentando roubar a caixa de Phoenix .
-Você o que?!-me levantei para encara-lo assustado.
A caixa de Phoenix é a nossa essência. Sem ela , nós anjos, não teríamos leis, ou se quer existiríamos. Phoenix é sinônimo de sabedoria e amor. E se ela cair nas mãos erradas, pode destruir todos os anjos da face da Terra em questão de segundos.
-Me desculpa ...-ele abaixou seu olhar e eu podia ver que ele estava chorando.-Eu sei que não devia ter tentado isso, mas Jack, me obrigou...eu ... eu estava cego!
-Jack, o líder dos anjos Ebons? Por que foi se envolver com ele Ryan?!
-Eu não sei ...-ele disse.-Mas ...agora eu sou um humano! Eu não posso ficar assim!-ele pareceu ter repulsa ao falar isso.-Eu não posso ser um humano, eu não sei viver assim ... Tudo os machuca, tudo os deixa mal ...
-Você terá que se acostumar.-disse.-Você irritou Ele Ryan, o que você queria? Vou falar para meu pai convencê-lo, ou tentar falar com alguém que possa falar com Ele ... mas você sabe que isso é quase impossível não é ?
-Eu sei ... mas e agora? O que vai acontecer comigo?
-Você pode ficar aqui até eu tentar te ajudar. Pode morar aqui ... Posso te ajudar para que você não se machuque por ai ...
-Eu me sinto tão ... frágil.-ele suspirou.
-Humanos são assim Ryan, frágeis. E os meninos? Chaz e Nolan?
-Eu não sei ... eu não me lembro o que houve lá em cima ... Eu só sei que ele me baniu ... foi tudo tão confuso!-ele se lamentou.-Eu não devia ter feito isso! Eu devia ter ficado na minha!
-Por que fez tudo isso Ryan? Por que quis ir contra nós, que somos sua especie ?
-Eu estava cansado. Cansado de tantas regras, cansado de tantas tarefas ... eu só queria poder ser livre e ...- o interrompi.
-Eu sei como é isso.-disse.-Por isso estou aqui não é ? Mas você não deveria ter tentado roubar a Phoenix!
-Eu sei ...-ele suspirou.-Eu dormi por muito tempo?
-Sim.-disse.
-Você saiu?
-Sim, fui á um jantar com a Madison ... o marido da irmã dela é um Ebon... e pra resumir tudo, eu não posso deixar ela sozinha até que ele vá embora.
-Você sabe que esses anjos querem não é Justin ? Eles querem nos transformar em Ebons.
-Eu sei ...-disse.-Mas eu desisti de tudo pela Madison, e não vou ser nenhum tipo de anjo, muito menos um Ebon.
-Achei que sei pai te baniria ...
-Eu não posso ser banido Ryan.-suspirei.-Eu sou da realeza lembra?
Ele sorriu de lado.
-Claro, como pude esquecer ...

-Se importa de passar a noite sozinho aqui?-perguntei a Ryan assim que sai do banho.
-Onde você vai?
-Vou dormir com a Madison...
-Dormir?-ele perguntou confuso.-Dormir como os humanos dormem?
-O que ?-quase ri.-Não , eu não vou fazer nada com a Madison Ryan. Eu a respeito.
-Se você diz ... mas deve ser legal.
-O que?
-Esse carinho entre humanos ... eu tenho curiosidade de saber como é ...
-Ryan, não vamos falar disso agora.
-Tudo bem, tudo bem ...-ele bufou.-É melhor você ir antes que sua princesinha se machuque ...


Continua...


Oi meninas tudo bem ? Se olharem ali do lado vão ver duas afiliadas ao blog. Eu queria colocar mais se alguma de vocês quiserem, é só falar comigo mas não aqui pf, no face, ou no whatsapp :)

Eu sei que o capítulo esta uma merda, me desculpem, hoje eu nao tive muito tempo ...
Enfim vou ser bem breve, obrigada a todos os comentários.
Qualquer coisa dúvida falem comigo no ask , aqui

Beijos, obrigada por tudo, amo vocês s2

p.s uma leitora me perguntou se podia postar minha ib no blog dela ... acho  q foi isso. Se vc que pediu estiver lendo, entra em contato comigo em alguma rede social para conversarmos. Obrigada.

24 de nov de 2013

All That Matters - Capítulo 16 ''Ryan?''

''E quando eu fechei meus olhos, eu sabia que você estava ali.''

-Vou te ligar e meu número ficará salvo no seu ... Se acontecer algo, se você achar que tem algo estranho, me liga.
-Tudo bem.-garanti a ele. Me aproximei e me abracei a ele.-Te amo.
-Também te amo. Boa noite.-ele beijou minha testa.
Fiz bico.
-Nem eu beijinho aqui ?-toquei em meus lábios e ele sorriu se inclinando e me dando um selinho.
-Se cuida.-ele se separou de mim e entrou em seu carro. Acenei para ele e entrei em casa.
Subi as escadas e quando entrei no meu quarto, dei de cara com o Will. Assim que me viu, ele abriu um sorriso maldoso. Algo que eu nunca tinha visto nele.
-Então quer dizer, que minha ''cunhadinha'' querida, esta namorando um anjo ?
Meu coração gelou.

-Will ?-as palavras finalmente sairam da minha boca.-O que faz aqui no meu quarto?
-Feche a porta.-ele disse e assim eu fiz com medo do que ele poderia fazer.
Ele estava tão ameaçador.
Seus olhos ficaram pretos. Ele me olhava com um sorriso debochado nos lábios  e suas asas se abriram. Era asas negras, totalmente diferentes das de Justin.
-Você não deveria estar com aquele anjo Madison.-sua voz estava diferente, mais grossa, e ameaçadora.
-Wil ...-dei dois passos para trás.-O que é isso ?
-Você sabe quem eu sou ... eu sei que Justin já te contou tudo. Aquele imbecil realmente não sabe que esta desobedecendo ordens ao dizer sobre nosso mundo a uma humana tão insignificante.
-Ele desistiu de tudo.-disse.-Ele não tem nada a ver com isso mais.
-Você sabe quem é o pai dele? -fiz que sim com a cabeça.-E como ele não tirou você de Justin ainda? Como ele deixa que Justin viva aqui com você como se fosse um humano?
-Justin fez sua escolha, Jeremy não vai passar por cima disso.
Will riu. Aquilo me assustou.
-Você é tão babaca garota!
-Por que você esta fazendo isso Will ?
-Eu ainda não estou fazendo nada.-em um piscar de olhos suas asas sumiram, e Will voltou ao ''normal''.-Espero que não entre no meu caminho. Seu namoradinho será o mais novo membro dos Ebons, tenho certeza que nosso clã ficará feliz em ter um Bieber a nosso favor.
Antes que eu pudesse dizer algo, Will saiu, batendo minha porta forte. Peguei rapidamente o meu celular e vi que um número tinha me ligado, com certeza era de Justin, salvei e liguei para ele.
Ele atendeu no primeiro toque.
-Mad?
-Justin!-disse apressada.-Ele veio em meu quarto!
-O Will?-ele perguntou, e eu pude ver seu tom de voz preocupado.-O que ele queria? Ele te machucou?
-Não... mas ele disse que é pra mim não ficar no caminho dele, pois o clã dos Ebons ficará feliz em ter um Bieber a favor deles...
Houve um breve silêncio.
-Você esta com medo?
-Muito.-admiti.-Estou com medo que ele te faça mal.
-Estou indo ai.-ele disse e desligou.

-Você tem trabalho amanhã não tem ?-Justin disse enquanto afagava meu cabelo. Eu estava quase caindo no sono em seus braços.
-Sim ...-sussurrei.
-Então não vai poder ir no piquenique ...
-Eu tinha me esquecido!-abri meus olhos.-E agora?
-É melhor assim ...-Justin disse.-Will quer ficar afastado da sua casa para te fazer mal, e eu não vou deixar. Você pode pedir desculpas a sua irmã e a Marie  e diz que se elas quiserem podemos ir jantar a noite.
-Tem certeza que é o melhor?-perguntei.
-Tenho. Amanhã vou estar aqui, fingindo que não sabia que você tinha trabalho, e assim eu aproveito e te levo, para que Will não se ofereça e você tenha que estar no mesmo lugar que ele.
-Tudo bem.-abracei sua cintura ainda mais.-Estou com sono.
-Eu sei ...-ele suspirou.
-Não quer que eu durma?
-Will está aqui. Seu anjo da guarda não esta nada feliz com isso.
-Você pode ver meu anjo da guarda?-me surpreendi.
-Sim.-Justin sorriu de lado.-É uma garotinha, muito fofa aliás.
Senti meus pêlos se arrepiarem.
Acho que eu não queria ter ouvido isso.
-Tudo bem ...-Justin me apertou contra ele.-Ela não vai aparecer pra você. O problema é que Will vai fazer você ter pesadelos horríveis, como todos aqui.
-Eu não quero ter sonhos ruins ...
-Eu vou tentar te dar sonhos bons ...-ele sorriu.-Agora durma, e descanse.
Assenti.
-Boa noite Justin.
-Boa noite.

-Filha?-abri meus olhos quando ouvi a voz da minha mãe. Ela estava sentada ao meu lado na cama, e me olhava com um sorriso de lado.
-Mãe? Tudo bem ?-perguntei, me sentando na cama.
-Tudo.-ela sorriu.-Eu só acordei e me dei conta que esqueci de agradecer  o que você fez por mim.
Provavelmente ela se referia ao fato deu ter pintado seu quarto, a sala e o meu quarto.
-Não precisa agradecer.-disse á ela.-Eu sei que você queria isso á algum tempo...
-Como você comprou as tintas?
-Com um dinheiro que eu tinha juntado... não se preocupe,-sorri para ela.-não é o meu dinheiro da faculdade.
-Eu quero que você fique com isto.-ela colocou algo em minha mão e quando ela tirou sua mão de cima da minha vi que era um bolinho de dinheiro.
-Mãe, o que é isso?
-Eu estava juntando justamente para pintar essa casa, mas como você fez isso, eu estou te dando para você colocar junto com seu dinheiro da faculdade.
-Não, tudo bem ...-tentei dar o dinheiro de volta pra ela mas ela não pegou.
-Esse dinheiro é seu agora, apenas guarde, é um presente pra você.-ela se inclinou e me deu um beijo na bochecha.-Sua irmã pediu para que você seja rápida, e coloque um casaco, esta frio.
-Eu não vou ao piquenique mãe...-disse.-Eu esqueci completamente que tenho trabalho hoje e não posso faltar.
-Se quiser peço para seu pai falar com o Senhor Brown.
-Não, esta tudo bem... É melhor eu não perder o trabalho assim, o Senhor Brown precisa de mim na lanchonete.
-Você é quem sabe ...-ela sorriu de lado e se levantou.-Vou avisar sua irmã para ir sem você, e tentar convencer a Marie.
Assenti  e ela saiu do quarto. Me levantei da cama e guardei o dinheiro que ela tinha me dado.
Mamãe sempre foi contra eu ir pra faculdade. Ela sempre disse que eu não conseguiria e agora ela esta me dando dinheiro. Eu realmente não entendo.
Fui para o banheiro, e tomei meu banho rapidamente, em seguida, me vesti.

Quando desci para tomar meu café , pude ver que Justin estava ali.
-Bom dia!-disse a todos.
-Bom dia amor.-Justin me abraçou.
-Madison Beer que história é essa que você tem trabalho hoje?-Mel quase gritou comigo mas eu sabia que ela estava fingindo.
-Desculpa Mel, eu me esqueci completamente ontem ...
-Você tem trabalho amor?-Justin perguntou  fingindo estar confuso.
Quase ri.
-Tenho. Você pode me levar ?
-Sim, mas e o piquenique?
-Podemos fazer outra coisa á noite ... O que acha Mel?-vi Will me fuzilar com os olhos.
Se ele tinha algum plano em mente, ele teria de deixar pra depois.
-Claro, podemos ir jantar. Tudo bem pra você Marie?-ela se agachou e pegou Marie no colo, que até então apenas nos olhava.
-Tudo bem mamãe.-ela sorriu e voltou seu olhar para nós.
-Estou indo então, eu como algo na lanchonete ...
Me despedi de todos  e sai de casa com o Justin.

-Eu venho te pegar hoje a noite. Não vai embora sem mim ok ?-Justin me abraçou.-Eu te amo.
-Também te amo.-sorri e sai do carro entrando na lanchonete.
O dia como toda segunda-feira estava movimentado. Mesmo estando frio, aquilo estava cheio.
Não demorou muito para o meu expediente terminar. Posso dizer até que terminou mais rápido do que o normal. Talvez fosse pelo fato de tudo que estava acontecendo.
Tudo estava me deixando ansiosa demais, e preocupada demais.
Quando Justin veio me buscar eu quase o esmaguei em um abraço.
Eu estava com tanta necessidade dele, e aquilo até ele estranhou.
Entramos no carro e seguimos para a minha casa.
A noite não estava tão calma como sempre, caia uma chuva fina  e lenta sobre San Juan devido as nuvens que se formaram no céu hoje a tarde.
Era bom ouvir a chuva. Mas algo estava me incomodando.
Eu odeio trovões, e não queria dormir sozinha hoje.
-O que foi ?-Justin olhou para mim rapidamente,  e depois voltou sua atenção para a pista.
-Nada.-sorri de lado.
Olhei diretamente para a pista.
Eu vi uma sombra.
Era um homem?!
-JUSTIN!-gritei.
Ele freou bruscamente e  o carro quase virou, mas por causa da calçada , isso não aconteceu.
-Você esta bem ?!-Justin perguntou , enquanto eu ainda respirava ofegante pelo que aconteceu.
-Sim, mas ... mas eu acho que você atropelou alguém.
Tiramos o cinto e rapidamente saímos do carro.
Olhamos para trás e vimos alguém estirado na pista.
-Ryan?-Justin perguntou e correu até lá.


Continua...


Oi minhas lindas, tudo bem? Desculpem portar tão tarde, é que eu estava votando no Justin no tt e vendo Never say Never akssjjjdjdkdd

As meninas que estão querendo se afiliar ao blog, poderiam pf me adc no face ou no whatsapp? Quero conversar certinho com vocês.
Face > Thalia Santos
Whatsapp > 019982351663

Ahhh é as meninas q estão pedindo para que eu leia o blog de vcs, eu juro q vou ler, mas nas férias, agora eu estou sem tempo, esperem até sexta q eu vou entrar de férias e eu juro q leio <3
Amo o carinho de vocês, mds, me faz tão bem. Espero que sempre seja assim!
Obrigada por tudo minhas lindas !

Uau, o Will realmente não esta de brincadeira. Acho que agora Justin terá de tomar conta mil vezes mais da Mad. E o Ryan? O que aconteceu com ele? O que ele faz em San Juan?

SEJA BEM VINDAS LEITORAS NOVAS, SIGAM O BLOG PF, OBRIGADA!

amo vocês, até o próximo capítulo. s2


23 de nov de 2013

All That Matters - Capítulo 15 ''Ebons, the mysterious''

''Esperança é a única coisa mais forte que o medo.
 Um pouco de esperança é eficaz, muita esperança é perigoso. 
Faíscas são boas enquanto são contidas.''


-Eu não sei ... mas eu realmente amo o Justin.
Quando terminei de dizer isso, ele e meu pai, junto com a pequena Marie entraram na sala.
Justin me olhou dando um sorriso.
Acho que eles tinham se resolvido.
-Mad, podemos conversar um momento?-Justin disse. Assenti me levantando e o levei até meu quarto. Lá teríamos mais privacidade para conversar.
-E então,  o que foi amor?-perguntei assim que fechei a porta do meu quarto.
-Madison, eu não posso mais ficar nessa casa.
-O que? Porque?! O que meu pai disse?
-O seu pai não fez nada ... mas o Will, marido da sua irmã... ele não é quem você acha que ele é .
-O que?

-Ele não é quem você pensa Mad.-Justin repetiu.-E eu não posso ficar aqui.
-Como assim Justin ? Eu não estou entendendo nada.
-Quando eu cheguei aqui, eu estava sentindo uma energia ruim vinda do William. E, agora eu percebi, que ele é um Anjo Ebon. (pronuncia-se ''Ibion'' )
-Anjo Ebon? O que é isso ?
-Os Ebons são conhecidos exatamente pelo nome, negros. São anjos do mal, que ao invés da luz, escolheram a escuridão.
-Justin, mas ... anjos não são do bem ?
-Desde que Deus foi traído nem todos são do bem. Mas eu não quero falar disso com você. Eu sei que humanos tem seus próprios conceitos sobre religião ... Eu só não posso ficar aqui.
-E porque não? Eu ainda não entendi.
-Porque eu renunciei a tudo, e um Ebon , sempre procura anjos para seu clã,  e eles podem fazer de tudo para me ter no clã deles, até mesmo fazer mal a você  e eu não quero que isso aconteça.
-Mas será que ele sabe que você é um anjo?
-Ainda não, mas ele não vai demorar a descobrir.
-Mas se for assim, eu vou ter que contar a minha irmã, a minha sobrinha ...e ...-Justin me interrompeu.
-Você não tem que se preocupar com isso.  Os Ebons são conhecidos por viver entre humanos e se adaptar a eles. Seu pai disse que sua irmã e Will ficarão aqui por 2 dias, e eu acho que ... eu não vou poder vir aqui por dois dias. Acho até que terei de sair da cidade...
-Ahhh não!- o abracei.-Eu não quero ficar longe de você.
-Mad, é necessário, estou fazendo isso para o seu bem. Se ele resolve fazer algum mal pra você para me atingir eu não respondo por mim.
-Por que teme tanto por mim e não por você?
-Porque eu não tenho com o que me preocupar. Meu pai nunca deixaria que eles fizessem algo pra mim, e seria muito difícil algo que me machucasse fisicamente. A única coisa que pode me machucar é você. E eu tenho que te proteger para que não se machuque.
-Será que  o Will faria mal para mim ? A irmã de sua própria mulher?
-Quando ele descobrir que sou um anjo e que deixei tudo por você, acredite, ele fará. Agora é melhor eu ir ... eu ...-o interrompi.
-Janta aqui, por favor, eu vou ficar dois dias sem te ver e eu não posso ficar dois dias sem te ver ...
-Mad...
-Justin, vai, por favor, já esta quase na hora do jantar ...
-Tudo bem.-ele suspirou.-Mas depois do jantar eu vou embora tudo bem ?
-Tudo.-sorri forçado.-Se não tem outro jeito não é ...


Descemos para a sala e todos estavam lá ainda conversando. Justin e eu nos juntamos a eles e Marie, minha princesinha veio se sentar em meu colo.
Com tudo acontecendo eu mal tive tempo de ficar com ela.
-Como você ta princesinha?-ela sorriu pra mim.
-Estou bem tia, e você?
Marie era uma das crianças mais bonitas que eu já vi. Tinha olhos verdes bem claros, seu cabelo preto caia em cachos grandes sobre seus ombros. E ela falava muito bem para uma menina de 7 anos.
-Eu também.-sorri para ela. Ela se inclinou e se abraçou mais a mim.
-E então Mad,-Mel disse chamando minha atenção.-Will e eu queremos fazer um piquenique amanhã e levar a Marie, e ela quer muito que você e o Justin vá.
Olhei para Justin ... com certeza não era uma boa ideia ele ir.
-Eu não sei Mel ... acho que Justin não vai estar na cidade.-disse.
-Para onde vai Justin ?-meu pai o olhou.
-Eu ainda não sei...-ele disse sorrindo de lado.-Tenho que resolver umas coisas para  o meu pai, já que estou mais perto para isso.
-Ahh tio Justin, vamos por favor?-Marie olhou para ele e fez biquinho.
Justin olhou para ela.
-Amor ...-disse o alertando. Ele não tinha que dizer sim só por causa dela.
-Tudo bem.-ele disse.-Se você esta me pedindo, eu vou.-ela saiu do meu colo e foi para o colo dele.
Justin abraçou ela.
Era incrível como ela se apegou ao Justin em alguns minutos, Marie não costuma ser assim ... ela mal deixa que a peguem no colo.
-Tem certeza disso? Seu pai não vai ficar bravo?-perguntei á ele. E ele sabia ao que eu me referia.
-Não, esta tudo bem.-ele me garantiu.
-Se é assim, tudo bem.-Mel concluiu.-Vamos sair daqui bem cedinho, tudo bem pra você Justin ?
-Tudo bem.-ele disse sorrindo para ela.
Justin estava muito calmo com tudo isso. Aquilo era estranho. Como ele podia ficar calmo com  oWill ali? Enquanto todos conversavam eu podia ver que Will puxava assunto com o Justin, assim como todos ali. As vezes eu me incluía em uma conversa ou outra, mas só de observa-los interagir com o Justin, aquilo me deixava surpresa. Ou melhor, o jeito tão natural que Justin falava me deixava pasma. Como ele podia ficar tão relaxado com o Will ali ? E Will não parecia saber que Justin era um anjo...
Será que era isso ?
Mamãe  e Mel, no meio de nossa conversa me chamaram para ajudar no jantar e assim eu fiz.
Justin ficou na sala com Marie, Will e meu pai.
-Filha pega a jarra de água pra mim na geladeira?-minha mãe disse e eu assenti.
Abri a geladeira e quando peguei a jarra, a derrubei. Fez um baque ao se chocar contra o chão, mas não quebrou.
-Madison?-escutei a voz de Justin, antes mesmo deu raciocinar o que tinha acontecido.
-Você ta bem filha?-minha mãe se colocou do meu lado.
-Eu tô.-sorri de lado.-A jarra só estava pesada...-conclui.
-Tem certeza?-Justin disse.
-Tenho sim Jus...-olhei em seus olhos e ele me deu um beijo na bochecha.-Não me assusta mais assim,  vou voltar pra sala.
Assenti.
Me abaixei no chão e peguei a jarra.
Minha mãe voltou a fazer o que estava fazendo.
-Você e Justin são tão intensos...-Mel disse.-Você nem se machucou e ele ficou tão preocupado.
-Justin é meio preocupado mesmo ...-disse, dando de ombros.
-Ele parece gostar muito de você Madizinha ...-sorri. Ela só me chamava assim quando eu era pequena.
-Eu sei Mel... mas vamos continuar o jantar, senão vai demorar muito. Depois conversamos sobre isso, porque eu sei que você quer perguntar muita coisa...
-Tudo bem.-ela se rendeu e foi ajudar a mamãe.
Não demorou muito e logo conseguimos terminar o jantar.
Preparamos purê de batata, arroz,salada, e o famoso frango frito da minha mãe.
-O jantar esta na mesa rapazes!-disse entrando na sala. Todos saudaram e vieram para a cozinha comigo.

-Você tem que ir embora mesmo?-eu perguntei a Justin enquanto seguíamos para seu carro.
-Você sabe que não deve falar assim não é?-ele segurou em minha mão.-Não posso ficar mais.
-Eu sei ...-suspirei. Chegamos em seu carro.-Não vejo a hora deles irem embora, pra você poder ficar comigo á noite...
Justin me repreendeu com seu olhar.
-É sua família Madison, por favor, não fale assim.
-Eu sei mas ...-ele me interrompeu.
-Mas nada.-ele foi rude. Mas depois pareceu se arrependeu de ter falado assim.-Olha, me desculpe Mad ... eu só estou nervoso com tudo isso.
-Nervoso?
-Ele já sabe ... ele sabe que eu sou um anjo.
-Como? -aquilo me pegou de surpresa.-Como ele descobriu?
-Ele sentiu. Talvez eu deixei transparecer , eu não sei ... Eu não sei como eles descobrem isso, talvez seja como anjos como eu descobrem...
-E agora?
-Ele não vai te fazer mal na sua casa ... Não se preocupe.-ele abriu a porta de seu carro e pegou algo lá.-Isso é pra você poder me ligar.
Ele mostrou um iphone, que ele tinha comprado para ele.
-Anota meu número.-disse a ele. E assim ele fez anotando o meu número enquanto eu dizia a ele.
-Vou te ligar e meu número ficará salvo no seu ... Se acontecer algo, se você achar que tem algo estranho, me liga.
-Tudo bem.-garanti a ele. Me aproximei e me abracei a ele.-Te amo.
-Também te amo. Boa noite.-ele beijou minha testa.
Fiz bico.
-Nem eu beijinho aqui ?-toquei em meus lábios e ele sorriu se inclinando e me dando um selinho.
-Se cuida.-ele se separou de mim e entrou em seu carro. Acenei para ele e entrei em casa.
Subi as escadas e quando entrei no meu quarto, dei de cara com o Will. Assim que me viu, ele abriu um sorriso maldoso. Algo que eu nunca tinha visto nele.
-Então quer dizer, que minha ''cunhadinha'' querida, esta namorando um anjo ?
Meu coração gelou.

Continua...


Oi Oi Oi meninaaas, bom, primeiro eu queria agradecer aos comentários, pq eu pedi e eu vi que várias que não estavam comentando comentaram então muito obrigada! Queria agradecer também as leitoras novas, bem vindas e obrigada pelos comentários também.
Alguns pessoas estão reclamando e me pedindo para que eu poste mais por dia, mas gente, é algo meio impossível. Eu escrevo o que posso, espero que entendam mas não posso postar mais de uma vez por dia. Estou me esforçando para postar todos os dias , oxe u_u
Ahh eu queria agradecer aqui, as pessoas que estão me recomendando no twitter e nos blogs. Muito obrigada!

Estou precisando de afiliadas, que será como um recomendo ali do lado do blog, alguém quer ??

Meu Deus, é agora, o que será que o Will vai fazer?! Eu garanto a vocês que isso vai dar tretas entre anjos akssjsjkdkdkdkdjf beijos, obrigada por tudo.

Divulguem a ib no twitter, não custa nada poxa , clica
Tenho um grupo desse blog no whatsapp alguém quer participar? Só falar comigo , 01982351663

22 de nov de 2013

Capitulo 8 ~~Danger in Two Heart ~~ Whatt ??~~







Depois de ter lido sobre "Justin Bieber" na internet, aquilo tinha me dado uma grande ideia,já tinha desligado o computador, só havia eu e o pessoal da limpeza ali na agencia, tinha dito pro meu chefe que queria adiantar alguns relátorios, e ele concordou,pura mentira só estava fuçando mais e mais a vida dele. Agora sim Natasha voltou, agora sim eu me vingo pela morte dos meus pais,já tenho tudo planejado hoje mesmo começo,justin bieber vai achar que sou uma tremenda  bipolar mas faz parte, porque não podemos mudar de opinião não é mesmo?, haha "justin bieber" não perde por esperar.
Cheguei em casa,o gloria, não estava mais aguentando esse transito, fui em direção ao banheiro tomei um banho bem relaxante, fui ao meu closet e escolhi essa roupa aqui:



















Eu estava simplesmente perfeita,hoje sim, eu arraso naquela boate. Dei uma ultima olhada no  espelho e fui em direção a porta, fechei  peguei o elevador, chegando no estacionamento peguei meu carro e coloquei no Gps , Bieber's Hot e logo eu já estava a caminho da boate.

~~P.V.O Justin

Estava me arrumando  pra ir a uma das minhas boates, hoje eu teria que fechar contrato com o prefeito, porque se não bay bay entrada fácil de drogas em Atlanta.Peguei minha Ferrari que tinha customizado a poucas semanas ela tinha um estampa de pele de onça, perfeita, sempre fui fascinado por carros, chegando na porta, todos já tinha notado minha presença por causa do meu carro, eu gosto assim de chegar e já ser notado.
Entreguei a chave da minha belezura pro carinha lá que guarda os carros,e segui para a entrada, todas as minas me desejando, a como eu amo tudo isso. Passei pela entrada, e estava indo em direção para o meu escritório, pelo que tinha percebido hoje a casa  tava cheia, tinha gente de tudo que era Classe social, abri a porta da mini-sala que tinha em cima dando uma visão completa da boate .

-Olha quem chegou?? -digo entrando na sala encontrando Chaz,Ryan,Kenny(mais novo segurança)  conversando 

-Bieber!!!

-O gostoso -digo rindo -E então quantas vamos comer hoje?

Nessa hora o telefone toca, e chaz atende, não entendi muito as expressão que ele estava fazendo , até que ele falou comigo

-Bieber,os seguranças lá de baixo, tão dizendo que tem uma garota que quer falar com voce.

-Um garota?

-Sim, e qual o nome?

-Ela disse que só falará em sua presença

-Então manda subir.


~~Natasha

Tinha chegado na porta da boate estava super lotado, tive que pegar uma fila do caramba, o salto já estava começando a incomodar até que chega minha vez, pago minha comanda e entro, estava mais lotada do que a ultima vez que vim aqui, comecei a visualizar o lugar até que eu vejo uns dois seguranças na escada, em cima dava pra perceber que era algum tipo de sala, so que não dava pra ver o que tinha dentro, pelo vidro ser Fumê, cheguei mais perto de um dos seguranças e falei:

-Oi, posso subir, preciso falar com Justin Bieber

-Voce, tem autorização?

-Não mas ele me conhece e ele mesmo que mandou eu vir aqui, não vai querer fazer essa desfeita a ele  né?! pode custar seu emprego?

-Vou ligar pra ele-um dos seguranças disse

Assenti, e inconstei na parede, demorou uns 5 minutos e o segurança volta.

-Pode subir.

-Ok obrigada.


Passei por eles e subi as escadas, em cima só havia uma porta mesmo, bate 3  vezes, e abri  dando de cara com 4 garotos.


-Olá Justin Bieber-digo sorridente,  e ele me olha surpreso

-Natasha? o que faz aqui?




-------Continua                                                                                                                Jáaih   s2






Amooores, está ai mais um caap de danger, deixa eu explicar umas coisas, estou na reta final da escola, então por isso não estou tendo tempo de postar mais frequentemente mais to fazendo o possivel e o impossivel , pra postar, orem para que eu passe direto haha*-*,e eu vou compensa-las com capitulos diariamente (Se Deus quiser vou passar, Amém, ) Espero que gostem do capitulo, bjs e a todos que comentam e visualizam o meu muito Obrigada, conversem comigo lá no TT:   @Jaiihara  e até  o proximo capitulo de Danger , que esta muuito fooda hehe--beeeijos

All That Matters - Capítulo 14 ''Will, who are you? ''

''As vezes temos que sorrir, e enfrentar nossos problemas.''


-Justin, por favor, não vai ficar do lado dele vai ?
-Não estou do lado dele, eu estou do seu, e vou ficar pra sempre, mesmo que  você erre... mas ... ter uma família é algo sagrado, você deveria pensar bem antes de ficar brava com eles...
-Eu sei.-suspirei.
 Por que ele sempre tem que estar certo?
-Então Mad, não precisa se preocupar ... você é  a melhor coisa que me aconteceu , e se você quiser eu posso voltar no tempo e apagar tudo isso que aconteceu, como daquela vez.
-Justin, não, não precisa fazer isso. Agora que eles já nos viram dormindo na mesma cama não tem mais nada pra fazer.
-Você é quem sabe amor, mas eu não quero te ver chorando por ai ...
-Eu sei, mas é a única coisa que consigo fazer.-disse. Ele me puxou para seus braços e eu chorei ainda mais.

Trailer no Youtube (aqui)

-Não chora ...-Justin afagava o meu cabelo enquanto eu tentava ao máximo parar de chorar.
Por que eu tinha que me ofender com tão pouco? Por que eu tinha que ficar magoada com coisas tão bobas?
Talvez porque eu realmente não esperava que meu pai me dissesse algo assim. Eu não sou do tipo que liga para o que as pessoas falam, até que aquilo me ofende.
-Você não que tomar um banho ou algo assim ?-Justin perguntou me encarando.-Eu não consigo te ver assim Mad...
Eu podia ver a aflição em seus olhos. Eu não queria estar chorando em sua frente. Não queria ter que demonstrar como estou triste com isso.
Se você quer saber o quanto uma pessoa se importa, chore na frente dela.
Justin me mantinha em seus braços, e eu sabia que ele estava fazendo o possível para me acalmar, mas eu sou cabeça dura, eu não consigo parar de chorar tão fácil assim.
Eu parecia um bebê ali em seus braços, despertando de um pesadelo.
Mas é claro, nada dura pra sempre. Depois de algumas horas me comportante como uma criança magoada, eu comecei a enxergar as coisas com outros olhos. Primeiro parei de chorar.
Justin disse que eu precisava comer e foi preparar algo para mim.
Eu sabia exatamente o que fazer.
Eu precisava de outro emprego.
Eu precisava ganhar mais, mesmo que o Sr. Brown tenha me dado um ''aumento'' aquilo não era o suficiente. Eu precisava estar na faculdade o ano que vem, para mostrar ao meu pai que eu não era uma inútil como ele acha. E eu precisava sair daquela casa.
Bem, eu amo meus pais, e não queria deixa-los, mas se eu não sair, ficarei presa ali para sempre.
-Aqui está.-Justin entrou no quarto com uma bandeja trazendo uma macarronada com queijo e um copo de suco de laranja. Ele colocou a bandeja ao meu lado.
-Obrigada Justin.-sorri para ele.-Não vai comer?
-Posso comer aqui com você?-ele perguntou.
-E você ainda pergunta?-sorri. -É claro que pode.

-E este aqui,-Justin me mostrou  um anúncio no jornal.-''Precisa-se de uma babá por meio período e ...''-não terminei de ler. O salário me chamou a atenção.
-300 dólares por semana?-perguntei surpresa.
-É  o que esta escrito aqui.-ele disse rindo da cara que eu fiz.-É um salário não é ? Quatro semanas por mês, então são 1200 dólares por mês  ...
-Wow. -ri.-Essa criança deve dar muito trabalho para darem um salário tão alto.
-Você vai aceitar ?
-Eu não sei , o que você acha?
-Acho que você deveria pensar bastante e ir pesquisando mais lugares ...as vezes você consegue muito mais que isso.
-Tudo bem.-disse.-Acho que agora é melhor eu ir pra casa ...
-Tem certeza?-ele perguntou um pouco preocupado ainda.-Não esta mais magoada com seus pais?
-Eu estou, mas eu não posso dormir aqui, acho que isso afetaria mais nosso relacionamento, que pelo jeito vai ser bastante vigiado.-ele riu pelo nariz.-E também ... estou precisando de um banho e de roupas limpas.
-Tudo bem , então vamos? Eu vou te levar e falar um pouco com o seu pai para que nenhum mal entendido tome sua cabeça e vocês briguem outra vez.
-Ok.

P.O.V Justin Bieber

Quando estacionei o meu carro em frente a casa de Mad, ela me pediu para que eu entrasse com ela. E assim eu fiz. Eu não ia deixa-la enfrentar essas coisas sozinhas, apesar de achar que seria bom para que ela mesma pudesse confiar em sua capacidade.
Mad só precisa de um ''empurrãozinho'' para ser quem ela realmente quer ser.
-Cheguei.-ela anunciou fechando a porta. Olhamos para a sala e vimos um homem, uma mulher e uma criança conversando com o Sr. e a Sra Beer no sofá da sala.
Mad se soltou de mim  e correu para abraçar a mulher que se levantou e foi ao seu encontro.
-Melannie!-ela a apertou contra si, em um abraço muito apertado.-Que saudades que eu estava de você!
-Oh princesinha!-a mulher disse carinhosa.-Eu também estava morrendo de saudades de você!
E depois de mais alguns segundos que elas ficaram se abraçando, elas se separaram e a mulher olhou diretamente para mim.
-Esse é Justin,-Mad me puxou para mais perto deles.-meu namorado.
-Olá.-a mulher estendeu a mão para mim. Nos cumprimentamos.-Sou a irmã da Madison, me chamo Melannie.-ela sorriu.-Aquela é minha filha, Marie,-ela apontou para a garotinha no colo do Sr.Beer que me olhava com bastante atenção.-e aquele é meu marido, William.-ela apontou para o homem, sentado de uma maneira educada e fina ali. Ele parecia ser alguém importante.
-Eu me chamo Justin Bieber, é um prazer conhecer vocês.-disse e sorri.
Eles me pareciam ser pessoas boas. Só William que me olhava com cara de poucos amigos. Ele me parecia familiar ... mas eu acho que nunca o vi , pelo menos eu acho.
-Fico feliz que finalmente você tenha encontrado alguém Mad.-Malannie sorriu para Mad, que corou.
A abracei de lado.
Mad era tão inocente. E não, isso não é ruim para mim.
-Eu também.-ela disse por fim.-Mas o que fazem aqui em San Juan Mel ? Estão de férias?
-Na verdade isso foi uma ideia maluca do Will, -ela sorriu de lado.-e como eu estava com saudades de vocês achei uma boa ideia.
-Ideia maluca Will?-Mad olhou para ele que sorriu do sofá.-O que esta aprontando?
-Vou comprar alguns terrenos aqui, apenas isso.-ele respondeu.
-Entendi.-Mad disse.-Ahn papai, eu e Justin gostaríamos de falar com você, pode ser?
O Sr.Beer me olhou bravo.
-Acho que é melhor apenas eu e ele conversarmos a sós Mad, se ele quiser é claro.
-Tudo bem.-eu disse. Mad me olhou mas eu assenti para ela, dizendo que não tinha problema nenhum falar com seu pai.
-Então vamos para a cozinha.-assenti e o acompanhei enquanto a sobrinha de Mad, Marie, nos acompanhava.


P.O.V Madison Beer

Me joguei no sofá e suspirei. Espero que meu pai não arrume confusão com Justin novamente.
-O que houve com você e o papai ? -Mel perguntou.-Vocês brigaram?
-John e eu pegamos a Mad dormindo com Justin em sua cama, e você sabe como é seu pai, ele surtou.-minha mãe fez questão de dizer.
Corei minhas bochechas.
Precisava dizer isso na frente do Will ?
-Eu não acredito nisso Madison!-Melannie quase gritou.-Ficou louca de fazer essas coisas aqui em casa?!
-Eu não fiz nada!-aumentei meu tom de voz, mas depois me arrependi.-Justin e eu estávamos apenas dormindo na mesma cama, não aconteceu nada.
-Se é assim, o papai não tem motivos para surtar...-ela disse.
-Diz isso pra ele Mel.-dei de ombros emburrada.
-Ah para com isso Madison...-Melannie deu um tapinha em minha coxa.-Você sabe que nosso pai é ciumento! Ele só esta com ciúmes do Justin, e se me permite dizer, ele é realmente um gato!
Ri da careta que Will fez quando ela disse isso.
-Eu sei ... tenho bom gosto!-me gabei. Ela riu comigo.
-Me conta como vocês se conheceram ... por que ele parece não ser daqui, estou certa?
E como está. Pensei.
-Ele é do Canadá, a família toda dele é de lá.-disse.
-Hmmm ele realmente parece um canadense. -ela concluiu.-E se conheceram onde?
-Bom, eu não disse ainda á você mas comecei a trabalhar em um lanchonete para poder pagar a minha faculdade, e um dia Justin foi tomar o café da manhã lá e nos conhecemos.
-E o que ele faz em San Juan?
-Esta de férias ... ele trabalha com o pai dele lá no Canadá.
-Entendi. E vocês dois andam se cuidando?
Cuidando?
Espera. O que isso quer dizer pra ela?
-Cuidando? Como assim ?
-Você sabe Mad ... -ela deu de ombros me encarando.
-Ah sim, claro.-menti. Ela não sabia que eu era virgem, e eu realmente preferia que ela não soubesse.
-Ótimo.-ela sorriu carinhosa.-E você o ama?
-Muito, Justin é minha vida.-minha mãe me olhou surpresa por eu ter digo isso.
Acho que ninguém ali imaginava que Justin e eu tínhamos uma ligação tão forte. Acho não, tenho certeza. Ninguém nunca imaginará que um garoto, comum, seria um anjo e tinha se apaixonado por mim, e me contato seu segredo.
-Nossa,-Mel sorriu meio sem graça.-tem certeza disso? Você não é muito nova para dizer essas coisas?
-Eu não sei ... mas eu realmente amo o Justin.
Quando terminei de dizer isso, ele e meu pai, junto com a pequena Marie entraram na sala.
Justin me olhou dando um sorriso.
Acho que eles tinham se resolvido.
-Mad, podemos conversar um momento?-Justin disse. Assenti me levantando e o levei até meu quarto. Lá teríamos mais privacidade para conversar.
-E então,  o que foi amor?-perguntei assim que fechei a porta do meu quarto.
-Madison, eu não posso mais ficar nessa casa.
-O que? Porque?! O que meu pai disse?
-O seu pai não fez nada ... mas o Will, marido da sua irmã... ele não é quem você acha que ele é .
-O que?


Continua...

Divulgue a IB (aqui)
Me siga no twitter (aqui ) só me pedir que sigo de volta.

Oi meninas td bem ? Deixa eu falar algo chato com vocês. Eu sei que TEM muitas pessoas que não estão comentando, e eu gostaria muito que comentassem, por favor. Eu adoro os comentários de vocês. Eu aviso 400 pessoas no grupo no face, e aqui tem quase 5 mil visualizações por dia no blog ... eu não gosto de falar em números mas acho que isso é muito, então por favor, leitoras fantasmas, comentem.
**

Mds, quantas pessoas pedindo hot, mas se acalmem meninas akajshshdh tem muito chão pela frente, eu vou fazer o hot, no momento certo.

Ahhhh e agora? Esse William é o que ? aksksdjdj eu acho que vai dar treta, o que vcs acham ?!
Vejo vocês nos próximos capítulos, amo vocês. s2