19 de mar de 2015

Timber - Capítulo 7 "Love Hurts"‏

"Eu sei que causei problema, eu sei que deixei você furiosa."- Recovery. 



Porra. Aquilo sò podia ser um castigo. Jack estava comendo a Babi? Essa garota era uma filha da puta. Eu aposto que tudo isso era porque eu bati nela. Mas que porra. Eu ia ter que me desculpar? Como eu me desculparia com ela?
Levantei do sofà dizendo que tinha que resolver algumas coisas e nenhum me impediu de sair.Eu não ia perde-la pra ninguém e se tivesse que me humilhar, me humilharia.

Eu estava com vontade de arrombar a porta do quarto de Jack e tirar Babi dali pelos cabelos. Ela dormiu com ele porque sabia que aquilo me afetaria... obvio que aquilo me afetava! Ele era nosso irmão. Meu irmão. Caralho.
Bati na porta tentando manter a calma e Jack abriu a porta com a toalha na cintura.
-O que foi cara?-ele perguntou receoso.
-Quero falar com a Babi.-disse entre dentes.
-Ela não quer conversar cara e ...-o interrompi.
-Jack, apenas diga que eu quero falar com ela ok? É importante.
Senti um nó em minha garganta. 
Pronto, estava me transformando numa mulherzinha... e eu estava louco para chorar, chorar de raiva. 
-Você esta boladão não é?-ele riu pelo nariz.-Sei que ama essa garota Bieber.
Aquilo me atingiu como um tiro. Eu jamais admitiria aquilo para ele. Nem eu mesmo sabia o que estava sentindo...
-Chame a Babi, Jack. -Pedi.-Por favor...
Abaixei minha cabeça e vi seus pés se afastarem.
Eu precisava cheirar um pouco para parar com essa gayzisse mas eu precisava falar com ela antes. Eu iria dizer o que estava interrado dentro de mim e cairia fora. Deixaria ela viver a vida dela e acharia um modo de viver a minha.
Depois de alguns segundos, Babi apareceu. Ela estava usando um roupão e me olhava com raiva. 
-Vem.-a puxei pelo braço e por incrível que pareça ela não gritou ou quis me bater. Ela apenas se deixou ser puxada. A levei para o meu quarto e tranquei a porta.
-Não vamos transar...-ela avisou. Ri e assenti.
-Não, eu não trouxe você aqui pra isso... eu só estou meio bolado. Queria dizer umas coisas.
Eu estava de parabéns. Agora sim ia ganhar o troféu de mulherzinha do ano. 
Senti um aperto no meu coração... Babi era a única que conseguia fazer isso porque ela me lembrava a minha mãe. 
Babi me lembrava o quanto ela era maravilhosa.
-Que coisas?-ela perguntou confusa.-Já não esta satisfeito com isso?
Ela abriu seu roupão, teatralmemte, e então eu vi os hematomas que havia feito. 
-Babi, eu ... eu... caralho.-resmunguei. Aquilo era difícil.-Eu te amo.
E então eu mesmo quase cai para trás por ter dito aquilo. Puta que pariu. Babi olhou pra mim parecendo estar chocada. 
-Você ta ficando louco?
-Você não vai me ver repetir isso tão cedo... mas eu só queria dizer que sinto muito por ter te batido e feito tudo que fiz com você. Não vou mais ficar na sua cola se é assim que quer...
-Bieber o que você usou? Crack? Maconha? -ela ainda estava chocada e me olhava surpresa.
-Eu não usei nada ainda. Eu só estou cansado. Desde que mudamos pra cá eu só corro atrás de você nessas boates. Eu só me comporto como um filho da puta e esqueço que eu não posso ser assim com você. Eu estou arrependido. Eu jurei proteger você e Jack e eu vou fazer isso, só que ... por favor, coopere. Tá cheio de zé ruela querendo você como um troféu. 
-Bieber eu não sei o que dizer.-ela sussurou. - Não podemos mais ficar juntos como antes, você sabe.
-Sei.-garanti á ela.- Aquilo é tudo passado e nossa vida mudou. Só queria dizer isso para que você não ache que eu sou um filho da... bem , -pigarreei- eu sou um filho da puta mas eu não quero que sinta vontade de ir embora já que aqui é sua casa. 
-Bieber...-e então ela correu até mim e me abraçou.-Obrigada por cuidar de mim.
A afastei antes que eu mudasse de ideia da decisão que tomei.
-Vamos deixar aqui tudo isso... somos uma família e ... bom, eu vou cuidar de vocês.
-Ok.-ela suspirou. Eu sabia que ela me amava. Eu podia ver em seus olhos.-Posso ir?
-Pode. Você esta livre de mim Barbie.-pisquei para ela e ela suspirou assentindo. Destrancou a porta e saiu.
Oh porra. Como aquilo doia.
Respirei fundo e decidi sair. Eu precisava dar uma volta.
**

Vaguei a cidade inteira. Eu andava pra lá e pra cá e então deixei meu bugatti de lado e fui dar uma volta numa praça que eu estava perto. Não tinha quase ninguém ali. Acenti um cigarro de maconha e comecei a caminhar tentando esquecer a burrada que eu fiz e porque diabos fui dar um de mulherzinha e abrir o jogo. Eu a amava mas nem por isso ia ficar com ela. Amor é para os fracos. Senti algo se chocar contra mim e ouvi um "ai" logo em seguida.
Olhei a pessoa minúscula que esbarrou em mim. 
-Olhe por onde anda!-a garota que devia ter uns 16 anos gritou. Vi que seus livros se espalharam todos pelo chão e eu me agachei para pegar. Taquei meu cigarro fora. Ela me olhou. 
-Aqui.-entreguei os livros.-Estava meio distraido...
-Claro, você esta chapado!-ela retrucou.
Olhei para ela com a sobrancelha arqueada. Será que ela sabe quem eu sou?
Era tinha cabelos pretos e ondulados, quase lisos. Era baixinha, tinha olhos verdes e se vestia como uma criança, apesar de aparentar ser bem mais velha. Ela era bonita.
-Você me conhece por acaso?-ri com deboche.-Não tenho culpa por ter se esbarrado em mim.
-Argh.-ela bufou. Aquilo me fez lembrar Babi.-Tá legal, tá legal... desculpa eu estava distraida também.
E então ela sorriu.
-Qual seu nome?
-Lily Adams e você?
-Justin Bieber.-falei. Ela fez uma careta.
-Que nome estranho...
-Estranho?-ri.
-É.-ela riu também.-Eai "Bieber"?- ela disse isso fazendo biquinho. -Por que diabos esta fumando na praça mais monitorada da cidade ?
-Estava com problemas... e resolvi vir aqui.
-Hm... quer conversar?
-Com uma estranha?-indaguei.
-Poxa.-ela colocou a mão no peito teatralmente.-Essa magoou.-ri. Essa garota era tão ... diferente.
-Ok,Ok... tá afim de ir pra algum bar?
Ela arregalou os olhos e depois riu.
-Bar? Claro que não. Mas quero companhia pra comer uma pizza, topa?
Pizza.
Franzi o cenho. Fazia anos que eu não estrava numa pizzaria.
-Beleza. 
**

E por mais idiota que aquilo fosse, eu passei a tarde toda com a Lily comendo pizza e conversando. Ela morava no lado pobre da cidade e disse que fazia ballet perto de onde nos encontramos e trabalhava na biblioteca da cidade , por isso de tantos livros.
Eu realmente contei pra ela o quão filha da puta era e como minha vida era uma merda e ela não saiu correndo nem nada. Ela estufou o peito e disse "puta que pariu cara, você é louco." O que eu fiz? Ri. Ela não estava me ofendendo. Estava apenas sendo ela. Fazia anos que eu não saia assim para conversar com uma garota. Eu só saia com putas.
Lily tinha realmente 16 anos, e o pior, tinha uma alma de criança. Era bonita mas eu não conseguia tratar ela como "gostosa" ou pensar assim, parecia muito errado. 
Trocamos nossos telefones e eu disse que ela podia ligar se precisasse de algo e ela disse que me ligaria. Quando voltei pra mansão, eu me sentia outro e eu estava louco de vontade de falar com a Lily a noite toda. 
Fui pro escritório e decidi terminar o plano pra roubar o shake de Abuda.
**

-Bieber?-Ryan entrou no meu escritório sem bater. Respirei fundo.
-Que foi porra? 
-Preciso bater um lero contigo.
Ele entrou e se sentou a minha frente. Deixei os papéis de lado e o encarei.
-O que aconteceu?
-Babi tá lá no quarto chorando faz um tempão, acho que se você fosse lá...-o interrompi.
-Esquece brô. Ela é passado. Já conversei com ela, me desculpei e disse que a amo.-ele arregalou os olhos.-Pois é cara, fui e banquei o mulherzinha mas fiz isso pra ela seguir em frente. Quero que ela seja feliz e eu vou tentar nem dirigir a palavra á ela mais... 
-Mano, tá tudo errado... se ela te ama porque vocês não ficam juntos?
-Porque eu não vou mais me envolver. Eu tô de boa, hoje até passei o dia com uma garota.
-Qual foi a puta da vez?-ele brincou.
-Não era puta era uma garota. 
-Você foi se encontra com uma garota normal? Tá ficando louco ?
-É uma longa história mas ela é diferente parça e o melhor, ela não me julga. 
-Você tá dando por ai? Que viadagem é essa?
Ri.
-Cala a boca mano. Me deixe terminar essas porras ok?-mostrei os papéis em cima da mesa.
-Firmeza mas você vai para de comer as putas agora?
-Claro que não. Nasci um fodedor e vou morrer assim.
-Você é foda!-ele riu. -Hoje tem festa na boate , você vai?
-Na verdade...-comecei a ter uma ideia.-não. Vou trazer alguém hoje aqui e ficar na boa.
-A tal garota?
-Se ela aceitar sim...
-Ficou amarradão...-ele riu se levantando.-Isso ai, foder carne nova é melhor que essas arrombadas.
Ri. Era bem melhor mesmo, mas eu não faria isso com a Lily, só se ela quisesse, afinal ela era uma pirralha ainda.
Ele saiu do meu escritório.
Peguei meu celular e disquei o número dela.
-A que devo a honra?-ela atendeu toda feliz.-Achei que nunca mais me ligaria.
-Por quê? Você é firmeza... -ela riu.
-Sou "firmeza". Eai?
-Quer jantar comigo hoje?
-Não sei, você é um estranho...
-Ai! Essa doeu!-tentei imitar o que ela tinha me dito mais cedo. 
Ela riu do outro lado.
-Tô brincando, aceito sim... aonde?
-Aqui na minha casa.
-Mas você me disse que era um criminoso ... 
-E dai? Vai dizer que tá com medo?
-Não mas e os outros que trabalham com você?
-Eles são de boa e vamos estar sozinhos. 
-Sozinhos?-ela repetiu.
É ela estava com medo.
-Ei Lily, prometo não te fazer mal... só quero jantar com você, que mal tem?
-Tudo bem, mas vou levar meu spray de pimenta.-ela alertou e eu ri.
-Olha, se continuar assim você vai botar medo em todos os criminosos da região.-ela riu mas parou e eu pude ouvir gritos atràs dela.-Quem esta gritando?
-Minha mãe e meu padrasto estão brigando. Tenho uma vida fodida tambèm.-ela suspirou.
-Quer que eu faça algo?-perguntei.
Ela riu do outro lado.
-Vou chamar você de meu anjo da guarda porque você parece isto.
-Por mim...-dei de ombros. 
-O.K senhor Bieber tenho que desligar. Vou terminar meus deveres e chego ai as 8 ok?
-Tudo bem... até depois Lily.
-Até depois garoto mau.
E então ela desligou.
Puta que pariu.
Eu estava sorrindo.
O que ela estava fazendo comigo?
Será que pela primeira vez depois de Babi eu estava me apaixonando? Me apaixonando por uma garota pobre, que se vestia como criança e tinha uma vida fodida ? Oh. Eu sabia que Lily era mais. Era um tipo de anjo também. Voltei minha atenção pro meu trabalho e continuei o que estava fazendo.
**

Eram 19:45 p.m e os caras não tinham saido ainda. Eu estava nervoso pra caralho deles conhecerem a Lily e me zuarem mas estava mais preocupado que ela ficasse com medo. Babi, estava se arrumando ainda e os meninos esperavam.
Vadia. Sempre tinha que estragar as coisas!
Meu estômago revirava de nervoso e eu me sentia um adolescente no primeiro encontro. 
-Tá amarradão hein Bieber...-Chaz riu.-Você tá até suando.
Puta que pariu . Respirei fundo. Babi desceu as escadas vestindo uma saia e um top e eu a ignorei.
-Agora vazem!-eu disse rápido.-Ela vai chega daqui a pouco...
-Mais uma vadia?-Babi perguntou sem me olhar.
-Vadia não.-Ryan defendeu Lily.-A garota desta vez é descente.
-Não devo explicações!-respondi a encarando. Ela piscou vendo que eu estava nervoso.-Vazem!
Eles riram e sairam pela porta. 2 minutos depois a campanhia tocou e um dos homens que cuidava da segurança apareceu com lily a minha porta.
Ela parecia um pouco assustada mas estava linda. Usava uma saia branca e preta rodada, uma blusinha que mostrava sua barriga e um coturno preto. Legal. Ela tinha ficado mais bonita assim. 
-Aqui chefe. Se precisar de algo...-o babaca se afastou olhando para as pernas de lily e eu o fuzilei. Lily me abraçou e disse oi e eu a puxei para dentro.
-Você parece assustada...-comentei rindo.
-Tem uns 300 homens lá fora com armas.-ela disse.-Mas eu vou ficar bem.
-Vamos pra cozinha porque eu tive um problema, dispensei a empregada e agora temos que preparar o jantar.
Ela riu.
-Dúvido que você saiba cozinhar.
-Eu sei fazer muita coisa,-me gabei.-menos cozinhar. 
-Temos um problema então.-ela disse e segurou minha mão para que eu a olhasse. Meu corpo pegou fogo com seu toque. Oh.
-Qual?
-Não sei cozinhar também Justin.
-Vamos dar um jeito...-ela concordou e continuamos indo para a cozinha.
**

Lily e eu estavamos agachados no chão e tentavamos tirar a mancha de molho do chão. Tinhamos derrubado quase tudo. Ela era mais desastrada que eu. Em um momento, ela se virou de costas para limpar o outro lado e eu me peguei olhando para a bunda dela. Puta que pariu. Ela estava de saia e que culpa tenho eu se aquilo estava praticamente na minha cara? Eu estava louca pra foder ela ali... mas ela iria se assustar. Lily era tão ingenua... eu não podia correr o risco. 
-Lily você pode por favor se virar...-resmunguei. Ela me olhou.
-Por que?-e então ela percebeu que estava se agachando demais.-Oh. Que vergonha! Me desculpa Justin!
-Tá tudo bem... -eu disse.-Só não quero estragar as coisas aqui. 
-Isso é tipo um encontro?-ela levantou e eu fiz o mesmo.
-É?-perguntei e nós rimos.
-Eu achei que era...-ela corou.
-Lily, eu não sou homem pra isso. Você sabe.
-Estou disposta a correr o risco e eu não sou mais criança.-ela disse. Senti ela abraçar minha cintura e me encarar.
Aquilo queria dizer o que?
-Você é uma pirralha.-brinquei e ela riu.
-Tem certeza?-senti a mão dela entrar dentro da minha camisa e ela tocou minha barriga. 
-Você sabe o que esta fazendo ?-perguntei. Ela sorriu e a manga de sua blusa caiu para o lado mostrando seu ombro. 
-Eu sei muito bem.-ela disse sorrindo. 
Não aguentei. Grudei meus lábios naquela boquinha e quase morri de tesão sentindo a língua dela com a minhão. Coloquei minha mão em sua bunda e a levantei fazendo ela se sentar na bancada. Sem parar o beijo fiquei no meio de suas pernas. 
-Você tem certeza?-perguntei me afastando.-Nos conhecemos hoje e ...-ela me interrompeu.
-Eu tenho. Eu quero isso. 
-Vamos pra sala então...-a peguei no meu colo e ela se abraçou a mim me dando alguns beijinhos no pescoço. 
Eu tô vendo que não era só eu que queria aquilo...e sinceramente? Eu faria daquilo o melhor pra ela.
**

-Justin...-ouvi a voz de Lily e abri meus olhos. Parecia ser de madrugada ainda.
-Que foi?-perguntei. Eu ficava aborrecido por me acordarem mas não conseguia ficar bravo com ela, não depois de termos feito amor naquele sofá. 
-Você tem uma tatuagem escrito paciência no pescoço...-ela disse. Olhei para ela e sorri.
-Você me acordou pra falar isso?
-Não.-ela corou as bochechas.-Na verdade eu tô com fome.
-Vamos comer então...-nos levantamos e dei minha camiseta para ela vestir, em seguida vesti minha box e fomos para a cozinha. Estava toda bagunçada. Peguei uma garrafa de vinho e a pizza semi fronta e a coloquei no forno. Abri o vinho e dei um pouquinho á ela. 
Ela parecia tão linda, toda vermelhinha e despenteada. Com meu cheiro, vestindo minha camiseta... 
-Você esta bem?-perguntei e a abracei. Ela cheirou meu pescoço esticando seus pés para alcançar. 
-Eu tô e você?
-Estou ótimo. Vai dormir aqui não é?
-Tenho que ir depois que comer... amanhã tenho aula e tenho que trabalhar. 
-Depois eu te levo então princesa.
-Hmmm "princesa".-ela riu me olhando. -Achei que você fosse o garoto mau. 
-Você esta conseguindo mudar isso.-disse sinceramente. Ela se abraçou mais a mim.
-Você vai me dispersar depois de hoje?
-Dispensar?
-É. Não querer mais me ver.
-Claro que não Lily. Não vou te dispensar.
-Obrigada.-ela me deu um selinho. -Agora vamos comer!-ela bateu sua taça na minha e eu ri.
Tiramos a pizza do forno e comemos juntos. Lily as vezes me dava na boca e eu dava para ela. Essa garota tinha mexido tanto comigo em um só dia que eu estava surpreso... o Justin de antes estava de volta.... mas só para ela. 
Eu tinha que continuar como era para ser respeitado. Eu não podia demonstrar que tinha um coração para os meus inimigos.
**

Terminamos de comer e eu vi que era 4 horas da manhã. Eu não conseguia desgrudar de Lily e ela não desgrudava de mim. Ouvi algumas risadas vindo da sala e eu sabia que eram os caras que haviam chegado. Logo Chaz, Ryan,Jack e Babi estavam na cozinha. Lily ficou envergonhada pois estava apenas com minha camiseta e estava no meu colo. A coloquei no chão e vi que Babi me olhou surpresa. 
-Eai Bieber a noite foi boa?!-Jack perguntou rindo. Estava bebâdo.
-Lily, esses são Chaz,Ryan,Jack e Babi.-apresentei eles ignorando a pergunta de Jack. -E esta é a Lily. 
-Oi.-ela sussurou tímida. A abracei e ela colocou sua cabeça em meu peito tentando tapar seu rosto.
Vi que os meninos perceberan que ela estava envergonhada. Babi me olhava como se não acreditasse... talvez estivesse me julgando? Mas não importava.
-Você é uma graça...-Chaz disse meio embolado para Lily. Olhei feio para ele.
-É melhor vocês irem dormir né?-falei.
-Preciso ir pra casa.-Lily falou pra mim.
-Vem. Vamos nos vestir.-a puxei para a minha frente e a abracei por trás para que ninguém olhasse o que não devia e fomos para sala os deixando ali. 
Eu tinha que levar Lily para casa.
**
P.O.V Bárbara Smith
Eu não acreditava no que tinha acabado de ver. Bieber estava com uma garota? Puta que pariu. Senti uma vontade imensa de chorar. Ele foi tão carinhoso com a garota e não parecia estar chapado... deixou até ela vestir a camisa dele. Com certeza eles transaram... merda!
Corri para o meu quarto e me tranquei lá, eu estava completamente inciumada e chateada com aquilo. O pior era que a garota parecia inocente.  Justin era um filho da puta mesmo. Diz que me ama mas esta com outra. Droga.
Peguei meu telefone e disquei o número de Romeo. 
-Alô?
-É a Bárbara. Justin esta na rua. Eu preciso que você rastreie o carro dele e faça o seu serviço.
-Senhorita não estamos...-o interrompi.
-Eu quero que façam isso agora!-ordenei.-E depois eu quero que mate cada um que ajudar e o dinheiro ficara todo para você. 
-Tem certeza ? E depois eu faço o que?
-Depois você pega seu dinheiro e some. 
-Tudo bem. Hoje a noite Justin Bieber irá levar a maior surra de sua vida. 
-Ótimo. Ainda hoje  bem cedo te dou seu dinheiro, levo ai pra você.
-Não há necessidade de vir aqui senhorita....
Ri. 
-Eu faço questão de ir. Não vou matar ninguém, não precisa ficar apavorado. Agora vai e faça seu trabalho.
-Tudo bem.
Ele desligou.
Peguei o meu pijama e entrei no banheiro para tomar um banho. Justin iria pagar por tudo que fez comigo.
**

Acordei com uma gritaria no andar debaixo. Sai correndo do meu quarto já imaginando que era alguma coisa a ver com o Justin. 
Quando cheguei lá, havia 7 homens da segurança segurando o Bieber que estava deplorável. Olhos roxos e boca,estava curvado e gemia de dor. Ryan e Chaz estavam ali também.
-O que ta acontecendo?-perguntei tentando parecer chocada.
-Atacaram o Bieber!-Chaz me falou desesperado. -Acho que vão atacar a mansão.
-Todos em alerta agora!-mandei para um dos seguranças e ele saiu correndo para fora. -Temos que levar o Justin pro hospital!
-Não...-Justin me olhou.-Não quero ir pro hospital.
-Puta que pariu cara!-Ryan se intrometeu.-Você precisa ir, deve ter quebrado várias costelas!
-É verdade Justin!-concordei.
-O.K.-ele suspirou.-Quero 5 homens comigo e você Ryan. O resto fiquem aqui e em alerta.
Até quebrado daquele jeito ele continuava o mesmo macho alfa de sempre.
Todos ali concordaram e sairam levando Justin pela porta.
Chaz me olhou.
-Quem será que fez isso?
-Alguém muito corajoso pelo jeito...
-Ou ótario. Justin vai caçar quem for até no inferno. 
-Cadê o Jack?-perguntei. 
-Jack foi tentar rastrear algo.
-Ótimo, eu também vou fazer isso.
Na verdade eu precisava pagar o Romeo e fazer ele sumir do mapa antes que Jack o achasse.
-Você não pode ir tem que ficar aqui em segurança...
-Eu sei me cuidar Chaz.
Sai dali e fui até meu quarto trocar de roupa.
Finalmente eu tinha me vingado daquele filha da puta.

Continua...
Oi meninas que saudades! Como eu disse no post anterior eu vou continuar com o blog e espero que vocês continuem comigo e espero que gostem nessa ib. Timber ainda esta no começo mas tem muitas surpresas pra vocês!  Qualquer coisa queiram falar comigo é só me chamar no whats ou em outra rede social que vocês vão achar aqui embaixo haha.
Meu twitter: @WithJustinBr
tumblr: alwaysmeubieber
shots: thaliasantos 
facebook: Thalia santos
ask.fm: @SexBieberBr
Espero que comentem, beijos e até o próximo capítulo <3

6 comentários:

  1. Hey, conheci seu blog quando vc n estava postando, e eu adorei u.u
    Ja li todas as fics do blog, e n tinha esperanças nenhuma de que voc voltasse, mas ai alguma coisa falou pra mim entrar aqui u.u kkkk
    Eu to tipo soltando estrelas pelos olhos de tanta felicidade *-* kkkkk
    Continua logo, obg u.u

    ResponderExcluir
  2. DIVULGA PRA MIM: http://jerryinactions2.blogspot.com.br/2015/03/secrets-capitulo-16-true-love-now.html?m=1

    ResponderExcluir
  3. Nossa To adorando a fic, eu já acompanha ela antes de vc parar de escrever e tals, adorei saber que vc vai voltar a postar continua logo! !

    ResponderExcluir
  4. Estou amando a fic espero que poste logo

    ResponderExcluir
  5. Estou amando a fic espero que poste logo

    ResponderExcluir