4 de jan de 2012

Capítulo 18 ണarry yഠu ♔

Eu acordei 6 horas da manhã, ontem á noite eu começei a fazer minha mala mas não acabei.Foi uma correria de manhã, minha mãe tinha lavado várias roupas minha, eu acordei todo mundo procurando as roupas, no final minha mãe fez a minha mala enquanto eu fui tomar banho. Sai do banheiro correndo, me vesti e sequei o meu cabelo no secador, fiz uma chapinha rápida, mas não adiantou muita coisa. Passei maquiagem, nada muito forte e fui tomar café. Meu pai deixou a minha mala na sala, era uma mala pequena, eu coloquei roupas suficientes para mais de uma semana. Tomei meu café, junto com meus pais. Logo Justin estava tocando minha campanhia. Ele estava lindo, todo arrumado, cheiroso. Me perguntei se deveria me arrumar mais , mas desisti iamos ficar atrasados. Nos despedimos dos meus pais e entramos no carro. Kenny estava dirigindo. Ele ia ficar com o carro assim que nós embarcassemos no avião. Quando chegamos Justin estava tranquilo, sorria . Havia alguns fotografos mais nada de mais. Alguns faziam perguntas mas ele não disse nada, nem eu. Eu olhei na fila que tinha se formado e percebi que o saguão do aeroporto estava cheio.
-Justin ! Vamos perder o vôo, olha quanta gente.- sussurrei no ouvido dele.
-Calma, não vamos em nennhum vôo daqui .- ele disse baixinho, só pra mim ouvir.
-E como vamos então ?
-Eu aluguei um jato particular .- ele sorriu pra mim e eu me senti aliviada. Era otimo não ter que esperar naquela fila enorme.Justin foi me guiando no meio de todas aquelas pessoas, entramos em um corredor escuro, logo estavamos na pista de decolagem. Eu vi vários aviões, Justin me puxou para um jato, pequeno mas era lindo.Havia uma mulher, provavelmente a aeromoça, e um homem , o piloto, eles estavam nos esperando na pequena escada que subia para dentro do avião.
-Como vai Sr.Bieber ? - perguntou o homem, ele parecia ter uns 40 anos.
-Muito bem e o senhor ?
-Estou otimo .- ele olhou pra mim.
-Essa é a senhorita Conti, minha namorada. - disse o Justin , eu sorri envergonhada.
-Como vai senhorita ? - ele beijou a minha mão.- É um pazer conhece-la.
-O prazer é todo meu.- eu sorri. Me senti elogiada por ele, senhorita ? Ninguém nunca havia me chamado assim, com tanta educação a não ser o Justin.
-O senhor quer decolar agora ? - perguntou o piloto.
-Sim, se possivel.- disse o Justin.
Eles assentiram e nós entramos no jato. Era lindo, tinha 8 poltronas e não muitas e muitas como tinha em um avião. Eu me sentei e Justin se sentou ao meu lado. A aeromoça veio em nossa direção, pegou nossas malas e as colocou em um compartimento em cima da janela do avião.
-Desejam algo para comer ou beber ?- perguntou ela, educada.
-Não, você quer amor ?- respondeu Justin , me olhando.
-Não, obrigada.-eu disse sorrindo, a aeromoça retribuiu o sorriso e saiu. Justin me olhou.
-Que foi ?- perguntei sorrindo.
-Você é linda, sabia ?
-Bobo. Você é lindo também. O mais lindo de todos!- ele se aproximou e me deu um selinho.-Amor, quanto tempo vai demorar para chegarmos no Canadá ?
-Acho que á noite estamos chegando ... é rápido com esse jato.
-Que bom.- eu disse bocejando.
-Está com sono ? - perguntou ele me olhando.
-Um pouco. - respondi.-Eu acordei 6 horas da manhã hoje.
-Deita aqui.-  ele me abraçou.Eu me deitei em seu peito.Eu fechei os olhos e dormi. Estava cansada. Justin me acordou na hora do almoço, almoçamos uns frutos do mar esquesitos.Depois dormi de novo e acordei na hora do jantar.Jantamos e dessa vez eu não dormi, estava cansada até para dormir. Fiquei conversando com o Justin, sobre algo que eu não conseguia prestar atenção. Era difícil até pra mim prestar atenção em algo com ele do lado, sorrindo e me olhando com tanto carinho. No começo talvez eu tivesse achado que tudo era uma linda ilusão e quando acabasse , ia deixar saudade mas mas ia deixar mágoas. Agora é diferente, eu sinto que ele me ama, sinto que , no futuro, vamos nos casar. Sinto que ele é o amor da minha vida.E se um dia chegar a acabar, ia deixar muita saudade, talvez até mais do que nós iriamos querer.Eu deitei no peito do Justin e ele começou a sussurrar em meu ouvido. Ele disse '' você é minha princesa'' e '' eu te amo'' umas 100 vezes. Eu sorria e dizia 'também', mas é claro que ele merecia 'eu te amo mais'. Mas minha voz não saia, eu estava dormindo, com um pouco de esforço eu murmurrava os 'também'. Depois de um tempo eu apaguei.
 Eu estava em um lugar escuro, uma praia talvez, senti a areia em meus pés, eu ouvia o mar mas não queria encontra-lo até que ele me encontrou.Senti a água me molhar e corri na direção oposta, avistei uma casa e entrei.Justin segurava um bebê no colo e sussurrava uma cantiga de ninar. Eu sorri e me aproximei. Devia ser Jaxon. Quando vi o rostinho do bebê, percebi que era muito pequeno para ser ele.Era uma menina, estava vestida com uma macacãozinho rosa, e usava uma toca . Justin me olhou sorrindo. Ele disse : - Diga oi pra mamãe filha. Mamãe ? Eu olhei confusa para o bebê. EU MÃE ? Aquilo só podia ser um sonho. Com um choque estranho de luz eu acordei. Olhei em volta, eu estava em um quarto e não estava mais no avião.Estava deitada em um lugar macio. Me sentei, era uma cama, muito grande aliás.Justin não estava ali. Alguém bateu na porta e entrou.
-Bom dia.- disseram duas pessoas. Um homem e uma mulher.
-Bom dia.- eu disse ajeitando meu cabelo.
-Meu nome é Diane , sou a avó do Justin, é um prazer conhece-la.
-O prazer é todo meu .Eu me chamo Jennifer , mas podem me chamar de Jenny se quizerem...- eu disse sorrindo.
-E eu sou o Bruce , muito prazer Jenny.Sou o avô do Justin.
-O prazer é todo meu senhor.
-Você esta com fome ? Justin esta tomando café e pediu pra te chamar ...- disse Diane.
-É, eu vou tomar um banho é já vou, acho que dormi demais.
-A viagem foi longa , se estiver cansada pode ficar aqui e descansar...
-Não tudo bem, eu já descansei demais.
-Tudo bem, vamos espera-la na cozinha, é só descer a escada e virar a direita.
-Tudo bem.- eu sorri. Eles sairam do quarto e eu me levantei. Olhei pela janela que estava aberta. Estava sol, havia um campo verde enorme . Eu avistei alguns cavalos e algumas ovelhas.Sorri e fui até a minha mala. Peguei uma roupa e tirei minha necesserie com minha escova de dente, maquiagem...etc. Entrei em uma porta que ficava no quarto. Era um banheiro enorme. Tomei um banho rápido , passei pouca maquigem e deixei meu cabelo solto. Me arrumei assim :
                                                            ( sem a bolsa )

Sai do quarto. Era um corredor enorme, cheio de portas.Olhei para o fim do corredor e vi uma escada, fui até ela e desci . Sai em uma sala.
-Jenny!- ouvi Justin me chamar. Olhei para trás e o vi sentado na mesa. Na mesa estavam seus avós e duas garotas. Eu não sabia quem era . Me aproximei e me sentei em uma cadeira do lado do Justin. Ele me deu um selinho.
-Dormiu bem ? - ele perguntou, uma das garotas me fitou.
-Dormi e você amor ?
-Eu também.
-Ah, você não deve conhecer as amigas de infância do Justin...- disse Bruce olhando para as meninas.- Essa é a Luanni..- disse ele apontando para a meninas que estava perto do Justin. Ele tinha olhos claros.-E essa é a barbára.-disse ele apontando para a outra menina.
-Oi, muito prazer . - disse Luanni.- Seu nome é Jennifer, certo ?
-Sim, o prazer é todo meu.- sorri pra ela, e olhei para Barbára, eu estava esperando um 'oi' mas ela nem me olhou. Me virei pra Justin e ele me olhou estranho. O que estava acontecendo ?
-Quer comer amor ? - disse ele .- Está uma delicia o café da manhã que a vóvó fez.-Eu assenti e começei a comer. Durante todo  
o café a tal menina, barbára ficava me olhando. Era estranho. Ela nem sorria para mim. Ficava pedindo a manteiga para o Justin de um jeito estranho, como se gostasse dele. AH! É ISSO? ELA GOSTAVA DELE !Depois do café Justin insistiu em me levar para andar a cavalo, eu assenti. Fomos até o estabulo abraçados, ele me dava vários selinhos sorrindo. Ele tirou um cavalo branco do estabulo e o selou com a sela,ele subiu e me ajudou a subir. Eu segurei em sua cintura e o cavalo começou a andar. Justin andava devagar mas quando entramos em um campo florido ele começou a correr. Agente ria um do outro . O vento batia em nossos rostos.
-Justin, o que aquela menina é sua ? - perguntei enquanto ele diminuia a velocidade do cavalo.
-A Luanni ? -  pergunteou ele .
-Não a Barbára .
-Minha amiga, porque ?
-Sei lá, ela te olha estranho, como se gostasse de você.
-Está com ciúmes ? - perguntou ele sorrindo.
-Não mas ela parece não gostar de mim.
-Não se preocupa com ela ta bom meu amor? Ela gosta de mim sim mas eu nunca correspondi aos seus sentimentos e ela vive me perceguindo mas por favor, não caia nas provocações dela ta ?
-Provocações ? - perguntei confusa.
-Sim, ela insulta todas as garotas que ficam perto de mim.
-Tudo bem,se ela me provocar vou fingir que nem ouvi mas... vocês já namoraram ?
-Não, nunca. Eu já fiquei uma vez com ela, mas não foi nada de mais...
-Não ? - perguntei. Senti uma pontada de ciúmes mas tentei não demostrar.
-Não, eu te amo , não se preocupa não vou deixar ela chegar perto demais de mim. Namorada ciumenta.- ele riu.
-Bom mesmo.- eu disse abraçando sua cintura.
-Está vendo aqueles ovelhas ? - disse ele apontando uma árvore. Eu olhei, tinha 5 ovelhas , comento a grama que estava ali.
-Sim, o que tem elas ?
Ele cavalgou até elas, sem me responder.
-Vou dizer o que sinto por você pra elas !
à ? Eu me perguntei, mas ele já havia descido do cavalo e estava perto das ovelhas.
-Oi galera.- disse ele.Galera ? Com quem ele estava falando ?-Está gostosa essa grama ?- perguntou ele olhando para as ovelhas. Eu ri. Ele estava falando com as avelhas ? -Sabe essa princesa que esta montada no cavalo ?- ele esperou , mas elas não disseram nada, apenas mastigavam a grama.- Eu amo ela mais que tudo. Mas não contem pra ela, é segredo.- ele olhou pra mim, eu ria. Ele era tão bobo, falando com ovelhas!Ele se aproximou de mim e estendeu a mão para que eu dessesse do cavalo. Eu desci e ele me puxou pela cintura.
-Agora as ovelhinhas sabem que eu te amo .- disse ele sorrindo.
-Você é tão bobo. - eu disse rindo.
Ele me beijou . Eu retribui. Seus lábios eram tão macios, tão doces...era difícil resistir aquela boca.
-Eu te amo.- murmurrei , quando ele parou de me beijar.
-Eu te amo muito mais.- ele disse. Ele se afastou no momento em que eu ia abraça-lo. Eu o olhei confusa e ele colocou a mão no bolso pegando uma caixinha dourada. Eu a olhei, surpresa.
-Sei que é meio bobo, - ele começou a dizer. - agente já esta namorando mas eu queria te dar esse anel- ele abriu a caixinha, eu fitei o pequeno anel, era prataeado e tinha uma pequena pedrinha que reluzia com o sol.-para que você possa se lembrar de mim sempre... - ele olhou para a minha mão.-Posso ? - assenti. Ele colocou o anel no meu dedo. Dessa vez eu o abraçei , com muita força, acho que ele ficou sem ar. Ele me virou e me beijou.
-Obrigada, é lindo Jus mas não precisava .
-Claro que precisava amor, quero que você tenha algo pra sempre se lembrar de mim perto de você...
-Eu me lembro de você toda hora, lembro do seu cheiro,- eu  cheguei perto de seu pescoço e o beijei ele se arrepiou.- lembro dos seus abraços e dos seus beijos...
-Bom, agora vai ter mais uma coisa para se lembrar de mim.
-Obrigada.- eu disse assentindo.
-Acho melhor agente voltar pra casa , daqui a pouco é hora do almoço minha vó gosta que todos comemos juntos a mesa. Eu assenti. Justin subiu no cavalo e me ajudou a subir também. Ele não teve muita pressa em voltar para o estabulo. Conduzia o cavalo sem correr, apenas andavamos. Ele me olhava sorrindo o tempo todo, eu abraçava sua cintura e ele colocava a mão em minhas mãos. Quando chegamos ao estabulo, Barbára e Luanni estavam lá, Justin me ajudou a descer do cavalo e foi guarda-lo. Barbára se aproximou perto de mim.
-Então é você  a nova namorada do Justin ?- perguntou ela.
-Sim.
-Ai querida e você acredita no amor dele ainda ? Justin não presta ,é como todos os garotos famosos, só querem curtir com as garotas!
-Ele me ama.
Ela riu, teatralmente e justin apareceu.Ela ficou quieta no mesmo instante. Justin colocou a mão na minha cintura e fomos para a casa. Senti seus olhos me fuzilarem pelas costas. Quando chegamos a comida estava na mesa. Nos sentamos e não demorou muito para que todos estivessem na mesa. Agradecemos pela comida e começamos a comer. Diane havia preparado uma macarrona deliciosa, sem querer ser incoveniente eu repeti, macarronada era uma das comidas que vamos dizer, abriam meu apetite, eu amava macarrona mesmo não sendo do Brasil. O gosto do molho era um pouquinho diferente, tinha um gosto mais industrial, isso era comum pelo Estados Unidos. Comi toda a macarronada e eu e Justin subimos para nosso quarto.Ele se deitou na cama e eu me deitei ao seu lado.
-Vai dormir ? - perguntei, o olhando.
-Acho que sim.
-Posso ficar aqui com você ? - perguntei. Talvez ele não gostasse de companhia para uma soneca.
-Claro que sim . - ele me abraçou e eu me deitei em seu peito. Fiquei ali sentindo sua respiração até que dormi novamente.(...)


Hey beliebers obrigada por tudo, eu amo vcs HAHAHHAHA comentem *-*
Cin.dy : olha uma nova leitora ? seja bem vinda SUAAAAAA LINDAAAA, postei ahahahah espero que goste amor ><
Aline.  : PERFEITA É A SUA AMORRRRRRRRR! obrigada por tudo SUAAA LINDAA , postada (:

7 comentários:

  1. Own continua,já to completamente viciada de ler *---*

    ResponderExcluir
  2. Eu nem preciso falar que está perfeito né? Mais mesmo assim eu vou falar ú_u
    TÁ MUITO PERFEITO *0*
    AMO A SUA #IB, MESMO NÃO COMENTANDO SEMPRE ♥
    Prometo comentar em tudo quanto é postagem agora! SUA LINDA ><

    ResponderExcluir
  3. Tá mais que perfeita , sério *u*

    ResponderExcluir
  4. Nova leitora....esta perfeito ,eu amei muito muito mesmo.....bjnhos

    ResponderExcluir
  5. Nossa.. nova leitora to amando chorei mto ja.. adorei tdo nn adorei eu amei!!

    ResponderExcluir