22 de jan de 2012

Capítulo 21 ണarry yഠu ♔

 -Esta pronta para a noite mais inesquecível da sua vida ? - sussurrou ele no meu ouvido, me fazendo arrepiar. Eu beijei seu pescoço em resposta áquela pergunta. Ele estava diferente, mais carinhoso ... mais meu. Eu não sabia o que ele queria dizer com '' a noite mais inesquecível da minha vida'' mas estando com ele, certamente eu nunca esqueceria.(...)

Abri os olhos e pude senti-lo abraçado comigo.Eu não queria abrir os olhos mas queria olha-lo.Decidi então abrir os olhos . Eu olhei para ele, seu cabelo estava todo bagunçado , ele parecia um anjo,meu anjo. Eu me lembrei  tudo que ele havia dito pra mim . Foram as coisas mais lindas que eu já ouvi em toda a minha vida. Eu me virei e olhei pro rélogio, era sete e meia da manhã. Ainda era cedo, costumavamos acordar 9:00 hrs para o café, ainda faltava algum tempo.Essa noite eu tive o mesmo sonho estranho da outra vez , mas desta vez foi mais intenso, parecia real.Eu acordei umas 2 vezes á noite e em todas as vezes eu sonhei com o tal bebê.Aquilo estava ficando muito estranho, era quaze como um aviso, sei lá. Ou talvez fosse só paranóia minha, eu não costumava dormir na casa de outras pessoas, talvez fosse esse o motivo dos sonhos : a falta da minha cama,das minhas coisas... Me virei e olhei para o Justin. Ele dormia tão bem, deitei minha cabeça em seu peito e fiquei pensando nele. No sorriso dele, na voz, nos olhos...acabei dormindo em meio aos pensamentos. Quando acordei novamente Justin me olhava sorrindo.
-Bom dia amor.- disse ele me olhando, com aquele sorriso lindo.
-Bom dia... ta acordado á muito tempo ?
-Não muito acho que uns 20 minutos...
-E porque não me chamou Jus ?
-Eu não ia acordar minha princesa, você estava tão linda dormindo...
-Bobo.- eu dei um selinho nele, o abraçando.-Que horas são ?
-Acho que umas oito e meia...
-É melhor agente levantar né ? Daqui a pouco temos que descer para o café.
-Nãaaaaao.- ele me abraçou .-Vamos ficar aqui só mais alguns minutos.-ele me deu um selinho.-Ta bom ?
-Ta bom.- eu disse concordando, fechei os olhos novamente e deitei em seu peito. Ele me abraçou.
-Sabe o que eu estava pensando ?-perguntou ele.
-Não.- eu sussurrei.-O que você estava pensando ?
-O que minha mãe diria se você ficasse grávida...-ele riu.-Ia ser engraçado...- eu abri os olhos e me sentei na cama, me lembrando do meu sonho.
-Não ia ser engraçado quando eu fosse contar pro meu pai.-eu disse fria. Sei lá , falar disso me deixava tensa.
-É verdade...-ele se aproximou de mim, pegando minha mão.-mas eu estaria do seu lado o tempo todo ...-eu sorri.
-Um filho é um grande responsabilidade... as pessoas te julgariam por isso, elas me julgariam, porque somos muito novos e você tem uma carreira, sei lá mas ia ser um bomba se isso acontessesse.
-Você tem razão mas... eu não me importo com o que as pessoas pensariam, o importante é o que nós pensamos... e pra mim não seria nenhum problema.
-Não ia ser um problema, até as pessoas começarem a falar, os paparazzis , as revistas de fofocas, eu não me preocupo comigo mas sim com você...
-O.K acho que apartir de hoje devemos começar a nos cuidar.-eu assenti. Desde da primeira vez não nos cuidamos, é claro que deveriamos mas eu não sei...não pensavamos nisso quando estavamos juntos.
-Acho que estamos naquele estagio de uma relação que começamos a decidir coisas juntos.- eu ri.
-E conversar sobre tudo.- acrecentou ele sorrindo. Eu me lembrei do Gustavo, eu não tinha contado tudo pra ele,nem falado a respeito.Eu forçei um sorriso mas ele pareceu perceber que eu estava um pouco preocupada.-Você quer falar alguma coisa ? - eu ouvi a curiosidade em sua voz, ele sabia que eu estava escondendo algo.
-Sim.- eu respondi. Por mais ruim que fosse, eu não esconderia isso dele. Primeiro porque ele é o meu namorado e eu contava tudo pra ele e segundo porque eu não sabia mentir.
-O que ? - incentivou ele, vendo que eu estava um pouco preocupada.-Se não quizer falar não precisa. - ele sorriu.
-Bom, sabe aquele dia que você me ligou no shopping ?-ele fez que sim com a cabeça.-Então, o Gustavo saiu de perto de mim de um jeito tão estranho, meio incomodado e depois a Alexia me explicou o porque... ela me disse que... bom ... que ele gosta de mim.
-De você ? - perguntou ele, me olhando. Eu olhei pra ele , era difícil saber o que ele estava pensando.
-Aram.- eu disse assentindo.
-E vocês conversaram sobre isso ?
-Eu falei com ele , ele me disse pra mim não me preocupar com ele, mas... eu me preocupo sabe... Eu conheço ele a muito tempo e isso foi ruim, me deixou mal porque eu te amo e amo ele mas não da mesma forma,ele é como um irmão ... e no dia que conversamos eu vi que ele estava magoado comigo.
-Aquele dia que eu fui jantar na sua casa e você disse que havia chorado era por causa dele ?
-Sim.
-E você esta bem agora ? Sei lá , an... você me ama como antes ou acha que sente algo pelo Gustavo ?
-Eu não te amo como antes. -respondi.
-Não ?- não perguntou ele me olhando surpreso.
-Eu te amo muito mais que antes.- ele sorriu pra mim se sentando na cama.
Eu pude perceber algo no Justin, um lado que eu não conhecia, o lado amigo , que intendia e compreendia tudo , algumas pessoas não tinham isso mas Justin sim.Eu me aproximei dele e dei um beijo em sua bochecha, ele me afastou e eu o olhei surpresa.
-Eu também tenho algo pra te contar...
-O que ? - perguntei curiosa.
-Bom... eu... - ele estava me deixando nervosa, não falava o que era.
-Justin, fala logo ! Ta me deixando nervosa.
-Sabe a nossa primeira vez ? - Eu o olhei confusa mas assenti, sem intender o que ele ia dizer sobre isso.-Bom, você dormiu primeiro, em meus braços... e eu fiquei te olhando , e você disse uma coisa enquanto dormia...- ele não olhava pra mim, isso me deixava mais nervosa. O que eu disse ? Eu tinha esse pequeno problema, as vezes eu falava enquanto dormia... meu pai já me pegou muitas vezes falando sozinha enquanto dormia, ele disse que eu falava coisas malucas, tipo '' eu amo coelhinhos da páscoa''. Uma vez ele me disse que eu havia dito que tinha inveja da barbie por elas ter vários empregos , ele disse que nunca riu tanto na vida. Isso era um fato, eu falava coisas sem sentido algum,mas para o Justin estar fazendo tanto suspense devia ser algo muito mais sério que isso.
-O que eu disse ?-perguntei, a curiosidade era evidente em minha voz.
-Você disse '' eu te amo Justin''. - ele sorriu pra mim.
-Sério ? - perguntei sorrindo e me aproximando mais dele.
-Aram, e foi naquela noite que eu percebi uma coisa.
-O que ?
-Que eu quero ficar com você pro resto da vida.- eu o abraçei, era estranho mas senti lágrimas cairem em meu rosto. Eu não estava chorando porque qualquer coisinha me fazia chorar mas sim porque eu me senti a garota mais sortuda de todo o universo. Ver ele falando isso pra mim me fez perceber o quanto eu tinha sorte, ou o quanto Deus gostava de mim para traze-lo a minha vida. Justin percebeu e me fitou preocupado.
-Falei alguma coisa errada ?
-Não. - respondi enchugando as lágrimas, eu estava me sentindo uma super idiota por aquilo.
-Então porque você esta chorando ?
-Porque eu te amo muito. - ele me abraçou.
-Eu também te amo muito meu amor.- sussurrou ele no meu ouvido. Eu sorri, secando as lágrimas que sem querer encorreram outra vez.
Alguém bateu na porta.
-Quem é ? - perguntou Justin.
-Sou eu Justin, seu avô. Vocês vão descer ? O café está quaze pronto.
-Sim vô, vamos tomar um banho e já descemos...
-Tudo bem...
Justin me olhou.
-Acho que temos que levantar...
-É.- eu fui me levantar mas ele me segurou.Ele me olhou querendo algo, eu sabia o que era.-Okay, você pode tomar banho comigo. -Ele sorriu e nos levantamos. Fomos tomar banho. Nosso banho foi rápido , Justin ficou insistindo que depois do café iamos sair para um piquinique , eu não queria ir mas ele insistiu tanto que eu acabei aceitando. Quando saimos do banheiro, eu me troquei rápido vestindo essa roupa :


Passei pouca maquigem, e deixei meu cabelo solto para que secasse naturalmente. Justin demorou mais. Secou o cabelo por alguns minutos e se vestiu assim :


Descemos até a cozinha para o café da manhã. Bruce e Diane serviram agente, começamos a comer até que Bárbara e Luanni chegaram, eu olhei pra elas, Luanni estava normal, ela era linda, já Bárbara era muito mais bonita mais estava diferente, ela olhou em meus olhos e desviou o olhar, estavam vermelhos, parecia que ela tinha chorado á noite toda.Eu tentei sorrir pra ela, mostrar que se ela quizesse ela podia falar comigo sem armações ou chingamentos mas ela desviava o olhar.Tomei o meu café e subi com o Justin para pegarmos uma tolha de mesa para o piquinique . Diane fez uma cesta enorme, cheia de frutas e sucos mas concerteza nós não comeriamos aquilo tudo, ou talvez o Justin comeria.Eu ri. Depois que arrumamos tudo, saimos para achar um lugar para o piquinique.Justin havia pegado seu violão. era otimo ve-lo cantar. Havia muitas árvores na fazenda, era fácil achar uma sombra, mas estava frio mesmo com todo o sol, tinhamos que achar um lugar com sol e sombra, acho que ia ser difícil.Depois de andarmos um pouco decidimos ficar embaixo de uma árvore, perto de um gramado enorme cheio de flores. Era lindo. Justin abriu a toalha no chão e nos sentamos. Ele colocou seu violão de lado e ficamos conversando. Justin falou sobre seus compromissos, ele tinha muitas entrevistas na semana que vem, tinha que gravar o seu novo albúm e tirar algumas fotos para o perfume que ele estava lançando. Concerteza eu ia ser a primeira a comprar esse perfume.Ele disse que não me levaria na gravação do cd porque ia estar cheio de cantores que iriam cantar com ele e ia estar uma confusão , mas que me levaria para ver ele tirar as fotos para a propaganda do perfume. Depois de um tempo que estavamos conversando vimos um garoto loiro, correndo atrás de um cavalo do gramado á nossa frente, ele parecia estar com problemas com o cavalo, ele caiu muitas vezes.Ele veio até nós sorrindo envergonhado.
-Oi. - ele disse. Ele era loiro, com olhos azuis. (Taah on :  pensem no Zac Efron , omz hahaha *o* off#).
-Oi.-respondi sorrindo.
-Oi, quem é você ? - perguntou o Justin.
-Meu nome é Gabriel, você é o Justin Bieber certo ? - Justin assentiu.-Seus avós me contrataram para cuidar dos animais da fazenda...
-É por isso que você estava caindo ? - perguntei reprimindo uma rizada.Gabriel olhou pra mim e sorriu.
-É, você pode me ajudar a catar aquele cavalo ? - perguntou ele pro Justin.- Eu sou novo aqui e ele não quer me obedescer...
-Claro, eu pego ele pra vc cara.- Justin se levantou e andou até o cavalo. Gabriel não parava de me olhar, era estranho.
-Senta ai Gabriel.- eu disse tentando ser gentil.
-Pode me chamar de Gabs.- disse ele se sentando.Eu assenti.-E como você se chama ?
-Jennifer mas pode me chamar de Jenny ...-nesse momento uma vento gelado soprou na minha direção, eu tremi e Gabriel me abraçou.Ele se afastou no mesmo instante em que eu olhei pra ele.
-Está frio hoje...- disse ele, parecendo envergonhado.
-É.- concordei, envergonhada também. Ouvi passos de cavalo Justin estava vindo até nós.
-Aqui está o cavalo.- disse Justin num tom meio encomodado. Gabriel se levantou pegando na corda do cavalo, Justin se sentou perto de mim, colocando a mão em volta da minha cintura.
-Obrigada.- Justin nem olhou pra ele mas assentiu.-Eu vou indo então... foi um prazer te conhecer Justin , e foi um prazer te conhecer Jenny.
-O prazer foi todo meu Gabs...- Gabriel sorriu e saiu levando o cavalo na direção do estabulo.
-Gabs ? Jenny ? Estão tão intimos assim ?-disse Justin, olhando Gabriel se afastar.
-O que você ta falando Justin ? - ele estava estranho, ele se afastou de mim e virou a cara, olhando para as árvores.
-Do jeito que o ''Gabs'' te olhou e do jeito que você olhou pra ele...
-Eu estava sendo gentil ué.
-Nossa , bela gentileza, vale um beijo ou talvez um abraço de uma garota que tem namorado ? - ele deixou em evidência a palavra namorado falando mais auto do que já estava.
-Porque você está falando assim ?
-Pergunta pro seu Gabs ...
-Ele não é meu Gabs! O que você tem ?Eu mal conheço ele.
-Nada.- disse ele abaixando o tom de voz.
-Você está com ciúmes ?- ele não disse nada.-Sim, você está!- eu o abraçei.- Você fica lindo assim.-eu dei um beijo em sua bochecha e ele me afastou.
-Não estou com ciúmes.
-O.K. então...- eu me virei pro outro lado, desviando dele.Senti seus braços a minha volta e logo ele estava abraçado comigo.
-Eu to mas tenho motivo...você viu o jeito que ele te olhou ? Eu me segurei para não bater nele.
-Não tinha motivo porque eu te amo e só estava sendo gentil com o Gabriel...
-Tudo bem, desculpa fui um grosso com você.
-Foi mesmo. - eu disse um pouco magoada.
-Desculpa ? - ele me deu um beijo no rosto, eu não me mexi.-Desculpa meu amor ? - ele me deu vários beijos na bochecha me fazendo rir.-Isso é um sim ?
-Ta bom, eu te desculpo mas com uma condição .
-Qual ? - perguntou ele vindo até mim.
-Toca uma música pra mim ?- ele catou o violão.
-Que música quer ouvir ?
-Não sei , toca uma no seu novo cd ?
-Claro. Vou cantar Christmas love.
Ele começou a cantar, parecia um anjo , seus lábios se movimentavam com tanta sincronia, eu sorri e o interrompi com um beijo.
-Ei meu amor, o que foi isso ? - disse ele me olhando quando eu parei de beija-lo.
- Você parecia um anjo... desculpa eu vou me controlar.- eu sorri.
-Dizem que todo anjo tem uma parte de trevas... - ele foi se aproximando de mim, eu me deitei no chão e ele estava em cima de mim.
-Eu não tenho medo de você. - eu sorri, ele olhou nos meus olhos. Quando ele ia para me beijar, meu celular começou a tocar. Eu tinha esquecido que havia colocado ele no meu bolso de manhã.
-Salva pelo gongo.- disse ele saindo de cima de mim.Eu sorri e atendi ao celular , me levantando e sentando como eu estava.
-Alo ? - eu disse atendendo ao celular.
-Filha ! Eai como esta ? - era o meu pai.
-To bem pai e você ?
-Também filha, você vem hoje ?
-O vôo é hoje mas acho que eu chego só amanhã.
-Ah sim, bom eu te liguei pra avisar que me ligaram outra vez da escola de direção, você não vai precisar fazer as aulas novamente, nem a prova só que vai ter que fazer um teste com o carro...
-Que tipo de teste ?
-O instrutor vai se sentar do seu lado e você vai dirigir pela cidade, depois ele vai ver se você passou o não.
-Bom, acho que eu nem preciso ir então...
-E porque ?
-Pai, você e eu sabemos que se eu pegar um carro alguém sai atropelado, ou eu bato em um idrante...- ele riu no telefone.-Não ri , você sabe que é verdade...
-Filha, você não pode desistir ! Você disse que queria liberdade, que queria sair sozinha... bom vamos fazer um trato ? Se você passar no teste você pode sair com o meu carro a hora que quizer e depois da faculdade eu vou te dar um carro.
-Sério ?
-Sim, mas só se você for a esse teste e passar.
-Ta bom, eu vou mas a culpa não vai ser minha se chegar uma multa em casa depois... que dia é o teste ?
- É amanhã .Eu confio em você filha, sei que vai se sair muito bem.
-O.K. an... meus amigos perguntaram de mim  ?
-Sim, o Gustavo e as meninas vieram ontem e eu disse que você tinha viajado com o Justin...
-O que eles disseram ?
-Que quando você chegasse ela pra você ligar pra eles, pra avisar.
-Tudo bem.
-Eu vou desligar então ... ah mais uma coisa, você esta tendo juizo não é ?
-Claro pai.
-Então ta bom , tchau filha eu amo vc.
-Tchau , eu tbm te amo pai.
Eu desliguei o telefone e me deitei no chão.
-Eu to perdida.- eu disse passando a mão na testa.
-Perdida ? Porque ?- perguntou o Justin me olhando, eu estava tão preocupada com o teste de direção que tinha me esquecido dele.
(Taah on : Jennifer Conti como você pode esquecer que esse anjo está do seu lado ? kkkkkkkkk parei \o\ voltando pra ib off#)
-Eu não passei no teste de direção quando eu fui tirar a minha carta... meu pai conseguiu um outro teste mas eu tenho certeza que eu não vou passar.
-E porque tem tanta certeza ?
-Porque da última vez eu bati em um idrante...- ele reprimiu uma rizada.
-Se você quizer eu  posso te ajudar...
-Não vai dar tempo Justin , o teste é amanhã Jus.
-Agente pode tentar, aqui tem o carro do meu avô ... não é dos melhores mas da pra mim te ensinar se quizer.
-Eu quero mas tem certeza ? Sei lá to com medo de bater em alguma coisa.
-Você não vai bater fica sussegada.
-O.K.
-Então vamos ?
-Agora ?
-É ...
-E o piquinique ?
-Agente deixa aqui  e depois voltamos.
-Ta bom.- Justin se levantou e eu me levantei em seguida. Ele me deu a mão e fomos juntos até um grande galpão perto do estabulo. Vi Gabriel lá, ele estava escovando os cavalos. Justin entrou e saiu dirigindo um carro, não era velho mas era antigo e falhava um pouco. Justin tirou o carro até em frente do estabulo e abri a porta do motorista para que eu entrasse.Eu entrei e fechei a porta.
-Tem certeza? - perguntei pro Jus.
-Claro, coloca o sinto e liga o carro.- fiz o que ele mandou.-Agora coloca um pé na embreagem e outro no acelerador... você solta devagar a embregem e vai acelerando, e coloca na primeira.- eu assenti. Coloquei a marcha na primeira e fui soltando o pé da embreagem devagar, ao mesmo tempo eu acelerei com o outro pé,o pedal estava um pouco duro então eu pisei fundo.
(Taah on: gente eu disse certinho viram ? Eu sei dirigir , metira eu só sei ligar o carro kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk morri agora off#)
Eu soltei a embreagem achando que o carro iria andar, ele andou mas eu quaze bati em uma árvore. Eu tinha acelerado muito , Justin pegou o volante antes que eu batesse, eu dei ré com a ajuda dele. Ouvi risos do estabulo, só podia ser o Gabriel.Ué a culpa não era minha se os carros não gostavam de mim. Justin me explicou de novo, dizendo que eu eu tinha que pisar devagar no acelerador. Ficamos quaze a manhã toda dirigindo aquele carro, depois de um tempo eu conseguia dirigi-lo , era fácil o difícil era estacionar, Justin fez eu entrar com o carro dentro do Galpão, eu quaze bati mas ele nem ligou e disse que eu estava indo bem. Eu tinha ido tecnicamente bem , mas dirigir em NY ia ser uma desafio. Depois que guardamos o carro eu e Justin voltamos para onde estava nossas coisas para o piquinique.Justin se sentou e eu me sentei ao seu lado.
-Isso me deu uma fome.- ele abriu a cesta e me deu um sanduiche, ele pegou um pra ele e começamos a comer.Depois dos sanduiches comemos algumas frutas, estavam uma delicia. Justin tinha razão toda aquele aula de direção tinha dado muita fome. Depois que comemos Justin se deitou no chão, eu me deitei ao seu lado e fechei os olhos. O dia estava lindo, o vento estava mais quente do que de manhã, era bom senti-lo em meu rosto. Eu abri os olhos e Justin estava me olhando , apoiado em seu braço.
-Você tem que parar com isso. - eu disse sorrindo, um pouco envergonhada.
-Com o que ?
-De ficar me olhando assim, me deixa envergonhada.- ele se aproximou de mim e me beijou. Eu retribui o seu beijo, era doce, carinhoso.
-Você fica linda quando fica com vergonha,suas bochechas ficam rosas... - ele acariciou o meu rosto.-Você fica maravilhosa...
-Bobo.- ele se aproximou de mim , me beijando. O celular dele fez um barulho de mensagem, ele pegou e leu.
-Acho que esta na hora de irmos...
-Já ?
-É, temos que fazer as malas , nosso vôo sai a meia noite.
-Era o Scoot ?- eu disse olhando para o seu celular.
-Sim, eu tenho duas entrevistas amanhã.
-Ah, e que horas são ?
-São quaze 4 horas.
-Nossa!- eu me sentei .-Já ? A hora passou rápido outra vez.
-Passou mesmo , por isso é melhor irmos.- eu assenti e nos levantamos. Guardamos tudo e fomos para casa. Quando chegamos, Luanni e Bárbara estavam sentadas no sofá, assistindo TV. Vi que Bárbara estava chorando, eu olhei pra TV e não vi nada triste só um casal se beijando. Ela olhou pro Justin e saiu indo em direção á cozinha.
-Justin, vai falar com ela.- ele me olhou confuso mais assentiu. Eu entendia o que ela estava sentindo. Eu já gostei de um garoto e não podia te-lo, mas essas coisas são assim, você não pode ter todo mundo que quer e nem sempre quem você ama vai te amar. Eu subi pro quarto e começei a arrumar a mala.
(...)

HEEEY leitoras lindas, obrigada pelos cometários mas sei que muita gente lê tbm, por favor comentem, não precisa ter um blog,é só colocar o email e a senha do seu email, não precisa nem criar um blog, e eu ia amar ver os comentários de vocês. E obrigada por quem sempre comenta, no tempo que eu não entrei eu escrevi uns 10 capitulos e eu ia amar postar todos de uma vez mas eu preciso de comentários em cada um HAHAHA por isso comentem porque vem muita emoção por ai. Gente a Jenny vai..... deixa queto vocês terão que esperar e comentar SUAAA LINDAS, dumal ú.ú .

INDICANDO : http://ficswithjustinbieber.blogspot.com/ ( é um imagine lindo, leiam beliebers)
Marry me Bieber : cadê os 300 cometários ? brincadeira kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk awn SUAAA LINDAAAAAA, só vc ta sabendo da novidade da ib mas sabe pela metade então shiiiiiiiiu hahahahha, obg por tudo <3
Belieber Forever : Claro que sim SUAA LINDAAA *--*
Thaissa: Seja bem vindo e muito obrigada SUAA LINDAA <3 
Imagine Beliebers ♥ : HAHAHAHAHAHA você vai ficar ainda mias cuiriosa quando eu disser que ... ah deixa queto kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vai ter que acompanhar sempre eim ahahahha dumal >.<
    Obrigada pelos comentários, continue comentando *---*

4 comentários:

  1. P E R F E I T O.cooooooontinua sua linda ♥

    ResponderExcluir
  2. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaain que lindo Dona Thalia :),poste os nove de uma veez *--*

    ResponderExcluir
  3. Contiiinua?olha só voc me deixando curiosa ruun cuidado com o bicho papão viu :)

    ResponderExcluir
  4. aaaah eu ameei *-*
    continuua logo please
    eu sou novata aqui mais já queria fazer um pedido rs
    posso ?

    ResponderExcluir