27 de ago de 2012

Imagine Belieber - Part of Your world : Capítulo 32 ''Vamos nos mudar pra San Diego''


'' Porque se eu tenho você.Eu não preciso de dinheiro.Eu não preciso de carros.Garota, você é meu coração.''

 Brad: E agora precisa tirar a camisa pra beijar?
JB: Nã-ao é...-meu pai o interrompeu.
Brad: Brenda, leve seu namorado até a porta... está ficando tarde, e eu e sua mãe queremos falar com você a    sós...
Bê: Ta bom pai... Vem Jus...-puxei o Justin até a porta e assim que a abri , ele me puxou pela cintura e me beijou. Pude ouviu meu pai pigarreando atrás da gente. Justin parou o beijo com selinhos.
JB:Te vejo amanhã na escola...
Bê: Tudo bem... eu te amo.
JB: Também te amo.-Justin se virou e saiu indo para o portão da frente.
Fechei a porta e encarei meu pai e minha mãe me olhando com uma cara não muito boa. Revirei os olhos e andei até eles.


Bê: Então...o que querem falar comigo ? -perguntei me sentando no sofá.
Mamãe e papai não responderam, se sentaram a minha frente e ficaram em silêncio por um bom tempo. Eu podia sentir os olhares dos meus pais em  mim e aquilo, acreditem, estava me deixando muito nervosa.
Brad: Filha...não queríamos... não queríamos mesmo... mas...-meu pai excitou por um momento.-Temos que nos mudar de Los Angeles.
Bê: O QUE? 
Não podia ser. Porque tínhamos que mudar? Eu não iria deixar o Justin, não iria mesmo!
Angelina: Filha... Los Angeles não é pra gente... eu e seu pai assinamos um contrato para um filme em San Diego...e temos que nos mudar.
Bê: MAS PORQUE MÃE? SAN DIEGO FICA AQUI PERTO ... NÃO TEMOS QUE NOS MUDAR!
Angelina: Filha...-ela abaixou seu olhar.-Temos que nos mudar e não se fala mais nisso... Estamos fazendo isso por você.-olhei pra ela incrédula.
Bê: FAZENDO POR MIM ? ENTÃO VOCÊS DOIS ESTÃO FAZENDO ISSO PRA ME SEPARAR DO JUSTIN ?-explodi.
Brad: Olha  o jeito que você fala com a sua mãe Brenda! Essa sua relação com esse marginal já nos tirou do sério! 
Bê: Ele não é um marginal pai!
Brad: Sim ele é! Eu coloquei um detetive atrás dele.. para saber coisas sobre ele... e eu descobri que o pai dele é um dos maiores vendedores de armas daqui... ele esta sendo procurado pelo FBI! Vai saber se o Justin não está no meio disso!
Bê: Você o que? Colocou um detetive atrás dele? Porque fez isso pai? Porque?!
Brad: Porque desde o inicio eu sabia que ele não era um bom rapaz Brenda... intenda, eu e sua mãe só queremos te proteger!
Bê: Me proteger? Me proteger do que? Justin nunca deixaria que nada me acontecesse!
Brad: Eu não confio nele!
Bê: Mas eu sim!-disse e me levantei.-Eu não vou pra San Diego! Eu não vou deixar o Justin!-sai dali indo direto para meu quarto. Eu podia ouvir  meus pais me chamando e dizendo ''nós não terminamos essa conversa'' mas aquilo não adiantava. Eu não iria pra San Diego... isso era tão ridículo que não tem como explicar o que eu estava sentindo. 
Entrei no meu quarto e tranquei a porta. Decidi tomar um banho.
**

Assim que sai, coloquei uma roupa qualquer e me deitei na cama. Meus pensamentos estavam longe... muito longe. Como meu pai pode fazer isso com o Justin ? Como ele pode querer me separar dele? Peguei meu celular e digitei o número do Justin. Ele atendeu no terceiro toque.
JB: Amor?
Bê: Justin eu preciso te ver.
JB: Já esta com saudade amor?
Bê : É sério! Pode vir me buscar ?
JB: Seus pais não vai deixar Brenda.
Bê: Foda-se eles... por favor, vem me buscar.
JB: O que houve princesa?
Bê :Eu te explico quando você chegar, por favor , não demora.
JB: Já estou a caminho.-Justin desligou. Me joguei novamente na cama e tentei ficar calma. Eu tinha que arrumar um jeito de sair de casa sem meus pais me verem... eu tinha que conversar com o Justin, e contar tudo que  está acontecendo.
(...)

Bê: Alô?-disse atendendo meu celular. Era o Justin.
JB: Já cheguei, vai descer?
Bê: Já to indo amor.-desliguei o celular antes mesmo dele me dar um resposta e peguei uma bolsa. Coloquei algumas roupas lá, algum dinheiro e meu celular. Sinto muito mas hoje eu não voltaria para casa.
Sai do quarto e fui direto para a sala. Meus pais estavam no sofá. Fingi que eles não estavam lá e abri a porta.
Brad: Onde você pensa que vai mocinha? - Olhei pro meu pai , e ele estava em pé, de braços cruzados e batia o pé no chão freneticamente.
Bê: Fazer trabalho ué... com a  Backy... eu preciso recuperar algumas notas.-menti. Ele me olhou desconfiado.
Brad: Trabalho de que?
Bê: Matemática... então posso ir ? - perguntei apressada. Ele assentiu.-Obrigada pai.-murmurei e sai fechando a porta.  Andei tranquilamente pelo jardim até o portão. Eu tinha conseguido sair de casa seus meus pais perceberem que eu estava saindo para me encontrar com o Justin.
Assim que o vi, corri em seus braços. Justin me puxou mais  até seu corpo e retribuiu meu abraço.
JB: Está tudo bem ? -disse ele me afastando um pouquinho e olhando em meus olhos. Era impossível estar bem, mesmo estando ao lado dele... eu sabia que se me mudasse, nada seria como antes, assim como naqueles filmes , isso nunca dar certo... o amor apesar de forte, sempre causa dor...sempre.
Bê: Não.-disse, e abaixei meu olhar dos dele. Eu não conseguia encara-lo, eu não conseguia olhar naqueles olhos que sempre me hipnotizavam.
JB: O que houve?-fiquei em silêncio. Eu estava sentindo vergonha naquele instante. Como meu pai podia estar me fazendo passar tanta vergonha assim com essa história de detetive. Senti as mãos do Justin em meu rosto, ele o levantou e me fez encara-lo.-Amor, o que houve?-ele perguntou outra vez.
Bê: Meu pai.
JB:O que ele fez pra você?
Bê: Ele... ele colocou um detetive atrás de você Jus... ele me disse que não confiava em você e colocou um detetive atrás de você...
JB:Então ele sabe que ... eu ...- o interrompi.
Bê: Ele não sabe de você mas sabe do seu pai... Justin me desculpa por isso, me desculpa!-senti um grande aperto em meu coração por isso. Era ruim ter que encarar o Justin e dizer tal coisa...mas o pior era contar que eles me queriam levar pra San Diego.
JB:Amor, você não tem culpa!-Senti os braços do Justin me envolverem.
Bê: Mas... argh!
JB: Calma... eu vou falar com o Chaz e ele vai achar alguém que tire esse detetive da minha cola.
Bê: Ok mas.... meu pai me disse outra coisa.
JB: O que?
Bê: Ele quer me levar pra San Diego...
JB: Te levar ? Então vocês vão viajar? -levantei meu olhar e encontrei o seu, totalmente confuso e hipnotizante.
Bê: Não amor... não é isso... meu pai e minha mãe querem se mudar pra lá!
JB: Eles querem te tirar de mim.-aquilo não tinha sido uma pergunta. E eu concordava com o Justin.
Bê: Me tira daqui por favor...-quase implorei, ele assentiu a abriu a porta do carro pra mim. Entrei e logo em seguida ele entrou.
(...)

Bê: Onde está me levando ?- olhei pela janela e estávamos em um lugar que eu não conhecia. Eu via algumas casas... mas aquele lugar era praticamente deserto.
JB: Pra casa do meu pai...
Bê: Do seu pai ? -perguntei surpresa.-Ele morava aqui ?
JB: Ele te uma casa aqui... é uma casa que... ele  deu pra minha  mãe e ela me deu as chaves. Caso eu precisasse.
Bê: Fica muito longe?
JB: Estamos quase chegando.-assenti e fiquei quieto durante todo o caminho. 
Depois de quase uma hora, Justin estacionou o carro. Desci e olhei a pequena casa de madeira a minha frente.
JB:Gostou ? -olhei pra ele e ele estava sorrindo.
Bê: Sim.-ela parecia bem aconchegante.
JB: Vamos entrar.-assenti e peguei minha bolsa dentro do carro. Entramos dentro da casa. Era realmente linda, um tanto pequena mas linda.
Justin me levou pra conhecer a casa toda...quartos, cozinha, banheiro... sala... e até um porão que havia lá embaixo. Depois disso, ele me levou para o quarto onde eu deixaria minhas coisas. Eu estava preocupada em ficar ali , em não voltar pra casa mas eu precisava de um tempo a sós com o Justin...precisava colocar meus pensamentos em ordem.
Justin disse que tomaria um banho e eu fiquei deitada um pouco na cama. Tudo que havia acontecido, tinha me deixado cansada.
(...)

JB: Bebê? Ta com fome? - abri os olhos lentamente e Justin estava do meu lado com aquele sorriso maravilhoso de sempre. Seu cabelo estava molhado então , provavelmente ele tinha saído do banheiro agora.
Bê: Jus?-ele sorriu-
JB: Você pegou mesmo no sono amor... ta com fome?
Bê: Não amor... fica aqui comigo vem.- bati na cama de leve para que ele se deitasse ao meu lado e assim ele fez, se deitou ao meu lado e me envolveu em seus abraços.-Ta cheiroso.-disse assim que seu cheiro veio até mim.
JB: To cheiroso pra você amor...
Bê: Pra mim é ? -depositei um selinho em seus lábios o fazendo sorrir.


Continua....

Oi minhas lindas, eu sei q demorei e sei q ta pequeno mas é q eu to cheia de prova e de trabalhos e não ta dando pra escrever mt, prometo recompensar quando essas prova passarem, obg por tudo, eu amo vocês <333333333



16 comentários:

  1. amei o capitulo, amor!! E to louca pra descobrir o q vai acontecer qdo os pais souberem q ela fugiu. Xoxo :3

    ResponderExcluir
  2. Ameeei a #IB .. *-*
    Gostaria de Saber se quer fazer afiliação com minha #IB ? nsnbiliebers.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Tá muiito lindo *-*. Continua?

    ResponderExcluir
  4. aaaaaaaaaaaaaaaaa que maximo own eles são tão fofinhos continua logo bhe por favor

    ResponderExcluir
  5. Demorei muito pra comentar.. é pq minha mãe tirou meu pc por 1 mês.
    Continua ta muito boa, eles são muito lindos juntos, você não pode deixar eles se separarem.

    ResponderExcluir
  6. Own,que fofo *-*. Não deixa eles se separarem..' Continua?

    ResponderExcluir
  7. Muito lindo,continua?

    ResponderExcluir
  8. Perfeeeito deeeeeeemais,continua?

    ResponderExcluir
  9. Flor,continua? Tá muuito lindo *-*.

    ResponderExcluir
  10. Amaaaaaaaando a sua ib' Demais! Tá muito fofo *-*. Não deixa eles se separarem...' Continua?

    ResponderExcluir