22 de jan de 2016

Timber- Capítulo 26 ''Visitor''' Parte 1

''Vamos acabar com a noite solitária e ser o paraíso um do outro.''- Company, JB.


-Hey eu vou desligar, vou economizar bateria pra te ligar mais tarde. Eu te amo ok?

-Eu te amo muito Justin.

-Se cuida gata. 

-Você tambèm. 

-E Babi, quando eu sair daqui, quero que me dê o segundo maior presente da minha vida.

-Qual?

-Quero que seja minha esposa. Eu não esqueci disso. 




Acordei com o humor incrivelmente bom apesar de ter acordado enjoada. Me arrumei, tomei um cafè reforçado e assim que Jason entrou na cozinha resolvi falar com ele jà que estavamos sozinhos. 

-Jason podemos conversar?

-Sim Babi.-ele se sentou a minha frente. -Aconteceu alguma coisa?

-Sim. Justin me ligou ontem da cadeia e meio que eu pedi pra ele não deixar você morrer.-fiquei um pouco sem graça com aquilo. 

-Mas eu concordei Babi esta tudo bem. 

-Não esta não. Você è um padre Jason e eu não suportaria te ver morrendo por minha causa e de Justin. Alèm disso você è da familia. 

-Babi não se preocupe comigo...-ele deu um sorriso tranquilo. 

-Vou me preocupar sim e Justin me disse que vai dar um jeito de trocar de lugar com você sem que ninguèm morra. 

-Babi, se Justin for condenado mesmo eu estando no lugar dele, vou morrer. 

Oh droga eu não tinha pensado nisso. 

-Então eu vou pensar em outra coisa mas você não vai morrer.-falei convicta. 

-Ok Babi... Falemos disso depois temos que ir a galeria de tatuagem outra vez daqui a pouco. 

-Tudo bem.
**

-Essa parece ter doído...-falei para Jason ao ver a coruja em seu braço pronta. 

-Um pouco...-Jason forçou um sorriso. Depois da minha conversa com ele, eu não sabia muito bem como agir. 

-Esta tudo bem? Ahn pelo que conversamos?

-Tudo por quê?

-Você parece meio estranho...

O tatuador voltou a sala e cobriu o braço de Jason com plàstico. 

-Você tem que deixar por um dia.-ele falou com um inglês pèssimo. Assentimos, o pagamos e saimos. Enquanto andavàmos até o ponto de táxi novamente estava um clima tenso entre nós.

-Jason eu...-comecei mas ele me interrompeu.

-Preciso te contar um segredo.

-O quê?

Ele parou me fazendo parar tambèm.

-O fato deu ajudar Justin vai muito mais alèm do que ficar preso ou fazer ele ter o perdão dele Babi.

-O que você quer dizer?

-Eu tenho câncer Babi, e não tem cura.

-O quê? Esta falando sèrio?

Não podia ser... Oh meu Deus! Pobre Jason. 

-Não Babi. Não tem cura. Eu jà fiz muitos exames e não adianta. Em poucos meses vou morrer e nada mais justo que ajudar meu irmão. 

**

-Hey baby.-Justin sussurou do outro lado. 

-Oi.-tentei disfarçar meu choro mas era quase impossível. Fiquei triste por Jason. Ele não merecia isso. 

-Você esta chorando? O que houve?

-Jasonfalouqueestadoente.-falei aquilo ràpido e embolado. Justin bufou do outro lado. 

-Eu não entendi porra nenhuma. Fala devagar.

-O Jason...-um soluço veio e Justin me interrompeu.

-Você esta chorando por causa de Jason? Ok. O que exatamente aconteceu?

-Ele me disse que esta doente. -consegui falar. 

-Doente? O que ele tem?

-Câncer.

-Wow. Isso è tenso...

-Sim. Ele è um padre, não merecia isso... 

-É. Mas não chora Babi. -ele tentou ser fofo.

-Ok...-respirei fundo.-Onde você esta?

-Na minha cela. 

Um frio percorreu minha espinha. 

-Hum. 

-E você?

-No meu quarto. 

-Estou com saudade amor.

Sorri. Ele tinha me chamado de amor.

-Tambèm estou de você Drew. 

-Drew?-ele riu.-Odeio esse nome.

-Eu gosto. 

-Pare de gostar.-ele foi grosso, como sempre. 

-Idiota. 

-Vai começar Babi?-Justin bufou.

-Quem começou foi você. 

Ouvi rua risada do outro lado. 

-Estou com saudade atè dessas suas bipolaridades. 

-E eu com saudade de você por completo. 

-Eu vou ter que desligar ok? Já eles vão passar olhando as celas. Você vai ficar bem? 

-Vou. Eu te amo Justin.

-Eu te amo também amor.


P.O.V Justin Bieber 

Eu podia ouvir o barulho dos passos do carcereiro que verificava as celas. Ele passou pela minha, olhou e saiu. Respirei e o xinguei mentalmente. Eu queria muito sair dali. Era uma rotina intediante. Quando estava prestes a me deitar, o carcereiro voltou. O encarei e vi ele abrindo minha cela. Em seguida outro apareceu e me algemou.

-O que esta acontecendo?-perguntei.

-Vamos Bieber.-ele me empurrou para fora da minha cela.-Tem visita. 

Visita? E desde quando permitem visita a noite? Eles trancavam a cela as sete e não abriam mais. 

Andei com ele até a sala de visita e ao chegar lá me deparei com Catherine. O que ela fazia ali?

-Oi Bieber.-ela sorriu ao me ver.

Sentei em minha cadeira.

-O que faz aqui?

-Eu vim te visitar primo. As notícias correm rápido.

-Não precisava de toda essa gentileza.-sorri falso.-Por que exatamente esta aqui?

-Eu tenho uma proposta pra te fazer. Algo que pode te tirar daqui.



Continua...

Oi gente, primeiramente queria pedir desculpas, eu estou sem computador então fica meio difícil de arrumar onde eu possa postar pra vcs. Eu acho que esse capítulo esta curto mas espero que gostem. Foi o que deu pra escrever pois estou fazendo tudo pelo celular :/ Eu andei sumida por conta da escola  e de problemas mas não se preocupem, estou de volta e em breve com surpresas <33333

Insta: wtfstha
tt: @WithJustinBr

Espero que comentem e até o próximo cap s2s2